terça-feira, 31 de maio de 2011

Mobilização avança nas escolas de Bagé (RS)

Alunos da EMEI Zezé Tavares
A Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Zezé Tavares, em Bagé (RS), vem promovendo ações com o objetivo de conscientizar a comunidade sobre a importância da participação da família no cotidiano escolar dos alunos. Com o apoio da Santa Casa de Caridade de Bagé, no dia 10 de maio, a unidade de ensino reuniu pais, professores e funcionários da Santa Casa que têm filhos matriculados na instituição para divulgar as orientações da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

Durante o evento foram expostas faixas com o texto “Educar é... participar da vida escolar dos seus filhos” confeccionadas pela Secretaria Municipal de Educação de Bagé. A atividade contou, ainda, com apresentações culturais organizadas pelos educadores da EMEI.

Clique na imagem para visualizar o contracheque
Além das ações na EMEI, a parceria da Escola Zezé Tavares e da Santa Casa de Caridade também possibilitou a divulgação da mensagem “Pai, mãe: sua participação é importante, acompanhem a vida escolar de seus filhos” no contracheque dos funcionários da Santa Casa.


Com informações de Márcia Loguercio, mobilizadora em Bagé.

Uruaçu divulga Mobilização em evento da Pastoral da Criança

Voluntários da Pastoral da Criança
A reflexão sobre o conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos foi incentivada junto a integrantes das pastorais da criança da Diocese de Uruaçu, município localizado no norte goiano. A publicação foi distribuída durante o encontro de líderes da forania*1 São Mateus, evento realizado na cidade de Minaçu, no dia 22 de maio, na paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Durante o encontro, o padre Francisco Agamenilton Damascena, representante do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Uruaçu, conduziu as exposições referentes à importância da participação da família na vida escolar dos filhos para a melhoria do aprendizado. Agamenilton também orientou os voluntários das pastorais da criança para o diálogo com os pais sobre a importância da interação família-escola. 

Membros de Pastorais da Criança da Diocese de Uruaçu
A atividade contou com a participação da coordenadora da forania São Mateus, Rita de Cássia, e da coordenadora da Pastoral da Criança de Minaçu, Romilda Maria. Estiveram presentes, ainda, representantes de paróquias de Estrela do Norte, Formoso, Trombas, Minaçu e Campinaçu. A programação do encontro também incluiu palestras sobre os temas Trabalho Voluntário e Motivação.

*1 Forania é um grupo determinado de paróquias dentro de um Vicariato. Cada forania é confiada a um vigário forâneo (título dado pelo bispo a um grupo de padres dentro de um Vicariato). Essa união de diversas paróquias mais próximas territorialmente favorece o trabalho pastoral mediante ação em comum. Os padres forâneos são eleitos pelos representantes das paróquias (párocos e vigários) por 2 anos, que por sua vez, representam aquele território, ou seja, a forania junto ao conselho presbiteral. Fonte: http://www.catequisar.com.br/texto/colunas/juberto/30.htm

Com informações do padre Francisco Agamenilton Damascena, representante do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Uruaçu.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

RS: nordeste rio-grandense amplia interação família-escola

A Oficina foi realizada na Câmara Municipal de Machadinho
Aumentar a participação dos pais na vida escolar dos filhos para a melhoria do aprendizado é um dos objetivos dos gestores da educação nas cidades que compõem a Associação dos Municípios do Nordeste Riograndense (AMUNOR), no estado do Rio Grande do Sul. Para alcançar essa meta, os secretários de educação de Cacique Doble, Ibiaçá, Paim Filho, Sananduva e São João da Urtiga buscaram subsídio na Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, evento promovido em Machadinho, no dia 26 de maio.

Gestores e professores de Machadinho e região
Realizada na Câmara de Vereadores, por iniciativa da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec) de Machadinho, em parceria com o Ministério da Educação (MEC), a atividade de formação também reuniu diretores, professores e funcionários de escolas municipais e estaduais locais e da região.

Durante a Oficina, os participantes receberam orientações para subsidiar o reforço das atividades de interação família-escola-comunidade que veem sendo desenvolvidas na região desde 2009. Além de Machadinho, o município de Cacique Doble também custeou a impressão da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos. “Pela importância do conteúdo desta publicação, decidimos reproduzir este material para desenvolver um trabalho junto às famílias dos alunos de nossa cidade”, enfatizou a secretária Municipal de Educação de Machadinho, Caren Laís Brandão.

Caren Brandão fala sobre impressão das cartilhas
Ao longo da programação da Oficina, gestores e professores foram incentivados a analisar as informações referentes ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das unidades públicas de ensino da região. Foram estimulados, ainda, a desenvolver ações que colaborem com o alcance das metas estabelecidas pela MEC para o Ideb local.

Os participantes da Oficina também tomaram conhecimento sobre a evolução da Mobilização Social pela Educação em todo o país e sobre os reflexos desta ação do MEC na implementação de experiências de incentivo à interação família-escola-comunidade que veem ocorrendo em diversas localidades.

As exposições foram conduzidas pela consultora Maisa Cardoso que ainda destacou boas práticas de Mobilização promovidas por iniciativa de secretarias de educação e por professores de escolas públicas. Esta parte da apresentação teve como objetivo inspirar a replicação de experiências semelhantes na região de Machadinho. Os participantes também buscaram informações com a integrante da equipe da Mobilização Social pela Educação do MEC, Vera Brito, sobre como acessar e receber materiais de apoio às ações de incentivo à interação família-escola-comunidade.

Comitê de Bauru (SP) intensifica ações nas escolas

Membros do Comitê de Mobilização de Bauru (SP) reuniram-se, no dia 26 de maio, para discutir as ações que vem sendo implementadas nas escolas públicas do município e planejar novas atividades. A reunião, realizada na casa dos Conselhos da Prefeitura Municipal de Bauru, marcou também o recebimento e distribuição de materiais, entre eles a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, que vão subsidiar as próximas ações dos mobilizadores.

Entre as atividades de incentivo à interação escola-família-comunidade desenvolvidas no mês de maio, o Pastor Gilberto Covolan, integrante do Comitê, relatou sua participação nas comemorações do Dia das Mães na Escola Estadual José Viranda. Durante o evento, promovido no dia 21 deste mês, o mobilizador apresentou a Mobilização Social pela Educação a pais de alunos e profissionais da educação da instituição de ensino.

