sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Boas Festas!!!

Interação família-escola é divulgada em Encontro de Pais e Educadores em Pindamonhangaba

Mobilizadores sociais pela Educação de Pindamonhangaba, em São Paulo, conversaram com pais e mães de alunos sobre a importância da interação família-escola durante o 1.º Encontro de Pais e Educadores da REMEFI Elias Bargis Mathias, unidade de ensino localizada no bairro Araretama. A atividade foi realizada no mês de novembro e contou com palestras das mobilizadores Doris Cardoso Prudente Bertolino, Ana Lúcia dos Santos Pinto Cipriano e Nair Rodrigues Moraes.

Envolvida em diversas iniciativas sociais da cidade, a mobilizadora Doris Bertolino tem aproveitado a agenda dessas organizações para promover o diálogo com a sociedade e as famílias a respeito da importância e da necessidade do envolvimento de todos numa rede de atuação em prol da melhoria da qualidade da Educação pública. O trabalho de conscientização também envolve abordagens sobre Segurança e Saúde públicas.

Como colaboradoras dessas iniciativas, as professoras Ana Lúcia Cipriano e Nair Moares promoveram o 1.º Encontro de Pais e Educadores da REMEFI Elias Bargis Mathias. O evento também contou com a participação das diretoras de escola Ana Lúcia Couto e Daniela Paula; e das professoras Eliana Lopes, Tânia Crescenzo e Edleusa Monteiro; além do guarda da escola, que é pai de aluno e ficou muito atento às exposições.

Doris Bertolino explica que o bairro Araretama é uma área da cidade cuja população enfrenta diversas carências de cunho social. A região fica próxima a presídios e abriga várias famílias de detentos. “Esse primeiro encontro foi realmente um sucesso graças ao empenho das mobilizadoras, professoras Ana Lúcia e Nair. A recepção dos pais foi feita por alunos da escola orientados pela professora Ana Lúcia. Os estudantes e a professora recepcionavam as famílias com cumprimentos e boas vindas e também encaminhavam os pais e mães para o local da reunião, tudo com muita educação e cortesia”, relata Doris Bertolino.

Doris ainda conduziu a primeira palestra do Encontro de Pais e Educadores com explicações sobre a cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos. Ao final da exposição, distribuiu exemplares da publicação aos pais de alunos presentes. Também falou sobre a importância do alcance das metas estabelecidas pelo Ministério da Educação para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), sobre a participação dos alunos nas avaliações que envolvem esse indicador, além de explicar os últimos resultados do Ideb da escola e da cidade de Pindamonhangaba.
Ela também exibiu a reportagem do Fantástico, Professor transforma a vida de criançasdo Distrito Federal.

A segunda palestra foi ministrada pelo mobilizador, conselheiro tutelar e vice presidente do Fundeb, Ricardo Henrique Messias Xavier, que falou sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, com destaque para o tema Direitos e Deveres da Família. Em sua abordagem, ele tratou das responsabilidades dos pais e dos direitos dos filhos no que diz respeito à educação de qualidade.


Ana Lúcia Cipriano coordenou a terceira e última palestra do Encontro de Pais e Educadores, expondo experiências de sucesso desenvolvidas em várias localidades do Brasil e em alguns outros países e que estão ajudando a transformar a educação e a melhorar a qualidade do ensino. Sua exposição tomou como base parte do conteúdo apresentado durante o I Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação - Interação família-escola-comunidade, evento do qual participou no mês de outubro, em Fortaleza (CE).

Ao final do Encontro de Pais, a professora Ana Lúcia lançou um desafio para adesão de pais ao Plano de Mobilização Social de Educação (PMSE). Ela estimulou que eles assinassem um termo de compromisso e formassem uma comissão que irá trabalhar para que as metas do Plano sejam cumpridas em Pindamonhangaba. Em resposta ao desafio, cinco mães assinaram o documento para representar os pais presentes: Suélia Dias, Adelaide Silva, Letícia Santos, Maria José Da Hora e Viviana Silva. Esse grupo receberá orientações dos mobilizadores sociais pela educação de Pindamonhangaba para o desenvolvimento da interação família-escola. 
“O sucesso desse Encontro nos desafia à realização de outros eventos semelhantes e o grupo esta animado!”, revela Dóris Bertolino.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Interação família-escola é destaque em mostras pedagógicas de Presidente Prudente

Alunas da EM Juraci Peralta.Foto: Iury Greghi
A importância da presença e da colaboração dos pais no dia-a-dia de estudo dos filhos foi reforçada durante as exposições que fizeram parte da programação das mostras pedagógicas, evento realizados nas escolas municipais de Presidente Prudente, em São Paulo, neste mês de dezembro. As mostras marcaram o encerramento do ano letivo na Rede Municipal de Ensino e reuniram famílias, educadores, gestores e representantes da comunidade. 

A equipe do Setor de Assuntos Complementares à Educação (SACE) da Secretaria Municipal de Educação (Smed), que também integra o Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade, acompanhou esses eventos, destacando a participação da comunidade e das famílias dos alunos nas mostras pedagógicas. “Participar efetivamente da vida escolar de seus filhos é fazer o que vocês fizeram hoje, deixando de lado a rotina que todos vocês têm para estarem aqui, dentro da escola, acompanhando o que eles têm desenvolvido em sala de aula. É assim que conseguiremos melhorar ainda mais a qualidade da educação”, destacou a assistente social Solange Plaza, membro do Comitê, durante a mostra da Escola Municipal Professora Juraci Meneses Peralta.

Alunos da EM Juraci Peralta. Foto: Iury Greghi
Os mobilizadores sociais pela Educação de Prudente  ainda aproveitaram a presença de pais e mães na mostra pedagógica para distribuir panfletos com mensagens que ressaltam a importância da participação da família no cotidiano escolar.

Nessa unidade de ensino o evento foi realizado no dia 06 de dezembro, com exposições dos trabalhos pedagógicos realizados pelos alunos durante o ano de 2011. Os estudantes da Escola Jardim Humberto Salvador também participaram da atividade realizada na Escola Juraci Peralta, conduzindo uma série de apresentações referentes às oficinas de dança, judô e Inglês promovidas na unidade de ensino por meio do programa Cidadescola.

Mostra pedagógica da Escola Professora Vilma Alvarez

Representantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Presidente Prudente também falaram sobre os objetivos do trabalho do grupo durante 4ª edição da mostra pedagógica da Escola Municipal Professora Vilma Alvarez Gonçalves, unidade de ensino localizada no Jardim Paraíso. O evento foi realizado no dia 1º de dezembro e contou com presença da secretária municipal de Educação, Ondina Barbosa Gerbasi.

A atividade também foi organizada com a finalidade de oferecer espaço para exposições dos trabalhos realizados em 2011 pelos alunos da educação infantil e do ensino fundamental, no âmbito do programa Cidadescola.



