quarta-feira, 30 de novembro de 2011

RN: interação família-escola é incentivada na região do Seridó

Oficina em Caicó
Orientar as lideranças sociais e os educadores de Caicó, Parelhas e Currais Novos na realização de atividades que estimulem a interação família-escola-comunidade foi o objetivo da realização das Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação promovidas nessas localidades, no dias 16, 17 e 18 de novembro. Os eventos de formação foram organizados em parceria pelos mobilizadores desses municípios - localizados na região norte-riograndense do Seridó - e o Ministério da Educação (MEC).


Em Caicó, a Oficina realizada no dia 16 também reuniu representantes dos municípios de Jucurutu e Cruzeta. A formação foi conduzida pelo representante do MEC, Sérgio Maia, que falou sobre o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) a cerca de 50 representantes de setores organizados da sociedade, do segmento religioso e de áreas do poder público como Educação, Saúde, Assistência Social e conselhos.


Oficina em Currais Novos
Em Parelhas, Sérgio Maia ofereceu capacitação semelhante, no dia 17 , a cerca de 60 participantes, entre representantes do próprio município e das cidades de Jardim do Seridó, Equador e Santana do Seridó.

No dia 18, além da cidade sede da Oficina, Currais Novos, estiveram presentes representantes do município de Acari. A atividade reuniu cerca de 45 participantes.

Como resultado das orientações para o incentivo à interação família-escola-comunidade na região, cada município formou equipes de mobilizadores que devem organizar seu trabalho em Comitês de Mobilização Social pela Educação. Cada grupo terá como meta conscientizar as famílias a respeito da importância da participação na vida escolar dos filhos, além de demonstrar aos pais os reflexos positivos dessa atenção para a melhoria do aprendizado.

Os Comitês serão organizados, ainda, para cobrar dos gestores municipais e estaduais da educação a promoção da interação família-escola em suas respectivas redes de ensino. Vão solicitar, ainda, maior participação dos gestores na Mobilização Social pela Educação e a inclusão do tema nas políticas educacionais locais.

Oficina em Parelhas
Cada grupo deverá nortear suas ações, do mesmo modo, com foco no alcance das metas estabelecidas pelo MEC para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Para isso, programam realizar um próximo encontro, ainda na primeira quinzena de dezembro. Para o início das atividades, os Comitês deverão eleger uma escola para o desenvolvimento de um projeto piloto de Mobilização, sem que as demais localidades sejam excluídas do incentivo à interação família-escola.


Leia mais:
Rio Grande do Norte realiza circuito de Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação

Com informações de Geraldo Soares Wanderley e Ana Etelvina Neta de Araújo, mobilizadores sociais pela educação na região norte-riograndense do Seridó.

Papel da televisão educativa é discutido em série inédita

A TV Escola do Ministério da Educação apresenta a partir de terça-feira, 29, até 2 de dezembro, a série TV e Educação: Capítulos de uma História. Os episódios abordam a relação entre o audiovisual e a educação e indicam como a mídia, especialmente a televisão, pode produzir uma programação educativa.
Produzida pela TV Escola, a série, que irá ao ar sempre às 19 horas, aborda aspectos da história e do desenvolvimento da televisão voltada para a educação. Mostra ainda a relação com o público de educadores e como os temas educativos são trabalhados na programação.


Ao debater o uso da TV para a veiculação de temas voltados para o público escolar — professores, gestores, alunos e comunidade, na relação desta com a escola —, os episódios mostram o desenvolvimento dos primeiros programas e as relações entre conteúdo educativo e formatos televisivos, como os telecursos e teleaulas. Aspectos como a repercussão da televisão na formação de professores e impacto do uso da TV em salas de aula também ganham destaque. Outra abordagem é a forma pela qual as aceleradas mudanças tecnológicas afetam a produção de programas e vídeos.


A série também apresenta a televisão como instrumento de debate no ambiente escolar, no qual questões de raça e etnia, gênero e diversidade cultural ganham espaço.


A TV Escola pode ser sintonizada por antena parabólica digital ou analógica em todo o país e via internet. O sinal está disponível também nas operadoras de tevê por assinatura Via Embratel (canal 123), Sky (canal 112) e Telefônica (canal 694). 

Fonte: Informativo eletrônico da SEB/MEC no. 89

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Empresas, ONGs e órgãos públicos mobilizam a comunidade pela Educação em Nova Friburgo (RJ)

Cartaz de divulgação do evento (clique para visualizar)
Aumentar a participação dos pais e responsáveis nas atividades propostas pelas escolas e no cotidiano escolar dos alunos – esse é o objetivo da adesão de Nova Friburgo (RJ) ao Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE), consolidada durante o evento de lançamento do PMSE realizado no dia 25 de outubro na cidade. A atividade foi promovida pela Prefeitura Municipal de Nova Friburgo (RJ) em conjunto com a organização não governamental (ONG) Instituto Casa do Pau-Brasil.

Com o tema “Educação, Mobilização Social e Cidadania Verde”, a atividade contou com apresentações conduzidas pela coordenadora nacional da Mobilização Social pela Educação no MEC, Linda Goulart, e pelo integrante do Comitê Rio David Francisco Arcênio. O secretário municipal de Educação, Marcelo Verly, fez a abertura do evento, que enfatizou a importância da colaboração entre família, escola e comunidade para a melhoria da Educação.

O lançamento da Mobilização em Nova Friburgo recebeu o apoio, ainda, das secretarias municipais de Educação e do Meio Ambiente, do Country Clube e de outras empresas e organizações não governamentais. Entre os participantes, estiveram reunidos gestores e conselheiros escolares, funcionários da Secretaria Municipal de Educação, alunos e educadores da rede pública, representantes de redes de TV locais – TV Lual e TV SBT – e das empresas Friburgo Auto Ônibus (Faol) e Pedrinco (Pedreiras e Indústria de Concreto).

Com informações de Tânia Rabello, mobilizadora em Nova Friburgo (RJ).

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Comitê de Presidente Prudente (SP) conquista parcerias e reforça Mobilização na cidade

A Mobilização Social pela Educação tem avançado cada vez mais em Presidente Prudente. Por meio da divulgação da importância da interação família-escola em eventos promovidos pela Prefeitura, em atividades em instituições religiosas e nas escolas, o Comitê local tem aumentado o número de parceiros para o trabalho de mobilização da comunidade em prol da educação e alcançado mais famílias com a mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

3º Salão do Livro de Presidente Prudente

Membros do Comitê no 3º Salão do Livro
Exemplo das ações mais recentes do Comitê pôde ser conferido durante o 3º Salão do Livro de Presidente Prudente, evento realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo no dia 7 de novembro. Na ocasião, integrantes do Comitê conversaram com os presentes sobre os benefícios da interação entre familiares e educadores e distribuíram exemplares da cartilha da Mobilização.



