terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Caruaru (PE) define Campanha de Mobilização pela Educação para 2012

Marca da Campanha de Mobilização em Caruaru
Família, Escola, Sociedade e Comunidade são temas bimestrais da Campanha

Mobilização social como construção compartilhada dos desejos e das ações da educação
é o tema geral da Campanha de Mobilização que o município pernambucano de Caruaru definiu na volta às aulas para nortear o Plano de Ação/2012 voltado ao incentivo à Interação família-escola-comunidade. Escolhido em conjunto por representantes da Gestão de Ensino da Secretaria Municipal de Educação, Esportes, Juventude, Ciência e Tecnologia e membros de conselhos escolares, o tema norteará a pauta da atividade de formação dos professores da rede, programada para os dias 06 e 07 de fevereiro.


A Secretaria de Educação ainda dividiu o tema geral da Campanha em quatro subtemas Educação, Família, Comunidade e Sociedade , que serão desenvolvidos em cada bimestre letivo de 2012. O primeiro momento de divulgação da Campanha aos profissionais da rede ocorreu no dia 25 de janeiro, em reunião dos diretores das escolas municipais.

Para cada um desses períodos de aula, o Plano de Ação/2012 da Mobilização Social pela Educação em Caruaru prevê o foco, os objetivos, as estratégias e os resultados esperados por meio do trabalho coletivo nas escolas.

Primeiro bimestre: Educação

Discutir com os diversos setores da comunidade escolar sobre a contribuição individual de cada um para a construção da escola ideal é uma das estratégias que a Secretaria de Educação orienta que as escolas adotem, no primeiro bimestre, para alcançar, entre outros resultados, a percepção da responsabilidade individual no alcance da qualidade de ensino desejada por todos os envolvidos com a unidade de ensino.

Segundo bimestre: Família


As escolas podem trabalhar sem as famílias? Com esse questionamento exposto em forma de provocação no Plano de Ação, a Secretaria de Educação pretende alcançar, ao final do segundo bimestre, entre outros resultados, que os familiares e profissionais das escolas tenham maior clareza em relação ao papel de cada um no apoio à vida escolar dos alunos.

Terceiro bimestre: Comunidade

No terceiro bimestre, a Secretaria de Educação programa ampliar o espaço de participação da comunidade no cotidiano das atividades escolares. Nesse período, será ressaltada a importância da formação e da atuação do Conselho Escolar, entre outras estratégias.

Quarto bimestre: Sociedade

Para alcançar resultados como maior e melhor participação de segmentos organizados da sociedade em ações que visem contribuir com melhoria da qualidade da educação pública, além de facilitar aos alunos o acesso a informações sobre profissões e carreiras, a Secretaria de Educação de Caruaru vai estimular as escolas do município a desenvolverem, nos dois últimos meses letivos de 2012, estratégias como palestras de representantes de instituições e de profissionais de diversas áreas sobre sua atuação.

Acesse aqui o Plano de Ação/2012 da Mobilização Social pela Educação em Caruaru.

Acesse aqui outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

Com informações de Nadja Albuquerque, gerente de ensino da Secretaria de Educação de Caruaru (PE) e mobilizadora social pela Educação.

Campanha de Mobilização das famílias na volta às aulas ganha adesões em todo o país

Mobilizadores de todo o País têm aderido à campanha de mobilização na volta às aulas, programando ações em escolas e na comunidade de esclarecimento às famílias sobre a importância de participar da vida escolar de seus filhos e os resultados positivos dessa participação no aprendizado das crianças.

A equipe da Mobilização Social pela Educação do Ministério da Educação (MEC) tem recebido, diariamente, informações do que começa a acontecer.

Veja alguns exemplos:

Lauro de Freitas - BA

O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Lauro de Freitas definiu várias ações. Uma delas envolve mobilizadores  que são profissionais  do Posto de Saúde da Família (PSF), coordenado por  Rosângela Neves, que escolheram as escolas Catarina de Sena, Hermano Gouveia Neto e Creche Escola Djalma Ramos para apresentar e discutir a cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos com as famílias dos estudantes dessas unidades.

Natal - RN

A voluntária Cláudia Lemos vai mobilizar as famílias do Centro Municipal de Educação Infantil Professora Carmem Maria Reis, na Vila de Ponta Negra.

Araucária - PR

O  Comitê de Mobilização Social pela Educação de Araucária, criado pelo Consórcio Camargo Correa-Promon e atualmente composto por representantes de vários segmentos da sociedade, estabeleceu como uma das estratégias de trabalho para 2012 o Dia da Mobilização. Nessa ocasião,  os voluntários  do comitê pretendem participar da reunião de pais na primeira semana de aula e falar do Plano de Mobilização Social pela Educação, além de entregar as cartilhas, recomendando que eles leiam seu conteúdo e adotem as recomendações e dicas que ela apresenta.

Maruim - SE

O mobilizador Ariosvaldo Santos informa que a Secretaria de Educação do município pretende fazer uma grande mobilização das famílias no início do ano letivo 2012, tendo como peça chave a cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos.

Tabira - PE

Maria Luzinete Marques Pereira, diretora municipal de ensino e  uma das articuladoras da mobilização social pela educação, informa que pretendem começar o ano letivo de 2012 com a família na escola, quando está prevista a apresentação e distribuição da  cartilha nas 23 escolas municipais.

Itajaí - Santa Catarina

Nádia Regina Machado, Supervisora de Programas Educacionais, APP/Conselho Escolar/Educação em Família, informa que escolheu o Centro de Educacional Pedro Rizzi, que atende mil e duzentos alunos (1.200), todos adolescentes, numa comunidade extremamente pobre, situada no bairro Cidade Nova, para promover a Mobilização Social pela Educação. As cartilhas serão entregues aos pais em evento programado para o dia 28 de fevereiro.

Acesse aqui outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Campanha de Mobilização marca início do ano letivo em Estreito (MA)

A exemplo de várias cidades do País, a divulgação do conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos aos pais de alunos marcou o início do ano letivo, nesta segunda-feira, 30 de janeiro, nas escolas municipais de Estreito, no Maranhão. Coordenada pela Secretaria Municipal de Educação (Smed), a ação terá continuidade nas reuniões de pais que as unidades de ensino programam realizar nas primeiras semanas de fevereiro.