Mostra pedagógica da EM Vilma Alvarez. Foto: Iury Greghi
Durante a mostra, os mobilizadores de Prudente e membros da SACE/Smed destacaram em suas apresentações a importância da parceria entre escola, família e comunidade para o alcance dos objetivos da rede municipal de ensino de melhorar a qualidade da Educação pública local.

O mobilizadores ainda afixaram banners nos corredores da escola para divulgar o trabalho que o grupo vem promovendo no município no intuito de disseminar a Mobilização Social pela Educação.

Leia mais no site da Prefeitura de Presidente Prudente:
Apresentações do Cidadescola enriquecem mostra pedagógica da escola Juraci Peralta

Mostra pedagógica da Escola Vilma Alvarez recebe apresentações do Cidadescola

Com informações da mobilizadora Solange de Fátima Plaza e da Secretaria Municipal de Comunicação de Presidente Prudente

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Mobilização Social pela Educação alcança o município de Uruçuca (BA)

Iêda, Linda Goulart e Sérgio Maia (MEC) e René Silva (Planaltino)
Famílias de alunos do município de Uruçuca, localizado na região Sul da Bahia e vizinho a Ilhéus, serão envolvidas, em 2012, na Mobilização Social pela Educação. As atividades de estímulo à interação família-escola-comunidade vêm sendo programadas pela mobilizadora e diretora da Escola Estadual Antônio Cruz, Iêda Del´Rei.

A mobilizadora tomou como base o aprendizado extraído de sua participação no I Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação – Interação família-escola-comunidade - evento realizado em Fortaleza (CE), em outubro de 2011-, para planejar as ações que colocará em prática no seu município no próximo ano.

Iêda pretende articular em 2012 a formação do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Uruçuca, com a participação de representantes de diversos segmentos públicos e sociais como o Ministério Público, a Secretaria Municipal de Educação e a organização Objetivos do Milênio: Saúde e Educação de Qualidade.

Iêda também continuará contando com o apoio e a orientação dos membros do Comitê de Mobilização Social pela Educação das cidades de Ilhéus e Planaltino para incentivar o envolvimento da sociedade de Uruçuca em iniciativas que visem colaborar com a melhoria da qualidade do ensino público. A participação dela no Seminário em Fortaleza foi, inclusive, resultado do convite feito pelos mobilizadores de Ilhéus.

Quando assumiu a direção Escola Estadual Antônio Cruz, no último dia 13 de dezembro, Iêda se comprometeu em garantir a gestão democrática da escola, buscar parcerias de lideranças locais e facilitar o diálogo com a comunidade para a solução dos problemas enfrentados na unidade de ensino.

“Sei que não será fácil realizarmos tudo isso para promover a Mobilização Social pela Educação em Uruçuca se não tivermos a força de vontade de cada segmento envolvido nesta questão, quer seja do corpo docente ou discente, de funcionários, pais, mães e toda a comunidade em torno de nossa unidade escolar. Mas sabemos que ‘Para a educação melhorar, todos devem participar!’”, pondera Iêda.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Consórcio CCPR-Repar divulga II Encontro de Mobilização Social pela Educação de Araucária (PR)

Clique aqui para ler o boletim.
O II Encontro de Mobilização Social pela Educação realizado em Araucária, no Paraná, foi destaque na edição do informativo bimestral - novembro/dezembro de 2011 - do Consórcio CCPR-Repar, formado pela construtora Camargo Corrêa e a pela Promon. O evento marcou a assinatura do termo de compromisso, entre a Secretaria Municipal de Educação de Araucária (Smed) e o Ministério da Educação (MEC), para o desenvolvimento de atividades direcionadas ao incentivo à interação família-escola-comunidade e que estejam focadas na colaboração com a melhoria da qualidade do ensino público na região.
 
O Encontro foi realizado no dia 30 de novembro, como resultado da parceria entre o Comitê local de Mobilização Social pela Educação, a Gerdau, a Promon Engenharia, o Instituto Camargo Corrêa, a Federação das Associações Comerciais e Industriais do Paraná (FACIAP) e a Smed de Araucária.

A programação do evento incluiu palestras conduzidas pelas conselheiras municipais de educação, Célia Rodrigues Gonçalves e Suelene Priscila Henkel, sobre a importância da interação família-escola-comunidade. Contou, ainda, com exposição conduzida pelo membro da equipe da Mobilização Social pela Educação do MEC, Paulo Ronaldo dos Santos, que orientou os convidados a promoverem ações conjuntas no sentido de envolver a sociedade em iniciativas que estimulem a aproximação entre famílias de alunos e educadores. Ele ainda lembrou que esse trabalho de mobilização deve incluir estratégias que tenham por finalidade conscientizar os pais sobre a importância do acompanhamento da trajetória escolar dos filhos e sobre os reflexos dessa atenção para o alcance do sucesso escolar.



Paulo Ronaldo da equipe da Mobilização/MEC
O II Encontro de Mobilização Social pela Educação de Araucária reuniu representantes de órgãos públicos e de organizações da sociedade civil, professores, pais e mães de alunos, além de lideranças comprometidas com a evolução da educação pública na região. Além da secretária municipal de Educação de Araucária, Maria José Basso de Paula Lima Dietrich, o evento contou com a presença da diretora do Departamento do Ensino Fundamental da Smed/Araucária, Arlete Lopes, do diretor adjunto do Consórcio CCPR, Jorge Patrício, do representante do Instituto Camargo Corrêa, Flávio Carlos Seixas, do mobilizador social pela Educação, Moacir Tuleski e da diretora da FACIAP, Yvy Karla Abbade.

A cidade de Pinhais (PR) foi representada no Encontro por sua secretaria de Educação, Cristiane Arns. O município de Almirante Tamandaré (PR), por sua vez, esteve representado pela diretora do Departamento de  Ensino da  Secretaria municipal de Educação e Cultura, Ângela Márcia Ferreira da Silva, além da coordenadora do Conselho de Educação e Assistência Social do Programa Ciranda de Pais naquele município, Emily Emanuele Scarante Pereira. A professora da Universidade de Nancy, na França, e coordenadora do conselho internacional do mesmo programa, Catherine Pelletier, também esteve presente no evento.

Seis compromissos do Comitê de Mobilização de Araucária

Ainda durante a programação do Encontro, os representantes do Comitê de Mobilização de Araucária explicaram os seis compromissos que norteiam o trabalho do grupo. Incentivar as famílias a participarem da vida escolar dos filhos; sensibilizar os estudantes para o valor que a Educação agrega ao seu desenvolvimento pessoal e ao bem-estar social; estimular a participação da comunidade escolar (diretores, coordenadores e professores) na promoção da educação de qualidade; contribuir para a consolidação da cultura de participação comunitária na gestão pública de educação; incentivar e apoiar o poder público em seu papel de garantir a qualidade da educação; e ampliar o conhecimento sobre Educação e promover o engajamento das pessoas no processo de mobilização social, são os compromissos assumidos pelo Comitê como forma de colaborar com a  melhoria da qualidade da educação no município de Araucária.

