sexta-feira, 31 de julho de 2009

Comitês de Mobilização

Os Comitês locais de Mobilização são instâncias que articulam a implantação do Plano em determinada região. São compostos pelas lideranças com maior capacidade de articulação e disponibilidade entre as diversas instituições da sociedade, como Igrejas, entidades de classe empresariais e dos trabalhadores, Conselho Tutelar, conselhos e secretarias municipais ou estaduais de Educação, universidades, clubes de serviço e Ministério Público.

Os membros dos Comitês de Mobilização realizam atividades que oferecem espaço para discussões e reflexões com a sociedade e as famílias a respeito da realidade da Educação no País, com base nas informações e nos dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC). Durante as ações promovidas pelos Comitês de Mobilização, as famílias são orientadas a buscar informação sobre o cotidiano escolar dos filhos. São conscientizadas, ainda, a respeito da importância da participação dos pais na vida escolar dos alunos e sobre a contribuição dessa iniciativa para a melhoria da qualidade do ensino.

Acesse aqui mais informações sobre a criação, a composição e o funcionamento de um Comitê de Mobilização Social pela Educação.


Veja no mapa abaixo as localidades brasileiras onde os Comitês de Mobilização estão em atividade:





Clique no nome das cidades que possuem links para acessar a relação completa de contatos dos membros de comitês.

Alagoas
1 –
Maceió
Contatos:
- Rivadávia de Almeida Corrêa Junior - rivacoju@gmail.com

- Dom Valério Breda - bisposdb@uol.com.br
Em Palmeira dos Índios
- Maria da Conceição Rocha Melo de Almeida (Mariinha) - mariinha_rma@hotmail.com

Amapá

2 -
Macapá
Irmã Juracy Alencar - secretariapioneira@gmail.com

Bahia
3 Ilhéus
Contatos:
Roberto Jesus Corsário - roberto.corsario@hotmail.com
Vandilson Gomes - apadeilheus@hotmail.com
Núbia Batista da Silva- nubiatupy@yahoo.com.br

4 - Lauro de Freitas
Contatos:
Fátima Carvalhal - f.carvalhal@hotmail.com
Rosângela Neves - rosangelaunica@hotmail.com

Ceará
5 - Fortaleza
Contatos:
Pastor Eraldo Nascimento Feitosa – preraldo@hotmail.com
Maria Mônica Pimentel Pinto - mmppinto@hotmail.com

Goiás
6 – Uruaçu
Contato:
- Padre Francisco Agamenilton - fcoagamenilton@hotmail.com
- Mirian Salete Thomassin - cnbbo@terra.com.br

7 - Ceres
Contato:
Fátima Oliveira- fatimarte@hotmail.com

8 - Pirenópolis
Contato:
Selma D'Abadia Oliveira - selmadabadia@terra.com.br

9 - Cidade Ocidental
Contato:
Clarissa Raquel Silva Victor - clarissavictor@ig.com.br

10 - Santo Antônio do Descoberto
Contato:
Loiane Medeiros Oliveira Silva - loiflowers@hotmail.com
Silas de Souza Brito - ssbritus@hotmail.com

11 - Carmo do Rio Verde
Contatos:
Luisa Maria Rosa - Conselho Tutelar - bia_luma@hotmail,com
Stella Lorena M. P. Ferreira - Conselho Tutelar - stellalorenamp@hotmail.com

12 - Ipiranga de Goiás
Contato:
Jucicleide Fatima da Silva - Conselho Tutelar - tutelaripg@hotmail.com

13 - Nova Glória

Contatos:
Neusa Helena Eloi F. Bessa - Secretária Municipal de Educação -
Marcos Martins Seabra - Conselho Tutelar - marcos_net@hotmail.com

14 - Rialma
Contatos:
Fátima José de Souza Oliveira - Pastoral da Educação - fatimamarte@hotmail.com
Darci Marinho Araújo - Igreja Nossa Senhora das Graças - pedarcimarinho@hotmail.com

15 - Rianápolis
Contatos:
Elineuda Rodrigues Paiva - Secretária Mun. Educação - elineuda@hotmail.com
Padre Amarildo Franc Sales - Paróquia São Sebastião - amarildomancha@hotmail.com

16 - Rubiataba
Contatos:
Elza Damasceno - Comunidade Católica - srerubiataba@seduc.go.gov.br
Maria Glória - Glorinha - Colégio Estadual Gilvan Sampaio - pekinkas@gmail.com

17 - Santa Izabel
Contatos:
Calita Tatiana Pereira Batista - Conselho Tutelar - mailto:-catilatatiana@hotmail.com

18 - São Patrício
Contatos:
Simone Caetano de Melo - Escola Mul. Dom Pedro I - melo.sc@hotmail.com
Ana C. Gomes Marques de Faria - anacristina.psi@hotmail.com

19 - Campinorte
Contatos:
Luciene Alves Valentin Silva - lucienevalentim@hotmail.com
Madalena Alves Amaro - soniaverdurao@hotmail.com

Espírito Santo
20 - Cariacica
Contato:
Patrícia Carla Sartini - patricia.sartini@amcontratos.com.br

Maranhão

21 - São Luis
Contatos:
- Pastor Genruben Silva Serra - prgen@hotmail.com
- Núbia Melo Aragão Costa – nubia.aragao@hotmail.com

22 - Em Santa Inês
Contatos:
- Linete de Jesus Colares Nogueira - linetenogueira@hotmail.com
- Maria de Jesus do Nascimento Rodrigues - mjrnascimento@hotmail.com
- Ranilson Edilson da Silva - redilson1979@hotmail.com

23 - Em Trizidela do Vale
- Aricilda Sônia Alves da Silva - aricildanobregt@hotmail.com
- Elisabete Lima de Oliveira Santos - betetrizidela@hotmail.com
- José Leôncio Coutinho Ibiapino - leoncioibiapino@hotmail.com
- Josinete Lopes Santos - josy-lopes25@hotmail.com
- Kariádine Maia - karymaia@hotmail.com
- Maria Rosângela Cordeiro Sousa - rosangelacordeiro22@hotmail.com
- Valdereis Fernandes de Sousa Almeida - valderezacao10@hotmail.com

24 -
Em Barreirinhas
- Lucia de Fátima Andrade Vidal – lucinhavidal2009@hotmail.com / lucinhavidal@bol.com.br
- Noelle Maria Santos Lisboa – noellisboa@hotmail.com

25 - Em Humberto de Campos
Maria do Socorro Machado Silva - socorromachado79@hotmail.com

Mato Grosso do Sul
26 - Em Campo Grande
Diana Contar - diana.contar@gmail.com
Maria Salete Floreste - floreste@terra.com.br

27 - Em Bataguassu
- Edinalvo Raimundo de Lima - edinalvolima@hotmail.com
- Maria Pereira da Silva - semec.batag.ms@uol.com.br
No Distrito de Nova Porto XV de Novembro, localizado em Bataguassu.

