terça-feira, 26 de novembro de 2013

Secretaria de Educação de Nova Olinda (PB) promove Oficina de Formação de Mobilizadores

Professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares da rede municipal e estadual, pais de alunos, lideranças comunitárias e religiosas, membros dos conselhos Tutelar e da Criança e do Adolescente e do Centro de Referência de Assistência Social estão entre os participantes da Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação realizada em Nova Olinda (PB), nesta segunda e terça-feira, 25 e 26 de novembro.

A capacitação é promovida pela Secretaria Municipal de Educação de Nova Olinda em parceria com o Ministério da Educação e conta com a presença de representantes das secretarias de Educação dos municípios paraibanos de Santana dos Garrotes e Itaporanga. As exposições da Oficina são conduzidas pela representante da equipe do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE/MEC), Doris Cardoso Prudente Bertolino.

Entre os tópicos abordados, estão as metas e estratégias do PMSE, os fundamentos da interação família-escola-comunidade, os avanços e desafios da Educação no Brasil, bem como informações sobre políticas públicas voltadas à Educação e o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Os voluntários vão conhecer, ainda, exemplos de boas práticas realizadas por mobilizadores em diversas localidades do País e serão incentivados a replicar essas experiências em suas comunidades e a elaborar Plano de Ação conforme a realidade socioeducacional da região.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Campanha mobiliza crianças e adolescentes pelo fim da violência contra a mulher

Inserido nas ações pelo Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres - 25 de novembro, lançamento da segunda etapa da Campanha 'Quem Ama Abraça' inaugura nova fase de ação que envolverá, em 2014, escolas de todo o país

Vozes de crianças, adolescentes e artistas unidas pelo enfrentamento à violência contra as mulheres brasileiras. Mobilizadas, levarão para as escolas, de todo o país, mensagens sobre práticas e atitudes em favor da Lei Maria da Penha e de apoio às mulheres em situação de violência. ‘Fazendo Escola’ é a segunda fase da campanha nacional ‘Quem Ama Abraça’, que foi lançada no dia 22 de novembro no Rio de Janeiro.

O ato contou com a presença da ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) – uma das instituições parceiras da campanha. A iniciativa é realizada pela Rede de Desenvolvimento Humano (Redeh) e pelo Instituto Magna Mater (IMM), em parceria com o Instituto Avon e apoio da Fundação Ford, organismos municipais e estaduais de políticas para as mulheres e Secretarias de Educação de Estados e Municípios. Os objetivos abrangem sensibilizar a sociedade para os altos índices de violência doméstica contra as mulheres, aumento de suicídios, causa de repetência escolar dos filhos, entre outros efeitos sociais. 

"Acredito que as crianças ajudarão mais fortemente a chamar atenção para esta campanha, sensibilizando as famílias e especialmente os homens sobre a violência em casa – realidade grave e muito mais presente, infelizmente, do que a gente imagina. A criançada vestiu a camisa, cantou lindo e nos emocionou muito no estúdio e na escola", disse Leila Pinheiro, cantora e responsável pela direção musical da Orquestra de Vozes Meninos do Rio, que se apresentou no lançamento da Campanha.

Mobilização social – “É ótimo ver esse caldeirão diverso abraçando uma causa fundamental, pois nós acreditamos que a resposta para barrar essa tragédia precisa contar com o envolvimento de toda a sociedade brasileira”, diz Schuma Schumaher, coordenadora executiva da Redeh. Schumaher é autora premiada de livros sobre a participação das mulheres na história e integrante do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM). 

Mulher, Viver sem Violência – Ao contribuir com o programa do governo federal, 'Quem Ama Abraça' organiza ações de prevenção da violência contra as mulheres e de conscientização sobre a igualdade de gênero. Para a secretária nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres da SPM, Aparecida Gonçalves, o 'Mulher, Viver sem Violência' ganha reforço com as ações voltadas a crianças, adolescentes e comunidade escolar. Além disso, amplia a rede de parceiros e alcança públicos ainda não mobilizados nas ações de combate à violência. 

“É na infância que a identidade de gênero de meninas e meninos se constrói, com noções sobre o que é ser mulher e o que é ser homem. Os primeiros papéis sociais se estruturam no dia a dia das brincadeiras e nos relacionamentos dentro e fora de sala de aula”, afirma a secretária.

Sensibilização pública – Essa é a terceira campanha do programa, que tem como foco a sensibilização e a conscientização sobre direitos, o alerta acerca da gravidade do fenômeno e a busca de adesão para o fim da impunidade. Ao lado de 'Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha' e 'Desperte para essa causa'. O 'Mulher, viver sem violência' pretende engajar a sociedade na mudança de comportamentos frente à violência de gênero, desconstruir preconceitos e prestar informações sobre as estratégias de eliminação da violência contra as mulheres.