Acesse aqui
a edição do boletim novembro/dezembro de 2011 do Consórcio CCPR-Repar.



Confira aqui balanço das ações do Consórcio CCPR-Repar de 2010 a agosto de 2011.

Com informações de Aline Macedo, mobilizadora social pela educação no RH-Sustentabilidade do Consórcio CCPR - Repar.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Famílias de Santa Inês (MA) são orientadas a acompanhar a vida escolar dos filhos


Famílias acompanham leitura da cartilha da Mobilização
Mobilizadores sociais pela Educação do município maranhense de Santa Inês organizaram uma atividade social, no dia 11 de dezembro, para dialogar com pais e mães de alunos de escolas públicas a respeito da importância da participação da família na vida escolar dos filhos.

A atividade foi organizada pela representante de Comitê de Mobilização da cidade, Linete de Jesus Colares Nogueira, com o apoio da professora Antônia Matias Lira de Meireles, da conselheira tutelar, Aldenira Crispim e das diretoras de escola, Arlene Santos Veloso, Valderice Cabral e Maria de Nazaré Matos Barro.

As mobilizadoras preparam um café da manhã para receber pais e mães e aproveitaram o encontro para distribuir exemplares da cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar de seus filhos e conduzir duas palestras. 

Mobilizadoras receberam as famílias com um café da manhã

A primeira exposição foi coordenada pela religiosa, Irmã Nilsa, que falou sobre a importância da família na formação dos filhos. A mobilizadora Linete Nogueira fez a leitura do conteúdo da cartilha e conduziu a segunda exposição dialogando com as famílias sobre a importância da atenção dispensada à formação escolar de crianças e jovens.

Por se tratar também de uma ação social, durante o encontro, as mobilizadoras ainda sortearam cestas básicas e distribuíram roupas e calçados. “Alcançamos nossos objetivos, a comunidade ficou feliz e isso nos gratificou muito”, revela Linete Nogueira.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Tabira (PE) amplia parcerias e intensifica mobilização da comunidade pela Educação


Cartilha da Mobilização divulgada em encontro pastoral
Os mobilizadores sociais pela Educação de Tabira (PE) vêm alcançando cada vez mais famílias com a mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos. Na realização desse trabalho, os voluntários têm buscado divulgar o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) em eventos locais e de outros municípios pernambucanos, além de ampliar a parceria com lideranças comunitárias e religiosas com o intuito de envolver a sociedade em ações que visem à melhoria da qualidade da educação pública local.

Durante a programação do “Dia da Cidadania”, evento promovido no dia 25 de novembro pela Secretaria Municipal de Ação Social de Tabira, os mobilizadores e conselheiros tutelares Aílson Alves de Sousa, Rodrigo Ferreira Batista, Genildo de Almeida e Maria do Socorro Meneses divulgaram a Mobilização Social pela Educação e distribuíram exemplares da cartilha aos cerca de 500 participantes da atividade. Nesta ação, os mobilizadores contaram com o apoio do bispo e representante da Pastoral da Criança de Tabira, Ivani Ferreira.

A organização do “Dia da Cidadania” também recebeu a colaboração de profissionais do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), da Casa da Costura e do Setor Jurídico da Prefeitura.
Interação família-escola no Dia da Cidadania.

Ainda no mês de novembro, os mobilizadores de Tabira apresentaram o PMSE à conselheira tutelar do distrito pernambucano de Fernando de Noronha, Matilde Martins da Costa. Eles conversaram com a colega conselheira sobre o conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e disponibilizaram exemplares da publicação para que ela desenvolva, junto aos pais e às mães de alunos do arquipélago, o trabalho de incentivo à interação família-escola.

A mensagem da cartilha também foi destaque na programação do encontro dos coordenadores de pastorais da Diocese de Afogados da Ingazeira (PE). Durante o evento, realizado nos dias 05 e 06 de novembro, o mobilizador Aílson Alves de Sousa, que é coordenador da Pastoral da Criança da Paróquia Nossa Senhora dos Remédio, em Tabira, apresentou os objetivos da Mobilização Social pela Educação, distribuiu exemplares da cartilha e conversou com o bispo, Dom Egídio Bisol, sobre a importância de divulgar a Mobilização nas atividades da Diocese. O bispo, por sua vez, se comprometeu em realizar, no início do ano letivo de 2012, palestras direcionadas às famílias tabirenses, para incentivar os pais a participarem da vida escolar dos alunos.

Conselheiros tutelares de Tabira e Fernando de Noronha.
A parceria com lideranças religiosas também foi reforçada, no dia 04 de novembro, por meio da apresentação do PMSE ao padre Aldo Guedes de Carvalho. O religioso vem inserindo em suas pregações a conscientização da comunidade a respeito dos benefícios da interação família-escola para a melhoria da qualidade do ensino nas escolas públicas. Assim como o bispo Dom Egídio Bisol, o padre Aldo programa conduzir palestras nas escolas de Tabira, no início do próximo ano letivo. Essas exposições deverão contar com o apoio de membros das pastorais da Criança e da Família.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

RN: mobilizadores do Seridó organizam trabalho para 2012

Escola de Parelhas divulga Interação família-escola
Mobilizadores Sociais pela Educação da região do Seridó, no Rio Grande do Norte (RN), estiveram reunidos no dia 16 de dezembro, na cidade de Acari, para definir o plano de metas do grupo para 2012 referente ao incentivo à interação família-escola-comunidade. As ações para o próximo ano terão como finalidade envolver a sociedade em atividades que possam colaborar com a melhoria da qualidade do ensino público local.

A reunião em Acari foi precedida de outros encontros realizados em cidades da região que estiveram representadas nas Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, eventos promovidos nos dias 16, 17 e 18 de novembro, em Caicó, Parelhas e Currais Novos. Os grupos de mobilizadores organizados nessas oficinas levaram para os seus municípios a discussão aprofundada sobre a criação e a continuidade do trabalho dos Comitês de Mobilização Social pela Educação.

Esses grupos promoveram encontros nas cidades de Jucurutu, Cruzeta, Jardim do Seridó, Equador, Santana do Seridó e Acari para definir estratégias de ação, de alcance local e regional, com o objetivo de ampliar a Mobilização Social pela Educação. O planejamento elaborado nesses encontros foi submetido à apreciação do conjunto de mobilizadores na reunião do dia 16 de dezembro.