Minas Gerais
28 - Belo Horizonte
Contatos:
- Maria Aparecida Mattar de Oliveira - cidamattar@aecep.org.br
- Mara Catarina Evaristo - maraminas@yahoo.com.br
- Antônio Rodrigues de Souza - toninho.r@ig.com.br comitemobilizacaobhmg@gmail.com

29 - Belo Oriente
Contatos:
-Ana Maria Nunes de Amorim – Pedagoga da Secretaria de Educação - umamorim@uol.com.br

Pará
30 - Belém
Contatos:
- Reverendo Marcos Fernando Barros de Souza - revmarcos@oi.com.br
Em Abaetetuba
- Reginaldo de Queiroz Barbosa - jovemsdb@yahoo.com.br
comitemobilizacaobelempa@gmail.com

31 - Jacundá
Ana Cristina de Araújo – ac.damasceno2010@gmail.com


Paraíba
32 - João Pessoa
Contato:
- Maria Azimar Fernandes e Silva - azimarpb@hotmail.com

33 – Conde
Contato:
Suenia Patrícia - supoti7@hotmail.com

34 - Campina Grande
Contatos:
- Maria Socorro Bertulino de Medeiros – socorrobertulino@bol.com.br
- Socorro Ramalho - socorroramalho@hotmail.com
- Sandra Regina Lucena – sandramedeiros2005@hotmail.com
- Antonio Carlos dos Santos – antonio_vgl@hotmail.com
- Francisco Jose Barros da Silva – fcojb2002@yahoo.com.br

35 - São João do Cariri
Francisco Joaquim Júnior - francisco-j-junior@hotmail.com


Paraná

36 - Almirante Tamandaré
Piauí
37 – Teresina
Contatos:
- Késia Mota Mesquita - kesiamesquita2@hotmail.com
- Padre Ladislau João da Silva - ladislaujoao@hotmail.com
- Pastor Besaleeu Ferreira Assunção - besaleel@hotmail.com
38 – Floriano
Contato:
- Vanda Maria de Carvalho Lima - vanda.carvalho@bol.com.br
- Pastor Mateus Francisco Chagas Silva - prmateusfrancisco@hotmail.com
Rio de Janeiro
39 - Estadual
40 - Capital – Morros Chapéu Mangueira e Babilônia
Contatos:
No Rio de Janeiro
Sergio Benedito Maia – sergiom1@terra.com.br
Ana Felippe – felippeana@terra.com.br
Rosangela Tardelli - ro.mae@globo.com
Sandra Ribeiro – sandra.ribeiro@mec.gov.br
Em Nova Iguaçu
Aparecida Alves dos Santos - sec.educacao2009@hotmail.com
Em Belford Roxo
Wladimir Valadares - wladimir_ikabuku@hotmail.com
Rio Grande do Norte
41 - Natal
Contato:
- Ione Campos Freitas - ione.c.f@hotmail.com
42 - Parnamirim
Contato:
- José Jair da Silva – evangelistajairbala@gmail.com
Rio Grande do Sul
43 - Bagé
Márcia Loguercio Paiva - marcialoguercio@yahoo.com.br
Helen Roratto Garcia - helenrgarcia@hotmail.com
Tânia Amália Mattos dos Santos - tania.amattos@hotmail.com
Roraima
44 - Boa Vista
Contato:
- João José Silva - jjs54jjs55@yahoo.com.br
Santa Catarina
45 - Capivari de Baixo
José Wanderley Araújo da Rosa - profjosewanderley@gmail.com
São Paulo

46 -
Capital
Contatos:
- Luis Antônio Amaral – lasamaral@uol.com.br
- Izabel Gonçalves Gimeno Arpa - izabelarpa@ig.com.br
- Ademir Gimenes Peres - ademir_peres@yahoo.com.br
comitemobilizacaosaopaulo@gmail.com

47 - Em Osasco / Região Metropolitana de São PauloVera Lopes - lopesveralucia@uol.com.br
Heloisa Cordeiro - heloisa.cordeiro@gmail.com
48 - Pindamonhangaba
Contatos:
- Doris Cardoso Prudente Bertolino - dorisbertolino@ig.com.br
- João Moreno de Souza Filho - jmorenofilho@uol.com.br
comitemobilizacaopindasp@gmail.com
49 - Vale do Paraíba- Carlos Nelson Gonçalves da Silva - prcarlosnelson@yahoo.com.br
- Doris Cardoso Prudente Bertolino - dorisbertolino@ig.com.br
50 – Franca e Restinga
Contatos:
- Nize Lane Soares do Couto Rosa - nizelane@hotmail.com
- José Agunzo - jhagunzo@hotmail.com
51 - Litoral Norte de São Paulo
Em Ubatuba
Contato:
- Rui Alves Grilo - ragrilo@terra.com.br
52 – Bauru
Contato:
Rosimeire de Freitas Roveda - rosimeire_roveda@ig.com.br
53 - Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB)
Contato:
Carlos Francisco Signorelli - Signorelli@cnlb.org.br
54 - Jaú
Contatos:
Orivaldo Candarolla – oricandarolla@uol.com.br
Fernanda Luiza Duarte - fernandaelle@hotmail.com
55 - Presidente Prudente
Contatos:
Solange Jesus - solange.juca@bol.com.br
Regina Ferreira Pinhal - reginapinhal_seduc@presidenteprudente.sp.gov.br
56 - Compromisso Campinas
57 - Jacareí
Contatos:
Almir Santos Gonçalves – almir.santos@firewall.jacarei.sp.gov.br
João Roberto Costa de Souza - joao.roberto@firewall.jacarei.sp.gov.br

Secretários executivos da CNBB avaliam Mobilização pela Educação


Os desdobramentos da parceria entre a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Plano de Mobilização Social pela Educação integraram a pauta da Assembléia Anual dos secretários executivos da CNBB, cuja programação será encerrada nesta sexta-feira, 31 de julho, no Rio de Janeiro. O evento é realizado no Mosteiro de São Bento da Ordem dos Monges Beneditinos, na Praça Mauá, Centro, e tem como anfitrião a Regional Leste 1 da Arquidiocese do Rio.

A convite da Regional Leste 1, o coordenador do Comitê de Mobilização Social do Rio, professor Sérgio Maia e a representante da Mobilização em Nova Iguaçu, Aparecida Alves, participaram das atividades do primeiro dia da Assembléia, 28 de julho, e reafirmaram aos participantes do evento os princípios do Plano de Mobilização.

Os participantes da Assembléia realizaram, ainda, uma avaliação sobre as atividades de mobilização promovidas pela CNBB, desde sua adesão ao “Plano de Mobilização das Igrejas Cristãs pela Educação”. A Confederação é um das primeiras parceiras do Plano, em conjunto com o Conselho Latino Americano de Igrejas (CLAI-Brasil) e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC).

Entre outras estratégias, trocaram informações sobre atividades de apresentação e lançamento do Plano, além de distribuição da Cartilha “Acompanhem da vida escolar de seus filhos” e reflexões sobre o conteúdo dessa publicação durante as missas.

A CNBB conta com 17 Regionais que desenvolvem ações evangelizadoras em diversas localidades do Brasil, em mais de 300 dioceses e organismos. As reflexões promovidas durante a Assembléia serviram de incentivo aos representantes das regionais que ainda não se integraram à mobilização. Eles receberam sugestões sobre estratégias de estruturação por meio da Pastoral da Educação.

Com informações do professor Sérgio Maia, do Comitê de Mobilização do Rio de Janeiro

quinta-feira, 30 de julho de 2009

REMEC/RJ convida secretários municipais para a Mobilização Social pela Educação


O Plano de Mobilização Social pela Educação foi apresentado aos 92 secretários municipais de educação do estado do Rio de Janeiro, no dia 28 de julho, em reunião convocada pela Representação do MEC no Rio (REMEC/RJ).


Entre outros temas de pauta da reunião, foram expostas as ações já desenvolvidas na capital fluminense pelos membros dos Comitês de Mobilização, bem como pelos parceiros do Plano em todo o Estado.

Os secretários de Educação acompanharam, ainda, as explicações e reflexões sobre a cartilha “Acompanhem a Vida Escolar dos seus filhos”.