Leia a Nota da ministra Eleonora Menicucci pelo Dia Internacional pela não Violência Contra a Mulher.

Com informações do site da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Prêmio Paulo Freire seleciona experiências em formação de professores

http://www.pasem.org/pt/competi%C3%A7%C3%A3o/Estão abertas até 15 de janeiro de 2014 as inscrições para o I Concurso de Experiências Inovadoras na Formação Docente – Prêmio Paulo Freire. A premiação é iniciativa do Programa de Apoio ao Setor Educacional do Mercosul (Pasem).

O concurso tem como objetivos compartilhar as práticas realizadas e estabelecer códigos comuns para ampliar o direito à educação e à integração na região e criar um banco de experiências. Podem apresentar propostas os coordenadores de cursos de formação inicial de docentes, equipes institucionais ou interinstitucionais e os gestores de instituições envolvidas com a formação docente e gestão de políticas de inovação destinadas à formação de professores. 

Nessa primeira edição do Prêmio Paulo Freire, vão ser avaliadas experiências nas áreas de acompanhamento de novos docentes, ensino de ciências, alfabetização, impacto das tecnologias nos diferentes aspectos vinculados ao ensino e à aprendizagem. Serão selecionadas 10 experiências, cujos autores, além da condecoração do Prêmio Paulo Freire, vão receber materiais didáticos e equipamentos no valor de até 3.000 euros.

Sobre o Pasem

O Pasem é uma ação conjunta entre Mercosul e União Europeia, com foco no papel da educação nos processos de integração da região. Seu objetivo é contribuir para a melhoria da qualidade da educação, por meio do fortalecimento da formação de docentes na Argentina, no Brasil, no Paraguai e no Uruguai.

Acesse a página do Pasem na internet.

Com informações do Portal do MEC.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

SP: Seminário em Heliópolis discute participação da comunidade na Educação

Debater a participação da comunidade na gestão educacional e a importância da parceria entre poder público e sociedade organizada são objetivos do III Seminário da Educação: Heliópolis, Bairro Educador, promovido no bairro da zona sudeste de São Paulo (SP) nos dias 21 e 22 de novembro. O evento é organizado pela União de Núcleos e Associações dos Moradores de Heliópolis (UNAS), em parceria com o Centro de Convivência Educativa e Cultural de Heliópolis, mantido pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

“Acreditamos que a transformação de Heliópolis e região em um Bairro Educador exige a criação de práticas educativas centradas na valorização do ser humano e na construção, vivência e disseminação de novos valores que tragam a possibilidade real de construção de uma sociedade mais justa, igualitária e humana”, afirmou a coordenação do evento.

Entre os temas que vão nortear os debates do Seminário, estão “Educação integral na perspectiva do bairro educador”, “Espaço público e educação: perspectiva urbanística”, “Autonomia escolar: inovações dentro da rede” e “Políticas públicas para a 1ª infância numa perspectiva intersecretarial”.

Clique na imagem abaixo para ter mais informações sobre o III Seminário da Educação: Heliópolis, Bairro Educador:



Sobre a UNAS

A UNAS é uma entidade sem fins lucrativos que tem como missão contribuir para transformar Heliópolis num bairro educador, promovendo a cidadania e o desenvolvimento integral da comunidade. Fundada e administrada pelas lideranças comunitárias, atualmente a entidade desenvolve ações nas áreas da Habitação, Educação, Cultura, Esportes, Saúde, Assistência Social e Comunicação Social, ressaltando o trabalho com crianças e adolescentes.

Saiba mais no site da UNAS: http://unas.org.br/

Leia mais sobre a parceria da UNAS com a Mobilização Social pela Educação.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

20 de novembro: Dia da Consciência Negra

Imagem: Secretaria de Políticas de Promoção
da Igualdade Racial
Comemorado em 20 de novembro, o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra faz referência à morte do líder Zumbi dos Palmares, símbolo da luta pela liberdade e valorização do povo afro-brasileiro, e inspira a cada ano um número maior de atividades em torno de reflexões sobre questões raciais no país.

Em alusão à data, durante todo o mês de novembro, são realizadas atividades com o objetivo de ampliar as discussões sobre os temas raciais, visando a expansão dos direitos conquistados pela comunidade afro-brasileira nos últimos anos.