Alunos, pais e educadores participam da caminhada
Essa reunião do dia 16 também teve como finalidade oferecer espaço para a formulação de uma proposta única que beneficiasse a educação de todas as cidades da região. A pauta desse encontro foi divida em quatro etapas: 1) Contextualização e objetivos, apresentados pelo mobilizador, Geraldo Soares Wanderley; 2) Apresentação das propostas  elaboradas por cada grupo nas reuniões realizadas em cada cidade; 3) Definição das atividades e estratégias comuns que serão desenvolvidas em âmbito regional e local; e 4) Parceiros principais do processo e contribuições esperadas.

Como resultado das discussões, o conjunto de mobilizadores do Seridó programa para fevereiro de 2012, a apresentação do Plano  de Mobilização Social pela Educação durante a Semana Pedagógica, evento que deverá envolver educadores das redes municipais e estadual das 10 cidades envolvidas. Esta ação será desenvolvida pelas equipes formadas a partir das oficinas realizadas pelo MEC, em novembro de 2011.

Escola de Parelhas organiza caminhada
O grupo também prevê apresentar a Mobilização Social pela Educação às famílias, durante a primeira reunião de mães e pais do próximo ano, em cada escola, tendo como base para discussão o conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos. Serão convidados para essas reuniões representantes de segmentos organizados e órgãos públicos, com o objetivo de que passem a fazer parte das atividades regionais e locais da Mobilização.

Buscar parcerias com representantes de empresas locais e\ou regionais, instituições religiosas, associações comunitárias, conselhos tutelares e secretarias municipais, entre outros atores, para que colaborarem com a Mobilização Social pela Educação no Seridó, também faz parte do plano de trabalho dos mobilizadores da região para o próximo ano.

As ações previstas para 2012 incluem, ainda, a busca pelo apoio dos veículos de comunicação, como rádios e jornais, além do uso dos meios de divulgação comunitários e da internet para disseminação da mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos às famílias de alunos.

O grupo programa, ainda, realizar um Seminário Regional, com a presenças de prefeitos, secretários de educação e lideranças de diversos segmentos dos 26 municípios do Seridó, para apresentação e discussão sobre a Mobilização Social pela Educação e sobre os reflexos do programa para a melhoria da qualidade da educação pública na região.

Oficinas estimulam mobilização em Parelhas

Escola de Parelhas mobiliza comunidade
"Após as Oficinas realizadas pelo MEC, no mês de novembro, em parceria com a Diocese de Caicó e a Pastoral Carcerária, no âmbito do projeto Educar para promover uma cultura de paz, a Mobilização Social pela Educação começa a dar os primeiros passos em Parelhas", explica o mobilizador na região do Seridó,  Geraldo Soares Wanderley.

Ele relata que a Escola Municipal Vereador Inácio Miranda, localizada no bairro São Sebastião, em Parelhas, unidade de ensino que sediou a Oficina local, realizou neste mês de dezembro uma semana de palestras, com exibição de filmes, entre outras atividades direcionadas aos pais de alunos atendidos do 1.º ao 6º. anos. A escola também organizou uma caminhada pelas ruas do bairro, com a participação de alunos, pais, profissionais da educação e lideranças sociais. As iniciativas fazem parte do projeto A família no ambiente escolar: constribuições à aprendizagem da criança que tem como objetivo promover a integração e o diálogo entre as famílias e a escola, com vistas ao rendimento escolar dos alunos.

Com informações de Geraldo Soares Wanderley e Ana Etelvina Neta de Araújo, mobilizadores sociais pela Educação na região do Seridó (RN).

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Comitê de Icatu (MA) discute participação no Seminário Internacional de Mobilização e planeja ações para 2012

Compartilhar as experiências e os conhecimentos expostos durante o 1º Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação – Interação família-escola-comunidade, realizado em outubro em Fortaleza (CE), e dar início ao planejamento de ações para 2012 foram os objetivos do encontro promovido pelo Comitê de Mobilização de Icatu (MA), no dia 6 de dezembro. Mais de 50 mobilizadores estiveram reunidos nesta atividade, realizada no templo da Assembleia de Deus da cidade, e que também proporcionou  espaço para avaliação das ações de Mobilização desenvolvidas no município em 2011.

Lúcia Vidal fala sobre a participação do Comitê de Icatu
no Seminário Internacional de Mobilização
Para disseminar entre os demais mobilizadores as informações obtidas durante o Seminário Internacional, os cinco representantes de Icatu nesse evento – a secretária adjunta de Educação e integrante do Comitê de Mobilização, Lúcia de Fátima Vidal e os mobilizadores Juarez Alves Lima, Joseana de Almeida Garcês, Joana Gomes Garcês e Reginaldo Alves Lima – dividiram a apresentação sobre  os principais temas discutidos na atividade de Fortaleza.

As palestras dos especialistas internacionais e as lições aprendidas a partir das boas práticas de mobilização expostas por voluntários de diversas regiões do País foram os destaques das apresentações dos mobilizadores icatuenses. Para subsidiar as exposições sobre o Seminário, os integrantes o Comitê de Icatu distribuíram kits contendo resumo elaborado por eles sobre as atividades do evento na capital cearense e exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

Planejamento para 2012

Mobilizadores discutem, em grupos, ações para 2012
Após o debate sobre a participação do Comitê no Seminário Internacional, os mobilizadores deram início ao planejamento de estratégias para ampliar e fortalecer as atividades de incentivo à interação família-escola-comunidade em Icatu no próximo ano. Divididos em cinco grupos, os mobilizadores discutiram ações e estabeleceram metas para 2012, como conquistar a parceria da Secretaria Municipal de Saúde, por meio dos agentes comunitários de Saúde.

Além dessa parceria, o Comitê de Icatu pretende formar equipes para atuar junto às escolas públicas da zona urbana e rural, com o objetivo de identificar alunos filhos de famílias de  baixa  renda, para dar maior suporte e orientação a essas famílias e aos estudantes que delas fazem parte.

Com informações de Lúcia de Fátima Andrade Vidal, mobilizadora em Icatu (MA).

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Governador Nunes Freire (MA) orienta famílias a participarem da vida escolar dos alunos

Com os objetivos de estreitar a relação entre escola, família e comunidade e de orientar os familiares a acompanharem de maneira mais efetiva os estudos dos alunos, a Secretaria Municipal de Educação de Governador Nunes Freire (MA), em conjunto com o Comitê local de Mobilização  Social pela Educação, criou o projeto “Escola de Pais".  Desenvolvido de 22 a 25 de novembro de 2011, o projeto envolveu,  nessa primeira edição, as  escolas municipais Hamilton Werneck, Alcino Gomes, Paulo Freire, Vitória Barros, Futuro Feliz e a Escola Rural.