No encerramento da atividade, os professores Sérgio Maia e Aparecida Alves, respectivamente representantes do Comitê Rio de Mobilização e da Mobilização de Nova Iguaçu, ouviram os posicionamentos dos secretários sobre os temas expostos na reunião e, do mesmo modo, receberam sugestões de práticas de mobilização para todos os municípios.

Com informações do professor Sérgio Maia, do Comitê de Mobilização do Rio de Janeiro


MEC divulga portal da Prova Brasil



Os mobilizadores sociais pela educação podem buscar informões sobre a Prova Brasil no ambiente virtual disponibilizado pelo Ministério da Educação (MEC) em seu portal. Nesse espaço são divulgados conteúdos dirigidos a professores, gestores e pais a respeito da avaliação que é realizada a cada dois anos, com o intuito de analisar a educação no País. Direcionada aos alunos da 4ª e 8ª séries (ou 5º e 9º anos), a Prova Brasil/2009 será aplicada entre os dias 19 e 30 de outubro.

No espaço são encontrados, ainda, vídeos, exemplos de questões, as matrizes dos testes de língua portuguesa e de matemática, estrutura e aplicação da Prova Brasil, entre outros conteúdos.

Você pode, inclusive, tirar suas dúvidas sobre a avaliação e conhecer os modelos de provas. Para mais informações, acesse o endereço http://provabrasil2009.inep.gov.br.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Acompanhe a vida escolar de seus filhos

O Ministério da Educação sugere aos pais e responsáveis alguns cuidados para acompanhar a vida escolar das crianças, adolescentes e jovens. São dicas simples, que vale a pena conhecer nos endereços abaixo relacionados:

Educação Infantil

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=247&ativo=285&Itemid=277
Ensino Fundamental e Ensino Médio
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=248&ativo=283&Itemid=277
O jovem no Ensino Médio
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12629&Itemid=86

domingo, 26 de julho de 2009

Espaço do Mobilizador - 21


Você sabe da sua importância na formação de seus filhos?
Em Restinga, SP, o Comitê local de Mobilização fez uma reunião com pais e responsáveis por estudantes da rede municipal de educação. Durante o evento, o Professor Marco Antonio Pereira do Amaral, diretor da Escola Estadual Prof. José Reis Miranda Filho, na Vila Santa Maria, da vizinha cidade de Franca, falou sobre sua experiência com a parceria família-escola. Foi um grande testemunho de vida. Ele relatou como, com a ajuda de toda comunidade escolar, principalmente os pais, conseguiu o que muitos acham impossível: transformar uma escola pública em exemplo com poucos recursos e medidas simples. Na Unidade Escolar, defende com muita garra a parceria entre escola e a comunidade. A participação dos pais é uma das mais ativas da cidade. Todos gostaram muito e o prefeito da cidade, Clarindo Ferracioli (Belão), que esteve presente apoiando o evento, convidou o Prof.Marco Antonio para voltar a Restinga em agosto, na volta às aulas, para falar a todos os pais das Escolas do Município. Durante o encontro houve, ainda, uma palestra sobre o Plano de Mobilização Social pela Educação e entregue e comentada a Cartilha "Acompanhem a vida escolar de seus filhos".
Nize Lane, Secretária Municipal de Educação de Restinga e liderança da mobilização
na região de Franca

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Em Bauru, Comitê de Mobilização divulga consulta ao IDEB


Com o objetivo de incentivar a participação dos pais na vida escolar de seus filhos, o Comitê de Mobilização Social pela Educação de Bauru (SP) vai realizar, no dia 12 de agosto, oficina para capacitação de mobilizadores na Sebes (Secretaria Municipal do Bem-Estar Social). O lançamento do Plano de Mobilização Social pela Educação em Bauru foi realizado no início de junho com a presença de representantes da APEC (Associação Para Evangelização de Crianças), do Conselho de Pastores e integrantes da Pastoral da Educação da Diocese. Em reuniões com pais, lideranças da comunidade, professores e interessados os novos mobilizadores sociais tem distribuído a cartilha “Acompanhem a vida escolar de seus filhos” e explicado o seu conteúdo. Nesses encontros, são mostrados no Blog da Mobilização sistemas de consultas importantes para se conhecer a realidade educacional do estado, do município e de escolas individualmente. Um desses sistemas de consulta é o IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, que mostra a qualidade de ensino em todas as unidades educacionais do País.

Rap da Educação

A Escola Luiz Braga, em Bauru (SP), usou a cartilha “Acompanhem a vida escolar de seus filhos” com seus alunos de uma maneira original. Primeiro, leu e explicou seu conteúdo. Em seguida, embaralhou as palavras RESPONSÁVEL e IRRESPONSÁVEL e pediu que as crianças fizessem um rap depois de decodifica-las. Eis o resultado:

(1)
EI VOCÊ
QUE ESTÁ AÍ ME OUVINDO
EDUCAÇÃO É UM ASSUNTO
PRÁ SER VIVIDO.

PAI E MÃE VOCÊ É RESPONSÁVEL
POIS SEU FILHO MERECE SER EDUCADO

TODO MUNDO
PELA EDUCAÇÃO
AGORA É A HORA
DE MUDAR A SITUAÇÃO

SEM EDUCAÇÃO
SEU FILHO NÃO É NINGUÉM
PRESTE ATENÇÃO
PARA O SEU PRÓPRIO BEM.

(2)
EI VOCÊ
NÃO SEJA IRRESPONSÁVEL,
ASSUMA SEUS FILHOS
E VOCÊ VAI TER
MELHOR RESULTADO

DEVEMOS NOS UNIR
PARA INSTRUIR
E A VIDA
NÃO EXCLUIR.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Novos Parceiros em defesa dos direitos das crianças e adolescentes


Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP) entra na mobilização para desenvolver ações de orientação às famílias sobre o direito à educação

Representantes do Plano de Mobilização Social pela Educação do Ministério da Educação (MEC) e membros da Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP) estão elaborando um acordo para a realização, em conjunto, de ações voltadas à orientação e defesa das famílias a respeito dos direitos da criança e do adolescente referentes à educação. A atividade que marcou o início da elaboração do plano de trabalho foi realizada nesta quarta-feira, 22 de julho, na sede da ABMP, em São Paulo.

A Associação, apoiada sobre os pilares básicos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança, busca promover, por meio de projetos, o aprimoramento do Sistema de Justiça para a garantia de direitos da infância e da juventude.

A ABMP tem representatividade em todos os estados da Federação e desenvolve ações nacionais, regionais e estaduais. Os Comitês do Plano de Mobilização Social pela Educação devem buscar informações e entrar em contato com os representantes da Associação em sua comarca, com o objetivo de obter orientações a respeito dos temas defendidos pela Mobilização.

No site da ABMP você encontra projetos na área da educação, como o fluxo operacional Garantia do Direito à educação da criança e do adolescente. Esse instrumento, de fácil compreensão, apresenta as etapas a serem percorridas pelas famílias para que os direitos educacionais da criança e do adolescente sejam garantidos.

Você pode ter acesso a esse fluxo clicando aqui.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Zona Sul do RJ instala Comitê de Mobilização




Integrantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação dos morros do Chapéu Mangueira e Babilônia, na Zona Sul do Rio de Janeiro, estarão reunidos, nesta quinta-feira, 23 de julho, com membros da Comissão Permanente de Educação e Cultura da Câmara de Vereadores da cidade. Durante o encontro, com início previsto para as 19 horas, será discutida a mobilização local para a participação na Conferência Municipal de Educação, prevista para os dias 21 e 22 de agosto de 2009.

