sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Conselheiros escolares discutem interação família escola

Foto: Fabiana Carvalho
O Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) do Ministério da Educação foi discutido nesta sexta-feira, 30 de setembro, no III Encontro Nacional de Fortalecimento do Conselho Escolar, evento realizado em Brasília, desde a terça-feira (27). Durante a apresentação, a coordenadora do PMSE, Linda Goulart, e o mobilizador e membro do Comitê de Mobilização do Rio de Janeiro, David Arsênio, desafiaram os participantes a se perguntar que papel deveriam desempenhar para promover a interação família-escola-comunidade.

Em suas intervenções, destacaram o papel importante que o Conselho Escolar pode e deve representar, não apenas exercendo o controle sobre a gestão da escola, mas, também, contribuindo com ações que ajudem a melhorar o desempenho de seus alunos. Ressaltaram, ainda, que esse protagonismo passa pela forte parceria que deve existir entre as famílias e a escola.

Linda Goulart lembrou que mais de 40% dos alunos da educação básica de escolas públicas são filhos de beneficiários do Programa Bolsa Família, vindos, portanto, de situação de pobreza e vulnerabilidade social. "São meninos e jovens que, muitas vezes, estavam fora da escola e estão tendo  a oportunidade de estudar. Seus pais têm escolaridade baixa e não costumam frequentar a escola, participar de reuniões, conversar com os professores. Muitas vezes, esses pais têm lembranças ruins de seus tempos de escola", ponderou Linda Goulart.

A palestrante ainda acrescentou que os membros do Conselho Escolar têm que estar atentos a essa realidade e procurar tratar as famílias sem discriminação, tendo um olhar especial para esses pais e suas necessidades, evitando dialogar apenas com pais e mães que têm presença mais ativa na vida escolar dos filhos.

David Arcênio, por sua vez, expôs exemplos de como o Comitê de Mobilização do Rio de Janeiro tem atuado voluntariamente junto a escolas e famílias de diversos municípios do estado, apresentando o conteúdo da cartilha "Acompanhem a vida Escolar de seus Filhos", incentivando as secretarias municipais de Educação e escolas das redes públicas a promover a aproximação com famílias e comunidades. "Todos ganham com isso, mas ganha em especial o país, porque a educação melhora quando a sociedade participa e assume sua parte na responsabilidade social de promover educação de qualidade em nossas escolas".

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Recife: Bomba do Hemetério se engaja na Mobilização Social pela Educação

Há pouco mais de um ano, o programa Bombando Cidadania aderiu à Mobilização Social pela Educação, um chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da qualidade da educação brasileira.

“Esse trabalho está contribuindo para que tenhamos sucesso no nosso objetivo de aumentar a nota média do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das escolas da Bomba, que hoje é de 3.8, para 6 até o final de 2012”, diz Adriana Franco, gerente do Instituto Walmart.

O trabalho começou em julho de 2010, a partir de uma oficina realizada pelo MEC para a apresentação do Plano de Mobilização Social pela Educação e sensibilização das lideranças do bairro da Bomba do Hemetério, no Recife (PE), para a importância de se melhorar a qualidade do ensino das seis escolas da região.

O Comitê de Apoio ao Bombando Cidadania elegeu, então, dois mobilizadores sociais pela educação: André Luiz do Nascimento e Maria Sueli de Souza, que mapearam o Ideb das instituições de ensino locais e desenvolveram um plano de trabalho para mobilizar a comunidade.

Aproximação com conselhos tutelares

Com coordenação do Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IAHD) e parceria com a direção das escolas e os conselhos tutelares da região, André e Sueli têm realizado 15 visitas mensais, em média, à casa de alunos do ensino fundamental. “Estreitar a relação com o conselho tutelar foi uma grande vitória. As escolas vinham reclamando muito da ausência dos conselheiros tutelares”, afirma André.

Reunião de mobilizadores, gestores e conselheiros tutelares
Segundo ele, a grande dificuldade enfrentada pelos mobilizadores é fazer com que os pais compreendam a importância da educação para os filhos e não vejam a escola apenas como um meio de garantir o recebimento do Bolsa Família.

“Nas visitas que faço, procuro saber se as crianças da família estão frequentando a escola, se os pais sabem da importância de participar do conselho escolar, se acompanham a vida escolar dos filhos. Tento explicar que a base para o sucesso daquela família está em incentivar e monitorar os estudos de seus filhos para que tenham um futuro melhor”, conta André, que também atua como agente de saúde pela prefeitura do Recife.

Outra questão relevante que vem sendo trabalhada nas seis escolas da Bomba do Hemetério é o esclarecimento a respeito dos direitos e deveres de cada um dos atores envolvidos na educação. Ou seja, o que cabe à escola, aos alunos e aos pais. “Os pais estavam delegando à escola toda responsabilidade pela educação dos filhos. Mas a realização de reuniões entre os pais e diretores para tratar dos casos mais críticos está contribuindo para mudar essa situação”, conta Elisangela Gonçalves, do IAHD.

Combate à evasão escolar


“Esse trabalho está ganhando importância porque através dele temos um contato maior com a família e contribuímos bastante porque temos a oportunidade de intervir, trocar conhecimento”, diz Sueli, orgulhosa. Educadora pela prefeitura do Recife há 20 anos, cabe a ela atuar sobre os casos mais complicados de evasão escolar, detectados pela direção das escolas.

Conselheiros palestram para pais na E. M. Margarida Pessoa
Sueli conta que há muita evasão de alunos que vivem em um ambiente familiar desestruturado, no qual por vezes há pais presos e usuários de drogas. “Os diretores levantam os casos de alunos que não estão acompanhando os estudos. Vamos até a casa da família verificar o que está acontecendo e conversar com os responsáveis. E, quando é necessário, encaminhamos a questão para o conselheiro tutelar”, explica.