Parceria com instituições religiosas

Para ampliar a parceria com o segmento religioso, no dia 23 de outubro, o Comitê de Mobilização de Presidente Prudente participou da Caminhada pela Vida, atividade promovida pela Igreja Católica com o intuito de alertar a comunidade, entre outros temas, sobre a violência contra crianças e mulheres. Durante o evento, que contou com a participação de mais de 600 pessoas, os mobilizadores conversaram sobre a importância da participação dos pais na vida escolar dos alunos como forma de melhorar o aproveitamento do ensino.

Mobilizadoras Solange Plaza e Regina Pinhal
no evento da Assembleia de Deus
A convite do Pastor Douglas Batista, membros do Comitê de Presidente Prudente conduziram palestra sobre interação família-escola durante o Seminário de Teologia realizado na igreja Assembleia de Deus, no dia no dia 22 de outubro. Entre seus objetivos, a exposição dos mobilizadores visou conscientizar os cerca de 250 fiéis presentes sobre a importância do comprometimento de todos e da colaboração entre diversos setores da sociedade para a melhoria da qualidade da educação.

Mobilizadores e participantes da atividade
na Assembleia de Deus
O debate sobre Mobilização Social pela Educação na Assembleia de Deus foi complementado, ainda, com apresentação de slides e vídeo sobre o tema, além de distribuição de cartilhas Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e folderes produzidos pelos mobilizadores com orientações selecionadas a partir da cartilha.

Como resultado da ação na Assembleia de Deus, o Comitê de Presidente Prudente já agendou novas atividades em conjunto com representantes da igreja e a participação dos mobilizadores em programa de rádio produzido pela instituição religiosa.

Apoio do Conselho Municipal de Educação (COMED)

Ainda no mês de outubro, as integrantes do Comitê Regina Ferreira Pinhal e Solange de Fátima Plaza apresentaram a importância de mobilizar a comunidade em prol da educação durante evento do Conselho Municipal de Educação (COMED). Por meio da participação na atividade, realizada no Centro de Formação dos Profissionais da Educação de Presidente Prudente (Ceforpp) no dia 20 do referido mês, as mobilizadoras reforçaram a parceria do Comitê com o COMED.

Ações junto à comunidade e nas escolas

Mobilização foi divulgada no 3º Brinca Prudente
No feriado em que se comemorou o Dia das Crianças, 12 de outubro, os mobilizadores marcaram presença na terceira edição do “Brinca Prudente”, atividade promovida pela Prefeitura Municipal que reuniu mais de 20 mil pessoas. Para subsidiar o diálogo com a comunidade sobre como a interação entre familiares e educadores beneficia o aprendizado, os integrantes do Comitê local distribuíram panfletos com orientações da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, além de boletim informativo sobre as ações de Mobilização desenvolvidas na cidade.

As escolas públicas da cidade também vêm sendo foco da atuação do Comitê. Na Escola Municipal Maria Edite Tenório Perrone, as mobilizadoras Solange de Jesus, Solange Plaza e Regina Ferreira conduziram palestra, durante a reunião pedagógica dos educadores da instituição de ensino, sobre a necessidade de inserir a educação como valor social. Na reunião, realizada no dia 23 de setembro, os integrantes do Comitê debateram com os professores maneiras de fazer com que os familiares dos alunos passem a participarem mais ativamente do cotidiano escolar.

Comitê marcou presença no Sipat
Outro exemplo da atuação do Comitê local pôde ser observado ao longo da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat), realizada de 19 a 23 de setembro e direcionada aos funcionários da Prefeitura. Por meio de entrega de panfletos e do boletim informativo da Mobilização na cidade, além de cartazes informativos sobre Mobilização Social pela Educação fixados no mural do evento, os representantes do Comitê divulgaram ao público da atividade a importância da interação família-escola e promoveram a conscientização sobre a responsabilidade de todos na busca de educação de qualidade.

Participantes do Dia "M"
No início de setembro, os mobilizadores prudentinos convocaram a comunidade para participar do “Dia M” – como ficou conhecido o I Encontro de Famílias e Educadores da Rede Municipal de Presidente Prudente. Leia mais sobre a atividade.




Com informações de Solange Ferreira de Jesus, membro do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Presidente Prudente.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Educadores de Santarém (PA) aderem à Mobilização Social pela Educação

Com o intuito de incentivar a promoção de atividades que aproximam famílias e escolas, mobilizadores de Santarém, no Pará, têm divulgado o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) junto à comunidade escolar e conscientizado os educadores sobre os benefícios da interação com as famílias para a melhoria do aproveitamento do ensino. Por meio da inserção do tema em atividades como reuniões de Sindicato de Professores, os voluntários santarenos têm conquistado a adesão dos educadores e fortalecido a Mobilização na cidade.

Educadores conhecem a Mobilização durante
ato público da 5ª URE
Para dar início às ações, os mobilizadores – que tomaram conhecimento sobre o PMSE através do site da Mobilização no Portal do Ministério da Educação (MEC) –, divulgaram a Mobilização Social pela Educação no blog Modular Notícias, informativo dos professores do Sistema de Organização Modular de Ensino (SOME), do polo de Santarém. O blog é mantido pela coordenação do SOME na Escola Estadual de Ensino Médio Professor Álvaro Adolfo da Silveira, instituição na qual os profissionais da educação que atuam como mobilizadores em Santarém se encontram lotados.

Entre as atividades promovidas pelos mobilizadores locais, durante o ato público promovido pela 5ª Unidade Regional de Educação de Santarém (5ª URE), no dia 4 de novembro, os voluntários apresentaram aos presentes as principais orientações do PMSE e estimularam o debate sobre como a interação família-escola-comunidade pode contribuir para melhorar a qualidade da educação pública.

Divulgação do PMSE durante reunião do Sintepp
Ação semelhante foi desenvolvida durante a reunião do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp), realizada no dia 3 de novembro. Na oportunidade, além de introduzir o Plano de Mobilização aos participantes, os mobilizadores orientaram os educadores a se inscreverem como mobilizadores, por meio do preenchimento do formulário de inscrição disponibilizado no site e no blog da Mobilização, e os incentivaram, ainda, a repassar a mensagem do PMSE a outros profissionais da educação.