Em sua exposição, o Pastor Gilberto conversou com os pais sobre o conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, enfatizando a importância do envolvimento da família no cotidiano escolar dos filhos para a melhoria do aproveitamento do ensino. A apresentação do Pastor contou, ainda, com a colaboração de representantes do Programa Escola da Família em Bauru, que confeccionaram um mural no qual foram expostas as principais orientações contidas na cartilha da Mobilização.

Além das escolas da rede pública, em junho, os mobilizadores bauruenses pretendem divulgar a Mobilização na Diretoria de Ensino de Bauru e na Secretaria Municipal de Educação. A próxima reunião do Comitê está agendada para o dia 29 de junho.

Com informações de Rosimeire de Freitas Roveda, membro do Comitê de Mobilização de Bauru.

Certificação

Enem oferece oportunidade para adulto concluir o ensino médio

A oportunidade de conseguir o certificado de conclusão do ensino médio, por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é oferecida a quem não teve a oportunidade de concluir o curso na forma tradicional. Portanto, cidadãos com mais de 18 anos podem fazer o exame também para obter a certificação nessa etapa do ensino. Para isso, devem indicar, no momento da inscrição no Enem, que farão as provas especificamente para conseguir o certificado.

Para fazer o Enem com esse objetivo não é necessário ter frequentado escola regular ou a educação de jovens e adultos. Basta ter 18 anos completos, como determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional — Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. O candidato à certificação fará as mesmas provas dos estudantes que buscam vaga na educação superior pública.

Desde 2009, as médias do Enem podem ser usadas para obter o certificado de conclusão da escolarização básica. Desde então, foi extinta a aplicação do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) no Brasil para o nível médio.

Leia mais no Portal MEC, com informações da Assessoria de Imprensa do Inep.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Comitê de São João do Cariri (PB) define metas para segundo semestre de 2011

Mobilizadores em reunião
Membros do Comitê de Mobilização que atua no município paraibano de São João do Cariri reuniram-se, no dia 20 de maio, para fazer um balanço das ações que já vem sendo desenvolvidas e para programar novas atividades a serem realizadas ainda este ano. O Comitê, formado em maio de 2010, conta com a participação de representantes do Conselho Tutelar, de associações comunitárias e de instituições religiosas, entre outros.

Durante o segundo semestre de 2011, os mobilizadores pretendem ampliar as ações de conscientização sobre a importância da interação família-escola-comunidade. Para tanto, estão sendo programadas reuniões com os professores para apresentar a Mobilização Social pela Educação e discutir os benefícios do envolvimento da comunidade no ambiente escolar para a melhoria do aproveitamento do ensino.

Membros do Comitê
Os integrantes do Comitê também destacaram a importância de reforçar a parceria com o Conselho Tutelar, principal intermediário entre as escolas e o Ministério Público. Os mobilizadores esperam, ainda, fortalecer do Comitê com o apoio do Promotor José Bezerra Diniz e com o Juiz Antônio Gonçalves Ribeiro Jr, que já vêm se mostrando sensíveis à causa.



Com informações de Francisco Joaquim Júnior, membro do Comitê de Mobilização de São João do Cariri.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

RJ: mobilizadores da região serrana participam de Oficina de Formação

A Oficina reuniu cerca de 90 participantes
As secretarias de Educação dos municípios de Cantagalo, Macuco e Cordeiro, localizados na região serrana do Rio de Janeiro, promoveram, no dia 6 de maio, Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação. Realizada no Centro Integrado de Educação Pública (CIEP) “Janjão” de Cantagalo, a Oficina reuniu profissionais da educação, representantes de entidades religiosas, de órgãos públicos, de conselhos tutelares e de associações de moradores, entre outras lideranças sociais.

Além das secretárias de Educação dos três municípios – Maria Lúcia Farah Noronha, de Cantagalo; Albina Amaral Salgado, de Cordeiro; e Simony Marini da Silva Mansur, de Macuco –, a atividade contou também com a presença de representantes das secretarias municipais de Saúde e da Assistência Social de Cantagalo e dos diretores do CIEP, Maria Lycia Barros Pitta e Airto José Dias Miguel.

Durante a Oficina, conduzida pelo consultor Sérgio Benedito Maia, os participantes receberam informações sobre os avanços e desafios da Educação brasileira. A apresentação abriu espaço para a discussão sobre a importância da inserção da Educação como valor social e da interação família-escola-comunidade como forma de melhorar o aproveitamento do ensino oferecido nas escolas públicas e, assim, contribuir para a elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Consultor Sérgio Maia, as secretárias
de Educação e a diretora do CIEP

Para falar sobre a Mobilização, Sérgio Maia apresentou a lógica, os objetivos e as sugestões de ações contidas no Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE), bem como seu principal instrumento de divulgação e de conscientização, a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos. Os participantes foram orientados, ainda, a visitarem o blog e o site da Mobilização para se inspirarem nas boas práticas desenvolvidas pelos mobilizadores em diversas localidades do País.

Divididos em grupos de acordo com as cidades de origem, os mobilizadores debateram formas de aplicar as orientações do PMSE em suas comunidades, elaborando Planos de Ação de acordo com a realidade educacional de cada município. Para dar início às atividades, os mobilizadores planejam articular a criação de Comitês locais para a promoção de ações que irão focar, prioritariamente, escolas que apresentam baixo Ideb.

Com informações do consultor Sérgio Benedito Maia, palestrante do evento.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Modelos da Prova Brasil estão disponíveis para aplicação

Educadores que trabalham em 183,5 mil turmas do quinto e do nono ano do ensino fundamental público já podem aplicar a seus alunos os exames simulados da Prova Brasil. Os testes avaliam o desempenho dos estudantes em língua portuguesa, com foco em leitura, e matemática, com foco na resolução de problemas.

Nos modelos, o Ministério da Educação oferece às escolas um conjunto de questões que podem identificar as habilidades desenvolvidas pelos alunos e ajudar os professores a organizar estratégias pedagógicas para trabalhar o que ainda não foi alcançado. A aplicação da Prova Brasil será em novembro.