“Esse trabalho de melhoria da educação é um trabalho contínuo, não para”, conclui Sueli. Para ilustrar seu comentário, a educadora lembra o caso de um aluno recentemente reintegrado à escola. O estudante em questão tem o pai preso e mãe usuária de drogas. O irmão ainda não voltou a estudar, mas Sueli não desistiu dele. “Estamos tentando incluí-lo num curso livre de capacitação para ver se ele se anima a voltar para a escola”, diz.

Semana do Folclore



Oficina de Dança Popular
Em agosto, os mobilizadores pela educação aproveitaram a Semana do Folclore para experimentar uma atividade diferente nas escolas: uma série de oficinas de reciclagem, conduzidas por artistas. Dessa forma aproximaram artistas e população e apresentaram novas possibilidades de convivência dos pais dos alunos com as escolas.

“Foi muito interessante. A gente entendeu que é possível fazer um trabalho mais profundo com as escolas, inclusive com a participação dos pais. As oficinas de reciclagem, por exemplo, podem ser uma fonte de renda para os pais desempregados”, afirma André Luiz do Nascimento.

Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação

A experiência do Bombando Cidadania será apresentada no Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação. O evento será realizado entre os dias 12 e 14 de outubro em Fortaleza (CE).

Conselhos escolares são parte do processo de transformação do país

Maria do Pilar: os conselhos representam o direito de todos à educação
Para a secretária Maria do Pilar Lacerda, os conselhos representam o direito de todos à educação (Foto: Fabiana Carvalho)Na abertura das atividades do 3º Encontro Nacional de Fortalecimento do Conselho Escolar, a secretária de Educação Básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda, disse que o “direito à educação tem que ser repetido todos os dias e várias vezes ao dia”. O motivo da repetição, segundo a secretária, é que o direito à educação é muito recente no país e ele precisa se solidificar.

O 3º encontro acontece em Brasília até a próxima sexta-feira, 30, reunindo atividades de formação de técnicos das secretarias estaduais e municipais de educação e trocas de experiências.

Para ilustrar a importância da organização dos conselhos escolares com a participação de pais, estudantes, professores e gestores na vida da escola, a secretária Maria do Pilar lembrou aos conselheiros que mudanças na educação são geracionais. No início de 1960, disse, de cada cem crianças, 80 estavam fora da escola, porque a educação não era um direito. “Com isso, milhões de brasileiros não tiveram o direito de aprender.”

A Constituição Federal de 1988, lembrou Pilar, marca o início de uma sociedade de direito para todos. “Somos uma República laica, que aceita todas as religiões, raças e etnias.” Mas, para que isso seja pleno, segundo ela, o Brasil precisa ter uma escola pública forte para todos, com a presença dos filhos das classes média e alta, o que ainda não ocorre. “A constituição e o funcionamento pleno dos conselhos escolares fazem parte desse processo de transformação do país”, observou.

Participação
– Representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) também participaram da abertura do encontro.

Para Maria de Salete Silva, do Unicef, “há dez ou 15 anos” o conselho escolar era confundido com uma atividade burocrática e estava afastado de seu principal papel, que é garantir o direito de aprender das crianças. Maria de Salete lembra que o direito de aprender compreende o acesso à escola na idade certa, a permanência e a conclusão da formação. Isso, para ela, só acontece com a participação da família, da escola e do Estado num mesmo fórum. “O conselho traz o olhar da comunidade para a escola”, explicou.

Participam do 3º Encontro Nacional de Fortalecimento do Conselho Escolar cerca de 250 técnicos que atuam na área de gestão escolar das 26 secretariais estaduais de educação, do Distrito Federal e de municípios com mais de 150 mil habitantes. As unidades da Federação que não possuem municípios com essa densidade populacional estão representadas por servidores das quatro maiores cidades de cada estado. Desde 2009, os encontros nacionais acontecem uma vez por ano.

Diversidade – De acordo com José Roberto Junior, coordenador do Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares da Secretaria de Educação Básica (SEB) do MEC, o encontro presencial reúne a diversidade dos conselhos criados nas escolas públicas de todo o país. Nos três dias de formação, os conselheiros também vão trocar experiências em gestão democrática.

Dados da SEB mostram que, de 2005 a março de 2011, o programa capacitou 18,7 mil técnicos em cursos de formação presenciais e 11,9 mil em cursos a distância. A formação é feita por universidades públicas federais. Publicações e cadernos elaborados pelo MEC servem de subsidio para a capacitação.

A constituição e o funcionamento dos conselhos escolares estão previstos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), Lei nº 9396/1996, e agora reafirmados no novo Plano Nacional de Educação (PNE) 2011-2020, que tramita no Congresso Nacional desde dezembro de 2010.

Ionice Lorenzoni para ao
Portal MEC - 27 de setembro de 2011
Foto: Fabiana Carvalho

Confira o programa do 3º Encontro Nacional de Fortalecimento do Conselho Escolar, com transmissão ao vivo.
Confira os quadros da capacitação a distância e presencial.
Confira os 12 cadernos e as publicações do MEC sobre os conselhos escolares.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Interação família-escola-comunidade será debatida em Seminário Internacional

Evento, que será realizado em Fortaleza, é resultado da parceria MEC, Seduc/CE e Fundação Itaú Social

Ilustração de Ziraldo para a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos
Experiências sobre Interação família-escola-comunidade e estudos acadêmicos realizados em diferentes países sobre a importância desse tema para a melhoria da qualidade do ensino vão nortear as exposições e os debates previstos para o primeiro Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação sobre Interação Família-Escola-Comunidade, evento que será realizado em Fortaleza, Ceará, de 12 a 14 de outubro de 2011.

