sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Interação família-escola é divulgada a pais de alunos do Projeto Parceiros do Amanhã de Pindamonhangaba

Doris fala sobre a cartilha Acompanhem
a vida escolar dos seus filhos
Pais e mães de alunos do Projeto Parceiros do Amanhã, que é desenvolvido pelo 5º Batalhão de Polícia Militar (5º BPMI – 2ª Cia de PM) de Pindamonhangaba, receberam a mobilizadora social pela educação, Doris Cardoso Prudente Bertolino, no dia 23 de agosto, para a exposição sobre a importância da atenção dispensada pelas famílias à trajetória de estudos dos filhos e sobre os impactos positivos desse comportamento para o sucesso escolar de crianças e jovens. O convite para a palestra foi feito pela psicóloga e também mobilizadora, Flávia Barreto de Andrade, voluntária e coordenadora do projeto em conjunto com os policiais militares que atuam no Parceiros do Amanhã. 


Mobilizadora explica o Ideb às famílias dos alunos
Durante a exposição, Doris Bertolino utilizou o conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos para dialogar com os pais e as mães dos alunos do projeto. “Foi um momento muito especial. Pudemos explicar cada item da cartilha e também ouvir, esclarecer e estimular os pais a se envolverem ainda mais no acompanhamento do aprendizado escolar dos filhos”, relata a mobilizadora.

Doris Bertolino ainda orientou as famílias a se organizarem em grupos para que possam discutir e propor soluções para os problemas enfrentados pelas unidades de ensino. De modo coletivo podem, ainda, cobrar das instâncias responsáveis as providências necessárias ao bom funcionamento da escola e à oferta de Educação de qualidade.

Projeto Parceiros do Amanhã 

Doris incentiva interação família-escola
O Parceiros do Amanhã é um projeto de voluntariado desenvolvido pelo 5º Batalhão de Polícia Militar (5º BPMI – 2ª Cia de PM) de Pindamonhangaba com o  objetivo de oferecer à sociedade atividades educacionais complementares direcionadas a crianças e jovens. Suas iniciativas são realizadas com a colaboração de policiais militares e demais voluntários civis.

Entre outros locais, as ações do projeto como aulas, palestras, atividades esportivas e de interatividades, são promovidas em escolas e visam à conscientização da sociedade sobre questões relacionadas à formação cidadã de crianças e jovens.

Um comentário:

André Mansur disse...

Boa tarde. Gostei muito do post a respeito da da mobilizaçãosocial pela educação! Acredito que a abordagem da pluralidade cultural é essencial na educação. Tal abordagem possibilita que os alunos dêem mais valor às suas origens e lidem bem com as diversidades.

Este texto da Daysi Pacheco fala um pouco a respeito:

NA ESCOLA: JESUS PODE, EXU NÃO.
http://andremansur.com/blog/na-escola-jesus-pode-exu-nao/

Espero que seja útil.

Abraços.