Com informações de Eládio Delfino Carneiro Neto, mobilizador em Santarém (PA).

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Altônia (PR) divulga cartilha "Acompanhem a vida escolar dos seus filhos"

Mobilizadores do município paranaense de Altônia têm se empenhado, por meio de ações que reúnem educadores e familiares, em conscientizar a comunidade a respeito da importância da participação dos pais na trajetória escolar dos seus filhos. A principal estratégia adotada pelos voluntários para aplicar o Plano de Mobilização Social pela Educação na cidade consiste na divulgação da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e no debate com os familiares sobre o conteúdo da publicação.

Alguns participantes do encontro na EM Matheus Leme
Exemplos das ações dos mobilizadores altonianos puderam ser conferidos nas escolas municipais de Ensino Infantil e Fundamental Matheus Leme e Jayme Canet Junior. Realizadas no fim dos meses de agosto e setembro, respectivamente, as atividades reuniram lideranças comunitárias e religiosas, representantes da Secretaria Municipal de Educação, familiares e educadores.

A programação dos encontros nas escolas contou com palestra do secretário municipal de Educação, Edgard Virgilino, que enfatizou em sua exposição a importância da colaboração entre pais, alunos e educadores. “Precisamos fazer com que os pais estejam mais próximos de seus filhos também na escola. O objetivo da Mobilização é permitir que os pais acompanhem a evolução do aprendizado. Seja em casa ou no colégio, a participação da família é essencial, pois auxilia na formação do caráter da criança”, ponderou o secretário.

Além do secretário, o professor Amarildo Ribeiro Novato também conduziu palestra sobre o tema “Como participar da vida escolar de seus filhos”, baseada nas orientações contidas na cartilha da Mobilização.

Com o intuito de reforçar as reflexões proporcionadas pelo encontro e promover a interação entre os participantes, na Escola Municipal Jayme Canet Junior, a coordenadora Maria Lourdes Freitas da Silva conduziu dinâmica com os pais, ressaltando a importância da presença da família na escola. Na escola Matheus Leme, além da dinâmica proposta pela coordenadora, o debate sobre interação família-escola foi complementado por apresentações culturais.

A adesão de Altônia à Mobilização Social pela Educação foi consolidada durante a Oficina de Formação de Mobilizadores realizada na cidade em junho deste ano. Leia mais sobre a atividade em:


Com informações de Maria Lourdes Freitas da Silva, mobilizadora em Altônia (PR).

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Oficina de Formação de Mobilizadores reforça interação família-escola em Divinópolis (MG)

Participantes da Oficina em Divinópolis
Com o objetivo de fortalecer as ações de estímulo à parceria entre famílias e educadores, a cidade mineira de Divinópolis recebeu, nos dias 26 e 27 de outubro, Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, atividade realizada pela Secretaria Municipal de Educação, em conjunto com o Ministério da Educação (MEC). Entre os participantes, estiveram reunidos na atividade gestores escolares, representantes do Conselho Municipal de Educação e técnicos da Secretaria e da Superintendência Regional de Ensino de Divinópolis.

Durante a abertura do evento, a secretária municipal de Educação, Eliana Cançado Ferreira, e a secretária adjunta de Administração e Educação, Valéria Peres Gonçalves, ressaltaram a importância da mobilização da comunidade em prol da melhoria da qualidade do ensino público. Salientaram, também, a necessidade de criar redes de articulação para o atendimento de crianças em fase escolar e de investir continuamente na valorização dos profissionais da educação.

Reflexão semelhante foi proposta pelo coordenador da Equipe do Centro de Referência dos Profissionais da Educação (CRPE), professor Almeida Divino Gonçalves. “A população é, também, protagonista do processo educacional. O intuito dessa atividade de formação é nos capacitar para sensibilizar a sociedade, para que esta incorpore a educação como valor social e tenha uma educação de melhor qualidade”, ponderou o professor.

    Sérgio Maia, representante do MEC, fala aos participantes
Para orientar os participantes sobre como adequar as diretrizes do Plano de Mobilização Social de Educação (PMSE), do MEC, à realidade divinopolitana, o representante do MEC, Sérgio Benedito Maia, apresentou a lógica da mobilização – que consiste em envolver diversos setores da sociedade em função de um objetivo comum, o direito de aprender – e ofereceu sugestões de ações de incentivo à interação família-escola-comunidade implementadas por mobilizadores em todo o País.

“Trabalhar com a família, criar grupos de discussão, conquistar parcerias, conhecer bem a situação educacional do seu município, conhecer e divulgar o Índice de Desenvolvimento da Educação (Ideb), elaborar planos de ação e instituir dia municipal de mobilização são exemplos de como o mobilizador pode atuar”, apontou o representante do MEC.

Sérgio Maia também expôs o panorama da educação brasileira, destacando avanços e desafios, convidando os participantes a refletir sobre a realidade educacional do País e sobre como podem contribuir para proporcionar melhorias na educação em Divinópolis. Embora a cidade mineira já tenha atingido nota 6 no Ideb – meta projetada para ser alcançada em 2013 no município e média almejada para o País em 2022 – o palestrante reforçou que ainda há muito a se fazer pelo ensino público na cidade.

Discussão em grupos
Divididos em grupos, os participantes discutiram as propostas do PMSE e elegeram prioridades para a atuação dos mobilizadores no município. A partir do debate, foi definido o Plano de Ação a ser implementado na cidade, que contém ações como articulação da Secretaria Municipal de Educação com outras secretarias para a promoção de atividades em conjunto, estratégias de divulgação do PMSE e do Ideb na cidade e parcerias com conselhos escolares.

Como resultado da Oficina, além do Plano de Ação, foi instituído o Comitê local de Mobilização Social pela Educação, composto por representantes de escolas municipais, do Conselho Municipal de Educação e da Equipe de Coordenação do Centro de Referência dos Profissionais da Educação “Professor Onésimo Sepúlveda” (CRPE).