O Seminário vai reunir educadores, pesquisadores acadêmicos, autoridades da área educacional, lideranças sociais e representantes do segmento empresarial, além de vários outros integrantes de segmentos organizados da sociedade, de diferentes localidades do Brasil. Ao longo da programação, os participantes vão acompanhar exposições de especialistas estrangeiros e brasileiros que lidam com pesquisas relacionadas à importância da participação das famílias na vida escolar dos filhos. Vão conferir, também, os principais aspectos de práticas que têm alcançado êxito no envolvimento da sociedade em ações em prol da melhoria do ensino.

O Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação sobre Interação Família-Escola-Comunidade é realizado em parceria pelo Ministério da Educação (MEC), a Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc) e a Fundação Itaú Social.

A realização do evento conta, ainda, com o apoio de parceiros da Mobilização Social pela Educação como os institutos Natura, Camargo Corrêa, C&A, Votorantim e Embraer; as fundações ArcelorMittal Brasil, SM e Avina;  e a empresa Microsoft.

Estarão envolvidos nos debates do Seminário secretários de educação, gestores de escolas e demais profissionais da educação; voluntários mobilizadores sociais pela educação; e representantes de empresas e institutos que desenvolvem ações pertinentes à educação.

Confira a Programação:
Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação
Interação Família-Escola-Comunidade

Data: 12 a 14 de outubro de 2011
Local: Fortaleza (CE)
Promoção: MEC/SEDUC(CE) / Fundação Itaú Social

12/outubro –
19h - Abertura - Autoridades do Governo Federal e do Governo do Estado do Ceará, parceiros, etc.
Palestra de abertura: O Plano de Mobilização Social pela Educação
•    Francisco das Chagas Fernandes (secretário executivo adjunto do Ministério da Educação)

13/outubro
9h às 10:30h – Painel: Mobilização e Comunicação
•    Bernardo Toro (especialista em mobilização e reformas educacionais - Colômbia)
•    Márcio Simeone Henrique (professor do Programa de Pós-graduação em Comunicação Social da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas - FAFIC/UFMG).

10:30h às 11h – Intervalo

11h às 12:30h – Painel: Experiências de Mobilização de Comunidades
• Secretaria Municipal de Educação de Presidente Prudente (SP)
• Instituto Votorantim
Walmart – bairro Bomba do Hemetério, Recife (PE)

12:30h às 14h - Almoço / visita aos pôsteres e aos estandes

14:00h às 15:30h – Painel: O fortalecimento da parceria entre família, escola e comunidade
• Heather Weiss – diretora do Harvard Family Research Project - EUA
• Patrícia Mota Guedes – Fundação Itaú Social

15:30h às 16h – Intervalo

16:00h às 17:30h - Painel: Experiências de interação família-escola-comunidade
ArcelorMittal/Secretaria Municipal de Educação de Cariacica (ES)
• Secretaria Municipal de Educação de Governador Nunes Freire (MA)

18h às 19:30h – Jantar / visita aos pôsteres e aos estandes

Dia 14/outubro

09h às 10:30h – Painel: Protagonismo juvenil
Marco Antônio Castillo - Asociación Grupo Ceiba (Guatemala)
Manoel Andrade Neto – Especialista em juventude, cidadania e aprendizagem cooperativa (Brasil)

10:30h às 11h - Intervalo

11h às 12h – Painel: Experiências de Comitês de Mobilização Social pela Educação atuando junto a famílias, comunidades e escolas.
Belo Horizonte (MG)
Rio de Janeiro (RJ)
Bauru (SP)

12h às 13h – Painel: Protagonismo da escola na aproximação com famílias:  a experiência das Coordenadoras de Pais na rede de São Paulo
•    Maria Carolina Nogueira Dias, especialista, Fundação Itaú Social
•   Jussara Couto e representantes da equipe de Coordenadoras de Pais - Instituto Fernand Braudel

    Norman Gall, diretor, Instituto Fernand Braudel

13h às 14:30h - Almoço / visita aos pôsteres e aos estandes

14:30h às 16h - Balanço crítico das experiências apresentadas
• palestrantes brasileiros e internacionais

Inclui: Café Mundial Integração com todos os convidados internacionais, nacionais e inscritos.

16h às 16:30h - Intervalo

16:30h às 18h - Grupos de Trabalhos Temáticos: estratégias e ferramentas para mobilização de distintos públicos.
Café Mundial Integração com todos os convidados internacionais e nacionais e inscritos.

18h às 18:30h - Encerramento

Atividades paralelas

Pôsteres – os mobilizadores vão apresentar pôsteres, nos quais serão afixados fotos, materiais, cartazes e outros instrumentos usados na mobilização. Previmos intervalos mais longos para que os participantes visitem os locais de exposição.

Espaço para exposição dos patrocinadores – Empresas e institutos patrocinadores vão expor, em espaços/stands preparados para esta finalidade, informações sobre sua atuação na área de educação.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Em Pindamonhangaba: Para a educação melhorar, todos devem participar

Terminou no sábado, 24 de setembro, a segunda edição da Semana de Mobilização Social pela Educação em Pindamonhangaba, promovida pelo Comitê de Mobilização do município. O período de comemorações, que coincide com o dia 19 de setembro, em homenagem ao educador Paulo Freire, foi instituído pela Lei Municipal nº 5.077, de 16 de julho de 2011, de  autoria da vereadora Geni Dias Ramos, Dona Geni.

A vereadora é também autora do Requerimento 204, de 15 de agosto de 2011, que resultou na Sessão Solene realizada no dia 19 de setembro, em homenagem a professoras que prestaram relevantes serviços a educação pública local. Leia mais sobre o evento no site da Câmara Municipal de Pindamonhangaba .

A programação final da Semana de Mobilização Social pela Educação de Pindamonhangaba foi marcada por Passeata em Favor da Educação, também realizada no sábado. Estiveram presentes nesta atividade representantes de diversos setores da sociedade, como membros de igrejas evangélicas e de universidades, alunos, pais, amigos da escola e autoridades, dentre elas , o prefeito João Antônio Salgado Ribeiro.