A abertura da 1ª Escola de Pais foi realizada na Escola Hamilton Werneck, com a presença de cerca de 200 pais e mães de alunos – número que, de acordo com a mobilizadora Ana Ramalho, superou as expectativas do Comitê. Após dinâmicas de apresentação e boas-vindas, os familiares foram divididos em grupos para estudo da Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

Nos grupos de estudo, as famílias leram a cartilha, debateram sobre trechos da publicação, esclareceram dúvidas e expressaram suas opiniões, adequando as orientações do material às suas realidades e aos desafios que enfrentam diariamente para acompanhar os estudos de crianças e adolescentes sob sua responsabilidade. Ao final dos estudos, cada grupo preparou cartazes ressaltando pontos da Cartilha que consideraram importantes para serem levados à discussão final – chamada pelos organizadores de Plenária –, que reuniu todos os participantes.

Durante a Plenária, inverteram-se os papéis: os familiares conduziram as apresentações, e os mobilizadores assistiram e tomaram notas. Em suas exposições, os pais não só reafirmaram seu compromisso em participar mais e melhor da vida escolar dos estudantes, como muitos deles também se mostraram entusiasmados a retomarem os estudos e a matricularem-se na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A mobilizadora Ana Ramalho relata que a atividade foi considerada um sucesso pelos participantes. “Os pais se sentiram tão à vontade que parabenizaram a iniciativa da Secretaria de Educação e do Comitê em promover a 1ª Escola de Pais e pediram que fossem realizadas mais edições do projeto, para ‘sacudi-los’, despertando-os para a preocupação com a Educação, não somente dos filhos, como também de todos”, afirmou a integrante do Comitê de Governador Nunes Freire.

O Projeto Escola de Pais recebeu o apoio, ainda, do grupo de jovens da Igreja Batista, que participou  do encerramento das atividades nas escolas com peça teatral. O encerramento da 1ª Escola de Pais  também contou com a dramatização “Casa de pai, escola de filho”, realizada por grupo de professores, que teve como finalidade retratar o dia a dia das famílias e demonstrar que os filhos aprendem a partir do exemplo dos pais.

Para a secretária municipal de Educação de Governador Nunes Freire, Ulenira Batista, que esteve presente em todas as unidades de ensino que receberam a Escola de Pais, o projeto alcançou as metas almejadas e contribuiu para a formação de novos mobilizadores. “A 1ª Escola de Pais conseguiu sensibilizar as famílias  sobre o papel importante que elas desempenham na vida escolar dos filhos e fez com que os participantes se tornem mobilizadores, disseminando as lições aprendidas em suas casas, na sua rua, no seu bairro, ajudando a formar uma rede de proteção”, refletiu a secretária.

Com informações de Ana Ramalho, membro do Comitê de Mobilização de Governador Nunes Freire.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Comitês do Rio e de BH planejam ações para 2012

Mensagem do Comitê Rio
Membros dos Comitês de Mobilização Social pela Educação do Rio de Janeiro (RJ) e de Belo Horizonte (MG) promoveram reuniões, nesta quinta-feira (15), para avaliar o trabalho desenvolvido em 2011 e definir as estratégias de incentivo à interação família-escola-comunidade que serão realizadas em 2012.

O aprendizado extraído da participação de representantes do Comitê Rio e do Comitê de BH no 1º Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação – Interação família-escola-comunidade, evento realizado no mês de outubro em Fortaleza, permeou a pauta das reuniões realizadas nas capitais fluminense e mineira.

Comitê Rio

No Rio de Janeiro, cerca de 30 mobilizadores estiveram reunidos, na tarde desse dia 15, na sede da Regional Leste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), para compartilhar as práticas de Mobilização Social pela Educação desenvolvidas em 2011 na capital fluminense e na região metropolitana. As exposições e respectivas avaliações subsidiaram o planejamento do trabalho que será reforçado pelo Comitê Rio, no próximo ano, junto às secretarias municipais de educação, aos profissionais das escolas, às famílias, aos conselheiros escolares, às lideranças religiosas e aos representantes de segmentos organizados da sociedade.

As ações continuarão tendo como finalidade envolver a sociedade e as famílias em atividades que possam contribuir com a melhoria da qualidade da educação e, como consequência, com a garantia do direito de aprender.

Além da capital fluminense, neste ano, o Comitê Rio incentivou a Mobilização Social pela Educação nos municípios de Belford Roxo, Volta Redonda, São João de Meriti, Cabo Frio, Queimados, Japeri, Vassouras, Macaé, Nova Friburgo, Araruama, Rio das Ostras, Nova Friburgo, Resende, Quatis e Porto Real.

O Comitê Rio programa divulgar, a partir do dia 19 de dezembro, a consolidação do planejamento elaborado durante a reunião desta quinta-feira.

Comitê de BH

Os integrantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação da capital mineira também estiveram reunidos, na manhã desse dia 15, para planejar a continuidade de suas ações para 2012. O encontro do grupo foi realizado no Plenário Helvécio Arantes da Câmara Municipal de Belo Horizonte.

A programação desenvolvida no Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação, comemorado em Belo Horizonte no dia 19 de setembro esteve entre as atividades avaliadas durante a reunião.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Planaltino (BA) mobiliza órgãos públicos e comunidade pela melhoria da educação

Técnicos da Secretaria Municipal de Educação, membros dos conselhos de Alimentação (CAE), Tutelar e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além de representantes de instituições religiosas e outras lideranças sociais do município baiano de Planaltino estiveram reunidos, no dia 13 de dezembro, para discutir a instituição do Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade. Coordenado pelo secretário municipal de Educação, Cultura e Esporte e vice-presidente da  União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação na Bahia (Undime/BA), Renê Silva, o encontro também contou com o apoio do prefeito de Planaltino, Joseval Alves Braga.

Para dar início às discussões sobre a importância de mobilizar a comunidade e de conquistar parcerias em busca de melhorias na educação pública, os participantes do encontro assistiram ao vídeo “O direito de aprender: educação integral e comunitária”, produzido com base na publicação “Bairro-Escola passo a passo”, por iniciativa da Associação cidade Escola Aprendiz, em conjunto com a UNICEF e o Ministério da Educação. A partir do vídeo, os participantes fizeram comparações com o trabalho que vem sendo desenvolvido em Planaltino com o objetivo de oferecer educação integral e discutiram como podem contribuir para a conscientização da comunidade sobre os benefícios da interação família-escola.

O secretário Renê Silva apontou os avanços e desafios da educação brasileira, bem como seus reflexos na realidade educacional de Planaltino. Em sua exposição, Renê destacou as 28 diretrizes do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, enfatizando a de número 28, que trata da criação de Comitê encarregado da mobilização da sociedade e do acompanhamento das metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

O prefeito Joseval Braga, por sua vez, ressaltou a importância da Mobilização Social pela Educação como instrumento que colabora para a consolidação de políticas intersetoriais que articulem rede de proteção às crianças e adolescentes. “Esta é uma oportunidade única de fortalecimento de ações conjuntas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, afirmou o prefeito.