A conferência do Rio faz parte dos eventos municipais que antecedem a Conferência Nacional de Educação (Conae), a ser realizada em Brasília, de 28 de março a 1º de abril de 2010.

O Comitê

O Comitê de Mobilização Social pela Educação dos morros do Chapéu Mangueira e Babilônia foi instalado no dia 16 de julho, em atividade realizada no Posto Médico do Morro Chapéu Mangueira, com a presença de lideranças de diversos segmentos sociais que compõem o Comitê, além de representantes das duas comunidades.

Durante a reunião de instalação do Comitê, foram discutidos temas pertinentes à Educação, incluindo informações referentes à realidade do ensino oferecido nas duas comunidades. Os participantes também deliberaram sobre a organização, o encaminhamento e a efetivação das ações do Comitê.

A formação do Comitê foi viabilizada por lideranças comunitárias que participaram da Oficina de Capacitação de Agentes Mobilizadores em Educação, realizada nos dias 14 e 15 de maio, no Hotel Atlântico, no Rio de Janeiro. A partir desta oficina, foram planejadas ações de mobilização em parceria com representantes de diversos segmentos sociais para consolidar a instalação do Comitê. Os integrantes vão direcionar sua atuação às famílias de ambas as comunidades, no intuito de conscientizá-las a respeito da importância da participação dos pais na vida escolar dos filhos, para a melhoria da qualidade do ensino.

Os convidados para a atividade de instalação do Comitê receberam a Cartilha “Acompanhem a vida Escolar dos Seus Filhos” e participaram da discussão sobre o conteúdo da publicação. O debate permeou, ainda, a realidade das famílias locais, além de abordar a metodologia de distribuição da cartilha. Entre as atividades subseqüentes à instalação do Comitê, foi definida a distribuição de cartilhas e a reflexão com as famílias durante a Assembléia dos pais das creches comunitárias, o que ocorreu no dia 19 de julho.

Com informações do professor Sérgio Maia, do Comitê de Mobilização do Rio de Janeiro

Materiais para mobilização social

Materiais para mobilização social

Como acessar o IDEB?


O Blog da Mobilização disponibiliza agora o Tutorial Como acessar o IDEB?, oferecendo orientações referentes ao acesso às informações sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) por meio do blog http://familiaeducadora.blogspot.com/.

Você pode, ainda, acessar o IDEB pelo portal do MEC.


Com esse Tutorial, você aprende a consultar o IDEB, indicador que mede a qualidade da educação por meio de uma escala que vai de zero a dez. A partir desse instrumento, o Ministério da Educação traçou metas de desempenho bianuais para cada escola e cada rede até o ano de 2022. Os dados foram levantados nos anos de 2005 e 2007.

Para fazer o download do tutorial, clique aqui.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Proeja-FIC vai oferecer mais de 18 mil vagas


O Ministério da Educação (MEC) prevê beneficiar mais de 18 mil estudantes em cursos de educação profissionalizante vinculada à educação básica, em 2010. A estimativa é baseada no número de propostas de cursos encaminhadas ao ministério, cujos projetos foram elaborados em parceria entre as instituições de ensino ligadas à Rede Federal de Educação Profissional e os municípios.

A ação faz parte do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos, na Formação Inicial e Continuada com Ensino Fundamental (Proeja-FIC), do MEC.

O mobilizador social pela educação pode buscar informações no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de sua cidade para saber se esta escola aderiu à oferta do Proeja-FIC e, consequentemente, se o curso será oferecido em seu município. Desse modo, poderá orientar as famílias e os jovens sobre esta oportunidade de conclusão do ensino fundamental que também resulta em qualificação profissional.

Os cursos

Edificação, agricultura familiar e informática são algumas das opções de cursos que integram as proposta de formação em análise no MEC. A formação será oferecida, no mínimo, em 1400 horas-aulas, sendo 1200 referentes ao Ensino Fundamental e 200 alusivas à qualificação profissional.

Entre outros públicos, o Proeja-FIC poderá beneficiar pessoas com necessidades educacionais especiais, jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, jovens e adultos do sistema prisional, indígenas, moradores de comunidades ribeirinhas e de localidades que desenvolvem a agricultura familiar.

Estudos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), de 2007, mostram que dos 9,13 milhões de trabalhadores que procuraram emprego, apenas 1,6 milhão tinham experiência e qualificação profissional. Constata-se assim, uma demanda potencial de 7,4 milhões de trabalhadores sem formação profissional.

Os dados do Sistema de Informação Penitenciária (Infopen) do Ministério da Justiça também demonstram que já passa de 420 mil o número de pessoas privadas de liberdade no Brasil. Dessas, somente 18% têm acesso a atividades educacionais e 70% não concluíram o ensino fundamental.

O programa

Por meio do Proeja-FIC, o MEC incentivou a parceria entre os institutos federais de educação e os municípios para que os cursos possam ser oferecidos. Para viabilizar o funcionamento do programa, o ministério deverá liberar R$ 65 mil para cada turma de até 30 alunos. O recurso deverá ser aplicado na aquisição de materiais de uso permanente, em laboratórios, em diárias e passagens e para remunerar os formadores que capacitarão os docentes que atuarão no programa.

A formação dos professores do Proeja-FIC será realizada neste segundo semestre de 2009. Durante o curso de formação, os docentes deverão, ainda, definir e elaborar o material didático a ser utilizado com os alunos. A produção desse material também será custeada pelo MEC. O monitoramento pedagógico e da formação continuada dos professores é de responsabilidade dos institutos federais.

Saiba mais sobre o Proeja-FIC

MEC divulga orientações sobre Gripe A


O Ministério da Educação disponibilizou em seu portal um link para o site do Ministério da Saúde com o intuito de fornecer aos professores informações sobre a Gripe A. Dessa forma, os educadores poderão orientar seus alunos em relação às diferenças entre a gripe comum e a Influenza A, além de ensinar formas de prevenção contra o vírus H1N1.
A partir da imagem à direita, você tem acesso à página do Ministério da Saúde.

O site do Ministério da Educação de Portugal também divulgou o seguinte gráfico que facilita o entendimento a respeito das principais diferenças entre as gripes:





segunda-feira, 20 de julho de 2009

Espaço do Mobilizador - 21

Pequisando, encontrei estes dois links, que na minha opinião, poderão constar do Blog da Mobilização.

Cartilha Olho Vivo - Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)
http://www.cgu.gov.br/Publicacoes/CartilhaOlhoVivo/Fundeb.asp
Esta cartilha tem o objetivo de estimular a ação do controle social e apresentar informações sobre como você, conselheiro municipal e cidadão, pode contribuir para alcançar uma educação de qualidade para nosso país, acompanhando, controlando e fiscalizando a execução do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Portal da Transparência
http://www.portaldatransparencia.gov.br/
O Portal da Transparência é um canal pelo qual o cidadão pode acompanhar a execução financeira dos programas de governo, em âmbito federal. Estão disponíveis informações sobre os recursos públicos federais transferidos pelo Governo Federal a estados, municípios e Distrito Federal – para a realização descentralizada das ações do governo – e diretamente ao cidadão, bem como dados sobre os gastos realizados pelo próprio Governo Federal em compras ou contratação de obras e serviços, por exemplo.

Ao acessar informações como essas, o cidadão fica sabendo como o dinheiro público está sendo utilizado e passa a ser um fiscal da correta aplicação do mesmo. O cidadão pode acompanhar, sobretudo, de que forma os recursos públicos estão sendo usados no município onde mora, ampliando as condições de controle desse dinheiro, que, por sua vez, é gerado pelo pagamento de impostos.