Na praça central da cidade, foram distribuídas à população milhares de cartilhas “Acompanhem a Vida Escolar de Seus Filhos". Os participantes entoaram, durante a marcha pelas ruas da cidade, o lema da Mobilização Social pela Educação: "Para a educação melhorar, todos devem participar". É a educação mostrando sua cara fora dos muros da escola.

O sucesso da Semana da Mobilização é resultado dos inúmeros apoios recebidos pelo Comitê de Mobilização de Pindamonhangaba para realizar o período de comemorações. A parceria demostra que, quando a sociedade se une em torno de uma causa, coisas boas acontecem.
Além do Pastor João Moreno e dos demais membros do Comitê de Mobilização, participaram de maneira ativa da Semana de comemorações e da passeata representantes da Prefeitura de Pindamonhangaba - com ações diretas do prefeito João Ribeiro, da vice-prefeita Myriam Alckimin e do secretário de Governo, Arthur Ferreira dos Santos -; membros da Câmara de Vereadores - com ações importantíssimas da vereadora Dona Geni -; a secretária municipal de Educação de Pindamonhangaba, Bárbara Zenita França Macedo, além da coordenação pedagógica do órgão.

A programação também teve apoio de Gicele de Paiva Giudiceda, da Delegacia Regional de Ensino; da Faculdade de Pindamonhangaba; da Faculdade Anhanguera Educacional; da Coalizão Pinda; do pastor Euclides Vaz Júnior e da Banda de Música da igreja Assembleia de Deus Ministério Belém; do pastor Marino Soares, da Assembléia de Deus Madureira; dos pastores Abner Ferreira Cerqueira e Alencar Júnior, do Conselho de Pastores; do conselheiro tutelar, Ricardo Xavier; e dos veículos de comunicação: Jornal da Cidade de Pindamonhangaba, Tribuna do Norte, Rádio Difusora, Rádio Ótima FM , Portal Agora Vale E Portal Vale News.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Pindamonhangaba promove Passeata em Favor da Educação

Atividade encerra calendário da Semana de Mobilização Social pela Educação


A Passeata em Favor da Educação será a atividade de destaque deste sábado, 24 de setembro, em Pindamonhangaba (SP), e deverá marcar o encerramento da extensa programação da segunda Semana de Mobilização Social pela Educação da cidade. O período de comemorações alusivo à importância da interação família-escola-comunidade teve início no dia 18 de setembro e envolveu educadores, autoridades e lideranças sociais e religiosas locais.

A passeata terá início na Praça do Cruzeiro e contará com apresentação da banda da Assembleia de Deus Ministério Belém. A colaboração da escola, da família e da comunidade para a melhoria da qualidade da educação, que é o tema da Semana de Mobilização, terá destaque nos materiais de divulgação utilizados na caminhada.

Nesta sexta-feira (23), as famílias de alunos das escolas públicas pindenses participaram do projeto Escola de Pais. A atividade, realizada no Centro Clínico da Faculdade de Pindamonhangaba (FAPI), contou com palestra da psicóloga e psicopedagoga, Sandra Maria da Silva Costa, sobre problemas na aprendizagem e caminhos possíveis para que professores e pais possam superá-los.

Como identificar déficit de atenção e quais os princípios para agir diante de problema? Como pais e professores podem auxiliar alunos impulsivos? De que maneira o estresse dos professores e dos pais podem interferir no aprendizado dos alunos? Por que há tantos professores inseguros diante dos problemas de disgrafia, discalculia e dislexia? Onde a escola está errando diante dessa insegurança? E o que a escola poderia fazer para ajudar os professores, são temas abordados durante a palestra na Escola de Pais.

Ainda em cumprimento à programação da Semana de Mobilização, o Culto Inter-religioso em Favor da Educação foi realizado na igreja Assembleia de Deus, na quinta-feira (22).

A agenda de segunda-feira (19), por sua vez, teve como destaque a Sessão Solene realizada às 19 horas, na Câmara Municipal de Pindamonhangaba, quando professores que prestam relevante serviço à Educação pública local receberam homenagem dos vereadores e dos representantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade, que organizaram a semana de atividades.

A abertura da programação da Semana foi realizada no domingo (18), em várias igrejas da cidade. A secretária municipal de Educação de Pindamonhangaba, Bárbara Zenita França Macedo, a presidente do Conselho Municipal da Merenda Escolar, Fernanda Braga e o presidente do Conselho Municipal do Fundeb, Ronaldo Pinto de Andrade, além de mobilizadores sociais pela educação, participaram da atividade conduzida na igreja Assembléia de Deus Ministério Belém, localizada na rua Cônego Tobias.

Nessa atividade, os palestrantes ressaltaram às famílias a importância da participação na vida escolar dos filhos para a melhoria do desempenho escolar. Destacaram, ainda, a importância da colaboração de todos os segmentos organizados da sociedade e das contribuições individuais nas ações em prol da melhoria da qualidade da educação. “Para a educação melhorar, todos devem participar”, lembrou o pastor Euclides Vaz Júnior no encerramento da atividade.

“A mudança dos problemas da Educação não cabe somente ao Estado, mas também às igrejas, entidades puramente educadoras, transformadoras. Por isso, não nos cansamos de convidar os pastores e padres para, juntos, incentivarmos o nosso povo a participar da educação de seus filhos”, ponderou o professor João Moreno, representantes do Comitê de Mobilização da cidade, durante a abertura da Semana de Mobilização.