Conheça abaixo a composição do Comitê de Mobilização de Divinópolis:
  • Alessandra Aparecida de Andrade Malta – EM São Geraldo
  • Almeida Divino Gonçalves – CRPE - almeidadivino@ig.com.br
  • Ana Paula Cândida Faria – CRPE – ana.pfaria@yahoo.com.br
  • Cássia Petrônia Castro Soares – EM José Quintino Lopes e EE Ilídio da Costa Pereira – cassiapetronia@hotmail.com
  • Cláudio Gonçalves Guadalupe – Secretaria Municipal de Educação – claudiovermelho@yahoo.com.br
  • Douglas Emiliano Januário Monteiro – EE Vicente Mateus – sedimentares@yahoo.com.br
  • Elaine Kendall – CRPE – elkendall@ig.com.br
  • Eliane Elisa Gonçalves – CRPE
  • Geovani César Pereira – EE Helena Antipoff
  • João Madeira – EM Profa. Hermínia Corgozinho – professorjoaomadeira2008@hotmail.com
  • José Heleno Ferreira – Conselho Municipal de Educação – COMED – zeheleno.ferreira@gmail.com
  • Lídia Cristina Gonçalves – EM João Gontijo da Fonseca – lidyagonçalves@hotmail.com
  • Maria Ângela Gonçalves Machado – EM Dr. Sebastião – drsebastiaogomes@gmail.com
  • Maria da Conceição Silva Leite – EM Prof. Darcy Ribeiro
  • Maria Isabel Menezes – CRPE – mariaisabelmenezes@gmail.com
  • Michelle Cristina Carazza Maia – EM Prof. Odilon Santiago – micarazza@gmail.com
  • Nagete Aparecida Furtado Vieira Pedri – Superintendência Regional de Ensino - nagetepedri@yahoo.com.br
  • Rejane de Souza Silveira – EM São José
  • Rodrigo Rodrigues Ferreira – CRPE
  • Waldete Garcia Sirineu – CRPE
  • Zenádia Maria Melo Lui – CRPE – zenadiacrpe@gmail.com

Acesse aqui o relatório completo da Oficina, produzido pela Secretaria Municipal de Educação de Divinópolis.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

SEMED e Comitê de Campo Grande promovem Seminário de Mobilização pela Educação

Durante o 2º Seminário de Mobilização Social pela Educação e Cultura da Paz, promovido pelo Comitê de Mobilização Social pela Educação de Campo Grande, evento realizado em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), estiveram reunidas, no dia 5 de novembro, cerca de 250 pessoas, entre gestores escolares, membros da Associação de Pais e Mestres (APM), do Conselho Escolar e de Segurança, da Associação de Moradores e coordenadores do programa Escola Aberta/Escola Viva. A atividade teve como objetivo discutir como as ações de incentivo à interação família-escola podem contribuir, também, para diminuir a violência dentro das escolas.

Participantes do 2º Seminário de Mobilização e Cultura da Paz
A abertura do Seminário, realizado no Centro de Convivência do Idoso Vovó Ziza, contou com a presença do prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, que falou sobre a importância do evento para a comunidade. Para dar início às atividades, os integrantes do Comitê Maria Ângela Fachini e Silvio da Silva conduziram palestra sobre os benefícios que a aproximação entre escola e família pode trazer para a comunidade.

Durante a palestra do professor Vicente Martins, os participantes do Seminário tomaram conhecimento sobre os índices de violência na rede municipal de ensino de Campo Grande, no período de fevereiro a julho de 2011. Para complementar a exposição do professor, a secretária municipal de Educação, Maria Cecília Motta, falou sobre o papel da SEMED na promoção de atividades que fortaleçam o vínculo entre escola e família para o enfrentamento de problemas como a violência escolar.

O debate sobre como ampliar o compromisso dos alunos com os estudos e o envolvimento de pais e professores nesse processo, bem como sobre a implementação de ações de prevenção à violência nas escolas, foi reforçado pelas apresentações da titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e à Juventude, Maria de Lourdes Cano, e do tenente-coronel Carlos Carneiro, coordenador da Polícia Comunitária PM/MS.

Subcomitês

Discussão em grupos
Para discutir e planejar ações de incentivo à interação família-escola e de combate à violência escolar, os participantes do seminário foram divididos em 7 grupos, de acordo com as regiões da capital sul-mato-grossense. Com o intuito de ampliar o alcance das ações de Mobilização, os participantes dessas regiões foram novamente divididos, formando subcomitês de mobilização, que vão atuar de maneira mais direta junto a familiares, educadores e comunidade.

Cada subcomitê, por sua vez, nomeou um relator, que ficará responsável pelo encaminhamento de questionário sobre as relações entre profissionais da educação, familiares e comunidade escolar, bem como sobre a infraestrutura da escola e do bairro. A partir desse levantamento, serão adaptadas ações de Mobilização já agendadas por cada subcomitê para o 2º Seminário de Mobilização Social pela Educação e Cultura da Paz.

Além do relator, foi também escolhido um representante para cada escola de Campo Grande, que fará a comunicação entre a unidade de ensino e o Comitê de Mobilização, além de auxiliar na organização de atividades que favoreçam a interação dos profissionais da escola com as famílias dos alunos.

Com informações de Maria Salete da Silva Floreste – representante da SEMED e membro do Comitê de Mobilização de Campo Grande.

Conselho Tutelar de Tabira (PE) divulga cartilha da Mobilização

Conselheiros tutelares do município pernambucano de Tabira divulgaram a cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos aos membros do Conselho de Alimentação Escolar (CAE) da cidade. A apresentação e discussão sobre o conteúdo da publicação fez parte da programação da reunião do CAE realizada no mês de outubro.

Os conselheiros tutelares de Tabira, principais disseminadores da Mobilização Social pela Educação no município, conversaram com os integrantes do CAE sobre a importância da distribuição das cartilhas às famílias de alunos das escolas públicas locais. Pediram, ainda, o apoio dos conselheiros da alimentação escolar na orientação dos responsáveis pelos estudantes sobre a importância do acompanhamento da vida escolar dos filhos e a respeito dos benefícios dessa atenção para a garantia do aprendizado.

Os mobilizadores de Tabira programam levar as mensagens sobre a importância da interação família-escola a todos os integrantes do CAE no município. Para isso, como explica o conselheiro tutelar e também presidente do CAE, Aílson Alves Souza, ele e outra conselheira tutelar, Maria do Socorro Meneses, solicitaram o apoio do secretário municipal de Educação de Tabira, Gustavo César Barros do Amaral.

Visita do CAE às escolas.

A proposta de conquistar novos parceiros para a Mobilização Social pela Educação prevê, ainda, a capacitação dos responsáveis locais pela Ação Fome Zero, objetivando que eles sejam envolvidos nas atividades regionais de estímulo à interação família-escola.