A Smed/Estreito ainda deve divulgar, até o dia 03 de fevereiro, o Plano de Ação que será desenvolvido nas escolas da rede ao longo de 2012 com as finalidades de promover a Mobilização Social pela Educação e de incentivar a interação entre famílias, educadores e comunidade. O objetivo dessa aproximação entre os diferentes representantes dos segmentos envolvidos no cotidiano escolar é facilitar a realização de ações conjuntas que visem à melhoria da qualidade da educação.

Comitê de Mobilização Social pela Educação

As atividades de Mobilização Social pela Educação e de estímulo à Interação família-escola-comunidade são apoiadas, em Estreito (MA), pelos integrantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação. O grupo é formado por representantes da Smed e demais educadores da rede, de organizações sociais, de instituições religiosas e dos estudantes.

No segundo semestre de 2011, o Comitê de Mobilização de Estreito elaborou e colocou em prática o Plano de Mobilização Social pela Educação que envolveu atividades em locais públicos da cidade e ações em várias escolas da rede municipal. Leia mais sobre o Plano.

Para divulgar a importância da interação família-escola-comunidade para a melhoria da qualidade do ensino, o grupo produziu panfletos, apresentações em Power Point, faixas e distribuiu cartilhas Acompanhem a vida escolar dos seus filhos às famílias dos alunos.

O Comitê de Estreito também fez uso de meios de divulgação como carro de som e programas de rádio e televisão locais para divulgar o tema à comunidade. 

Confira a relação dos integrantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Estreito (MA):

  • Representantes da sociedade civil: Luzia da Silva Santos – Associação dos Pescadores
    Suele Cristina Abreu Morais – Associação Clube de Mães (religiosa) e CRAS
  • Representantes dos professores: Claudete Nascimento Brito Moraes – Coordenadora pedagógica
    Núbia Maria Vieira Gusmão – Professora de séries iniciais
  • Representantes dos diretores da área urbana: Zeila Nogueira Silva – Diretora da Escola Presbiteriana Ashbel Green Simonton
    Elizângela Pinheiro Valadão - Diretora da Unidade Integrada Ruy Carvalho
  • Representantes da Smed/Estreito: Elana de Abreu Cardoso Santos – Coordenadora pedagógica da Rede e do PMSE
    Sebastiana Duarte Sousa Pereira – Coordenadora do PMSE
    Analdivane Brito Noleto – Diretora de escola particular e coordenadora do Programa Se Liga e Acelera
    Marilan Pereira da Silva – Supervisora Pedagógica
    Élia Paula – Supervisora pedagógica
  • Representantes de instituições religiosas: Padre Almir Marques – Igreja Católica
    Pastor Paulo Afonso – Igreja Batista Nacional
  • Representantes dos coordenadores da área rural: José Carlos de Sousa
    Raimunda Coelho de Sousa
    Maria Dinalva Oliveira
  • Representantes dos alunos: Joisane dos Santos Lima
    Jardem Benevides

    Roselane Benigno Souza

Com informações de Elana Abreu, mobilizadora social pela educação em Estreito (MA)

Acesse aqui outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Almirante Tamandaré (PR) incentiva Campanha de Mobilização na volta às aulas

Reunião do grupo de escolas no bairro Tranqueira
O incentivo à interação família-escola-comunidade terá destaque no plano de ação que os diretores das escolas municipais de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, Paraná, vão elaborar para 2012. A orientação foi repassada a esses gestores pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec), em reunião de planejamento promovida na quarta-feira, 25 de janeiro. A iniciativa marca a adesão da rede de ensino à Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas que o Ministério da Educação (MEC) promove neste início de ano.

Como explica a diretora do Departamento de Ensino da Smec/Almirante Tamandaré e membro do Comitê local de Mobilização Social pela Educação, Ângela Márcia Ferreira da Silva, os diretores têm prazo até o final de fevereiro para devolver o plano de trabalho à Smec. Antes disso, a partir do dia 02, quando tem início o ano letivo, esses gestores vão discutir com a comunidade escolar as atividades que serão previstas no documento com a finalidade de estimular a aproximação entre família, educadores e lideranças sociais para que, em conjunto, atuem em prol da melhoria do desempenho escolar dos alunos e da qualidade da educação local.

A mobilizadora ainda prevê que cada segmento da comunidade escolar famílias, funcionários e professores, gestores e estudantes – deverá assumir como compromisso a realização das atividades que vão constar no plano de trabalho para 2012.

Continuidade das ações

A Smec de Almirante Tamandaré tornou-se parceira do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) em 2011. A partir do segundo semestre do ano passado, a gestão do ensino municipal elaborou e colocou em prática o Projeto Itinerante de Mobilização Social pela Educação. A ação foi desenvolvida por meio da organização das escolas da rede em 10 grupos de trabalho, atendendo ao critério da aproximação por bairros.

Em cada um dos grupos de escolas, a Smec/Almirante Tamandaré promoveu reuniões para sensibilizar os gestores de escolas e de Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIs) sobre a importância da interação família-escola-comunidade. Nesses encontros, a Secretaria divulgou sua proposta referente ao tema e acatou sugestões dos participantes para garantir o alcance dos objetivos do Projeto Itinerante de Mobilização.

As reuniões foram realizadas no período noturno para facilitar, ainda, a participação das famílias e de representantes de entidades religiosas, empresas e organizações não governamentais, entre outros. Os encontros contaram com palestras da doutora em pedagoria, professora Ângela Mendonça, que falou sobre o papel dos pais na educação dos filhos e sobre a abordagem do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) em relação ao compromisso de cada cidadão e das famílias na formação dos jovens.

Acesse aqui o Projeto Itinerante de Mobilização Social pela Educação.

Acesse aqui outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Fundação ArcelorMittal reforça Campanha de Mobilização na volta às aulas

Formação do NUME, Escola Promorar, em João Monlevade
A Fundação ArcelorMittal, parceira do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) desde 2010, também prepara, nesse mês de janeiro, as ações que darão continuidade ao incentivo à interação família-escola-comunidade a partir do início do ano letivo de 2012.  Para o mês de abril desse ano, a Fundação já tem programado o  anúncio da formação do Comitê Gestor que deverá consolidar, no município mineiro de João Monlevade, as parcerias mobilizadas em diversos setores e que se comprometeram em trabalhar pela garantia da qualidade da educação pública local.