Resultados

A partir das discussões do encontro, tiveram início as articulações do Comitê de Mobilização de Planaltino e da Oficina de Formação de Mobilizadores que deverá ser realizada na cidade em janeiro de 2012. Além de orientar a ação dos mobilizadores planaltinenses, a Oficina terá como finalidade elaborar o Plano Municipal de Mobilização Social pela Educação, que norteará as ações educativas da cidade baiana.

Com a adesão do município à Mobilização, atividades que vinham sendo desenvolvidas em Planaltino, como o Mutirão de Matrícula, devem ser reforçadas. “O Mutirão de Matrícula  é uma ação forte da Secretaria Municipal de Educação que, desde 2009, realiza sempre no mês de janeiro visitas a todas as casas da sede e povoados do município para matricular as crianças na educação infantil e incentivar a matrícula do idoso que ainda não concluiu seus estudos. Nossa intenção é aproveitar essas visitas para falar da importância da participação dos pais na vida escolar dos filhos e, também, para aplicar um questionário socioeconômico com informações importantes sobre a situação da família. Essas informações vão servir de base para o planejamento de ações integradas entre Educação, Saúde e Assistência Social”, relata o secretário de Educação.

Leia mais sobre o encontro e sobre a criação do Comitê no blog da Secretaria Municipal de Educação de Planaltino.


Provinha Brasil

Preocupados em contribuir com a melhoria do desempenho das escolas de Planaltino na Provinha Brasil, gestores escolares e coordenadores pedagógicos da rede municipal de ensino se reuniram, no fim do mês de novembro, para discutir os resultados da cidade na avaliação divulgados pela Secretaria Municipal de Educação.

Aplicada aos alunos matriculados no segundo ano do ensino fundamental para avaliar a qualidade da alfabetização e do letramento inicial oferecidos a esses estudantes, a análise do desempenho na Provinha Brasil permite a elaboração de estratégias para superar os desafios evidenciados por esse indicador. “Esses resultados são bons diagnósticos para o replanejamento do nosso trabalhos no ano de 2012, que deve incluir a formação dos professores da educação infantil, dos demais educadores do ensino fundamental e dos coordenadores pedagógicos, e a adoção de métodos de alfabetização adequados à nossa realidade”, ponderou o professor Marcos Paiva, durante a reunião dos profissionais da educação.

Leia mais sobre os resultados da Provinha Brasil em Planaltino no blog da Secretaria Municipal de Educação da cidade baiana. 

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Comitê de Bauru planeja ampliar parcerias e fortalecer ações de mobilização em 2012

Ampliar o número de integrantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação, conquistar novas parcerias e envolver mais escolas em ações que aproximam familiares e educadores são algumas das metas estabelecidas pelos membros do grupo de mobilizadores que atua em Bauru, São Paulo, para 2012. Os objetivos para o próximo ano e a avaliação das atividades desenvolvidas em 2011 foram discutidos durante reunião realizada no início de novembro.

Entre as atividades que devem ser reforçadas em 2012 pelo grupo bauruense estão previstos convites a entidades como o Conselho Municipal de Educação (CME) para ações em conjunto com o Comitê. Durante reunião do CME realizada no dia 18 de novembro, os mobilizadores pediram o apoio dos conselheiros na divulgação sobre a importância da interação família-escola-comunidade. Explicaram, ainda, como os membros do Comitê têm promovido a aproximação entre pais e educadores. Para subsidiar essa exposição, distribuíram materiais de divulgação e de conscientização sobre o tema, como exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, filipetas e marcadores de página.

Como resultado da apresentação dos mobilizadores, durante o encontro do CME, a presidente do Conselho, Marcele Tonelli de Oliveira, se comprometeu em elaborar um ofício para a Câmara, propondo que seja estabelecido em lei o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação em Bauru.

Além do CME e da Câmara, os mobilizadores programam fortalecer a parceria com a Secretaria Municipal do Bem Estar Social (Sebes) e envolver profissionais da área de Saúde na sensibilização da comunidade sobre a importância da interação família-escola. Contatos com representantes da Associação de Moradores, da Polícia Militar e de organizações não governamentais da cidade também estão na agenda dos mobilizadores para 2012.

Fazer visitas a instituições que já vêm apoiando o Comitê também estão entre as prioridades dos mobilizadores para o próximo ano. Para fevereiro, estão sendo articuladas visitas ao Conselho Tutelar e à Universidade Sagrado Coração (USC). Entre as entidades religiosas, além da Pastoral da Educação, os mobilizadores pretendem reforçar a atuação em conjunto com o Conselho de Pastores e com a União das Sociedades Espíritas (USE).

Para alcançar mais famílias com a mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, os membros do Comitê vão buscar, em 2012, dividir melhor as tarefas entre si e conquistar a adesão de novos voluntários, por meio de convites periódicos à comunidade.

15º Encontro Nacional da Pastoral da Educação

Entre as ações envolvendo voluntários de Bauru em 2011, a representante do Comitê de Mobilização da cidade, Rosimeire de Freitas Roveda, destaca sua participação no 15º Encontro Nacional da Pastoral da Educação, evento realizado em Belo Horizonte (MG), de 2 a 4 de setembro. A atividade contou, também, com a presença de outras lideranças da Mobilização do estado São Paulo, como Izabel Arpa, que atua em Carapicuíba e região; Nize Lane,  mobilizadora em Franca e Restinga; e Heloísa Cordeiro e Vera Lopes,  atuantes em Osasco. O padre Francisco Agamenilton, mobilizador em Goiás, também participou do encontro.

Durante o evento, entre outros temas, o bispo auxiliar da Diocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, Dom Joaquim Mol, destacou a mobilização da sociedade em prol da qualidade da educação pública como uma das metas da Pastoral da Educação. “É preciso fazer alguma coisa e cada diocese, a partir de sua realidade particular, tem liberdade para planejar sua ação”, enfatizou o bispo.

Com informações de Rosimeire de Freitas Roveda, representante do do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Bauru e de Heloisa Cordeiro, mobilizadora em Osasco (sobre o Encontro da Pastoral).

Acordo abre espaço para formulação de política de cultura no ensino básico

Anna de Hollanda e Haddad.
Foto: Wanderley Pessoa
Os ministros da Educação, Fernando Haddad, e da Cultura, Anna de Hollanda, assinaram na quinta-feira, 8, em Brasília, acordo de cooperação técnica para a formulação da política de cultura para a educação básica. Estimado em R$ 80 milhões, o acordo reúne seis iniciativas conjuntas para beneficiar mais de 1 milhão de pessoas a partir de fevereiro de 2012 e atingir 5 milhões até 2014.

As iniciativas conjuntas permitirão a expansão do ensino médio em tempo integral, segundo Haddad. A partir do acordo, pontos de cultura, grupos e espaços culturais poderão receber estudantes no turno oposto ao daquele em que estudam (contraturno), de forma a complementar as aulas da rede de ensino.