Zumbi dos Palmares

Zumbi nasceu em 1655, em Palmares, atual estado do Alagoas. Descendente de guerreiros Imbangalas, de Angola, foi aprisionado por uma expedição portuguesa e entregue aos cuidados do Padre Antônio Melo, que o batizou de Francisco. Com o religioso, aprendeu a escrever em português e latim.

Aos 15 anos, fugiu em busca de suas origens e voltou para o Quilombo dos Palmares, uma comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas. Tornou-se líder da comunidade aos 25 anos, se destacando pela habilidade em planejamento, organização e estratégias militares. Sob seu comando, Palmares obteve diversas vitórias contra os soldados portugueses.

No ano de 1694, o quilombo foi atacado pelo bandeirante Domingos Jorge Velho. Após o combate, a sede da comunidade ficou totalmente destruída. Zumbi conseguiu escapar, mas seu esconderijo foi denunciado por um antigo companheiro.

Em 20 de novembro de 1695, o líder negro foi capturado e morto, aos 40 anos de idade.

Leia mais sobre o Dia da Consciência Negra no portal da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Reflexões sobre a data

A Invenção de Zumbi - por Sueli Carneiro

Sou de uma geração de crianças negras que cresceu ouvindo dizer que Zumbi era um fantasma sem beira nem eira, doido perambulando pelas encruzilhadas assombrando como alma penada. O nome de Zumbi sempre foi identificado, associado como negro à imagem do diabo, do pecado. Ao contrário da representação imagética ''dócil'' de Negrinho do Pastoreio ou mágico do mito mutilado (sem uma perna) Saci Pererê.

O Aurelião já registra o Zumbi, chefe do Quilombo dos Palmares, assim como acrescenta ao verbete a idéia ''de fantasma segundo a crença afrobrasileira, vaga pela noite morta''. O significado negativo se institucionalizou não apenas graças aos dicionários, mas, principalmente, aos instrumentos educativos e meios de comunicação.

O militante do Movimento Negro que tiver a oportunidade de conhecer a Praça São Pedro, em Recife, e imaginar a cabeça espetada em exibição pública como ícone de advertência à punição poderá refletir com orgulho sobre o processo de construção de Zumbi dos Palmares, como um herói nacional que segue crescendo também em nível internacional. No ano passado, o festejamos na Alemanha; em anos anteriores, em Nova York, Bogotá, lugares para onde ele é conduzido pela imigração afro-brasileira, apropriado pela diáspora africana e incorporado à tradição pan-africanista ou por acadêmicos da área de estudos sobre a escravidão e resistência nas Américas. Caminha Zumbi dos Palmares para atingir a estatura histórica de Simon Bolivar, José Martí e outros símbolos das lutas por liberdade da região americana.

E devemos à poesia essa reinvenção da história. Da inspiração do poeta negro gaúcho Oliveira Silveira de retirar do silêncio da historiografia oficial a figura mítica de Zumbi dos Palmares e ressignificá-la como símbolo da consciência negra do passado e do presente, em oposição à verdade oficialesca que instituiu a princesa Isabel como a redentora dos escravos ocultando a resistência dos negros à escravidão. A partir de então, a arte inventa, inaugura um marco histórico singularíssimo. A intuição do poeta inspirou revisões historiográficas que alcançaram resgatar a saga e o sentido do quilombo dos Palmares como a primeira tentativa histórica de construção da democracia no Brasil.

Leia o texto completo no Portal Geledés Instituto da Mulher Negra.

Consciência Negra na sala de aula

O Portal Geledés Instituto da Mulher Negra disponibiliza Planos de Aula para orientar a abordagem do Dia e Mês da Consciência Negra em sala de aula. Clique aqui para conferir

Além das datas comemorativas, o site do Instituto também oferece diversos outros Planos de Aula para trabalhar a cultura afrobrasileira e a diversidade nas escolas. Veja aqui.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Melhorar o aproveitamento do ensino nas escolas públicas é meta dos mobilizadores de Palmas (TO)

Mobilizadores de Palmas (TO) divulgam a mensagem da
Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos
Profissionais que atuam na Educação Infantil, no Ensino Fundamental, na Educação de Jovens e Adultos (EJA) e na Educação do Campo em Palmas, Tocantins, têm se empenhado para mobilizar alunos, famílias e comunidade como forma de contribuir para a melhoria do aproveitamento do ensino. Entre as estratégias empregadas pelos mobilizadores, estão reuniões nas escolas, caminhadas e outras atividades para divulgar a mensagem da Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

Em setembro, a comunidade da Escola Municipal Luiz Gonzaga, localizada na quadra 503 norte em Palmas, participou de caminhada promovida pelos mobilizadores com o intuito de incentivar a matrícula de jovens e adultos em unidades de ensino que oferecem vagas para EJA. A ação teve como objetivo, ainda, conquistar parceiros para as ações de mobilização em prol da melhoria da Educação, por meio de visitas a igrejas, estabelecimentos comerciais e associações comunitárias.
 