O Portal da Transparência é uma iniciativa da Controladoria-Geral da União (CGU) para assegurar a boa e correta aplicação dos recursos públicos. Sem exigir senha de acesso, o objetivo é aumentar a transparência da gestão pública e o combate à corrupção no Brasil.

Osmar Coelho, comitê de mobilização do Rio de janeiro

Educação em tempo integral

Em Belford Roxo, alunos da Escola Municipal Paris apresentam
nova versão do Chapeuzinho Vermelho


Estudos diversos convergem na importância de atividades culturais, artístiscas e esportivas para o desenvolvimento do potencial das crianças e adolescentes. Experiências bem sucedidas de ampliação do tempo e dos espaços educacionais para a exploração dessas atividades, levaram o Ministériio da Educação a criar o programa Mais Educação e inclui-lo no PDE. O Mais educação apóia escolas para que elas adotem o regime de tempo integral e aumentem as possibilidades de atividades extra classe que completem o currículo corrente.

Em Belford Roxo, a Escola Municipal Paris é uma das unidades da rede que participam do mais Educação. Alguns e seus alunos apresentaram, durante a oficina de capacitação de mobilizadores no município a peça Chapeuzinho Vermelho, desenvolvida no escopo do programa. A novidade é que a velha estória que tem encantado crianças de todo o mundo ao longo de anos e anos foi encenada em nova versão. Nela Lobo Mau não come a vovó que foge para a floresta e volta com o caçador. O caçador caça o lobo mau, mas, ao invés de matá-lo, manda-o de volta para a floresta "que é o lugar onde lobo deve viver". E assim, contentes e sem violência, todos viveram felizes para sempre.
Os participantes da oficina se encantaram com os artistas e a nova versão pacifista do Chapeuzinho Vermelho, encenada em uma região conhecida como violenta na Baixada Fluminense. As fotos ilustram bem os vários momentos da peça.



O que é o Mais Educação


Ampliar espaços, tempos e oportunidades educativas; ofertar novas atividades educacionais e reduzir a evasão, a repetência e distorções de idade-série, por meio de ações culturais, educativas, esportivas, de educação ambiental, de educação em direitos humanos e de lazer. Esses são alguns dos principais objetivos do Programa Mais Educação, que visa a qualificar a experiência educativa das crianças e jovens das escolas públicas de ensino fundamental.

O Mais Educação, coordenado pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad), é uma das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), tendo como uma estratégia para a ampliação da jornada escolar.

O programa é composto por sete macrocampos: acompanhamento pedagógico; meio ambiente; esporte e lazer; direitos humanos e cidadania; cultura e artes, inclusão digital; saúde, alimentação e prevenção.

A Secad seleciona as escolas e as secretarias confirmam a escolha, de acordo com critérios pré-estabelecidos. Elas devem estar localizadas em capitais ou cidades de regiões metropolitanas com mais de 200 mil habitantes, além de terem aderido ao Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação e de possuírem mais de 100 alunos matriculados, conforme o Educacenso. Também devem ter o IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica inferior a 2,9.

Espaço do Mobilizador - 20



PINDAMONHANGABA MOBILIZADA PELA EDUCAÇÃO

No dia 17 de julho, às 19:00, entidades civis e religiosas reuniram-se no DEC (Departamento de Educação e Cultura ) de Pindamonhangaba, SP, com o objetivo de criar o Comitê da Mobilização Pela Educação no município. A reunião foi aberta pela Secretária de Educação, Barbara Zenita França Macedo, e coordenada pelos líderes do projeto na região, Doris Prudente Bertolino e Prof. João Moreno. Estiveram presentes representantes da Igreja Católica, das Igrejas Evangélicas (Assembléia de Deus, Quadrangular, Conselho de Pastores de Pinda), de escolas públicas e particulares, do Conselho Tutelar, do poder público e da Sociedade Civil. Durante o evento, Doris Bertolino falou sobre o manual para formação de agentes mobilizadores pela educação e sobre os objetivos do comitê. Outros assuntos tratados foram os problemas da educação em Pinda e as ações que o Comitê pode realizar no município junto com o poder público, dentre outros. A Secretária de Educação, Bárbara Zenita, colocou a secretaria à disposição do Comitê para que suas ações sejam integradas com o poder público. No final da reunião teve a votação, e foram eleitos para integrar a comissão organizadora o prof. João Moreno de Souza Filho (Assembléia de Deus), a pastora Magda Felix de Paiva Leme (Igreja do Evangelho Quadrangular), e para secretariar o Comitê os senhores, o sr. Antonio da Cunha Júnior (Assembléia de Deus) e o Sr. Carlos Alberto Cavalheiro (Igreja Católica). A partir de agora o Comitê organizará a distribuição das cartilhas "Acompanhem a vida escolar de seus filhos", elaborada pelo MEC, e convidará representantes de outras entidades e igrejas para o fortalecimento, ampliação e aperfeiçoamento do seu trabalho. Prof. João Moreno de Souza Filho, mobilizador de Pinda

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Ensino Médio Inovador: estados vão apresentar planos de ação

A partir do mês de agosto, o MEC vai apresentar aos estados um cronograma para que cada unidade da Federação elabore e apresente seu plano de ações referente ao Programa Ensino Médio Inovador. A proposta do MEC, alusiva ao Programa, foi aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). O diretor de Concepções e Orientações Curriculares para Educação Básica da Secretaria de Educação (SEB/MEC) Carlos Artexes Simões, em entrevista ao Blog da Mobilização Social pela Educação, explica quais as próximas etapas que antecedem a implementação do Programa nas escolas de Ensino Médio brasileiras.

Mobilização: Quais as próximas etapas da proposta aprovada pelo CNE?
Artexes: O MEC vai configurar o Programa Ensino Médio Inovador e convidar os estados - a previsão é para o mês de agosto - para apresentar a proposta e consolidar o que estamos oferecendo, a partir do documento do CNE e da proposição inicial. Apresentaremos, então, um cronograma com prazos para que os estados que fizerem adesão à proposta possam apresentar ao MEC os seus planejamentos de ações, as quais estamos chamando de Plano de Ação Pedagógica do Ensino Inovador. A partir de agosto, portanto, o Comitê Técnico previsto no programa fará a análise dos planos encaminhados pelos estados. Na seqüência, serão promovidas mesas de negociação com os sistemas de ensino.

Mobilização: Qual a expectativa do MEC em relação à adesão ao programa por parte das unidades da Federação?
Artexes: A nossa expectativa é a de que haja uma boa adesão. Que os estados, cada vez mais, compreendam que é uma estratégia importante de valorização das suas políticas. As sete proposições que o programa faz e que tiveram sua relevância ratificada pelo Conselho Nacional de Educação têm, evidentemente, algumas dificuldades. Mas não há mudanças sem dificuldades. O Brasil precisa fazer uma mudança no Ensino Médio. Ela não será por decreto. Será por um processo de transição. E esse programa vai ganhar relevância à medida que ele passar pelo convencimento da sociedade a respeito da sua importância e que, então, possamos viabilizar sua operacionalidade. Essas dificuldades existem e precisam ser superadas. Nós acreditamos que a adesão será significativa, a partir do que essas mesas de negociação com os estados irão estabelecer, já que o programa prevê, inclusive, essa idéia de troca com o estado. A proposta não é impositiva, o que facilita as negociações.