No convite à comunidade para participar da semana de atividades, a mobilizadora Doris Cardoso Prudente Bertolino lembrou que, no mesmo período, a cidade comemora a Semana do Adolescente, data instituída em lei. “Como esse assunto tem tudo a ver com a Educação, solicito que também reflitam em vossas comunidades sobre o que estamos fazendo para que a educação de nossos adolescentes seja ainda melhor e como podemos levá-los a serem também atores dessa luta”, ressaltou Doris Bertolino.
Passeata em Favor da Educação

Representantes de órgãos públicos e de segmentos organizados de Pindamonhangaba atenderam ao convite do Comitê de Mobilização local para participar da Passeata em Favor da Educação. O ato contará com a participação da diretora da Faculdade Anhanguera, Letícia Teixeira Cottini Soares, que também desenvolveu, ao longo desta semana, atividades pertinentes ao tema da interação família-escola nas dependências da instituição de ensino.

Vão participar da Passeata, ainda, integrantes da FAPI, da Diretoria Regional de Ensino, que representa da Secretaria de Estado da Educação e membros da Secretaria Municipal de Educação, além de coordenadoras e diretoras pedagógicas vinculadas a esses órgãos.
Com informações dos professores João Moreno e Doris Bertolino, mobilizadores sociais pela educação em Pindamonhangaba.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Escola de Natal desenvolve campanha para estimular a interação família-escola

Lançamento da campanha na Escola Hegésippo Reis
Eu acompanho a vida escolar do meu filho é o tema da campanha que a Escola Estadual Hegésippo Reis, localizada no bairro Nova Descoberta, em Natal (RN), vem desenvolvendo junto às famílias de seus alunos. O Café de Lançamento da campanha foi realizado no pátio da própria escola, no dia 15 de setembro, como parte das comemorações da primeira Semana Estadual de Mobilização Social pela Educação do Rio Grande do Norte

A Semana Estadual de Mobilização Social pela Educação do Rio Grande do Norte contou com várias atividades alusivas ao incentivo à interação família-escola-comunidade. A programação envolveu a comunidade escolar, as autoridades e os segmentos organizados da sociedade em eventos realizados de 15 a 21 de setembro.

Participação das famílias
A campanha Eu acompanho a vida escolar do meu filho foi idealizada pela Escola Estadual Hegésippo Reis como parte do Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE). O objetivo dessa iniciativa é mobilizar as famílias dos alunos para que se tornem protagonistas em ações que visem à melhoria da qualidade da educação oferecida a seus filhos, de modo que esses alunos possam alcançar bons resultados escolares.

O lançamento da campanha contou com expressiva presença das famílias dos alunos, mesmo sob forte chuva, segundo relato da professora Ione Freitas, coordenadora do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Natal. O evento também contou com a participação do jornalista e assessor da deputada estadual Gesane Marinho, Octávio Santiago e da titular da 1ª Diretoria Regional de Educação (Dired), órgão da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (SEEC/RN), professora Ana Alice Fernandes. A deputada é autora da Lei que institui a Semana de Mobilização no Rio Grande do Norte.

Outra participante do evento, a professora Maria Evânia de Oliveira, destacou a importância do lançamento da campanha para integrar a escola à Mobilização Social pela Educação.

A presidente do Conselho Escolar, Darlene Dantas, que também é mãe de aluno da escola, conduziu sua apresentação conscientizando os pais sobre a importância do acompanhamento da vida escolar dos filhos. Outra professora que integra a Oficina de Projetos da escola apresentou a Canção em Homenagem às Famílias.

A peça foi preparada pelos alunos da escola.
A programação do evento de lançamento da campanha foi marcada, ainda, pela apresentação da peça com teatro de bonecos Eu acompanho a vida escolar dos meus filhos, exibida por um grupo de crianças da escola. O enredo tomou como base o conteúdo da primeira parte da Cartilha Acompanhem a Vida Escolar dos seus Filhos, publicação distribuída pelo Ministério da Educação (MEC) para divulgar a Mobilização Social pela Educação.


“Depois dessa experiência, a Escola Estadual Hegésippo Reis trabalhará para enraizar no imaginário social as ideias e práticas que integram a Campanha, tais como: comparecer às reuniões escolares, responder aos bilhetes enviados pela escola e acompanhar o dever de casa dos filhos”, avaliou a professora Ione Freitas.

A Escola Estadual Hegésippo Reis deverá reforçar, por meio da campanha a divulgação das seguintes mensagens às famílias de seus alunos:


Diretora da escola, Claudia Santa Rosa.
1- Eu sei que meu filho e/ou minha filha também depende de mim para alcançar ótimos resultados na escola.
2- Compareço às reuniões e procuro a escola mesmo sem ser convidado.
3- Respondo os bilhetes enviados pela escola e faço a minha parte.
4- Meu filho tem hora certa para estudar em casa e quando não consigo ajudá-lo recorro a outras pessoas.
5- Mostro ao meu filho o quanto sinto orgulho por ele estudar e aprender.
6- Ajudo meu filho a cuidar do material escolar e do uniforme.
7- Ajudo, mas sou exigente. A escola do meu filho tem que funcionar muito bem e alcançar bons resultados nas avaliações.
O lançamento da campanha Eu acompanho a vida escolar do meu filho foi divulgado no site do Projeto Político Pedagógico Casa dos Saberes que é desenvolvido pela Escola Estadual Hegésippo Reis. Leia mais.

Com informações de Ione Freitas, mobilizadora social pela educação no Rio Grande do Norte.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Santa Inês (MA) reforça divulgação sobre interação família-escola-comunidade

Dialogar com as famílias de Santa Inês, no Maranhão, sobre a mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos é uma das ações que vêm sendo realizadas pelos mobilizadores sociais pela educação da cidade. Outra iniciativa é buscar a colaboração dos segmentos organizados da sociedade em atividades voltadas à melhoria da qualidade da educação pública. Essas atividades foram definidas no Plano de Ação elaborado pelos mobilizadores locais, em 10 setembro, quando o municípío comemorou o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação.