“O ano de 2011 marcou o início do Projeto MobilizAção na cidade de João Monlevade em Minas Gerais. O município de 70 mil habitantes possui na Rede Municipal de Ensino sete escolas de Ensino Fundamental e de Educação de Jovens e Adultos, que atendem 5.500 alunos. As sete escolas aderiram ao projeto e, ainda em 2011, um amplo trabalho de mobilização social foi iniciado, coordenado pelo projeto Parangolé Arte e Mobilização Social”, explica o consultor da Fundação ArcelorMittal no Projeto MobilizAção, Rodolfo Alexandre Cascão.

Cascão ainda pontua três pilares que sustentam essas ações: o trabalho intersetorial, o protagonismo local e a participação em todos os níveis do projeto. O processo de mobilização funciona como ondas que vão, a partir de pequenos grupos, avançando até atingir coletividades cada vez maiores. “No caso do projeto MobilizAção de João Monlevade, a ideia é que esta onda capture a cidade potencializando-a como ‘cidade educadora’ que valoriza e apóia o esforço das famílias e das escolas para ampliar o patrimônio educacional das crianças e jovens de Monlevade, ressalta.

Como o processo de Mobilização é feito em João Monlevade

Em Monlevade, a primeira onda, ou seja, o Grupo de Referência (GR) está em funcionamento desde abril de 2011, com participação ativa de entidades como Cáritas; Conselho Municipal de Educação; Escola de Pais do Brasil/seccional João Monlevade; Fundação ArcelorMittal Brasil; Fundação Crê-Ser; Parangolé Arte Mobilização; Projeto Florescer; Secretaria Municipal de Educação; Secretaria de Assistência Social; Superintendência Regional de Ensino; ArcelorMittal Monlevade.

Duas outras ondas estão se ampliando a partir da primeira. O grupo de parceiros que conta, aproximadamente, com quinze entidades e os Núcleos de Mobilização pela Educação (NUMEs) em formação no entorno de cada uma das sete escolas participantes.
Com o objetivo de sensibilizar todos os atores, foram feitos diagnóstico das escolas e do seu entorno; visitas a entidades com potencial para apoiar o projeto MobilizAção; encontro com gestores, coordenadores, professores e funcionários das escolas; e assembléias de pais e de parceiros. Esse ciclo de atividades envolveu mais de 2 mil pessoas que puderam ter o primeiro contato com os objetivos do projeto MobilizAção.

“Reconhecendo o alcance do Plano de Mobilização pela Educação (PMSE) para elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e ampliar as oportunidades de desenvolvimento das crianças e jovens brasileiros, a Fundação ArcelorMittal Brasil aderiu ao Plano e, desde 2010, é parceira do Ministério da Educação nesta iniciativa”, destaca o consultor.

Fonte das imagens em gráficos: CASCÃO, Rodolfo Alexandre Inácio.  Fundamentos e Ferramentas em Mobilização Social. Belo Horizonte,s/d.a (Texto em power point cedido pelo autor)

Com informações de Maria Izabela Di Iório Almeida, analista de comunicação da Fundação ArcelorMittal Brasil e mobilizadora social pela educação. 


Acesse aqui  outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.
 

CAMPANHA DE VOLTA ÀS AULAS

Empresas: incentivem a interação família-escola-comunidade na volta às aulas!

Em fevereiro, a maior parte dos alunos da rede pública inicia um novo ano letivo. Como as escolas costumam, nesse período, ter maior interação com os familiares, acreditamos que esse é um dos melhores momentos do ano para incentivar a aproximação entre familiares, educadores e comunidade. E as empresas parceiras da Mobilização Social pela Educação também podem colaborar – e muito – nesse processo.

Se a empresa em que você trabalha já tem voluntários atuando como mobilizadores sociais pela Educação, reforce a campanha junto a eles e os estimule a fortalecer a interação família-escola em sua comunidade nesta volta às aulas. Sugerimos, também, uma campanha dentro das empresas para mobilizar seus colaboradores.

Confira algumas dicas para apresentar a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e incentivar a interação entre familiares e educadores dentro e fora das empresas:
  • veja esta cartilha. Ela é dedicada aos pais e responsáveis pelas crianças e jovens brasileiros;

  • leve-a para casa e leia seu conteúdo com atenção. Você encontrará dicas importantes para o êxito de seus filhos na escola. E, também, para ajudar a escola;

  • mas não basta ler a cartilha. É preciso colocar em práticas as dicas e sugestões que ela dá;

  • lembre-se que a escola é pública, portanto, sua também. Você tem o direito de exigir que ela funcione bem e dê um bom ensino. Mas, tem, também, o DEVER de ajudar a escola nisso. Faça sua parte, ACOMPANHE A VIDA ESCOLAR DE SEUS FILHOS; e

  • discuta o conteúdo da cartilha com seus familiares, amigos, vizinhos. Isso é muito importante, porque é preciso o esforço de todos para que nossos estudantes tenham um futuro melhor, com bons empregos, bons salários e realização pessoal.

Respostas das empresas

O Instituto Votorantim e a Microsoft Brasil foram as primeiras empresas a aderirem à campanha de Mobilização na volta às aulas. A representante da área de Pesquisa e Desenvolvimento da Votorantim, Mariana Franco, mostrou-se entusiasmada com a campanha e disponibilizou o Blog Educação, o twitter e a página do facebook mantidos pelo Instituto para divulgar a ação. “Vamos fazer parte, com certeza, de todas as formas possíveis”, afirmou a representante de Pesquisa e Desenvolvimento.

O diretor da área de Educação da Microsoft Brasil, Emilio Munaro, também manifestou interesse em participar do movimento proposto pela Mobilização Social pela Educação. “Faremos nosso melhor internamente para ecoar as informações compartilhadas”, comprometeu-se o diretor da Microsoft.

Saiba mais sobre como você pode atuar:

Campanha de volta às aulas - Dicas para Secretarias de Educação e educadores

Outras dicas para mobilizadores em geral

Acesse aqui outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Pindamonhangaba adere à campanha de Mobilização na volta às aulas

Mobilizadores da cidade paulista de Pindamonhangaba atenderam ao chamado para a Campanha de Mobilização Social pela Educação do Ministério da Educação e estão se empenhando para conquistar parcerias com o intuito de desenvolver atividades de incentivo à interação família-escola-comunidade no início do ano letivo de 2012.

A iniciativa desses voluntários também foi incentivada pelo convite feito pela integrante do Comitê de Mobilização local, Doris Bertolino, que reproduziu à sua rede de contatos a mensagem da Campanha de Mobilização.

Confira abaixo o convite feito por e-mail pela mobilizadora:
Querido(a) Mobilizador(a),
Quero com muito carinho solicitar a você que nos ajude nessa ação  de Mobilização Social pela Educação junto a sua comunidade, igreja, associação, seus vizinhos e familiares.