Como parte das ações Mobilização Social pela Educação, o CAE de Tabira tem mantido o calendário periódico de visitas às escolas do município para saber a opinião dos alunos a respeito da merenda. “Acreditamos que capacitar conselheiros para atuarem melhor no dia a dia faz parte da Mobilização Social, uma vez que zelar pela merenda escolar é zelar pela qualidade da Educação”, reflete Ailson Souza.

Com informações de Aílson Alves Souza, conselheiro tutelar, presidente do CAE e mobilizador social pela educação em Tabira (PE).

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Redenção (CE) elabora plano de ação para aproximar famílias e educadores

Acompanhar o processo de alfabetização das crianças do município, criar materiais para disseminar a mobilização – como jornal informativo, cartazes e vídeo institucional –, divulgar a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e elaborar projeto de lei para instituir o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação são algumas das estratégias que serão adotadas pelos mobilizadores da cidade cearense de Redenção, localizada a 55 km de Fortaleza, com o intuito de aproximar familiares e educadores. As ações de incentivo à interação família-escola-comunidade serão reforçadas no município, ainda, com o ciclo de 18 palestras nas escolas, programado para ter início no dia 1º de dezembro.

Primeira reunião do Comitê de Redenção
Essas e outras atividades foram planejadas durante a primeira reunião do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Redenção, realizada no dia 25 de outubro, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (SME). Durante o encontro, o Comitê – composto por líderes religiosos, representantes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), educadores e gestores de escolas municipais –, elaborou o Plano de Ação que será implementado na cidade com base nas orientações do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE), do Ministério da Educação (MEC).

O Comitê de Redenção conta também com o apoio da secretária municipal de Educação, Ana Paula Fonseca, e da professora e coordenadora do Núcleo de Educação Inclusiva da Secretaria Municipal de Educação (SME), Conceição Mesquita. O grupo de mobilizadores foi instituído durante a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, atividade promovida pela SME de Redenção, em parceria com o Ministério da Educação (MEC), nos dias 27 e 28 de setembro de 2011.

Oficina de Formação de Mobilizadores

Participantes da Oficina
Cerca de 80 participantes, entre gestores escolares, técnicos da SME, representantes de pais, do Conselho Tutelar, do Conselho do FUNDEB e de veículos de comunicação locais, além de autoridades do município, como a prefeita Francisca Torres Bezerra -Cimar, a secretária municipal de Educação, vereadores e secretários de outras pastas, estiveram reunidos durante os dois dias de Oficina. A atividade de capacitação teve como objetivo apresentar o Plano de Mobilização Social pela Educação e orientar os participantes a incentivarem a interação família-escola-comunidade em Redenção.

As exposições da Oficina de Formação foram conduzidas pelo representante do MEC, Sérgio Benedito Maia. Para apresentar o PMSE, Sérgio Maia enfatizou a lógica da mobilização, que busca envolver diversos setores da sociedade em prol da garantia do direito de aprender de todos e de cada um dos brasileiros. O representante do Ministério da Educação forneceu também sugestões de como aplicar as orientações do PMSE de acordo com o público a ser mobilizado.

Integrantes do Comitê de Mobilização de Redenção
Para conscientizar os participantes sobre a realidade educacional brasileira, Sérgio Maia apresentou panorama da educação no País, incluindo dados sobre os avanços e os desafios a serem superados. Os participantes foram orientados também a acessar os sistemas de consulta dos principais programas do poder público de apoio à Educação, bem como a conhecerem e divulgarem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das escolas do município.

Leia mais sobre a Oficina de Formação de Mobilizadores em Redenção no blog da Secretaria Municipal de Educação.

Acesse aqui o Plano de Ação elaborado pelo Comitê de Mobilização do município cearense.

Conheça o folder distribuído pelos mobilizadores na comunidade para incentivar a interação entre pais e educadores.

Com informações de Conceição Mesquita, mobilizadora em Redenção (CE), e do blog da Secretaria Municipal de Educação de Redenção: http://ntmredencao.blogspot.com/.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Rio Grande do Norte realiza circuito de Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação

Caicó, Parelhas, Currais Novos e Natal são os municípios do Rio Grande do Norte que recebem, de hoje, 16 de novembro, até o próximo sábado (19), a série de quatro Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação realizadas neste mês no estado, por meio da parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e o Comitê de Mobilização potiguar.

Audiência Pública sobre importância da parceria família-escola
Os municípios do interior do estado que vão sediar as Oficinas estão concentrados na região do Seridó. Nesta quarta-feira (16), voluntários, educadores, lideranças sociais e religiosas, autoridades e representantes de diversos segmentos sociais estiveram reunidos em Caicó para receber, do representante do MEC, Sérgio Maia, orientações sobre como desenvolver atividades voltadas ao incentivo à participação das famílias e da comunidade na vida escolar das crianças e jovens que são alunos de escolas públicas locais. O objetivo da capacitação é estimular ações coletivas locais que possam contribuir com a melhoria da qualidade do ensino público.
 
Na quinta-feira (17), será a vez do município de Parelhas receber a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação. O mesmo trabalho será realizado na sexta-feira (18), no município de Currais Novos. A capital, Natal, deverá receber sua terceira Oficina no sábado (19).

Os mobilizadores da capital potiguar e da região metropolitana têm sido, inclusive, os principais responsáveis pela expansão das atividades de incentivo à interação família-escola-comunidade em várias localidades do Rio Grande do Norte, o que demandou a realização do calendário de oficinas no estado.

Paulo Ronaldo, representante do MEC
Na manhã do dia 28 de outubro, o grupo de mobilizadores de Natal e região, liderado pela professora Ione Campos de Freitas, apresentou o conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos a 62 professores da rede pública de ensino do município de Pureza. A exposição fez parte das ações do programa Criança 2000, ação desenvolvida pelo Serviço Social da Indústria (SESI/RN) em parceria com o Comitê de Mobilização potiguar. Durante a apresentação em Pureza, o gerente executivo de Responsabilidade Social do SESI/RN, Marcelo Dantas Nepomuceno, destacou a importância do acompanhamento da vida escolar de crianças e adolescentes para a melhoria do aproveitamento do ensino.

Como forma de identificar os integrantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação do Rio Grande do Norte, o grupo produziu, ainda, uma camiseta que vem sendo usada nas atividades de incentivo à interação família-escola-comunidade realizadas no estado.