Mobilização: As unidades da Federação, então, têm autonomia para decidir sobre a adesão?
Artexes: Está na autonomia dos sistemas. Eu acredito que a sociedade, na medida que ela tiver compreensão da proposta, também vai pressionar as secretarias estaduais para a adesão, seja por meio de seus atores, seja por meio de instituições. Porque é evidente que não podemos e não devemos fazer uma relação direta com a escola de um sistema que não quiser fazer o seu plano. O plano é da secretaria estadual. Há apenas a previsão de participação direta das escolas federais não profissionais dentro do estado que querem fazer sua proposta. É o caso dos colégios de aplicação das universidades federais que já estão se articulando e podem participar diretamente. Agora, as escolas estaduais terão de ter o aval e o plano é formulado pela Secretaria. Mas a escola vai participar desse processo no sistema estadual. À medida que formos convencendo e mostrando a nossa proposição, a nossa expectativa é a de que o Estado possa entendê-la como algo que possa fortalecer e valorizar a política e a educação média no seu estado. Dentre as sete questões que estão em jogo, algumas têm mais e outras menos dificuldades. No entanto, é preciso chamar a atenção para várias iniciativas em curso, similares à proposição do Programa do Ensino Médio Inovador, então, o Estado pode se apropriar daquelas que estão iniciando, de modo a fortalecer iniciativas já existentes.

Continue acompanhando as informações do Blog da Mobilização Social sobre o Programa Ensino Médio Inovador.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Programa Ensino Médio Inovador será discutido com os estados em agosto


Em agosto, o MEC vai apresentar e discutir com os estados e o Distrito Federal a proposta do ministério aprovada no Conselho Nacional de Educação (CNE) referente ao Programa Ensino Médio Inovador. O diretor de Concepções e Orientação Curriculares para Educação Básica da Secretaria de Educação (SEB/MEC) Carlos Artexes Simões, em entrevista ao Blog da Mobilização Social pela Educação, esclarece as principais dúvidas sobre o Programa que é composto, entre outros pontos, por sete proposituras elaboradas no intuito de aprimorar o Ensino Médio oferecido no Brasil.

O diretor destaca que o programa não altera a legislação referente a esta etapa do ensino. “Lei é mudada no Congresso Nacional”, lembra. A proposta também não altera as Diretrizes Curriculares Nacionais, cuja possível mudança compete ao Conselho Nacional de Educação. Trata-se de um programa experimental de apoio técnico financeiro a experiências pedagógicas no Ensino Médio no Brasil.

Mobilização: Quais são as sete proposições do Programa Ensino Médio Inovador?
Artexes: As sete proposições são:
- Ampliação da carga horária – O MEC propõe ampliação da carga horária em 600 horas, ou seja, das atuais 2.400 horas para 3000, garantindo o protagonismo, ou seja, a escolha por parte dos estudantes em relação às atividades que deverão preencher esta jornada. As atividades do horário ampliado deverão considerar, portanto, o diálogo entre os alunos e o projeto pedagógico;
- Leitura - nós queremos que ela seja incentivada, muitas escolas têm projetos pra isso, por exemplo, a Olimpíada de Língua Portuguesa. Muitas atividades são feitas dentro da escola para ampliar o processo de escrita. É fundamental que a leitura seja estabelecida também, até porque leitura e escrita têm relação estreita;
- Prática experimental – Tendemos a pensar que o Ensino Médio brasileiro tem o modelo do Iluminismo, no qual é defendida a ideia de que nós desenvolvemos o pensamento sem materializá-lo através de coisas concretas. O que não é verdade. O conhecimento não é só subjetividade, é objetivação também. Portanto, a prática experimental, principalmente dos fenômenos, ela é central. Estamos defendendo a relação teoria-prática, a prática experimental como questão concreta.
- Arte vinculada à formação integral – Defendemos a ampliação cultural por meio da arte como eixo fundamental porque a formação integral do estudante do Ensino Médio não se estabelece apenas nos conhecimentos tradicionais relacionados ao desenvolvimento intelectual. A formação integral pressupõe a integridade do ser humano. A centralidade está na dimensão formativa do Ensino Médio.
- Tempo integral do professor - A sexta proposição diz respeito ao tempo integral do professor. Não é totalmente direcionada ao currículo, mas está relacionada a ele porque entendemos a necessidade de dedicação do professor na escola para que essa proposta se torne possível. Essa tendência é mundial e o Brasil já caminha no sentido da discussão da educação integral, tendo em vista as experiências da rede federal que trabalha com regime de educação exclusiva. E os estados precisam fazer um esforço para caminhar nessa direção. Aí há grandes dificuldades. Mas nós aceitamos o desafio.
- Fortalecer a autonomia progressiva da escola - O MEC não vai fazer uma relação direta com as escolas dos sistemas estaduais, mas nós queremos garantir que o projeto pedagógico das escolas, que exige uma participação das comunidades escolares nessa formulação, não seja ação de iniciativa exclusiva do Gabinete do Ministério ou do sistema estadual. E a escola tem a participação efetiva nesse processo. É isso que está indicando o Programa Ensino Médio Inovador.

Mobilização: De que modo as mudanças propostas pelo Programa deverão refletir no funcionamento do Ensino Médio?
Artexes: No que se refere à disciplina, o Programa defende o princípio da interdisciplinaridade e da contextualização, que dizem respeito à lei e às diretrizes. O que é inovador nessa proposta é que ela quer transportar essas ideias para a realidade prática das escolas de Ensino Médio no Brasil. E defende uma organização curricular que, além da organização mais tradicional, se configure através dos projetos integradores interdisciplinares. No Brasil, desde as diretrizes e da lei, não há a obrigatoriedade de que a organização curricular seja feita através de disciplinas. Ela foi configurada em três áreas de conhecimento em 1998. Inclusive, estamos com um trabalho junto ao Conselho Nacional de Educação (CNE) de atualização dessas diretrizes. Mas em nenhum momento podemos desvalorizar e desqualificar os saberes disciplinares do Ensino Médio. Nós estamos falando de interdisciplinaridade, que valorize as disciplinas e suas relações umas com as outras. Na organização curricular, propomos a organização curricular mista: que trabalhe com as disciplinas, quando for o caso. Existem projetos educacionais do Ensino Médio que não trabalham com as disciplinas no Brasil. Era permitido por lei. Mas, em geral, a organização é disciplinar. E nós estamos propondo um sistema misto. Que a organização curricular se complemente, se articule com projetos integradores. As áreas de conhecimentos não foram inventadas agora. Elas já existiam. Essa proposta corresponde, portanto, a um projeto de apoio técnico e financeiro e ela introduziu dentro do programa a dimensão da organização curricular. Em razão dessa organização curricular, nós queremos incentivar que as escolas brasileiras caminhem na direção do programa aprovado no CNE. O Pleno do Conselho aprovou por unanimidade a relevância e o mérito da proposição. O Conselho apresentou, ainda, recomendações. O governo federal, a partir dessas recomendações, está consolidando o programa e o apresentará aos estados.

Mobilização: O programa Ensino Médio Inovador altera a legislação do Ensino Médio?
Artexes: O programa de Ensino Médio Inovador não é uma mudança no marco legal brasileiro. Primeiro porque não muda a lei. A lei é mudada no Congresso Nacional. E ele também não está mudando as Diretrizes Curriculares Nacionais, porque essa mudança é uma atribuição do Conselho Nacional de Educação (CNE), a partir de propostas do ministério. Trata-se de um programa experimental de apoio técnico financeiro a experiências pedagógicas no Ensino Médio no Brasil. O grande equívoco é a ideia divulgada principalmente por jornais de grande circulação de que o MEC esta propondo alterar a legislação e acabar com as disciplinas de Ensino Médio. Isso não é verdadeiro e pode trazer confusões em relação ao programa. Essa não é a nossa proposta.