Para uma melhoria da qualidade de ensino de nossas crianças, se faz necessário que o diálogo na família e na comunidade aconteça frequentemente, e a cartilha – que também envio anexa e que pode ser impressa – constitui-se em um excelente material, prático, de simples entendimento, para auxílio das ações que podem e devem ser desenvolvidas por toda a comunidade.

Me coloco à disposição e, na medida do possível, posso ir ao seu bairro, à sua Igreja/comunidade/escola/família, ou outro lugar que houver necessidade, para de algum modo auxiliá-los nessa ação. Da minha parte, pretendo desenvolver a mesma atividade na escola próxima à minha casa.

Você pode me perguntar: mas com que tempo? E eu lhe respondo dizendo que a união faz a força, e que talvez você não tenha condições, mas conhece alguém que poderá fazê-lo, e a minha proposta então é:

Ajude essa pessoa de alguma forma a realizar essa ação.

Acredito que, por exemplo, se um líder religioso, em suas próximas reuniões e no decorrer do ano, ler um item da cartilha para seus fiéis e incentivá-los na tomada de atitude, teremos uma verdadeira revolução! Assim também com as demais lideranças e pais de família.
Quero poder contar com o seu retorno.

Um abraço fraterno, e que nosso Deus no seu imenso amor inunde os nossos corações de tal forma que estejamos todos empenhados para uma educação de melhor qualidade para todas as nossas crianças, adolescentes e jovens.

Doris C. P. Bertolino
Mobilizadora Social 
Pindamonhangaba/SP    
Resposta ao convite e planejamento de ações

Como resultado da iniciativa da mobilizadora, o Padre José Júlio Azarito, da Paróquia São Benedito, em Pindamonhangaba, foi o primeiro a se mostrar entusiasmado em aderir à campanha e a conversar com a sua comunidade religiosa sobre a mensagem da cartilha. O líder religioso ressaltou, ainda, a importância da sensibilização das famílias nesse momento de volta às aulas. “No final do ano, os pais já não estão com a mente voltada para a escola dos filhos, e sim para as festas e férias. Agora, com volta às aulas e compra de materiais escolares, pensamos que seja o melhor momento para a conscientização dos pais”, refletiu o padre.

A mensagem foi enviada pela mobilizadora a outros membros do Comitê de Mobilização de Pindamonhangaba e do Vale da Paraíba, a pastores e fiéis de diversas igrejas evangélicas do município e região, a representantes da Igreja Católica, do Conselho de Educação, do Conselho do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), bem como a integrantes do movimento Coalizão Pinda, que reúne representantes de diversos segmentos sociais para a promoção de ações antidrogas.

Doris Bertolino conta que está fazendo contato com a direção da escola pública mais próxima à sua residência e também levará o trabalho de mobilização das famílias à comunidade da instituição religiosa que frequenta – a Igreja Assembleia de Deus Ministério Belém. A mobilizadora relata que a igreja possui cerca de cinco mil congregados e que o presidente da instituição, Pastor Euclides Vaz Junior, também é mobilizador e vem apoiando as ações do Comitê local desde o início das ações na cidade.

Mobilize você também sua comunidade em prol da educação nesse período de volta às aulas. Para a educação melhorar, todos devem participar!

Saiba mais sobre como você pode atuar:



Acesse aqui outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

Mercadante assume MEC e reforça a importância da Mobilização Social pela Educação

Aloizio Mercadante enfatiza a importância de mobilizar a
sociedade em prol da educação (Foto: Fabiana Carvalho)
Em seu discurso de posse, o novo ministro da educação, Aloizio Mercadante, ressaltou a importância da mobilização de diversos setores da sociedade para a melhoria da qualidade do ensino público no Brasil. Para tanto, o ministro pretende pôr em prática pacto nacional pela educação, com o objetivo de integrar famílias, sociedade civil, empresários e as três esferas de governo.

“De fato, a educação precisa se transformar numa espécie de saudável obsessão nacional, que mobilize a todos”, destacou Mercadante.

Por meio do pacto nacional pela educação e da mobilização da sociedade, Aloizio Mercadante visa que mais jovens concluam a educação básica e tenham acesso ao ensino superior.

Leia a matéria na íntegra sobre a posse do novo ministro no Portal do MEC.

CAMPANHA DE VOLTA ÀS AULAS

Dicas para Secretarias de Educação e educadores

Para celebrar o início do ano letivo de 2012, a equipe de Mobilização Social pela Educação no Ministério da Educação (MEC) está propondo aos mobilizadores de todo o País que se engajem em ação nacional de incentivo à interação família-escola-comunidade. 

Formação de mobilizadores promovida pela
SMED de Tabira (PE)
Sabemos que a escola tem um papel fundamental na interação com as famílias e as comunidades. Sem o interesse e o apoio dos profissionais da educação, a família não participa. Sendo assim, a participação das Secretarias de Educação e dos educadores nesse movimento é fundamental. 

Nossa sugestão é que as Secretarias de Educação e as unidades de ensino conduzam ações específicas junto aos pais e professores nas duas primeiras semanas de aula. Pode-se pensar, por exemplo, em:

  • reuniões para tratar exclusivamente sobre a participação da família na escola, ou incluir esse tema em reuniões já programadas;

  • exposição de cartazes nos murais das escolas;

  • exposição de faixas nos arredores das unidades de ensino; e

  • envio de mensagem de boas vindas a todas as famílias, incluindo sugestões para que elas acompanhem a vida escolar dos filhos e sejam parceiras da escola.

Oficina realizada pela Secretaria de Educação de
Nova Glória (GO)
Se você aderir à ideia, pedimos que nos informe as ações que serão realizadas e, depois dos eventos, nos mande fotos e notícias sobre as ações e seus resultados, para publicarmos no site e no blog da Mobilização.

Damos, a seguir, mais sugestões sobre atividades simples que podem ser feitas:

  • Acesse a área Materiais de Mobilização no site ou no blog da Mobilização.

  • Nessa área, você vai encontrar a cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos, filipetas (folhetinho), marcadores de página, adesivos, cartazes. Você pode baixar e imprimir qualquer um deles.

  • Nesses materiais, principalmente na cartilha e na filipeta, você encontra dicas e frases que pode usar para fazer cartazes e faixas para colocar nos portões, nos muros e nos murais das escolas.