O pacto expande a cooperação entre os dois ministérios, que atuam juntos desde 2006 no Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL). Entre as ações previstas no acordo assinado nesta quinta-feira está o projeto Mais Cultura na Escola, destinado a promover a integração entre os programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador, do MEC, com os pontos, grupos e espaços culturais apoiados pelo MinC. Outra iniciativa é a ampliação do programa Agentes de Leitura, que seleciona e capacita jovens para atuar na formação de novos leitores.

O acordo também possibilitará maior acesso, no Programa Nacional Biblioteca Escolar (PNBE) do MEC, a livros de arte e demais acervos culturais, em diversos tipos de mídia, ofertados pelo Ministério da Cultura. O Cine Educação, também da pasta da Cultura, receberá filmes de longa e curta metragem nacionais do acervo do MEC. A parceria prevê ainda a oferta de cursos de formação continuada e de capacitação de professores nessas áreas.

Durante a vigência do pacto, serão realizadas pesquisas e executado o mapeamento das ações públicas que relacionam educação e cultura em todo território nacional.

De acordo com o ministro Fernando Haddad, educação e cultura são indissociáveis na formação dos jovens. Para ele, o momento é propício para fortalecer as ações que unem as duas pastas. “Esse acordo de cooperação visa a levar mais cultura para dentro da escola e a levar a educação para fora da escola, para os ambientes em que há cultura à espera de jovens ávidos para transformar o mundo”, disse Haddad.

Diego Rocha para o Portal MEC e divulgação no Boletim da Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC) 

Ouça a fala do ministro Fernando Haddad.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Santa Inês (MA) conquista parcerias e reforça interação família-escola-comunidade

Os mobilizadores sociais pela Educação da cidade maranhense de Santa Inês têm investido na divulgação da mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos como forma de conscientizar a comunidade sobre a importância da interação família-escola. Para disseminar o conteúdo da publicação, os mobilizadores vêm conquistando a parceria de veículos de comunicação locais e incentivando a discussão sobre o material entre famílias e educadores.

Entre as ações realizadas com o apoio dos meios de comunicação da cidade, a mobilizadora Linete de Jesus Colares concedeu entrevista à TV Eldorado sobre Mobilização Social pela Educação, informando a comunidade sobre os benefícios do envolvimento de todos, em especial dos familiares dos alunos, em ações em prol da melhoria da qualidade da educação pública. Além da entrevista com a mobilizadora, a TV Eldorado se comprometeu a inserir trechos da Cartilha em sua programação.

Linete de Jesus relata, ainda, que os profissionais da comunicação santainesenses vêm aderindo às ações de incentivo à interação família-escola e têm participado das reuniões dos mobilizadores, realizadas quinzenalmente.

Prova Brasil

Mobilizadores afixam cartazes sobre a Prova Brasil
Conhecer o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e contribuir para sua elevação é tarefa de todos os mobilizadores sociais pela Educação. Conscientes dessa responsabilidade, os mobilizadores de Santa Inês distribuíram e afixaram em diversos pontos do município cartazes com informações a respeito da Prova Brasil – um dos componentes do Ideb –, realizada neste ano de 7 a 18 de novembro.

Com informações de Linete de Jesus Colares, mobilizadora em Santa Inês (MA).

Programa Ensino Médio Inovador será ampliado

As secretarias de educação dos estados e do Distrito Federal terão prazo até o dia 29 de fevereiro de 2012 para encaminhar ao Ministério da Educação (MEC) o Plano de Atendimento Global das escolas selecionadas para participar do programa Ensino Médio Inovador. O documento deve conter a síntese dos projetos de reestruturação curricular das escolas.

O Programa Ensino Médio Inovador foi elaborado para incentivar as redes estaduais de educação a criar iniciativas inovadoras para o ensino médio. O objetivo é estimular a gestão dos ensinos nos estados a pensar novas soluções que diversifiquem os currículos com atividades integradoras, a partir dos eixos trabalho, ciência, tecnologia e cultura, para melhorar a qualidade da educação oferecida nessa fase de ensino, além de torná-la mais atraente.

A proposta do MEC tem cinco questões centrais a serem discutidas no currículo do ensino médio. A primeira é estudar a mudança da carga horária mínima do ensino médio para 3 mil horas – um aumento de 200 horas a cada ano. Outra mudança é oferecer ao aluno a possibilidade de escolher 20% de sua carga horária e grade curricular, dentro das atividades oferecidas pela escola. A proposta também prevê associação de teoria e prática, com ênfase a atividades e aulas práticas e experimentais, desenvolvidas em laboratórios e oficinas, em todos os campos do saber, além de valorização da leitura em todas as áreas do conhecimento e de garantia de formação cultural ao aluno.

Leia mais sobre o programa Ensino Médio Inovador no Portal MEC.

Com informações do Boletim da Secretaria da Educação Básica (SEB/MEC) e o Portal MEC.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

São José do Rio Pardo (SP) discute estratégias para reforçar interação família-escola

Alunos participantes do Projeto Sacola Literária
Visitas quinzenais dos professores às famílias dos alunos e palestras nas escolas sobre temas sugeridos pelos pais são algumas das estratégias adotadas pelos educadores de São José do Rio Pardo, em São Paulo, para facilitar a interação família-escola e, assim, tornar possível a realização de ações conjuntas que colaborem com a melhoria do aprendizado dos estudantes das escolas municipais locais. Essas e outras ações foram apresentadas e discutidas durante a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, evento realizado na cidade nos dias 4 e 5 de outubro, por meio de parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e o Ministério da Educação (MEC).

Realizada no Centro de Evento e Cultura de São José do Rio Pardo, a oficina proporcionou espaço para análise e debate sobre formas de ampliar a Mobilização Social pela Educação, no âmbito da interação família-escola-comunidade, com o objetivo de garantir o aprendizado dos alunos e, dessa forma, elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da rede municipal de ensino. As exposições do evento foram conduzidas pelo representante do MEC, Paulo Ronaldo dos Santos. 

Educadores(as) partipantes da Oficina
Entre as práticas relatadas durante a oficina, os profissionais das escolas municipais explicaram que as visitas às famílias são realizadas com o objetivo de promover o diálogo com pais e mães a respeito da importância do acompanhamento da vida escolar dos filhos, bem como sobre os resultados dessa atenção para o bom desempenho escolar.

A Sacola Literária foi outro projeto descrito pelos professores participantes da oficina. No desenvolvimento dessa prática, a cada duas semanas, o aluno leva para casa uma sacola contendo livros de diferentes gêneros literários. Além da leitura feita pelo próprio estudante, ele também incentiva sua família a compartilhar e adquirir o hábito da leitura. No retorno da sacola com as obras para a escola, o aluno faz um relato oral sobre a experiência com os livros que a família acabou de conhecer.

Em relação às palestras com temas sugeridos pelos pais, os professores participantes da oficina contaram que as exposições são realizadas sempre no horário noturno para garantir a participação das famílias. 