Na véspera desse evento, os mobilizadores de Santa Inês realizaram uma oficina para avaliar o trabalho de incentivo à interação família-escola-comunidade que vem sendo desenvolvido na região do município. Ainda nesse encontro, expuseram informações sobre o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) e discutiram propostas para melhor utilização da cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos no trabalho de sensibilização das famílias sobre a importância da participação na trajetória de estudo das crianças e dos jovens.

A Oficina foi realizada no auditório Colégio Estadual Senador José Sarney, localizado no Jardim Brasília, onde estiveram reunidos, além de representantes da unidade de ensino sede do evento, profissionais das escolas municipais Júlia Sabbck e Humberto de Campos e dos colégios estaduais Josué Montello e Neusa de Carvalho.  

As atividades de incentivo à interação família-escola-comunidade realizadas em Santa Inês são coordenadas pelo Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade. O grupo é liderado pelos professores Linete Maria de Jesus Colares Nogueira, Maria de Jesus Rodrigues do Nascimento e Ranilson Edilson da Silva.

O plano de trabalho elaborado pelo Comitê de Mobilização de Santa Inês ainda prevê a distribuição de panfletos sobre a interação família-escola-comunidade e de cartilhas Acompanhem a vida escolar de seus filhos em reuniões com famílias nas unidades públicas de ensino da cidade, nas escolas dominicais das igrejas e nos postos de saúde.

Com informações de Linete de Jesus Colares Nogueira, mobilizadora em Santa Inês (MA).

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Novos mobilizadores em BH definem estratégias para atuar em comunidades

Novos mobilizadores, a maioria ligada a programas do Fundo Cristão para Crianças, participaram, nos dias 19 e 20 de setembro, na capital mineira, de Oficina de  Capacitação de Mobilizadores Sociais pela Educação, atividade promovida  pelo Fundo Cristão, com o apoio do Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). A formação faz parte da programação do Dia de Mobilização Social pela Educação, que tem sido comemorado com diversas iniciativas,  desde a semana passada, em vários bairros da cidade.

Lideranças que atuam junto a comunidades de Belo Horizonte e dos municípios vizinhos de Vespasiano, Betim  e Sete Lagoas, além de estudantes dos cursos de pedagogia e licenciatura do UniBH, atualizaram-se sobre as principais informações relacionadas à educação e ao controle social sobre as ações governamentais direcionadas ao ensino público. Parte importante do trabalho de formação  foi conhecer e acessar os diversos sistemas de informação disponíveis nos portais do MEC e do FNDE, acessados a partir do Blog da Mobilização.

Ao final, divididos em grupos, os participantes da Oficina elaboraram planos de ação específicos para mobilizar os públicos com os quais interagem em prol do direito de aprender de todos os brasileiros. O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Belo Horizonte, que articulou a oficina, liderou as conclusões do trabalho, propondo os próximos passos para integrar os novos mobilizadores às estratégias globais a serem implementadas nos próximos meses.

Dia Municipal de Mobilização pela educação em BH

As imagens a seguir mostram detalhes do que foi a luminosa manhã no Parque Municipal de Belo Horizonte, celebrando a educação e o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação.




Oficinas de arte, tendas para corte de cabelo, penteado estilo afro e maquiagem, apresentações de corais e bandas, murais com trabalhos de arte e frases alusivas à importância da educação.

A tenda de informações sobre a Mobilização Social pela Educação e  para cadastro de interessados em participar desta ação recebeu centenas de visitas. Foi um sucesso!


No próximo ano,  o Comitê de Mobilização Social pela Educação de Belo Horizonte programa  realizar eventos como esse em vários bairros da capital mineira. 




Presidente Prudente divulga interação família-escola no aniversário da cidade

 O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Presidente Prudente, em São Paulo, preparou uma divulgação especial sobre a importância da interação família-escola para exibir durante o desfile em comemoração ao aniversário da cidade. Faixas e banneres, entre outros materiais, foram utilizados durante a atividade, realizada no dia 14 de setembro, para chamar a atenção das famílias sobre a importância da participação na vida escolar dos filhos.
O material de divulgação utilizado durante o desfile de alunos e profissionais da educação de unidades de ensino da cidade fez referência ao Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE), que é coordenado pelo Ministério da Educação (MEC) e, em Presidente Prudente, é desenvolvido por meio da parceria do ministério com o Comitê local de Mobilização e a Secretaria Municipal de Educação.

Nesse mês de setembro, Presidente Prudente comemorou 94 anos de fundação do município. O desfile cívico deste ano passou pelas principais vias da cidade, como a Avenida Washington Luiz, onde as autoridades e a sociedade prudentina foram convidadas a participar das ações locais em prol da melhoria da qualidade do ensino público.

Com informações de Solange Ferreira, representante do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Presidente Prudente.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Icatu (MA) integra municípios da região em evento de formação de mobilizadores

Representantes dos municípios participantes da Oficina.
Tomar como base as orientações recebidas durante a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em Icatu (MA) para conduzir o trabalho em prol da melhoria da qualidade do ensino na região é o principal compromisso exposto pelos representantes dos municípios convidados para essa atividade de capacitação. A Oficina foi promovida pela Secretaria Municipal de Educação, Empreendedorismo, Desporto e Lazer de Icatu, em parceria com o Ministério da Educação (MEC), nos dias 14 e 15 de setembro.

Realizada no templo da igreja Assembléia de Deus de Icatu, a Oficina contou com a participação de educadores, gestores da Educação e demais autoridades do município sede, além de representantes das cidades de Rosário, Bacabeira,Humberto de Campos e Barreirinhas.