  • Nas reuniões, os diretores e professores podem ler e comentar as frases da cartilha e da filipeta.

  • Nas mensagens enviadas às famílias, você também pode usar essas frases.

  • Se for de seu interesse, peça-nos exemplos de roteiros para peças de teatro, uso da cartilha com os pais, sarau na escola, praça educadora. Teremos todo o prazer em lhes enviar esse material, que nos foi cedido pelo Olhar Cidadão/Instituto Votorantim.

Entre em contato conosco para mais informações: mobilizacaosocial@mec.gov.br

Para a educação melhorar, todos devem participar!

Acesse aqui outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Secretarias de Educação e mobilizadores produzem camisetas para divulgar interação família-escola

Comitê Rio confeccionou a primeira camiseta.
Secretarias de Educação e membros de Comitês de Mobilização Social pela Educação de diversas localidades têm divulgado em camisetas imagens e mensagens sobre a importância da interação família-escola-comunidade. As camisetas têm sido produzidas, ainda, para identificar os voluntários e parceiros da Mobilização Social pela Educação em suas atividades de incentivo à participação dos pais e da sociedade em iniciativas que visem à melhoria da qualidade da educação pública.

Camisetas de Secretarias municipais de Educação e Comitês de Mobilização

Entre outras localidades, as secretarias municipais de Educação apoiaram os comitês de mobilização na confecção de camisetas nas cidades de Belo Horizonte e Periquito, em Minas Gerais; em Barreirinhas, Icatu e Governador Nunes Freire, no Maranhão; em Bataguassu, no Mato Grosso do Sul; em Presidente Prudente, São Paulo; em Capivari de Baixo, Santa Catarina; e em Santo Antônio do Descoberto, Goiás.

Camisetas de Comitês de Mobilização

O Comitê de Mobilização da capital fluminense, Rio de Janeiro, foi pioneiro, entre os grupos de trabalho parceiros do Plano de Mobilização Social pela Educação do Ministério da Educação (PMSE/MEC), na confecção de uma camiseta que destaca ilustração da cartilha Famílias Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

Os integrantes de comitês de mobilização em Natal, capital do Rio Grande do Norte, em Conde, na Paraíba, e nas cidades goianas de Nova Glória e Ceres também se organizaram para produzir camisetas que ressaltam, em suas estampas, imagens e mensagens sobre a interação família-escola-comunidade.

Camisetas de Secretarias de Educação

A Secretaria de Estado da Educação de Sergipe também destacou na camiseta usada por seus mobilizadores a imagem de capa da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

A Secretaria Municipal de Educação de Praia Grande, São Paulo, estampou na camiseta do Programa local de Mobilização Social pela Educação a marca criada para identificar as ações desse projeto.

Em Curitiba, no Paraná, a Secretaria Municipal de Educação estampou em sua camiseta a marca o do Programa Comunidade Escola – O espaço da gente. O projeto é desenvolvido em parceria com as demais secretarias municipais e tem como objetivo incentivar a aproximação entre famílias, educadores e comunidade, por meio de ações que visem a sensibilizar os pais em relação à importância do acompanhamento da vida escolar dos filhos que são alunos da rede municipal de ensino.

Redenção (CE) destaca Ideb na camiseta

Redenção (CE) destacou Ideb do município.
A Secretaria Municipal de Educação de Redenção, no Ceará, produziu duas camisetas que têm sido utilizadas pelos membros do Comitê de Mobilização Social pela Educação da cidade. A estampa da primeira ressalta o alcance das metas projetadas pelo MEC em relação ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do município. A segunda destaca a importância da interação família-escola.

Acesse aqui a Galeria de Fotos do site da Mobilização Social pela Educação para conferir as imagens das camisetas.

Planaltino (BA) mobiliza comunidade em mutirão de matrículas

Mobilizadores que participam do Mutirão de Matrículas
Até esta sexta-feira, 27 de janeiro, os mobilizadores de Planaltino (BA) pretendem visitar todas as famílias da cidade e da zona rural em busca de alunos ainda não matriculados para o ano letivo de 2012. O Mutirão de Matrículas 2012 – Planaltino Mobilizado pela Educação, como a ação tem sido chamada pela Secretaria Municipal de Educação (SEMECE), teve início no dia 18 de janeiro e vem envolvendo, além de representantes da SEMECE, conselheiros tutelares, diretores, professores e coordenadores pedagógicos de todas as escolas públicas do município.

Para atuarem junto às famílias, foram formados quatro grupos com aproximadamente 16 monitores cada, liderados por professores da rede municipal. Os mais de 60 agentes participaram, no dia 13 de janeiro, de capacitação promovida pela SEMECE, durante a qual receberam orientações sobre como abordar as famílias e preencher corretamente as fichas de matrícula, além de tomarem conhecimento a respeito das atribuições de monitores e coordenadores.

Visitas do Mutirão alcançam famílias da zona rural
de Planaltino
A atividade de capacitação, realizada na Escola Municipal Cantinho do Saber, foi conduzida pela coordenadora administrativa Graça Sudré, em conjunto com o diretor de ensino e apoio pedagógico, Marcos Paiva. Para a coordenadora, a visita às famílias não só garante maior número de novas matrículas e renovações, mas também aproxima educadores e familiares e permite que os profissionais da educação conheçam a realidade em que vivem os alunos.

“Desde 2009, a Secretaria Municipal de Educação de Planaltino vem realizando essa estratégia de visitação às famílias com o objetivo de envolvê-las no compromisso de manter os filhos matriculados e estudando. A cada ano, renova-se essa estratégia e mais voluntários se empenham nessa campanha para levar mais crianças à escola. O mutirão é um momento de conhecer a realidade em que vivem os alunos e suas respectivas famílias”, destaca a coordenadora Graça Sudré.  

Famílias recebem folders com dicas de como acompanhar
o cotidiano escolar dos filhos
Durante as visitas, os monitores discutem com as famílias o conteúdo de folder com dicas retiradas da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos. Após a conversa com os familiares, o folder é afixado em local estratégico da casa. 

Além de incentivar as matrículas de crianças e adolescentes, a ação também visa conquistar novos alunos para a modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Leia mais sobre o mutirão de matrículas e veja mais fotos da ação no blog Educa Planaltino:

Mobilização pela Educação em Planaltino visita casas na sede e zona rural do município 

SEMECE de Planaltino iniciou o Mutirão de Matrículas nesta quarta-feira - professores, diretores e coordenadores pedagógicos mobilizados pela Educação

Leia mais sobre as ações de Mobilização Social pela Educação em Planaltino (BA) 

CAMPANHA DE VOLTA ÀS AULAS

PARA A EDUCAÇÃO  MELHORAR, TODOS DEVEM PARTICIPAR.