Em 2011, cerca de 5,2 milhões de estudantes devem fazer a Prova Brasil, sendo 2,6 milhões matriculados no quinto ano e 2,5 milhões no nono ano. De acordo com a coordenadora do ensino fundamental da Secretaria de Educação Básica (SEB) do MEC, Edna Martins Borges, a prova oficial será aplicada a todos os estudantes das redes públicas matriculados no quinto e no nono ano, em escolas urbanas e rurais com, no mínimo, 20 alunos na turma avaliada.

Além dos testes dos simulados disponíveis para leitura e cópia (download) no portal do MEC, diretores de escolas e professores também encontram no portal a publicação – Prova Brasil, matriz de referência, tópicos e descritores. A publicação, segundo Edna Borges, será impressa e enviada às escolas até o final de junho. O MEC não vai imprimir os simulados. 

Saiba mais no Portal MEC. 

Fonte: Boletim SEB nº 66 - 25/05/2011

terça-feira, 24 de maio de 2011

SESI/PB reforça ações do Comitê de Mobilização da Paraíba

Mobilizadores recebem o kit multimídia
Com o intuito de subsidiar as ações do Comitê de Mobilização Social pela Educação da Paraíba, a unidade do Serviço Social da Indústria (SESI) em João Pessoa (PB) disponibilizou kit multimídia contendo notebook e datashow para ser utilizado nas atividades dos mobilizadores. O material foi entregue no dia 6 de maio, na unidade do SESI da capital paraibana, e já vem sendo empregado em ações promovidas ou apoiadas pelo Comitê.

Para a mobilizadora Azimar Fernandes, a parceria do Comitê da Paraíba com entidades como o SESI é determinante para o sucesso da Mobilização no estado. “Por ser esse trabalho voluntário desafiador, temos que contar com o apoio de parceiros como o SESI, que, comprometido como é com a educação, acreditou no nosso trabalho e viabilizou essa possibilidade”, ponderou a integrante do Comitê. Azimar e os demais mobilizadores presentes no momento de entrega do kit ressaltaram, ainda, o apoio da superintendente do SESI/PB, Lúcia Macedo.

Com o material, a expectativa dos mobilizadores é a de alcançar mais públicos com a mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e do Plano de Mobilização. "Receber o kit de multimídia em nome do Comitê foi ver concretizado o sonho de dar continuidade ao trabalho em prol da qualidade da educação, agora com todas as possibilidades de difusão, tão comprometido muitas vezes por falta de condições de apresentação do Plano de Mobilização Social pela Educação pela Paraíba afora”, destacou Azimar Fernandes.

Com informações de Azimar Fernandes, membro do Comitê de Mobilização da Paraíba.

Confira abaixo a composição do Comitê de Mobilização Social pela Educação de João Pessoa:

Azimar Fernandes - azimarpb@hotmail.com
José Leudo Texeira - jose.leudo@hotmail.com
José Martins da Silva - jmarthinsilva@hotmail.co
Lucíola Braz Diocese C. Grande - lluciolab@hotmail.com

Machadinho (RS) reúne secretários de Educação da região em Oficina de Formação de Mobilizadores

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) de Machadinho, no nordeste do Rio Grande do Sul (RS), reúne gestores da Educação de cidades vizinhas para participar da Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, programada para a próxima quinta-feira, 26 de maio. Promovida em parceria com o Ministério da Educação (MEC), a atividade será realizada das 08h às 17h, na Câmara Municipal, e contará, ainda, com a presença de secretários de outras pastas, conselheiros municipais de educação, professores de escolas públicas e representantes de segmentos sociais organizados.

Os secretários de Educação convidados para a Oficina representam as 18 cidades que integram a Associação dos Municípios do Nordeste Riograndense (AMUNOR). Durante a atividade de formação, os gestores vão tomar conhecimento sobre a evolução da Mobilização Social pela Educação em todo o País. Serão estimulados, ainda, a analisar os dados e metas pertinentes ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das unidades públicas de ensino da região.

A formação também envolverá exposições sobre as boas práticas de incentivo à interação família-escola-comunidade promovidas por gestores da Educação e representantes de outros órgãos públicos. A apresentação dessas experiências tem como objetivo inspirar os secretários a replicá-las em suas localidades, de modo a estimular as famílias da região a participar da vida escolar dos filhos e, assim, contribuir com a melhoria da qualidade do ensino.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Comitê de Campo grande reúne-se para avaliar e planejar ações

Membros do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, preparam, para o dia 02 de julho, um Seminário que deverá abrir espaço para discussões sobre Violência na Escola. Esta e outras ações do grupo foram definidas em reunião promovida na Secretaria Municipal de Educação (Semed), no dia 12 de maio.

Para alcançar os objetivos da realização do Seminário, os mobilizadores deverão reunir, entre outros participantes, gestores escolares, presidentes de associações de bairros e representantes de associações de pais e mestres (APMs).

Na reunião do dia 12 de maio, o Comitê de Campo Grande também avaliou as atividades realizadas no primeiro quadrimestre de 2011, junto às famílias de alunos das escolas públicas locais, e programou o trabalho que será desenvolvido até o final deste ano, com vistas ao cumprimento das Metas contidas no Plano de Ação do Comitê.

Para o alcance das metas postas para 2011, os mobilizadores vão promover atividades direcionadas à ampliação, ao incentivo e fortalecimento das ações dos Conselhos Escolares das unidades de ensino da Rede Municipal. Programam, ainda, para o dia 13 de agosto, uma grande mobilização na Praça Ari Coelho, para sensibilizar a sociedade, pedindo Paz nas escolas.

A próxima reunião do Comitê será no dia 10 de Junho, às 14h, na sala da Superintendência de Gestão, Normas e Relações Comunitárias da Semed.

Com informações de Maria Salete da Silva Floreste, mobilizadora social pela Educação e Chefe da Divisão de Ações Socioeducativas da Semed de Campo Grande.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Bataguassu (MS) forma segundo Comitê de Mobilização

A comunidade do distrito de Nova Porto XV de Novembro, localizado no município de Bataguassu, em Mato Grosso do Sul, formou o segundo Comitê de Mobilização Social pela Educação que atua na cidade. O anúncio de lançamento do comitê foi feito no dia 16 de maio, durante a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, atividade realizada na Escola Municipal Professor Domingues de Figueiredo
Além de técnicos da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec) e da titular da pasta, Maria Pereira, a oficina contou com a participação da vice-prefeita, Zélia Bonfim. Reuniu, ainda, mobilizadores, pais, educadores, estudantes, representantes do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, policiais militares, membros de instituições religiosas e de associações.