Projeto Passeio Turístico na Catedral de São José
Ainda como forma de facilitar a aproximação dos pais com o cotidiano de estudo dos filhos, a rede municipal de ensino de São José do Rio Pardo tem desenvolvido o Projeto Passeio Turístico. A iniciativa tem por finalidade levar os participantes, alunos e seus familiares ao redescobrimento da história da cidade, por meio do conhecimento sobre a criação de cada ponto turístico do município. O roteiro é feito sob a perspectiva de um turista, com o passeio acompanhado pela professora da turma, com orientação de um guia e um micro-ônibus para transporte dos grupos oferecido pela Prefeitura. Entre os pontos os visitados estão o Monumento a Euclides da Cunha, o Cristo Redentor e a Catedral de São José.

"Para o início do ano letivo de 2012, programamos uma grande ação de mobilização com ampla participação social. Em seguida, as escolas vão estabelecer atividades focadas no fortalecimento da interação família-escola-comunidade", prevê a secretária municipal de Educação, Rita Zanetti.

Como resultado das discussões promovidas durante a oficina, os mobilizadores locais organizaram Comitês de Mobilização que devem planejar e conduzir a continuidade das ações de incentivo à interação família-escola na cidade. Os grupos foram organizados por conjuntos de escolas, conforme descrição a seguir:

Comitê de Mobilização Social pela Educação das Creches Municipais II: Alice Villela Pereira Dias, Maria França Torres e Júlio Possebon
  • Cibele Araújo de Lira - cidlira@live.com
  • Maria Aparecida Dornella - cidinha.d@hotmail.com
  • Maria Aparecida Bertogna da Silva - juliopossebon@saojosedoriopardo.sp.gov
  • Maria de Loudes Scarcella - juliopossebon@saojosedoriopardo.sp.gov.br
  • Andréia Paulo Cruz Dal Bello

Comitê de Mobilização Social pela Educação das Escolas Estaduais: Laudelina O Pourrat, Candido Rodrigues e Sítio Novo
  • Ana Mara Jorge de Oliveira - profaanamara@gmail.com
  • Benedito Jaden Euzébio - beneuzabio@gmail.com

Comitê de Mobilização Social pela Educação da Escola Municipal de Educação Básica São Judas Tadeu
  • Nilza Piovesan Giovaneli - saojudas@saojosedoriopardo.sp.gov
  • Yeda Bello Possebon
  • Roberta Claúdia de Sousa 

Formação dos grupos de trabalho
Escolas do Campo: Estação Venerando, Santa Amélia, Barreirinho, Vila Maria, Sítio Novo e Água Fria

A professora Renata Danielle Vechino Dal Bom (rdvdb@ig.com.br), responsável pela gestão geral dessas quatro escolas de campo, se comprometeu em levar a discussão aos demais colegas que atuam nessas unidades de ensino sobre a formação de um comitê que represente o grupo.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ano letivo de 2012 será aberto com discussões sobre interação família-escola-comunidade em Jequié (BA)

Alunos do coral da Escola Ademar Vieira
Um dos resultados da Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação realizada em Jequié, na Bahia, em 10 e 11 novembro, por meio de parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e a Secretaria Municipal de Educação, foi a decisão dos participantes de iniciar o ano letivo de 2012 com várias atividades visando a incentivar as famílias a participarem da vida escolar de seus filhos. Para o alcance desse objetivo, os mobilizadores locais programaram ações como discutir com professores e gestores da rede sobre a importância dessa interação como estratégia para melhorar o aprendizado dos alunos. A definição do tema da jornada pedagógica de 2012 como “MobilizAÇÃO" foi outro instrumento adotado pelos mobilizadores para facilitar o debate sobre a interação família-escola no próximo ano.

Essas e outras estratégias e ações foram definidas quando os participantes da oficina elaboraram, em grupos, planos de mobilização. O trabalho previsto para o próximo ano inclui a realização, por parte das escolas, de levantamento junto aos pais sobre os temas de interesse para as atividades de interação. O diagnóstico será feito por meio de questionário que também servirá de instrumento para aumentar o conhecimento dos professores e gestores a respeito das famílias de seus alunos. Outra iniciativa proposta é a realização do Dia M, com a organização de oficinas intersetoriais envolvendo representantes da Secretaria Municipal de Saúde, do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e do Serviços de Ação Continuada (SAC), para orientar e apoiar as famílias sobre os serviços disponíveis e os encaminhamentos de possíveis casos a esses setores.

Elaboração em grupo do plano de ação para 2012

Identificar o aluno evadido e as razões pelas quais ele abandonou a escola; dar atenção especial às unidades de ensino com baixo Índice de Desenvolvimento da Edudação Básica (Ideb); visitar as famílias; e conhecer as lideranças e o potencial de cooperação existente nos bairros onde a escola se localiza são exemplos de ações propostas pelos representantes das escolas participantes da oficina. O uso de carros de som reforçando o convite às famílias para participarem do cotidiano escolar, a apresentação de peças teatrais, mostrando aos moradores do bairro os talentos de suas crianças e jovens, e a busca pelo apoio de lideranças da comunidade para reforçar a mobilização dos pais foram consideradas ações que podem favorecer a interação família-escola, considerada muito pequena atualmente.


Outra possibilidade que pode ser explorada é a elaboração de um calendário, para ser entregue no início do ano letivo, com todas as atividades previstas envolvendo as famílias. O objetivo é facilitar aos pais sua programação anual e, assim, garantir sua presença. Os mobilizadores também vão buscar parcerias para incluir no calendário a oferta de cursos profissionalizantes, orientações sobre atividades profissionais, palestras educativas e mesas de discussão com a participação das famílias, com o objetivo de buscar soluções para problemas que afligem a comunidade escolar, como a violência na escola.

As metas definidas durante a oficina apontam para o aumento significativo da participação das famílias nas escolas e o envolvimento dos professores e gestores nesses esforços.

A oficina reuniu diretores, professores, funcionários de escolas municipais e estaduais de Jequié e da região, além de representantes da sociedade civil organizada, com objetivo de formar voluntários e multiplicadores da mensagem sobre a importância de interação família-escola-comunidade.



O evento de capacitação foi aberto com a apresentação do coral dos alunos da Escola de Tempo Integral Ademar Vieira.  Ao longo da oficina, os participantes foram orientados e estimulados a analisar as informações referentes ao Ideb das unidades públicas de ensino da região. Foram incentivados, ainda, a desenvolver ações que colaborem com o alcance das metas estabelecidas pelo MEC para o Ideb local. 

Os participantes da oficina também tomaram conhecimento sobre a evolução da Mobilização Social pela Educação em todo o país e sobre os reflexos desta ação do MEC na implementação de experiências de incentivo à interação família-escola-comunidade, que vêm ocorrendo em diversas localidades.