Caminhada em Vera Cruz
De 15 a 21 de setembro de 2011, os mobilizadores potiguares também realizaram sua primeira Semana Estadual de Mobilização Social pela Educação. A programação do período envolveu diversas atividades realizadas na capital, Natal, como o lançamento da campanha Eu acompanho a vida escolar do meu filho; o intercâmbio cultural entre estudantes de escolas estaduais com  diferentes Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb); a Audiência Pública sobre a Importância da parceria família e escola; a palestra conduzida pelo representante do MEC, Paulo Ronaldo dos Santos, sobre a cartilha da Mobilização; e a Caminhada envolvendo pais, mães, estudantes, gestores e profissionais da educação do município de Vera Cruz.

Intercâmbio

Na manhã do dia 16 de setembro, com autorização prévia dos pais, os alunos de uma turma da Escola Estadual Professora Stella Gonçalves fizeram uma troca temporária de local de estudos com os alunos de outra turma do Instituto Ary Parreiras. As unidades de ensino são localizadas em Natal e possuem Idebs bem distintos. Uma escola tem superado as metas de qualidade de ensino estabelecidas pelo MEC para o referido indicador. A outra ainda encontra dificuldades para melhorar seu Ideb.

Alunos trocaram de escola por um dia
O intercâmbio foi organizado pelo mobilizador Ney Rocha de Freitas que também providenciou o transporte dos estudantes. Um dos objetivos da iniciativa foi promover a troca de experiências sobre as diferentes realidades físicas e de funcionamento das unidades de ensino, além do próprio intercâmbio cultural entre os estudantes. Outra finalidade foi auxiliar a escola com dificuldades na elaboração de seu plano de trabalho em busca de elevar o Ideb.

“A diretora da escola Stella Gonçalves, Isabel Cristina, que foi a primeira escola a receber a mobilização e é onde nós fazemos nossas reuniões, fez uma reunião com os pais para reforçar a importância do acompanhamento escolar dos filhos. Nessa escola, hoje, percebemos maior a participação dos pais”, revela Ione Campos.

Serviço:

Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação no Rio Grande do Norte
Camiseta dos mobilizadores de Natal
Cidade: Caicó
Data: 16 de novembro de 2011

Cidade: Parelhas
Data: 17 de novembro de 2011

Cidade: Currais Novos
Data: 18 de novembro de 2011

Cidade: Natal 
Data: 19 de novembro de 2011

Leia mais a respeito da Audiência Pública sobre a Importância da parceria família e escola, no Blog do jornalista Oliveira Vander.

Com informações de Ione Campos Freitas, representante do Comitê de Mobilização Social pela Educação do Rio Grande do Norte.

Fotos da Audiência Pública: João Gilberto

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Osasco (SP) desenvolve programa de visitas às famílias de alunos

A Secretaria Municipal de Educação de Osasco – com o apoio do portal educacional Planeta Educação, desenvolvido pela empresa Vitae Futurekids – vem promovendo o programa “A escola vai para casa”, com o intuito de aproximar familiares e educadores da rede municipal de ensino de Osasco. Por meio de visitas às casas dos alunos e utilizando materiais como a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, a secretaria tem buscado conscientizar a comunidade sobre a importância da participação dos pais e responsáveis no processo de aprendizado dos alunos.

Visita à casa de aluna da EMEF Manoel Barbosa de Osasco
A partir de novembro de 2011, o Programa “A Escola vai para Casa”, vem sendo desenvolvido por meio de visitas de agentes educacionais à casa dos alunos que começarão a frequentar, em 2012, o Ensino Fundamental de 9 anos. A meta é visitar, até fevereiro de 2012, as famílias dos alunos das 58 Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis), cujos filhos deverão frequentar o 1º ano nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs), no próximo ano. As EMEFs envolvidas na iniciativa se inscreverem no Programa por meio do site http://www.aescolavaiparacasa.com.br/?pag=inscreva-se-no-projeto.

Cerca de 30 agentes educacionais estão responsáveis pelas visitas e por incentivar o elo entre a escola e a família. Os agentes são profissionais formados na área de educação para atuar diretamente com os alunos e seus familiares, em parceria com os professores da rede pública.

Aluno da 4ª E da EMEF Alípio da Silva Lavoura e agentes educacionais
“Durante as visitas, os agentes oferecem  orientações sobre como lidar com as adaptações dessa nova fase escolar e também apresentam a proposta curricular aplicada nos anos iniciais do Ensino Fundamental, além de informar as famílias sobre os projetos oferecidos pelas unidades educacionais. Além disso, conhecem a realidade de vida de cada aluno, o que certamente ajudará o professor a lidar melhor com o estudante em sala de aula”, explica Márcia Rodrigues Santos, representante da Planeta Educação e coordenadora do programa em Osasco.

“Desde o seu início, em 2010, o Projeto ‘A Escola vai para Casa’ entende que os familiares têm muito a contribuir no bom aprendizado dos alunos. Desde o ano passado, essas visitas têm rendido uma aproximação importante, que vem gerando ótimos resultados”, afirma a Secretária Municipal de Educação de Osasco, Mazé Favarão.

Desde sua implementação, o Programa “A Escola vai para Casa” já promoveu visitas a famílias de 14 mil alunos da rede municipal de ensino de Osasco. Mais informações sobre o projeto em Osasco podem ser obtidas através do telefone (11) 3651-8723 ou pelo site: www.aescolavaiparacasa.com.br.

Com o apoio da Planeta Educação, ações semelhantes também vêm sendo desenvolvidas no município paulista de Porto Feliz. As ações nesta cidade podem ser conhecidas pelo site http://www.redefamiliaescola.com.br/.

Veja mais fotos das visitas às casas dos alunos.

Com informações de Márcia Santos, representante da Vitae Futurekids - Planeta Educação, e do Site Refrescante

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Rede pela valorização dos professores latino-americanos é lançada em São Paulo

A Fundación AVINA - uma das entidades que apoiaram a realização do I Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação - em conjunto com a Ação Educativa  e outras organizações de países da América Latina lançaram, nesta quarta-feira, 9 de novembro, a Rede pela Valorização d@s Docentes Latino-american@s.  A criação da rede surgiu a partir do diagnóstico comum de que a melhoria da qualidade da educação pública depende, entre outros fatores, de políticas de valorização dos docentes.

A articulação já conta com pessoas e organizações representando Argentina, Brasil, Equador, Paraguai, Chile, Uruguai, Nicarágua, Costa Rica e Peru, mas está aberta à participação de todos os países da região. “A agenda da valorização docente deve ser assumida por toda a sociedade, por isso a importância de se reunirem diferentes forças políticas nessa iniciativa”, diz Denise Carreira, coordenadora de Educação da Ação Educativa.