As exposições da Oficina foram conduzidas pelo consultor Sérgio Benedito Maia, que destacou os avanços da Mobilização Social pela Educação no País e falou sobre os desafios brasileiros referentes ao alcance das metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Sérgio Maia ainda ressaltou dados referentes à realidade da educação pública local e estimulou os mobilizadores a promoverem atividades de incentivo à interação família-escola-comunidade, de modo a contribuir com a melhoria da qualidade do ensino e, consequentemente, dos índices educacionais do município.

A atividade no distrito de Nova Porto XV de Novembro contou também com diversas apresentações culturais preparadas pelos alunos das escolas municipais locais, como registrou o coordenador municipal de Projetos de Formação Continuada da Semec de Bataguassu, Edinalvo Raimundo de Lima. Ele preparou um relatório completo sobre evento que pode ser acessado aqui.


O Comitê de Mobilização Social pela Educação do distrito de Nova Porto XV de Novembro, em Bataguassu (MS), tem a seguinte composição:

Paula Benitez Parede Vitor - Monitora do Peti - paulabenitez25@hotmail.com
Geraldo Druzian - Presidente da Colônia de Pescadores
Luana Lima Santos Leandro – Professora - fsilva_mo@hotmail.com
Edson Ribeiro dos Santos - Secretário da Junta de Serviço Militar
Maria Pereira da Silva - Secretária Municipal de Educação  - maria_pereira@hotmail.com
Maria Aparecida Businaro - Coordenadora Geral de Educação - cidabusinaromeira@hotmail.com
Lauro Ribeiro da Costa - Policia Militar - lauro_ri@hotmail.com
Mércia Rodrigues - Auxiliar de Serviços Gerais
Zenilda Magalhães de Oliveira Souza  - Professora  - zenildamagalhaes@uol.com
Roseli Galvão Portela Orros - Professora  - roseliorros@hotmail.com
Maria Cícera de Almeida  - Secretária Escolar - mayra_cicera@hotmail.com
Maria de Fátima Fernandes - Auxiliar de Serviços Gerais
Zélia Bonfim das Virgens - Professora  - zeliabonfim@hotmail.com
Manoela de Souza Passos - Diretora - manoela-passos@hotmail.com
João da Silva Rocha  - Professor - profjoaorocha@yahoo;com.br
Maria Elizabeth Varaldo Prette - Professora  - upm@sed.ms.gov.br
Etelvina Aparecida Coelho - Professora
Daniela Calistro Portela  - Assistente Administrativo - dani_castro@hotmail.com
Carla Jananina Guimarães da Silva - Professora  - jannayna-21@hotmail.com
Mauro de Souza  - Vereador  - mauricio_xu@hotmail.com
Jaime Aragão da Silva - Coordenador de Saúde  - james_aragao@hotmail.com
José Carlos Barbosa – Segurança –
Cícero Francisco de Souza  - Assesor Técnico 
Aparecida Martins Barbosa - Diretora
Maria de Oliveira Pereira - Assistente de Serviços Gerais
Edson Ribeiro dos Santos - Secretário da Junta de Serviço Militar
Donizetti Santos da Silva – Diretor - profdonizetti@pop.com.br
Efigênia Pereira Sérgio - Inspetora de Alunos
Pedro Galvão Portela - Presidente da Paróquia Capela N.S. Aparecida - pedrogalvao15@hotmail.com 

Mobilizadores de Nova Glória (GO) reforçam ações na região

Profissionais da Educação da rede pública, membros da Secretaria Municipal da Educação, pais de alunos, lideranças religiosas e agentes de saúde reuniram-se, no dia 29 de abril, para discutir a Mobilização Social pela Educação no Clube Municipal na cidade de Nova Glória, Goiás. A atividade, que contou também com a presença de representantes de municípios vizinhos e de diversos distritos de Nova Glória, teve como objetivo fortalecer e ampliar as ações de incentivo à interação família-escola-comunidade na região.

Para compor a mesa de abertura do evento, foram convidadas autoridades locais, como o prefeito municipal, Carlos Luiz de Oliveira; o vice-prefeito, Elton Spineli; o secretário municipal de Educação, Antônio Carlos de Azevedo; o presidente da Câmara da Vereadores, Valdemir Cunha de Moraes; o promotor de Justiça, Florisvaldo Vaz; a inspetora da subsecretaria de Educação de Ceres, Fátima José de Oliveira, a diretora da Escola Municipal Primavera, Regina Célia de Morais e Silva, além de líderes religiosos da Igreja Católica e da Assembleia de Deus.

A exposição sobre o Plano de Mobilização Social pela Educação foi conduzida pelo consultor Sérgio Benedito Maia, que orientou os participantes a respeito de sua aplicação em Nova Glória e região. Durante a apresentação, Sérgio Maia forneceu dados sobre a Educação no País e no município e enfatizou como a atuação dos mobilizadores pode contribuir para a melhoria de indicadores como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

A palestra do consultor foi complementada por depoimentos de mobilizadores locais, como a professora Regina Célia, da que relatou como vem atuando junto à comunidade de Nova Glória. A professora é a autora do Rap da Mobilização, apresentado no início do evento por alunos da Escola Municipal Primavera, e uma das principais organizadoras da atividade.

Com informações de Regina Célia, mobilizadora em Nova Glória (GO).

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Pinhais (PR) realiza Oficina sobre Mobilização Social pela Educação

Clique na imagem para visualizar o convite para a Oficina
A Prefeitura de Pinhais (PR), por meio da Secretaria Municipal de Educação, promove, nesses dias 19 e 20 de maio, Oficina sobre a Mobilização Social pela Educação. Realizada no Auditório da Secretaria de Educação, a atividade marca a adesão do município à Mobilização e a programação de ações que incentivem a interação família-escola-comunidade.

Durante a Oficina, o consultor Sérgio Benedito Maia apresenta aos participantes a lógica e os objetivos do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) e orienta os mobilizadores a aplicá-lo nos diferentes públicos com os quais interagem.