A secretária municipal de Educação de Rosário, Lúcia Helena d’Eça, destacou a atitude, por parte da Prefeitura e da Secretaria de Educação de Icatu em promover o evento com a preocupação de colaborar com a melhoria da qualidade do ensino regional. A secretaria adjunta de Educação do município de Bacabeira, por sua vez, enfatizou a importância da capacitação recebida na Oficina para orientar a atuação dos mobilizadores que vão estimular a interação família-escola-comunidade na região.

Ter as famílias dos estudantes como foco da Mobilização Social pela Educação e incentivar a participação dos responsáveis pelos alunos na trajetória de estudos dos filhos foi a abordagem da Oficina que mais chamou a atenção da coordenadora pedagógica, Rosilete Portugal, representante do município de Humberto de Campos.

Barreirinhas foi o município vizinho a Icatu que encaminhou o maior número de representantes para a Oficina. O grupo de 12 educadores daquela cidade foi liderado pela coordenadora pedagógica, Edna Maria, que ressaltou a importância da capacitação recebida durante o evento para o planejamento das ações de envolvimento da sociedade, dos educadores e das famílias, em iniciativas voltadas à melhoria do ensino público.

Sérgio Maia, José Júnior e Lúcia Vidal.
A secretária adjunta de Educação de Icatu, Lúcia Fátima Andrade Vidal, lembrou o empenho, por parte do secretário Municipal de Educação, José Errol Flynn Oliveira Júnior, e o apoio por parte do Prefeito, Juarez Lima, para a realização da Oficina. 

“Por meio dessa atividade de formação, a gestão do ensino municipal pretende sensibilizar os integrantes de segmentos organizados em Icatu para que incorporem a Educação como valor social e que, através de suas ações, participem do processo de melhoria da qualidade da educação no município. Esperamos, da mesma forma, que os mobilizadores participantes da Oficina repassem as informações do evento em suas comunidades e instituições onde atuam”, explicou Lúcia Vidal.

Prefeito da Icatu, Juarez Lima.
A formação oferecida durante os dois dias de Oficina foi conduzida pelo representante do Ministério da Educação, Sérgio Benedito Maia. A programação do evento foi encerrada com a palestra do prefeito de Icatu, Juarez Lima, sobre “Sistema Operacional Integral”, método de trabalho difundido por Ken Wilber. Nesse contexto, como explicou o prefeito, as secretarias do município vêm promovendo a interação entre os trabalhos desenvolvidos em cada pasta, o que deverá ser feito, também, em relação à Mobilização Social pela Educação.
 
Leia mais:

BH comemora no Parque Municipal o Dia de Mobilização Social pela Educação

Apresentações do Dia de Mobilização
Os municípios de Belo Horizonte (MG), Pindamonhangaba (SP) e Capivari de Baixo (SC), e o estado do Rio Grande do Norte escolheram o dia 19 de setembro, data de aniversário do educador Paulo Freire, para comemorar o Dia ou a Semana Municipal de  Mobilização Social pela Educação. Todos programaram atividades em locais abertos, como praças públicas e entorno das escolas, para chamar a atenção da sociedade em relação à importância da  participação de todos nos esforços para melhorar a qualidade de nossa educação.

Mobilizadores Sociais pela Educação  de BH
Em Belo Horizonte, as comemorações começaram no domingo, dia 18. O comitê de mobilização local programou várias oficinas, peça de teatro, exibição de corais e músicas para movimentar um amplo espaço do Parque Municipal, local onde tradicionalmente muitas famílias vão passear no domingo. Foi uma festa só, atraindo famílias, crianças e curiosos que passavam pelo local e paravam para saber o que estava acontecendo. Uma festa e tanto, mostrando que educação se faz também fora da escola e que para a educação melhorar todos devem participar.

Comitê de Mobilização de BH
Em barracas, voluntários deram oficinas de pintura, desenho e outras atividades artísticas para crianças, enquanto em outras havia corte de cabelo, penteados, aulas de maquiagem. Em uma das barracas um grupo de voluntários explicava aos interessados o que era a Mobilização Social pela Educação e cadastrava os interessados em aderir à mobilização. No palco, grupos se revezavam apresentando músicas e danças.




Para refletir e lembrar Paulo Freire e o significado de eventos como esse:

 “Ah, a rua! Só falam de tirar as crianças da rua.
Para sempre? Eu sonho com as ruas cheias delas.
É perigosa, dizem: violência, drogas...
E nós adultos, quem nos livrará do perigo urbano?
De quem eram as ruas? Da policia e dos bandidos?
Vejo por outro ângulo: um dia devolver a rua
às crianças ou devolver as crianças às ruas;
ficariam, ambas, muito alegres” (Paulo Freire)

Acesse aqui outras imagens do Dia de Mobilização Social pela Educação em Belo Horizonte.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação é celebrado em Capivari de Baixo (SC)

Faixa do Dia de Mobilização em Capivari de Baixo
O debate sobre Interação Família-escola-comunidade vai marcar as comemorações do Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação no município catarinense de Capivari de Baixo. A data será celebrada nesta segunda-feira, 19 de setembro, a partir das 9 horas, no auditório da Escola Municipal de Educação Básica Dom Anselmo Pietrulla, com atividades que farão alusão, ainda, ao aniversário do educador Paulo Freire.

A abertura do debate será conduzida pelo secretário municipal de Educação e Cultura, José Wanderley Araújo da Rosa. Na seqüência, o diretor de Ensino Fundamental da Rede Municipal de Capivari, professor Karol Philippi Cardoso, fará explanação sobre o Dia de Mobilização e a relação entre a instituição da data no município e o aniversário do filósofo e educador Paulo Freire. Karol Cardoso deverá ressaltar aspectos da biografia do educador.

Após esta explanação, o secretário de Educação e Cultura deverá apresentar um relatório sobre as Ações de Mobilização Social pela Educação desenvolvidas em Capivari de Baixo no âmbito da parceria com o Ministério da Educação (MEC).