A rede possui três eixos estratégicos de atuação: comunicação, pesquisa e articulação política. Como ação do primeiro eixo, foi criado o portal Vozes da Educação (www.vozesdaeducacao.org.br), apresentado durante o evento do dia 9. Na oportunidade, também foram divulgados dados de um primeiro levantamento sobre o tratamento dos meios de comunicação latino-americanos às questões docentes. 


Em seu eixo de pesquisa, a Rede desenvolverá estímulo à produção e divulgação de estudos sobre a condição docente na América Latina, trabalhando também com pesquisas participativas em forma de consultas. Outras estratégias da Rede consistem em fomentar o debate desse tema na agenda pública e promover espaços de articulação política entre atores envolvidos na educação pública e com a valorização do ofício docente.

Entre as organizações vinculadas à iniciativa, estão Ação Educativa (Brasil), CDI – Centro para el Desarrollo de la Inteligencia (Paraguai), CIDPA – Centro de Estudios Sociales (Chile), El Abrojo (Uruguai), Escuelas del Bicentenario (Argentina) e Fundación AVINA. Apoiam a rede a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Campanha Nacional pelo Direito à Educação e Campanha Latino-americana pelo Direito à Educação.

Fonte: Observatório da Educação, com adaptações. 

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Comitês de Mobilização apresentam experiências de interação família-escola-comunidade

As ações de incentivo à interação família-escola-comunidade conduzidas pelos Comitês de Mobilização de Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Bauru (SP) foram debatidas no painel “Experiências de Comitês de Mobilização atuando junto a famílias, comunidades e escolas”, atividade que compôs a programação do segundo dia I Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação – Interação família-escola-comunidade. As exposições dos Comitês foram coordenadas pelo diretor-presidente do Instituto Natura, Pedro Villares.

Comitê de Mobilização de Belo Horizonte

Carolina Viana, representante da Assprom/BH
Para apresentar como o comitê da capital mineira vem atuando, a coordenadora do Núcleo de Relações Étnico-Raciais e de Gênero da Secretaria Municipal de Educação de BH, Mara Catarina Evaristo, dividiu a exposição com a especialista da Associação Profissionalizante do Menor (Assprom), Carolina Lúcia Viana. Durante a palestra, as representantes do Comitê de Belo Horizonte fizeram um panorama das ações de mobilização na capital, destacando projetos e ações desenvolvidas pelo Comitê desde sua instituição, em abril de 2009.

Mara Evaristo, representante da SMED-BH
Composto por lideranças que atuam em diversas instituições do setor público, privado e da sociedade civil organizada, o Comitê de BH tem buscado divulgar o Plano de Mobilização Social pela Educação junto à sociedade por meio de ações que aproximam familiares e educadores. Entre os eventos promovidos pelo Comitê, receberam destaque as ações do Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação, comemorado no dia 19 de setembro. 

As mobilizadoras ressaltaram, ainda, estratégias como reuniões com pais de alunos, ações em regionais de BH, projeto de leitura em família, divulgação em veículos locais de comunicação, entre outras, desenvolvidas pelo Comitê com o intuito de conscientizar da comunidade sobre a importância da interação família-escola.

Comitê Rio

David Arcenio apresenta as ações do Comitê Rio
A expansão das ações do Comitê do Rio de Janeiro aos municípios da baixada fluminense, por meio da parceria com secretarias municipais de educação e com o apoio do Grupo de Fortalecimento dos Conselhos Escolares (GAFCE), foi um dos pontos altos da apresentação sobre as atividades de mobilização desenvolvidas pelo grupo carioca. Conduzida pelos mobilizadores David Francisco Arcênio e Sérgio Benedito Maia, a apresentação enfatizou as parcerias conquistadas pelo Comitê, um dos primeiros a serem constituídos desde o lançamento do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE), em 2008.

Entre os parceiros, os mobilizadores enfatizaram a presença de representantes de diversas denominações religiosas no Comitê Rio. Além de igrejas cristãs, o grupo conta com o apoio, ainda, de membros de religiões de matriz africana e da Federação Israelita.

Ao relatar o trabalho de divulgação da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos em comunidades que apresentam contexto social vulnerável, David Arcênio fez um paralelo com a exposição do especialista guatemalense Marco Castillo, ressaltando que diversas vezes os mobilizadores do Comitê Rio precisam levar em consideração a situação de conflito em que a comunidade se encontra inserida.

Comitê de Mobilização de Bauru

O Comitê de Bauru é exemplo de que um grupo não precisa, necessariamente, contar com grande número de mobilizadores para fazer a diferença na comunidade. Com apenas nove integrantes, o Comitê do município paulista, instituído em 2008, é um dos pioneiros da Mobilização e um dos grupos mais ativos.

Rosimeire Roveda, membro do Comitê de Bauru
No Seminário, as experiências do Comitê, bem como as estratégias empregadas pelos mobilizadores bauruenses para conscientizar a comunidade sobre a importância da interação família-escola, foram apresentadas pelas integrantes do Comitê Rosimeire de Freitas Roveda e Maria Teresa Turtelli Gil de Souza.

Entre reuniões com pais e responsáveis, eventos em escolas, caminhadas pela cidade e, principalmente, com o apoio de instituições religiosas como a Pastoral da Educação, as mobilizadoras apontaram que cerca de 70 mil exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos foram distribuídos nas atividades desenvolvidas pelo Comitê. O trabalho direto com as famílias, promovendo o diálogo sobre o conteúdo da cartilha e esclarecendo dúvidas dos pais sobre como participar mais efetivamente do cotidiano de estudos dos filhos foi destacado pelas mobilizadoras como a principal estratégia adotada.

Planejamento para 2012 – Nesta terça-feira, 8 de novembro, membros do Comitê de Bauru se reuniram para fazer o planejamento de ações de incentivo à interação família-escola a serem implementadas em 2012. A reunião incluiu também análise das ações realizadas em 2011 e um balanço da participação dos integrantes do Comitê no Seminário realizado em Fortaleza. 