Além do PMSE, a apresentação do consultor inclui um panorama sobre a Educação no Brasil, informações sobre os principais programas desenvolvidos pelo poder público em prol da melhoria da qualidade do ensino e dados de indicadores como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).  A exposição enfatiza, ainda, como a atuação dos mobilizadores pode contribuir para a elevação desse Índice no município.

Serviço

Oficina de Formação de Mobilizadores em Pinhais (PR)

Data: 19 e 20 de maio de 2011
Local: Auditório da Secretaria Municipal de Educação – Av. Iraí, 696 – Jd. Weissópolis
Horário: 8h30 às 17h

Olimpíada Brasileira de Matemática encerra inscrições em 03 de junho

Termina no dia 03 de junho o prazo para as inscrições na 7ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). A competição é realizada com a finalidade de estimular o estudo de matemática entre alunos e professores da educação básica de escolas públicas.

Estudantes de unidades de ensino estaduais, municipais e federais podem participar da olimpíada. Para isso, os profissionais das escolas devem acessar a página eletrônica www.obmep.org.br e realizar a inscrição de seus alunos. Neste endereço, também estão disponíveis, entre outros dados, informações referentes ao Regulamento, ao calendário e aos números que contam a história da olimpíada.

A Obmep é realizada pelos ministérios da Educação e de Ciência e Tecnologia, em parceria com Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (Impa). A iniciativa conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A Olimpíada será realizada em duas etapas. Na primeira fase, serão aplicadas provas nos dia 16 de agosto. Em cada escola, 5% dos alunos de cada nível, com a melhor pontuação, serão classificados para a segunda etapa. A segunda fase será realizada em 22 de outubro.

Serão premiados 500 alunos com medalhas de ouro; 900 com medalhas de prata; e 1.800 com medalhas de bronze. Também serão premiados 127 professores dentre os que obtiverem o maior número de pontos, conforme o regulamento. O prêmio será um computador portátil com programas relacionados ao ensino da matemática. Serão premiadas, ainda, 81 escolas que receberão um computador portátil com programas relacionados ao ensino da matemática, e kit de projeção móvel (datashow e tela).

Serviço:
Olimpíada Brasileira das Escolas Públicas (Obmep)
Inscrições: Até 3 de junho
www.obmep.org.br
contato@obmep.org.br
0800 616161 ou (21) 2529 5084

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Colaboração da família e empenho do professor têm resultados positivos na Educação

É o que destacam as duas primeiras reportagens desta semana da série do Jornal Nacional sobre Educação

A participação da família na trajetória de estudos dos filhos e a dedicação do professor são fundamentais para o desempenho escolar. É o que constatou o repórter André Luiz Azevedo nas duas primeiras reportagens da série que o Jornal Nacional da Rede Globo vem exibindo nesta semana, por meio do Projeto JN no Ar, e que trata da alfabetização nas escolas públicas brasileiras.

Na segunda-feira, 16 de maio, o repórter visitou duas escolas de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Na terça-feira (17), esteve na capital do Espírito Santo, Vitória. O jornalista é acompanhado pelo especialista em Educação, Gustavo Ioschpe, que complementa as reportagens com análises de aspectos como a evolução da aprendizagem e o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), medido pelo Ministério da Educação (MEC).

O Ideb é o critério de escolha das unidades de ensino visitadas. Em cada município, a equipe de reportagem passa pela escola com o maior e o menor Ideb e analisa os fatores que comprometem ou colaboram com o aproveitamento escolar e a melhoria da qualidade do ensino.

Novo Hamburgo
Escola municipal em Novo Hamburgo
Em Novo Hamburgo (RS), o repórter destaca o contraste entre a escola pública de ensino fundamental que tem a melhor nota do Ideb e a outra, de menor Ideb, que sofre com instalações depredadas.

Na primeira, o envolvimento da família é estimulado pelos profissionais da educação. “A escola puxa a família, mudaram o horário das reuniões para acomodar os pais”, ressalta Gustavo Ioschpe.  Nesta unidade, os profissionais não admitem o insucesso do aluno e, para combater o problema, oferecem reforço no contraturno para nivelar o acompanhamento do ensino. Todos os dias, os alunos levam atividades para casa, que são corrigidas no dia seguinte.

Na escola de menor Ideb, além da estrutura física precária, a equipe de profissionais aponta a falta do envolvimento e da colaboração da família no processo de educação entre os motivos que levam ao comprometimento do aproveitamento do ensino e à falta de disciplina dos alunos. A ausência dos pais é destacada tanto pela diretora quanto por uma professora da unidade.

Vitória

Escola municipal em Vitória
Em Vitória (ES), na escola pública que alcançou o maior Ideb no município, os profissionais reafirmam a importância do acompanhamento, por parte das famílias, na vida escolar dos estudantes. E mais que isso, valorizam a cobrança feita pelos pais por um ensino de qualidade.

Ainda que enfrente dificuldades e apresente o menor Ideb, a outra escola visitada em Vitória surpreendeu a equipe de reportagem. “É uma lição para todo Brasil, mesmo nesse ambiente tão complicado, nós vimos que o professor de qualidade, com boa formação, com competência, com dedicação, com material, pode fazer a diferença e dar um ambiente de qualidade para os alunos. Trazer um pouco de esperança para os alunos”, conclui André Luiz Azevedo.

Acesse aqui a reportagem sobre as escolas de Novo Hamburgo (RS).
Acesse aqui a reportagem sobre as escolas de Vitória (ES)
.

Secretaria de Educação de Praia Grande (SP) promove Oficina de Formação de Mobilizadores

A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) de Praia Grande, São Paulo, reuniu representantes de diversos segmentos sociais para participar da Oficina sobre a Mobilização Social pela Educação. Realizada nos dias 26 e 27 de abril nas salas de capacitação da Seduc, a atividade contou com a presença de técnicos da Seduc, profissionais da educação, membros de associações de bairro, integrantes da Polícia Militar, de organizações não governamentais e entidades religiosas.

Durante o evento, o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) foi apresentado aos participantes pelo consultor Sérgio Benedito Maia, que  também forneceu dados sobre a Educação no País e na região de Praia Grande. Sérgio ainda enfatizou a importância das ações de incentivo à interação família-escola-comunidade para a elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e parabenizou as iniciativas que  vêm sendo promovidas pela Seduc nesse sentido.