O debate pertinente aos Desafios da Mobilização Social pela Educação sob o Ângulo dos educadores e dos gestores escolares será a principal atividade da programação. Nesta oportunidade, serão expostos as experiências, os desafios e os resultados das atividades de interação família-escola desenvolvidas por professores e diretores de escolas da rede municipal.

A programação do Dia de Mobilização Social pela Educação inclui, ainda, espaço para abordagens sobre os Desafios da Mobilização Social pela Educação sob o Ângulo dos Educadores, no que diz respeito às experiências que envolvem famílias e a própria Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

Ao final da atividade será elaborada uma Carta às Famílias contendo os principais pontos do debate.

Com informações do secretário municipal de Educação e Cultura de Capivari de Baixo (SC), José Wanderley Araújo da Rosa, mobilizador social pela educação.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Belo Horizonte comemora Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação

Dia de Mobilização/2010 em Venda Nova/BH
A capital mineira, Belo Horizonte, realiza no próximo final de semana as atividades em comemoração ao Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação. A Festa da Mobilização, programada para domingo, 18 de setembro, vai reunir educadores, pais de alunos, estudantes, lideranças sociais, gestores da educação pública e demais autoridades, no Parque Municipal Américo René Giannetti, onde a comunidade será envolvida em atividades de conscientização sobre a importância da interação família-escola-comunidade.

A Festa da Mobilização é promovida pelo Comitê de Mobilização Social pela Educação de Belo Horizonte e tem atividades programadas das 08 às 12 horas. O evento é aberto ao público.

Ainda em comemoração ao Dia Municipal de Mobilização, no sábado (17), os membros de colegiados escolares de Belo Horizonte vão participar, das 08 às 12 horas, do IV Seminário Gestão Democrática. O evento será realizado no Ginásio do Cepavv e terá como tema os Colegiados Escolares: fortalecendo a gestão participativa.

As exposições do seminário serão conduzidas pelo consultor do Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares do Ministério da Educação (MEC), Walter Pinheiro Barbosa Júnior.

Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação de Belo Horizonte


O Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação de Belo Horizonte é uma conquista do Comitê de Mobilização da cidade, que reivindicou a instituição em Lei da data às autoridades locais.

A Lei n.º 9.932, de 14 de junho de 2010, estabelece que no dia 19 de setembro, anualmente, a comunidade belorizontina comemore o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação, promovendo atividades que enfatizem a importância do compromisso de todos com a Educação e que estimulem a participação da família na vida escolar de crianças e jovens.

A data foi escolhida em homenagem ao aniversário do educador Paulo Freire.

Serviço:

Festa da Mobilização
Data: 18 de setembro, domingo
Horário: das 8 às 12h
Local: Parque Municipal Américo René Giannetti – Av. Afonso Pena, s/n.º - Centro
Informações: 3277-8647 e 3277-8675

IV Seminário Gestão Democrática - Colegiados Escolares: fortalecendo a gestão participativa
Data: 17 de setembro de 2011, sábado
Horário: das 8 às 12h
Local:Ginásio do Cepavv – Rua Carangola, 288, bairro Santo Antônio
Informações: 3277-8646
mobilizarbh.blogspot.com
comitemobilizacaobhmg@gmail.com

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Pindamonhangaba (SP) divulga segunda Semana de Mobilização Social pela Educação

Clique na imagem para ampliar o cartaz
Famílias de alunos, lideranças religiosas e sociais, profissionais da educação, secretários de Educação e demais autoridades públicas de áreas correlatas vão participar da programação da segunda Semana de Mobilização Social pela Educação de Pindamonhangaba, no estado de São Paulo. As comemorações serão realizadas de 18 a 24 de setembro de 2011 e terão com tema A colaboração da escola, da família e da comunidade para a melhoria da qualidade da educação.

A abertura da programação da Semana terá início nos templos religiosos da cidade, no próximo domingo (18), a partir das 19 horas. Na segunda-feira (19), será realizada a Sessão Solene na Câmara de Vereadores, a partir das 20 horas. Esta atividade contará com Homenagem aos Professores e apresentação da Orquestra da igreja Assembléia de Deus Ministério Belém. Em outro templo, a Assembléia de Deus Madureira, será realizado o Culto Inter-religioso, na quinta-feira (22), às 19:30 horas.

A Escola de Pais é um dos destaques da Semana de Mobilização Social pela Educação de Pindamonhangaba. Durante esta atividade, programada para sexta-feira (23), às 19 horas, a psicóloga e psicopedagoga, Sandra Maria da Silva Costa, vai proferir palestra sobre Problemas na aprendizagem e caminhos possíveis para que professores e pais possam superá-los.

Outro destaque da Semana será a Passeata em favor da Educação. A caminhada está agendada para o sábado (24) e terá início na Praça do Cruzeiro.

A Semana de Mobilização é realizada pelo Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade e conta com o apoio da Prefeitura local e da Faculdade de Pindamonhangaba (FAPI).

Durante toda a programação do período, os mobilizadores vão conversar com as famílias a respeito da importância da participação dos pais na vida escolar dos filhos. Vão promover, ainda, ações de incentivo ao envolvimento dos setores organizados da sociedade, das lideranças e autoridades locais, em atividades que visem à melhoria da qualidade do ensino na cidade.

Entre outras estratégias de trabalho definidas com o objetivo de contribuir com a educação oferecida em Pindamonhangaba, durante a Semana de 18 a 24 de setembro, os mobilizadores também vão divulgar os benefícios do estímulo à leitura como o aumento da imaginação, da criatividade e do conhecimento; a ampliação do vocabulário; a melhora da escrita, da compreensão e da comunicação; além do aprimoramento profissional.

Com informações do professor João Moreno, representante do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Pindamonhangaba.