No início de fevereiro, os alunos voltam às aulas na maior parte das escolas da rede pública. Para marcar o início do ano letivo de 2012, estamos propondo uma grande ação dos mobilizadores em todo o País.

Geralmente, nas duas primeiras semanas de aula, familiares dos alunos costumam levá-los à escola e manter contato com os profissionais. Esse seria um bom momento para abordá-los, entregando um exemplar da cartilha e tendo uma breve conversa sobre seu conteúdo. Para fazer essa ação, cada mobilizador poderia escolher  uma escola e nos solicitar exemplares da cartilha para entrega às famílias.  

Outra possibilidade seria os mobilizadores fazerem o mesmo tipo de ação com os fiéis em suas igrejas, com seus vizinhos, com seus amigos e parentes. E não se esqueçam de tirar fotos e nos enviar contando como foi a ação, para registrarmos no site e no blog.



Dicas de como apresentar a cartilha: 
 
  • veja esta cartilha. Ela é dedicada aos pais e responsáveis pelas crianças e jovens brasileiros;
     

  • leve-a para casa e leia seu conteúdo com atenção. Você encontrará dicas importantes para o êxito de seus filhos na escola. E, também, para ajudar a escola;

  • mas não basta ler a cartilha. É preciso colocar em práticas as dicas e sugestões que ela dá;

  • lembre-se que a escola é pública, portanto, sua também. Você tem o direito de exigir que ela funcione bem e dê um bom ensino. Mas, tem, também, o DEVER de ajudar a escola nisso. Faça sua parte, ACOMPANHE A VIDA ESCOLAR DE SEUS FILHOS;

  • discuta o conteúdo da cartilha com seus familiares, amigos, vizinhos. Isso é muito importante, porque é preciso o esforço de todos para que nossos estudantes tenham um futuro melhor, com bons empregos, bons salários e realização pessoal.

    Acesse aqui
    outras notícias sobre a Campanha de Mobilização Social pela Educação na volta às aulas.

Ministro Fernando Haddad despede-se do MEC comemorando 1 milhão de bolsas do ProUni

Ministro Fernando Haddad e presidenta Dilma
comemoram a concessão de 1 milhão de bolsas pelo ProUni.
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
O Ministro da Educação, Fernando Haddad, participou na tarde desta segunda-feira, 23 de janeiro, da comemoração de 1 milhão de bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni).

No evento, realizado no Palácio do Planalto e conduzido pela presidenta Dilma Rousseff, alunos e ex-alunos bolsistas do Prouni deram seus depoimentos e testemunhos sobre a importância do Programa para o seu ingresso na universidade e a graduação, considerados por todos esses estudantes e suas famílias sonhos impossíveis antes do ProUni.

Com essa comemoração, o ministro Fernando Haddad despede-se do Ministério da Educação, depois de 7 anos à frente da pasta, marcada pela exitosa implantação do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE).

Leia mais sobre o evento e ouça o discurso do Ministro no Portal do MEC.

Mobilização Social pela Educação

É importante lembrar que um dos pilares do PDE é a mobilização social pela educação que, no entender de Fernando Haddad, é condição fundamental para melhorar a qualidade da educação brasileira. “O diálogo sobre educação precisa ser ampliado para a sociedade. Só com o comprometimento de amplos segmentos ela se tornará, de fato, um valor social”, afirmou Haddad.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Pirenópolis discute interação família-escola em Encontro de professores universitários

Fachada da UEG em Pirenópolis
A Mobilização Social pela Educação será divulgada aos participantes do III Encontro Pedagógico da Unidade de Pirenópolis da Universidade Estadual de Goiás (UEG). A exposição sobre o tema será conduzida pelo representante do Ministério da Educação, Sérgio Benedito Maia, e vai integrar a programação do evento que será realizado de 31 de janeiro a 03 de fevereiro de 2011.

A palestra será realizada a convite da diretora da Unidade UEG de Pirenópolis, Selma D’Abadia Oliveira, que também representa o Comitê de Mobilização Social pela Educação do município. A exposição terá como objetivo conquistar o apoio dos professores e alunos da Unidade Universitária às atividades que vêm sendo promovidas na cidade com o intuito de estimular a interação entre as famílias de alunos das escolas públicas de Educação Fundamental, os educadores dessas instituições e a comunidade envolvida com essas escolas.

Por meio do incentivo à interação família-escola-comunidade, os mobilizadores de Pirenópolis têm buscado envolver os responsáveis pelos alunos e a sociedade local em ações direcionadas à melhoria da qualidade da educação oferecida nas escolas municipais e estaduais da cidade.

A programação do III Encontro Pedagógico da Unidade de Pirenópolis da UEG prevê, ainda, discussões de temas relacionados à Prática Docente e o planejamento das atividades acadêmicas para 2012, ponto de pauta este que deverá incluir os avanços da Mobilização Social pela Educação no município.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Envie informações sobre seu Comitê para o blog e o site da Mobilização

O site e o blog da Mobilização Social pela Educação divulgam, na seção “Comitês de Mobilização”, grupos de voluntários que organizam seu trabalho em diversas localidades do País, com o objetivo de envolver as famílias de alunos e os representantes de diversos setores sociais em iniciativas que visam colaborar com a melhoria da qualidade da educação pública. Se você, mobilizador, integra um Comitê, mas o grupo não figura entre os divulgados em nossos espaços, saiba como enviar informações para que seu Comitê seja incluído na listagem.

Primeiro passo

O primeiro passo é cadastrar-se como mobilizador. Para tanto, acesse a ficha de inscrição disponível na área “Torne-se um Mobilizador” do site ou “Como Participar” do blog, salve o arquivo em seu computador, preencha os dados solicitados e envie o arquivo para mobilizacaosocial@mec.gov.br. Essas informações serão arquivadas no Banco de Dados do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE/MEC).

A partir dos dados informados nesse formulário, divulgaremos a lista de integrantes do Comitê de Mobilização do qual você faz parte, os respectivos cargos ou instituições que representam e e-mails. O objetivo é facilitar a comunicação com outros interessados de sua região que pretendem fazer parte das ações de incentivo à Interação família-escola-comunidade.