Nos próximos dias, o Blog da Mobilização Social pela Educação continuará informando sobre o Programa Ensino Médio Inovador. Continue acompanhando os demais trechos da entrevista.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Comitê do Rio de Janeiro promove reunião


Os membros do Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade do Rio de Janeiro convidam os interessados em melhorar a qualidade da educação no País e que estejam dispostos a se empenhar voluntariamente por esta causa a fazer parte de suas atividades. Nesta quinta-feira (16), o Comitê promove sua segunda reunião para consolidar as estratégias de atuação que vêm sendo definidas pelo grupo. A atividade será realizada no Salão Portinari do Palácio Capanema, a partir das 14 horas.


Como estratégia de mobilização definida em sua primeira reunião, realizada nesse mês de julho, o grupo destacou, entre outros pontos, que o Comitê de Mobilização deve ser plural, ou seja, composto por pessoas de vários setores sociais que se interessem e se empenhem na mobilização da sociedade, em especial das famílias, pela melhoria da qualidade da educação, tendo em vista a necessidade imperiosa de garantir a todos e a cada um dos brasileiros o direito de aprender.

Serviço: Reunião do Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade do Rio de Janeiro
Quando: 16 de julho, quinta-feira, às 14 horas.
Onde: Salão Portinari do Palácio Gustavo Capanema, Rua da Imprensa, nº 16 - Castelo – Centro do Rio.

Saiba mais sobre o Comitê do Rio

Enem 2009: prazo para inscrição termina na sexta-feira (17)


Os mobilizadores sociais pela educação têm conscientizado as famílias em diversas localidades do País a respeito da importância do
Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para a melhoria das condições sociais dos jovens brasileiros. Têm despertado a atenção, ainda, para que pais e estudantes não percam o prazo de inscrição para o exame.

Na próxima sexta-feira, 17 de julho, termina o prazo para inscrição no Enem. Os que pleiteiam uma vaga nas instituições de ensino superior que adotaram o exame como instrumento de seleção, integral ou parcial, devem aproveitar o Enem como oportunidade de ingresso nesse nível de ensino.

A nota do Enem é utilizada, ainda, como critério de seleção de bolsas de estudo no Programa Universidade para Todos (ProUni) do Ministério da Educação (MEC), outra facilidade oferecida a quem deseja cursar o ensino superior.

Em 2009, o exame também servirá de instrumento para emissão de certificados de Ensino Médio a jovens e adultos. Esses candidatos realizarão as provas nas mesmas condições dos demais, sendo que, para pleitear a certificação por meio do Enem, a idade mínima é 18 anos.

Como realizar inscrições para o Enem 2009

As inscrições para o Enem 2009 são realizadas exclusivamente pela internet. Os concluintes de escolas públicas e privadas, egressos do ensino médio e candidatos à certificação interessados devem acessar o endereço http://enem.inep.gov.br/inscricao e realizar sua inscrição até as 23h59 do dia 17 de julho.

No campo “Perguntas Freqüentes” do site do Enem http://www.enem.inep.gov.br/index.php os interessados encontram, ainda, as seguintes recomendações:

– após acessar a página da internet http://enem.inep.gov.br/inscricao, durante o período das inscrições;
– preencher ou atualizar os dados cadastrais;
– preencher o cadastro de inscrição com as informações necessárias, inclusive a cidade escolhida para realização do exame, dentre as apresentadas, e se pretende utilizar os resultados do exame para efeito de certificação, na forma da lei;
– enviar os dados e verificar se a transferência foi concretizada;
– o concluinte isento do pagamento da taxa de inscrição deverá imprimir, na seqüência, o comprovante de inscrição;
– o concluinte ou egresso pagante deverá imprimir, na seqüência, o boleto para efetuar o pagamento em qualquer agência de estabelecimento bancário, integrado ao Sistema Nacional de Compensação, no valor de R$ 35,00 (trinta e cinco reais) ou solicitar isenção de taxa;
– a efetivação da inscrição somente ocorrerá após o recebimento pelo INEP do comprovante de pagamento enviado pelo Banco do Brasil;
– os comprovantes de inscrição dos participantes referidos estarão disponíveis no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/inscricao. É de inteira responsabilidade do inscrito a obtenção e guarda do comprovante da inscrição, sem o qual ele não poderá participar do exame.

Avanços em São Paulo: iniciada a mobilização em Guaratinguetá e Cachoeira Paulista



O Plano de Mobilização foi apresentado aos dirigentes a Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém, de Guaratinguetá - SP. Ela possui mais de 4 mil membros fora os congregados. Após a apresentação, o pastor presidente, Ozias Gomes de Oliveira, abraçou o projeto e nos convidou para apresentarmos o plano em uma reunião no próximo dia 29 para toda a liderança das 31 igrejas e os responsáveis pela educação cristã de cada uma delas. Ele se propôs, também, a articular as demais igrejas cristãs, assim como autoridades e entidades do municipio para o envolvimento de todos e o lançamento do plano de mobilização em Guaratinguetá. Outra articulação importante que está sendo feita é com o secretário de educação de Cachoeira Paulista que é membro da Asssembléia de Deus. Deveremos agendar uma reunião brevemente naquele município para uma explicação detalhada do Plano de Mobilização, seus objetivos, metas e ações.
Doris Cardoso Prudente Bertolino, mobilizadora

Espaço do Mobilizador - 19

Câmara de Vereadores de Santa Inês cria o
Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação

O dia 10 de julho de 2009 tornou-se histórico em Santa Inês/Ma. A Câmara Municipal aprovou unânimemente o Projeto de Lei que institui o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação. A data escolhida foi 10 de setembro, dia do nascimento da Professora Conceição Freire, uma das primeiras professoras da cidade, a pessoa que educou com esmero, os primeiros habitantes do lugar. Pelo seu exemplo de educadora, merece que a data de seu aniversário seja comemorada com bandeiras, faixas , cartazes, música e palavra de ordem, clamando pelas ruas , a responsabilidade de todos pela Educação da sociedade de Santa Inês, pelo desenvolvimento do Estado e da Nação.

Profª Linete de Jesus Colares Nogueira
ProfªMaria de Jesus do Nascimento Rodrigues
Prof. Ranilson

membros do Comitê de Mobilização de Santa Inês

Espaço do Mobilizador - 19

Cresce a mobilização em Santa Inês
Santa Inês está avançando em Mobilização Social pela Educaçãoa e, com a motivação dos mobilizadores do comitê, o trabalho está crescendo. No dia 13 de julho apresentamos o Plano na Escola Municipal Maria Martins Bringel num auditório lotado de pais e responsáveis pelos alunos. Com o apoio da diretora Professora Gildete , da Professora Francisca Flor que faz parte do comitê e dos pais presentes. Distribuimos folhetos e fizemos um momento especial onde eles levantaram os folhetos como prova de compromisso com o Plano de Mobilização.
Profª Linete de Jesus Colares Nogueira, mobilizadora de Santa Inês

terça-feira, 14 de julho de 2009

Espaço do Mobilizador - 18



Comitê de Mobilização de João Pessoa expande atividades
para o interior como mostra a agenda abaixo:


  • Dia 07/07 - café da manhã em Pilar, município a 40 km de João Pessoa com cerca de 20 lideranças civis e religiosas, técnicos da Secretaria Municipal de Educação e de outras secretarias para apresentação do Plano de Mobilização, que despertou o interesse de todos. O encontro foi organizado pelo membro do Comitê, Rev. Linaldo Guerra, ora Secretário Municipal da Educação e liderança da Igreja Batista naquela cidade.
  • dia 09/07, encontro com a Prefeita de São José dos Ramos, município da mesma região de Pilar, para acertar uma reunião de apresentação do Plano com todas as lideranças da Prefeitura.
  • dia 13/07 - roda de conversa com 32 pais para discutir a cartilha "Acompanhem a vida escolar de seus filhos" e trocar idéias sobre a participação da família.
  • dia 15/07, apresentação do Plano de Mobilização na Conferência Municipal de Assistência Social de Pilar, com a participação de umas 150 pessoas. O convite foi feito pelo Secretário da Ação Social, presente no café da manhã do dia 7.
Azimar Fernandes, liderança da mobilização em João Pessoa




segunda-feira, 13 de julho de 2009

Formado Comitê de Mobilização no Rio de Janeiro


Comissão prepara lançamento com representação

de vários segme
ntos sociais

A partir do lançamento do Plano de Mobilização Social pela Educação no Rio de Janeiro, no mês passado, foi criada uma comissão provisória encarregada de criar o Comitê de Mobilização local. A primeira reunião, realizada na Sala Portinari do Palácio Gustavo Capanema, no prédio onde funciona a representação do MEC no estado, definiu a estratégia de implantação do Comitê, enfatizando os seguintes pontos:
• O Comitê de Mobilização deve ser plural, composto por pessoas de vários setores sociais que se interessem e se empenhem na mobilização da sociedade, em especial das famílias, pela melhoria da qualidade da educação, expresso na necessidade imperiosa de dar a todos e a cada um o direito de aprender.
• O Comitê deverá ter como principais funções:
divulgar o plano para a sociedade discutir estratégias de mobilização de famílias e comunidades identificar oportunidades para mobilizar famílias e comunidades identificar novos multiplicadores e mobilizadores monitorar e avaliar os resultados das ações apoiar ações que estão sendo realizadas pelos mobilizadores estimular a realização de oficinas de capacitação de mobilizadores estimular a criação de comitês locais em cutros municípios do estado do Rio
• Os membros da Comissão provisória deverão se empenhar em identificar pessoas, entidades e instituições que tenham o perfil para integrar o Comitê, dentre associações de moradores, entidades de representação, conselhos e órgãos colegiados de direito e controle;
• Programar o lançamento público do Comitê de Mobilização já com a participação de pessoas/entidades de diversos segmentos sociais

domingo, 12 de julho de 2009

Avanços da mobilização

Chapéu Mangueira está criando comitê para implantar o
Plano de Mobilização pela Educação na comunidade local


Lideranças comunitárias do Morro Chapéu Mangueira participaram da oficina realizada em maio no Rio de Janeiro para a capacitação de multiplicadores. E passaram rapidamente à ação, contatando pessoas e explicando a importância de todos participarem da educação.No dia 16, às 19 horas, na sala polivalente da Creche do Chapéu Mangueira fazem a segunda reunião com interessados locais visando à criação do comitê e à definição de estratégias para implementação das ações definidas na oficina.


O que são as oficinas


As oficinas são alguns dos instrumentos utilizados para o desenvolvimento e disseminação do Plano de Mobilização Social pela Educação. Nelas são dadas noções gerais sobre a organização da educação brasileira, principais programas de apoio ás redes e escolas e formas de exercer controle social. No outro bloco, os participantes se reúnem em grupos para discutir e elaborar planos de ações e estratégias para seu efetivo desenvolvimento. Nos últimos 12 meses foram realizadas cerca de 14 oficinas, que capacitaram 1.200 multiplicadores. Existem hoje comitês na maior parte do país, com a atuação de cerca de 5.000 mobilizadores em várias frentes.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Como acessar o PAR?





O Blog da Mobilização disponibiliza agora o Tutorial
Como acessar o PAR?, oferecendo orientações referentes ao acesso às informações sobre o Programa de Ações Articuladas (PAR) por meio do blog http://familiaeducadora.blogspot.com/.

Você pode, ainda, acessar o PAR pelo portal do MEC.


Por meio desse Tutorial, você aprende a encontrar informações disponibilizadas pelo Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) - aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios - sobre os instrumentos de avaliação e implementação de políticas de melhoria da qualidade da educação, sobretudo da Educação Básica das escolas públicas.

Para fazer o download do tutorial, clique aqui.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Mapa da Mobilização Social pelo País

O mapa ao lado corresponde à localização das Mobilizações Sociais pela Educação no Brasil. Os pontos vermelhos indicam o número de municípios e regiões que estão participando ativamente no processo de disseminação do Plano com intuito de garantir o direito à educação de qualidade de todos os brasileiros. É preciso destacar que o ponto não indica a posição geográfica do município, é apenas indicativo de núcelos existentes. Há, ainda, ações em outros municípios e regiões, que, por não terem sido consolidadas, não foram incluídas pelos comitês locais de mobilização.



Os municípios e regiões estão listados a seguir:


  • Alagoas: Maceió, Palmeira dos Índios, Penedo
  • Bahia: Salvador, Feira de Santana, Região do Recôncavo, Esplanada, 25 municípios da Chapada dos Guimarães
  • Ceará: Fortaleza, com extensões para municípios do interior
  • Goiás: Uruaçu
  • Maranhão: São Luis, Bacabal, Santa Inês, Caxias
  • Minas Gerais: Belo Horizonte e três municípios da região metropolitana
  • Pará: Abaetetuba, Belém
  • Paraíba: João Pessoa, Campina Grande, Conde, Guarabira, Bananeiras
  • Pará: Abaetetuba, Belém
  • Paraná: Curitiba
  • Pernambuco: Abreu e Lima, Paulista, Caruaru, Fernando de Noronha
  • Piauí: Teresina, Paulistana, Acauã, Floriano
  • Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, Belford Roxo, Nova Iguaçu, Macaé, Spetiba
  • Rio Grande do Sul: Porto Alegre e municípios da região metropolitana
  • São Paulo: São Paulo, Ubatuba, Bauru, Franca, Orlândia, Pindamonhangaba, Restinga, região do ABC (4), Osasco, Jaú

terça-feira, 7 de julho de 2009

Espaço do Mobilizador - 17


No Rio, mobilizadores criam selo do Blog da Mobilização

"O 'selo' do Blog da Mobilização foi concebido para DIVULGAÇÃO PERMANENTE DO BLOG em todos os Informativos administrados por mim:


  • Memória Lélia Gonzalez(Informa; Edu; Axé), com focos específicos envolvendo Gênero, Etnia, Educação (aplicação da Lei 10.639/03 e Lei 11.645/08) Religiões de Matrizes Africanas [podermulher@gmail.com];
  • SEAF – Sociedade de Estudos e Atividades Filosóficos, com foco na Filosofia, no ensino de Filosofia e na aplicação da Lei 11.684/08 [seaffilosofia@gmail.com]
  • Deputado Federal Carlos Santana, com foco na Educação, visando a romper a “profecia” de fracasso em relação ao próprio destino às crianças e jovens negros, entendendo que só oportunidades iguais remetem às mesmas chances de sucesso. [carlossantanaedu@gmail.com].O selo é um link que, ao ser clicado, remete diretamente ao Blog da Mobilização.
Ana Maria Felippe, integrante do Comitê Rio da Mobilização