Divididos em grupos de acordo com metas para a Educação no município, os participantes debateram temas como educação infantil, o Plano de Ações Articuladas (PAR), formação continuada de professores, além dos desafios para melhorar o Ideb nas escolas públicas do município. Durante a discussão, foi enfatizado o planejamento de ações de Mobilização em Praia Grande, com base na apresentação do consultor e nos materiais entregues, como a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, o Plano de Mobilização Social pela Educação e o folheto explicativo que contém a lógica da Mobilização.

A atividade também ofereceu espaço para a apresentação de projetos que já vem sendo desenvolvidos pela Seduc e por parceiros em prol da melhoria da qualidade da educação na cidade. Entre os trabalhos, teve destaque a Pedagogia Comunitária, projeto criado pela Seduc de Praia Grande, em 2005, por meio da Divisão de Ação Comunitária. Atualmente, a Divisão conta com uma equipe de 40 pedagogas que promovem diversas ações de incentivo à participação das famílias no cotidiano escolar dos filhos, como visitas às casas dos alunos e reuniões com os familiares.

Para dar início ao trabalho de Mobilização em Praia Grande, os participantes da Oficina elegeram metas prioritárias, como acompanhar a alfabetização e a evolução do desempenho dos alunos por meio da promoção de um ambiente de colaboração entre familiares e unidades de ensino, levando em consideração os diferentes contextos sociais que as famílias estão inseridas. Foi enfatizado, ainda, o importante papel das instituições religiosas nesse processo, por se encontrarem, muitas vezes, mais próximos às comunidades.

A Oficina marcou também o início das articulações para a criação de um Comitê de Mobilização no município paulista. Para tanto, contatos com ONGs, associações de bairro e igrejas vêm sendo estimulados pelas pedagogas comunitárias para fortalecer as ações de Mobilização. A expectativa dos mobilizadores, a partir da Oficina, é a de envolver todos os agentes sociais que têm interesse ou que já desenvolvem ações relacionadas com o tema, como conselhos tutelares e o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), além de criar ações educativas a serem implementadas em parceria com a Guarda Civil Municipal e os agentes de trânsito.

Para encerrar o evento, a chefe da Divisão de Ação Comunitária, Valkiria Medeiros do Nascimento Oliveira, promoveu o lançamento da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e declarou aberta a Mobilização Social pela Educação em Praia Grande.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Municípios cearenses discutem a Mobilização

A Mobilização Social pela Educação foi tema de debate durante a Oficina sobre o Programa Alfabetização na Idade Certa (PAIC) promovida pela Secretaria Estadual de Educação do Ceará (Seduc/CE), no dia 5 de maio. A atividade marcou também o início das articulações para a realização do seminário internacional sobre Mobilização Social pela Educação que a Seduc/CE pretende promover em outubro deste ano, em conjunto com o Ministério da Educação e a Fundação Itaú Social.

Para participar da discussão, a Secretaria convidou a coordenadora nacional da Mobilização Social pela Educação no MEC, Linda Goulart, para falar sobre as ações de incentivo à interação família-escola-comunidade que vêm sendo desenvolvidas em diversas localidades do País.

Por meio de um regime de colaboração entre estado e municípios, o PAIC tem como um de seus objetivos realizar ampla mobilização social para garantir o direito de aprender de cada aluno cearense. Parceria estabelecida entre os 184 municípios do estado do Ceará para melhoria dos indicadores de aprendizagem, o Programa tem sido apontado como referência a diversos estados e organizações.

Leia mais sobre o Programa no site da Secretaria Estadual de Educação do Ceará. 

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Breves (PA) realiza lançamento do Plano de Mobilização no município

Localização de Breves (PA) no site do IBGE
O município de Breves, situado ao sudeste da Ilha de Marajó, no estado do Pará, promoveu evento de lançamento do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMES) na cidade. Realizado nos dias 11 e 12 de maio, no auditório do Centro de Desenvolvimento de Educação Profissional (Cedep), o evento reuniu 110 participantes, entre representantes da Secretaria Municipal de Educação (Smed) e do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, além de profissionais da Educação e mobilizadores, para a definição de ações de incentivo à participação das famílias na vida escolar dos filhos.

O lançamento do PMSE ocorreu de forma simultânea à realização da Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação. Durante a atividade de capacitação, conduzida pelo consultor Sérgio Benedito Maia, os participantes receberam informações sobre a realidade da educação no País e as metas do Ministério da Educação (MEC) para a melhoria da qualidade do ensino e conseqüente elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em todo o Brasil, com ênfase nas projeções para o estado e os municípios do Pará.

Os participantes também foram orientados sobre como devem conduzir suas ações de sensibilização das famílias e da sociedade local para a importância da interação família-escola-comunidade. Para isso, tomaram conhecimento sobre boas práticas de Mobilização Social pela Educação que vêm sendo desenvolvidas em outras localidades. A finalidade dessa exposição foi inspirar os mobilizadores locais a replicarem essas experiências em seu cotidiano de atuação.

Como resultado do evento de lançamento do PMSE e da Oficina de Formação, as participantes criaram um Comitê de Mobilização, que deverá organizar e conduzir as atividades de estímulo à interação família-escola-comunidade em Breves. Como primeira atividade, o grupo programa realizar uma Caminhada pela Mobilização, ainda neste semestre.

O mobilizador Afonso Brito Cruz encaminhou à equipe do MEC um poema que  expressa o entusiasmo dos participantes em relação à Mobilização  Confira a reprodução da composição com adaptações:

Relatório do PMSE / Breves - Pará
 
O PMSE, enfim, em Breves aconteceu
Agradeço primeiro a Deus, e depois a você
A comunidade brevense compareceu
Mais de 110 presenças, pasme em saber

Inúmeros pontos foram elencados
Discutidos democraticamente
Que após a síntese dos grupos formados
Um comitê geral, consensualmente, fez-se presente

Formado por lideres coerentes
O Comitê foi aprovado por unanimidade
Que terá a missão contundente
De dar ao plano visualização e mobilidade

O Comitê geral terá total autonomia
Com legítimo direito de vez e voz
A SEMED com significante parceria
 Contribuindo para desatar os nó$

Todos muito compenetrados
Participaram da oficina de forma preeminente
Todos os conteúdos elaborados
Foram abordados e elucidados pela comunidade presente