Contato com mobilizadores

Dados como CPF, telefone e endereço não serão divulgados. Servirão apenas para que a equipe do MEC possa entrar em contato com os mobilizadores da sua localidade para a realização de possíveis eventos de formação em sua região, a exemplo das Oficinas de Capacitação ou do Seminário Internacional de Mobilização Social pela Educação – Interação família-escola-comunidade, realizado em Fortaleza (CE) em outubro de 2011. 

Divulgação de suas ações

Além dos dados dos mobilizadores, os representantes dos Comitês também devem informar à equipe do MEC as ações programadas ou já desenvolvidas pelo grupo. Se houver portaria ou lei municipal que institua oficialmente o Comitê, pedimos que nos enviem os arquivos. É interessante também divulgar como se deu a criação do Comitê – de quem foi a iniciativa, se houve evento para marcar a formação do grupo, quais as parcerias conquistadas, entre outros. A história de formação do Comitê do qual você faz parte e as ações que o seu grupo tem promovido podem inspirar a replicação de práticas semelhantes em outras localidades.

É importante lembrar que, para ser considerado Comitê, o grupo não precisa ser numeroso. Um Comitê pequeno, porém atuante, pode dar grande contribuição à melhoria da qualidade da educação pública em seu município ou região.

Clique aqui para mais orientações sobre a criação, a composição e o funcionamento de um Comitê de Mobilização Social pela Educação.

Saiba como enviar notícias para o site e o blog da Mobilização.

Adeus, parceiro

 Registramos, com pesar, o falecimento de Duvanier Paiva Ferreira, Secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento,ocorrido dia 19 de janeiro de 2012. Duvanier foi o grande responsável pela parceria do Ministério do Planejamento com a mobilização em 2009, pela qual os contracheques mensais de todos os servidores públicos federais passaram a ter mensagens sobre a importância do acompanhamento da vida escolar dos filhos pelas famílias. Em 2012, também por sua iniciativa,  a parceria foi renovada.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Comitê de Mobilização de Planaltino (BA) integra representantes de diversos setores sociais

Participantes da Oficina de Formação de Mobilizadores em
Planaltino (BA)
Gestores, educadores e lideranças sociais de Planaltino, na Bahia, preparam, para o mês de fevereiro, o evento de lançamento do Plano Municipal de Mobilização Social pela Educação. O documento foi elaborado durante a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, atividade realizada na cidade, em 16 de janeiro.

Ainda neste mês de janeiro, os mobilizadores de Planaltino também comemoram a oficialização, por meio da
Portaria nº. 093/2012, do Comitê local de Mobilização Social pela Educação. O grupo é formado por representantes das secretarias municipais de Educação, da Saúde e da Assistência Social, além de membros  do Conselho Tutelar, de instituições religiosas, do Conselho Municipal de Educação e de grupos culturais da cidade.

No dia 03 de janeiro, representantes de todos esses segmentos estiveram reunidos para definir a composição do Comitê de Mobilização de Planaltino. As atribuições e as principais metas de trabalho do grupo estão previstas na Portaria nº. 093/2012.

As ações dos mobilizadores  de  Planaltino serão pautadas, ainda, de acordo com o Plano Municipal de Mobilização Social pela Educação. E para o evento de lançamento desse projeto de trabalho, os integrantes do Comitê vêm  empenhando esforços no sentindo de garantir expressiva participação da comunidade local.  


Leia mais sobre a Oficina de Formação de Mobilizadores realizada na cidade baiana no Blog Educa Planaltino.

Acesse aqui  a Portaria n. 093/2012. 

Confira abaixo a composição do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Planaltino (BA):
  • Renê Silva – Secretário Municipal de Educação – educaplanaltino@gmail.com
  • Joseval Alves Braga – Prefeito Municipal – zecabraga@gmail.com
  • Iara Velame da Silva – Secretaria Municipal de Assistência Social - planaltinosas@bol.com.br
  • Renildo Cardoso da Cruz – Diretoria das Escolas do Campo – renildocruz.cardoso4@gmail.com
  • Ana Lúcia Oliveira da Silva – Diretora da Brinquedoteca Cantinho Feliz – analuciapaixao66@gmail.com
  • Cleide Martins Barros – Diretora do Colégio Estadual Manoel José de Andrade
  • Edivaldo Gonçalves Costa – Diretor de Cultura e Esportes - edicampinhos@yahoo.com.br
  • Carlos André Santiago Novais – Coordenador do Programa Saúde na Escola – carlossantiagosn@hotmail.com
  • Luciete da Hora Santana – Coordenadora da Atenção Básica/Secretaria Municipal de Saúde
  • Fagner Machado Braga – Agente Comunitário de Saúde
  • Renilúcia Santos Oliveira Jesus – Congregação Cristã no Brasil – reneluciasantos@hotmail.com
  • Sonilsa Nara Sales Vieira – Presidenta do Conselho de Controle Social do FUNDEB - naraedony@gmail.com
  • Jucelia de Souza Andrade Bonfim – Presidenta do Conselho Municipal de Alimentação - jucelia100@hotmail.com
  • Marcos Paiva Pereira – Vice-presidente do Conselho Municipal de Educação - educaplanaltino.cp@gmail.com
  • Pe. Luís Claudio dos Santos Menezes – Representante da Igreja Católica
  • Maria das Graças Sudré de Souza – Representante da Igreja Católica - gracasudre@hotmail.com
  • Juscenildo Almeida da Silva – Presidente do Conselho Tutelar – juscenildo20112@gmail.com
  • Pastor Edmar Silva Gomes – Igreja Batista – gomesdimas@hotmail.com
  • Maria Elene de Souza Santos – Representante da Igreja Batista Independente Filadélfia
  • Pastor Jailton Oliveira de Andrade – Representante da Igreja Evangélica Assembléia de Deus
  • Éder de Jesus Santos – Estudante/ Presidente da Associação Cultural Fanfarra Estudantil Planaltinense – FANEP
  • Rosenayra da Rocha Soares – Associação Cultural Flor de Mandacaru – roserocha01@gmail.com
  • Carol Cardoso Luciano – Grupo Renascer: Amantes da Literatura e Arte

Interessados de outros países acessam o Blog da Mobilização

O mapa destaca em verde os países que acessaram o blog
Estatísticas publicadas pelo blogspot mostram que o Blog da Mobilização tem leitores em vários países. No mês de dezembro, por exemplo, foram computados acessos de pessoas  dos Estados Unidos, Rússia, Alemanha, Portugal, França, Reino Unido, Holanda, Peru e Angola.
Certamente, essa é uma demostração de que as atividades que vêm sendo desenvolvidas pelos mobilizadores  em vários pontos do Brasil chamam a atenção e interessam àqueles que consideram a interação família-escola-comunidade condição indispensável para garantir o sucesso escolar. 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Redenção (CE) planeja interação família-escola comunidade para 2012

Cartaz de divulgação dos Encontros em Redenção
A Secretaria Municipal de Educação (Smed) de Redenção, município a 55 quilômetros da capital cearense, Fortaleza, define, neste mês de janeiro, o plano de ação que dará continuidade, em 2012, às atividades realizadas em 2011 com o objetivo de estimular a interação família-escola-comunidade. O planejamento teve início no último mês de dezembro em 18 encontros realizados nas escolas da rede municipal de ensino.