Acesse aqui as imagens dos painéis expostos pelas secretarias municipais de educação, por mobilizadores e membros de Comitês de Mobilização. Imagens: Maisa Cardoso
Acesse aqui  mais imagens sobre o Seminário.
Acesse aqui as imagens dos estandes de parceiros e realizadores do Seminário.
Imagens desse texto do Seminário e dos estandes: Chico Gadelha 

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Governador Nunes Freire (MA) mobiliza famílias e educadores pela melhoria da Educação

As ações desenvolvidas em Governador Nunes Freire (MA) com o intuito de aproximar escola, família e comunidade foram destaque no I Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação, evento promovido em outubro, em Fortaleza (CE). Conduzida pela secretária municipal de Educação de Nunes Freire, Ulenira Batista Ribeiro da Silva, a apresentação das boas práticas de Mobilização empreendidas na cidade maranhense integrou o Painel “Experiências de Interação Família-Escola-Comunidade”, atividade realizada na tarde do dia 13 de outubro.

Ulenira Batista, secretária de Educação de Gov. Nunes Freire
Ulenira Batista iniciou sua exposição apontando que as ações de conscientização da comunidade a respeito da importância da interação família-escola vinham sendo apoiadas pela Secretaria Municipal de Educação de Governador Nunes Freire (SME) desde 2009, como reação a inúmeros relatos de professores e gestores sobre a ausência da participação das famílias na vida escolar dos alunos. Essas ações foram reforçadas quando os mobilizadores nunesfreirenses tomaram conhecimento, em 2011, sobre o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) do Ministério da Educação, a partir do blog e do site da Mobilização.

A secretária de Educação enfatizou que a mobilização em Governador Nunes Freire também resulta de parcerias entre representantes de diversos segmentos sociais, como líderes comunitários e religiosos, profissionais da Educação, membros do Sindicato dos Trabalhadores e do Sindicato de Professores (SIMPROESEMA), entre outros. Ulenira destacou, ainda, a atuação dos agentes comunitários de saúde. “Os agentes de saúde foram incansáveis em todas as ações da mobilização”, afirmou.

Entre as estratégias para a sensibilização da comunidade, Ulenira Batista relatou que a SME procurou atuar como mediadora entre educadores e familiares, ouvindo reclamações e sugestões de ambas as partes para, então, promover a aproximação entre elas. Para tanto, vêm sendo promovidas reuniões com as famílias nas unidades de ensino, abrindo espaço para que os pais e responsáveis pelos alunos esclareçam dúvidas e debatam  com os educadores maneiras de participar mais efetivamente do cotidiano de estudos dos filhos.

Visitas às casas dos alunos, inclusive na zona rural, têm sido outra estratégia bem sucedida de mobilização. “Com o objetivo de vivenciar o dia a dia das famílias, identificar o contexto social em que estão inseridas e conhecer os problemas que os assolam e que são sempre usados nos discursos dos familiares que tentam justificar suas ausências na vida escolar dos filhos, a visita domiciliar se tornou uma das ações mais importantes e comoventes da campanha”, afirmou a secretária.

Ulenira destacou os avanços da Mobilização no município
Para que as famílias  visitadas não se esquecessem da mensagem levada pelos mobilizadores, foram afixados em locais estratégicos da casa – por exemplo, ao lado da televisão, no espaço em que mais se reuniam para conversar, entre outros – cartazes com orientações aos pais sobre como acompanhar a trajetória escolar dos filhos.

Além dos cartazes, nas atividades desenvolvidas em Governador Nunes Freire, os mobilizadores utilizaram uma série de materiais produzidos com o intuito de divulgar a Mobilização Social pela Educação e de conscientizar a comunidade sobre a interação família-escola. Outdoors, banners, calendários, camisetas, faixas, folders, além de divulgação em carro de som foram alguns dos recursos utilizados. A importância da interação família-escola-comunidade foi tema, ainda, do programa de rádio “Educação para todos”, realizado semanalmente.

Em agosto de 2011, a cidade realizou, em parceria com o Ministério da Educação, Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, que reuniu também representantes de outros municípios maranhenses das regiões do Baixo e Alto Turi. Por iniciativa própria, a SME de Governador Nunes Freire havia promovido, em abril, evento de formação direcionado aos mobilizadores locais, a partir de orientações encontradas no blog e no site da Mobilização.

Durante a Oficina realizada em agosto, além de definir o plano de ação que vem sendo implementado na cidade desde então, foi anunciada também a instalação do Comitê de Mobilização de Governador Nunes Freire. 

Confira abaixo a composição do Comitê:
  • Adriana Patrícia Muniz – Professora – munizpatricia@gmail.com 
  • Ana Cleide Sousa Silva – Coordenadora Pedagógica – anacleidessoesa@hotmail.com 
  • Anna Maria Ramalho da Silva - Conselho Municipal da Educação - annaramalho_01@hotmail.com
  • Cicera Fernandes – Escola Ativa 
  • Cleunice O. da Silva – Igreja Adventista – cleonicedeoliveiradasilva@hotmail.com 
  • Denilson pimenta Oliveira – UNBES – davy.morcegão@hotmail.com 
  • Edson Moraes dos Santos – UNBES 
  • Eliúde Fonseca Candeira – Assembleia de Deus – eliudefonseca@hotmail.com 
  • Elizabete Brito de Oliveira – Igreja Católica 
  • Erislene de Oliveira Holanda – Coordenadora do Mais Educação – fernanda.erislene@hotmail.com 
  • Eronildes Ramos da Silva – Assembleia de Deus – era.rames10@hotmail.com 
  • José Ribamar Oliveira – Pe. Igreja Católica 
  • Leudina Alves de Sousa – Gestora escolar 
  • Maria Celma Sousa Silva – Coordenadora Pedagógica – ceu_ma@live.com 
  • Maria Elenilda de Araujo Silva – Professora – elenilda.benjamin@hotmail.com 
  • Maria José Siqueira Vasconcelos – Professora – zezenanasiqueira@hotmail.com 
  • Maria Lucia Soares – Gestora 
  • Marilia Danielle A. M. Aroucha – Igreja Batista – marillia.daniele@hotmail.com 
  • Máximo Verde – Pe. Igreja Católica 
  • Romildo Morbek – Igreja Adventista do 7º Dia – rmorbeck@hotmail.com 
  • Silvinha Vieira Nascimento – Coordenadora zona rural – ivo-leonardo@hotmail.com


    Acesse aqui as imagens dos painéis expostos pelas secretarias municipais de educação, por mobilizadores e membros de Comitês de Mobilização. Imagens: Maisa Cardoso
    Acesse aqui  mais imagens sobre o Seminário.
    Acesse aqui as imagens dos estandes de parceiros e realizadores do Seminário.
    Imagens desse texto do Seminário e dos estandes: Chico Gadelha