Ministrada pelo Consultor da UNESCO Sérgio Maia
A Oficina foi avaliada por todos como sensacional
O professor mostrou que essa é sua praia
Ele falava do conteúdo com diplomacia e domínio total

O trabalho ocorreu sem alteração
Até a chuva da tarde, no 1º dia não intimidou
Antes dela, todos foram liberados para a refeição
Depois dela, todo o povo alegremente voltou

A elevação do IDEB escolar
Foi um assunto que entrou em questão
Mas como o propósito era transformar
Cada educador demonstrava surpreendente motivação

Foi sugerida uma grande passeata pela educação
Surgindo assim, várias frases impactantes
As pessoas se pronunciavam com grande emoção
Mostravam a cara, eram vibrantes

Houve também, momentos culturais
Danças, slides emocionantes, poemas e dramatizações
Provando que os mobilizadores sociais
Podem utilizar, diversificadas metodologias em suas ações

Seguem registros para a posteridade
De uma comunidade que aprende e que ensina
Que supera os obstáculos, que respeita e valoriza a diversidade

Você precisava registrar “in loco”. No CEDEP havia muita gente
Representantes de varias instituições
Como o Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente
Além de professores, diretores e pedagógicas coordenações

Concluo assim, o meu simples relatório do acontecimento
Que não relata nem metade do que em Breves ocorreu
Mas sintetiza com veracidade, um inefável momento
Que a mim, Afonso Brito da Cruz, comoveu

Fique com o grande Deus nosso senhor
Trabalhando sempre com seriedade e educação
Você é uma pessoa de imensurável valor
Que me transmite segurança, nessa árdua, mas gratificante missão.


Autor: Afonso Brito Cruz, técnico em Educação.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Pindamonhangaba: mobilizadores defendem representação de pais no Conselho de Educação

Mobilizadores Sociais pela Educação, gestores e conselheiros municipais de Educação de Pindamonhangaba (SP) estiveram reunidos, nesta quinta-feira (12), para discutir sobre a manutenção do número vagas reservadas à representação de pais no Conselho Municipal de Educação. A pauta do encontro, realizado na Igreja Evangélica Assembleia de Deus, foi proposta pelos mobilizadores locais que defendem a participação das famílias na busca de soluções para os problemas pertinentes à educação pública.

Estiveram presentes à reunião, a secretária municipal de Educação, Bárbara Zenita França Macedo, a diretora pedagógica, Márcia Fernandes Lima Silva, a presidente do Conselho Municipal de Educação, Fátima Lucinda Aparecida Soares e a integrante Comitê de Mobilização Social pela Educação de Pindamonhangaba, Doris Cardoso Prudente Bertolino.

No dia 09 de abril – enquanto aguardava o início da Sessão Solene de abertura da “Semana de Combate à Pedofilia”-, Doris Bertolino acompanhou os trabalhos na Câmara de Vereadores e percebeu que o Projeto de Lei n.º 48, em análise, propunha a redução do número de integrantes do Conselho Municipal de Educação. No caso dos pais, a queda seria dos atuais 12 para 5 representantes.

“Em um País onde a educação esta longe de ser a ideal, temos a necessidade de maior participação popular para que os problemas tenham soluções com o maior número de elementos. Não acredito que essa seja a melhor solução”, pondera Doris Bertolino.

A argumentação de Doris Bertolino junto aos vereadores que compõem a Comissão de Educação da Câmara de Pindamonhangaba, Geni Dias Ramos e José Carlos Gomes (Cal), resultou no adiamento da votação do projeto por uma semana. Para abrir a discussão sobre o tema à sociedade, a mobilizadora também propôs a realização da reunião ocorrida nesta quinta-feira.

Projeto de Lei n.º 48

Segundo a mobilizadora, a atual legislação estabelece que o Conselho Municipal de Educação de Pindamonhangaba seja composto por 24 integrantes. A justificativa apresentada no Projeto de Lei n.º 48 para a redução de conselheiros é a dificuldade de quorum nas reuniões. São necessários, no mínimo, 16 integrantes presentes. A Câmara também argumenta que a maioria dos conselhos existentes possui de 6 a 11 titulares.

Na reunião deste dia 12, os mobilizadores tomaram conhecimento de que o projeto foi elaborado pelo executivo a pedido do próprio Conselho. “Conversamos bastante a respeito do assunto e solicitamos que o Conselho propusesse à Câmara que adiasse a sua votação e que fosse efetuada uma consulta à população sobre essa redução. Hoje, somos quase 160 mil habitantes. Pela lei atual, a participação de 12 pais não chega a representar um por bairro. E a redução para 05 pais conselheiros agravaria ainda mais esta situação”, explica Doris Bertolino.

Ela também defende que o investimento na formação e conscientização de conselheiros tornará desnecessária a redução no número de integrantes do Conselho.

Fátima Soares se comprometeu em submeter as reivindicações aos demais conselheiros municipais de Educação. À Comissão de Educação da Câmara, os mobilizadores solicitaram o adiamento da votação do projeto até o próximo posicionamento do Conselho.

Com informações de Doris Bertolino, membro do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Pindamonhangaba.

Municípios gaúchos discutem estratégias para incentivar a interação família-escola

A Mobilização Social pela Educação foi um dos destaques do I Encontro de Formação da União Nacional dos Conselhos Municipais (UNCME), que reuniu cerca de 500 representantes de 16 municípios do Rio Grande do Sul na cidade de São Lourenço do Sul, no dia 3 de maio. Entre os participantes, o evento contou com a participação de secretários municipais de educação, conselheiros municipais, técnicos das secretarias, diretores e professores.

Realizada a partir da articulação entre diversos parceiros – Fibria, Instituto Votorantim, AZONASUL (Associação dos Municípios da Zona Sul do RS) e Ministério da Educação (MEC), entre outros temas, a atividade forneceu espaço para a discussão de estratégias para que a parceria entre escola-família-comunidade de fato aconteça nas cidades e gere mudanças nos índices educacionais. O debate foi conduzido por Linda Goulart, assessora especial do Ministro da Educação e coordenadora nacional da Mobilização Social pela Educação.

Em sua exposição, Linda Goulart enfatizou o papel da comunidade e das famílias para a melhoria do aproveitamento do ensino oferecido pelas escolas públicas. “É preciso que as famílias cobrem também qualidade no aprendizado de seus filhos, não ficando satisfeitas apenas com a possibilidade deles terem merenda, transporte e livros didáticos. Mas, é necessário também, que as famílias assumam a sua responsabilidade, participando da vida escolar”, destacou a coordenadora.