Nessas atividades, promovidas de 1º a 14 de dezembro, famílias, representantes da comunidade escolar, lideranças sociais e profissionais das unidades de ensino receberam orientações sobre a importância da participação dos pais na trajetória de estudos dos filhos e sobre os resultados dessa atenção para a garantia do sucesso escolar. Os participantes dos encontros ainda tomaram conhecimento sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de cada unidade de ensino e da rede municipal.

A programação dos 18 encontros foi preparada tendo como base as orientações do Plano de Mobilização Social pela Educação do Ministério da Educação (PMSE/MEC). Para promover as reuniões, a Smed/Redenção também contou com a parceria de representantes do Comitê local de Mobilização Social pela Educação e do Instituto Prisma de Desenvolvimento Humano. Em cada unidade de ensino, um membro do Instituto proferiu palestra sobre o tema Para a Educação Melhorar, Todos devem Participar.

“A palestra foi pautada, ainda, nas competências medidas pela UNESCO que são: Aprender a conhecer, Aprender a viver com os outros, Aprender a fazer e Aprender a ser. Esses pilares têm como objetivo tornar escolas, professores, dirigentes do sistema e estudantes responsáveis pelo desempenho dos alunos”, explica a secretaria de Educação de Redenção, Ana Paula Fonseca Braga.

A coordenadora da área de Mobilização Social pela Educação da Smed/Redenção, Maria da Conceição Mesquita da Silva, conta que o Comitê de Mobilização levou para cada reunião uma apresentação de Dona Clementina, personagem que representa uma mãe comprometida com a educação dos filhos. Ainda durante os encontros, as famílias receberam folders e filipetas com mensagens sobre a importância da interação família-escola-comunidade.

A presença das famílias nas reuniões foi incentivada pela propagação de cada evento nos veículos de comunicação locais, como rádio e jornais, além de faixas e cartazes divulgados pela Smed e o Comitê de Mobilização.

Acesse aqui o relatório com as imagens dos Encontros de Mobilização Social pela Educação em Redenção (CE).

Com informações da secretária municipal de Educação, Ana Paula Fonseca Braga e da coordenadora da área de Mobilização Social pela Educação da Smed/Redenção, Maria da Conceição Mesquita da Silva.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

SME do Rio de Janeiro produz material que orienta pais de alunos a participarem da vida escolar

Com o objetivo de conscientizar as famílias sobre a importância do envolvimento na vida escolar dos alunos para a melhoria da qualidade do ensino público, a Secretaria Municipal de Educação (SME) do Rio de Janeiro (RJ) produziu o Guia da Educação em Família. O material inclui versões da publicação direcionadas ao acompanhamento de alunos em fase de alfabetização e da Educação Especial. O conteúdo foi elaborado em conjunto com o Educar para Crescer, movimento sem fins lucrativos apoiado pelo Ministério da Educação e por organizações da sociedade civil.

Guia da Educação em Família

Clique na imagem para visualizar o Guia
da Educação em Família
A exemplo da Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, o Guia da Educação em Família apresenta uma série de dicas para que os pais possam participar mais efetivamente da trajetória escolar de crianças e adolescentes. A publicação contém ideias simples e práticas, baseadas em pesquisas e na experiência de  renomados profissionais da área no Brasil e no exterior.

Entre outras orientações, o guia explica aos familiares como descobrir se a escola do seu filho oferece uma educação de qualidade, por meio de pesquisa do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Orienta, ainda, sobre os direitos relacionados à educação e o que os pais podem exigir dos governantes da cidade, além de dar sugestões sobre o que fazer pela educação do seu filho em casa e na escola.

Clique aqui para conhecer o Guia da Educação em Família da SME do Rio de Janeiro.

Educação Especial

Clique na imagem para visualizar o Guia
voltado à Educação Especial
O Guia da Educação em Família – Educação Especial reúne orientações direcionadas a familiares de estudantes da Educação Especial, mostra como funciona a Educação Especial na cidade do Rio de Janeiro e aponta quais são os direitos de uma criança com deficiência. O Guia foi elaborado pela SME/RJ em parceria com o Instituto Municipal Helena Antipoff (IHA) – estabelecimento especializado em Educação Especial, que pertence à rede municipal de ensino do Rio. 

O conteúdo da publicação enfatiza que, na Educação Especial, a atenção dos pais à vida escolar dos filhos é ainda mais importante. “A educação da criança com deficiência não possui um padrão a ser seguido – é preciso analisar sempre cada caso e suas especificidades. Por isso, é necessário que os pais conversem sempre com os professores e apontem as necessidades de seus filhos”, destaca a introdução do Guia.

Clique aqui para conhecer o Guia da Educação em Família direcionado à Educação Especial.

Alfabetização

Clique para visualizar o Guia - Alfabetização
“A melhor forma de ensinar uma criança a ler e escrever é criar em torno dela um ambiente onde ela tenha contato constante com o mundo das letras”. Essa e outras dicas que visam orientar os pais a ajudar na alfabetização das crianças podem ser encontradas no Guia da Educação em Família – Alfabetização, produzido pela SME/RJ em parceria com o movimento Educar para Crescer.

O material reforça também a importância do bom exemplo dos familiares para incentivar hábitos de leitura e escrita, bem como os benefícios da leitura para a formação dos alunos. “Quem lê sempre tem mais repertório, criatividade, senso crítico, vocabulário”, informa o guia.

Valorizar os acertos e mostrar os erros sem repreender é outra orientação destacada pela publicação. “Não pressione, estimule. Sabe o que mais pode ajudar na alfabetização do seu filho? Compreender o ritmo dele”, ressalta o material.

Clique aqui e acesse o Guia da Educação em Família – Alfabetização.