Linda convocou os educadores presentes a ficarem atentos à importância de se estabelecer formas concretas dessa aproximação, tendo os professores papel essencial neste processo. Segundo a assessora do MEC, para que essa interação de fato aconteça, é preciso observar alguns fundamentos como, por exemplo, de que todos vejam o quão fundamentais são os professores para a aprendizagem dos alunos; de que as famílias são o grande patrimônio no apoio ao aprendizado; de que as famílias desejam sim sempre o melhor para os seus filhos. “É preciso criarmos um ambiente de diálogo, aproximação e cooperação. Afinal, o que todos nós queremos no final é garantir o direito de aprender aos nossos meninos e meninas”, concluiu.

Ao fim do evento, os representantes das escolas municipais São Lourenço do Sul, sede do encontro, foram convidadas pela secretária municipal de Educação, Carla Lübke, a pensarem em um plano de ação para trabalhar a Mobilização Social pela Educação junto às famílias a partir do conteúdo da cartilha “Acompanhem a vida escolar de seus filhos”, desenvolvida pelo MEC e entregue pelo projeto Parceria a todos os presentes.

Leia mais sobre a atividade no Blog Educação:


Com informações de Daniele Próspero, publicadas no Blog Educação.

Municípios e DF terão recursos para novas unidades de educação infantil

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2009 revelam que apenas 18,2% das crianças até 3 anos de idade são atendidas em creches. Tal situação motivou a assinatura, pela presidenta da República, Dilma Rousseff, da Medida Provisória nº 533,que estimula a construção de creches no país. Pela medida, as instituições de educação infantil dos municípios e do Distrito Federal receberão recursos para custear o início das atividades até começaram a ser atendidas pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Fonte: Portal MEC Leia mais.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Bagé (RS) investe em materiais de divulgação para mobilizar a comunidade

Folder
A Secretaria Municipal de Educação (SMED) de Bagé, no Rio Grande do Sul, vem investindo na elaboração de diversos materiais para disseminar a Mobilização Social pela Educação na cidade. Por meio de adesivos, folders, camisetas e faixas, além de divulgação em jornais, rádio e TV, a campanha “Educar é participar da vida escolar dos seus filhos”, promovida pela SMED, tem sensibilizado a comunidade local a respeito da importância do envolvimento dos pais no cotidiano escolar dos alunos.

O início da campanha foi marcado pela caminhada realizada no dia 28 de abril, dia da Educação, que reuniu cerca de 3 mil pessoas, entre alunos, pais e professores. Durante a atividade, educadores e alunos, usando camisetas com a marca da campanha, distribuíram exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, além de adesivos e folders com orientações aos pais. A ação foi também divulgada por meio de faixas e outdoors na cidade.

Camiseta da campanha
Além dos materiais para disseminação da campanha, o Prefeito de Bagé, Dudu Colombo, destacou o investimento da Prefeitura na confecção da agenda escolar, produzida para todos os alunos do Ensino Fundamental das escolas municipais. “O que fundamenta a concepção da nossa Agenda Escolar é a possibilidade de propiciar que pais e familiares possam acompanhar a rotina escolar de seus filhos, e isso se encaixa em toda essa mobilização que temos feito pela educação”, enfatizou.

A campanha “Educar é participar da vida escolar dos seus filhos” vem sendo difundida, ainda, em emissoras de rádio e televisão de Bagé. Confira abaixo o vídeo produzido pela SMED:



Com informações de Tanara Lucas, assessora de comunicação da Secretaria Municipal de Educação de Bagé.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

GO: mobilização é debatida por famílias de escola municipal em Jaraguá

A mobilizadora social pela educação do município goiano de Jaraguá, Vera Bravo, tem promovido diversas atividades na cidade com o intuito de incentivar a interação família-escola-comunidade. No dia 2 de maio, aproveitou a reunião de pais realizada na Escola Municipal Adventista para falar sobre a importância da participação das famílias na vida escolar dos filhos e os reflexos desse comportamento na melhoria da qualidade da educação.

Orientada pelo tema “Pais sejam presentes na vida de seus filhos! Acompanhem a vida escolar dos seus filhos!”, a mobilizadora conduziu sua exposição utilizando a cartilha da Mobilização Social pela Educação.Ela debateu com os participantes da atividade sobre o conteúdo da publicação e ofereceu dicas sobre como pais e mães podem colaborar em casa com a evolução do aprendizado dos filhos.

“Acompanhar a trajetória escolar de seus filhos vai fazer a diferença na vida deles para toda a sua vida profissional”, lembrou Vera Bravo.

A mobilizadora, que também integra as pastorais da Educação e da Comunicação na cidade, tem desenvolvido ações semelhantes desde 2010. As atividades são realizadas em unidades de ensino, aproveitando os calendários oficiais, festivos e culturais, onde os pais e mães de estudantes de escolas públicas estão reunidos.

Conheça o vídeo da campanha pela valorização do professor do Todos pela Educação

 “Um bom professor, um bom começo”. Esse é o slogan da nova campanha do Todos pela Educação, lançada no dia 12 de abril, que tem como objetivo promover a valorização do bom professor. O vídeo e demais materiais de divulgação da campanha têm como foco o papel do professor como base de todas as conquistas.

“A ideia é que as pessoas reflitam sobre a importância de um bom professor em suas vidas. Aquele que ajudou no aprendizado, que auxiliou na opção da carreira, que ensinou valores importantes. Todos esses profissionais contribuem efetivamente para a concretização do direito de aprender de todas as crianças e jovens”, aponta Priscila Cruz, diretora-executiva do Todos pela Educação.

Confira abaixo o vídeo da campanha:



Para Mozart Neves Ramos, conselheiro do movimento, essa valorização passa necessariamente por quatro eixos: “salário inicial atraente, plano de carreira, formação inicial e continuada e boas condições de trabalho”.

“Sem bons professores não teremos bons médicos, bons economistas, bons engenheiros e nem mesmo outros bons professores. Valorizar os bons professores é uma lição de casa que todos nós precisamos fazer”, diz Mozart.

Saiba mais sobre a campanha no site do Todos pela Educação.