“Essa iniciativa é um chamado àqueles que não estão estudando para que voltem à escola. Buscamos também a adesão de parceiros, multiplicadores desse pensamento, para que a mobilização social pela educação alcance um grande número de pessoas”, explicou a mobilizadora Monique Wermuth Figueras.
 
Ainda no mesmo mês, a Escola Municipal Maria Júlia sediou encontro dos mobilizadores palmenses para planejamento de ações. Entre as atividades programadas, estão novas ações nas instituições de ensino e junto às comunidades escolares.

Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação

A atuação dos mobilizadores de Palmas teve início com a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação realizada na cidade em agosto deste ano. Durante a capacitação, conduzida pela representante do Plano de Mobilização Social pela Educação no Ministério da Educação (PMSE/MEC), Luiza Catarina de Souza Carvalhal, os participantes conheceram o PMSE e esclareceram dúvidas sobre sua implementação, receberam informações sobre a Educação no Brasil e na capital tocantinense e elaboraram Plano de Ação a ser desenvolvido de acordo com a realidade socioeducacional da região.

Além de serem orientados para desenvolver as ações do Plano de Mobilização, os participantes da Oficina tiveram oportunidade de compartilhar suas experiências e expectativas. Entre os presentes, estiveram representantes das secretarias municipais de Educação, de Ação Social, Desenvolvimento e Emprego, bem como membros de entidades filantrópicas e de associações socioprodutivas e profissionais da Educação.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Mobilizadores de Roraima, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro fortalecem parceria com o PMSE

Por meio de visitas à equipe do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) no Ministério da Educação, em Brasília, voluntários do Movimento ID, de Roraima, e lideranças da Mobilização nos estados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul estreitaram a parceria com o PMSE. Realizadas em outubro, as reuniões entre mobilizadores e a coordenação do Plano de Mobilização propiciaram o debate sobre os avanços e desafios para o desenvolvimento de ações de incentivo à interação família-escola em suas regiões e definiram estratégias de atuação em conjunto.

Movimento ID - Roraima

Equipe do PMSE/MEC e representantes do Movimento ID
No dia 31 de outubro, representantes do Movimento ID – grupo de jovens roraimenses que desenvolve projetos sociais com o objetivo de aproximar estudantes e comunidade – estiveram reunidos com a equipe do Plano de Mobilização Social pela Educação no MEC, liderada pela coordenadora Ivanete Oliveira dos Santos. Na oportunidade, os representantes do movimento conheceram as principais metas e estratégias do PMSE, apresentaram as atividades realizadas pelo grupo e discutiram possibilidades formar parceria com o Plano, inserindo a divulgação das orientações da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos em suas ações.

Os integrantes do ID também tomaram conhecimento de exemplos de boas práticas de incentivo à interação família-escola realizadas em diversas localidades do País. “Cada vez mais que estudo esse Plano e conheço todas as atividades, mais me encanto”, afirmou o coordenador geral de Ideologias e Estratégias do Movimento ID, Fábio Cavalcante.

Entre as ações promovidas pelo grupo de estudantes, está o Programa “Minha Escola em Movimento”, que visa incentivar o engajamento social de jovens por meio de projetos que promovem a criação de grêmios estudantis, a proteção ao meio ambiente e o combate ao bullying, entre outros temas, além de realizar oficinas sobre empreendedorismo social e protagonismo juvenil. 

Acesse aqui apresentação com mais informações sobre as atividades realizadas pelo Movimento ID.

Coronel Pilar (RS) e Rio de Janeiro (RJ)

(da esq. para a dir.) Paulo Ronaldo (PMSE/MEC), Ivanete
dos Santos (coordenadora do PMSE/MEC) e David Arcênio
(Comitê Rio)
Aproveitando a passagem por Brasília para participar do V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares, realizado de 16 a 18 de outubro, os mobilizadores sociais pela Educação Solange Lazzari e David Arcênio coordenadora pedagógica da Secretaria de Educação de Coronel Pilar (RS) e integrante do Comitê de Mobilização da capital fluminense e região metropolitana, respectivamente – visitaram a equipe do PMSE no Ministério da Educação para conversar sobre o andamento das ações de mobilização das famílias em suas cidades. 

(da esq. para a dir.) Coordenadora PMSE/MEC, Ivanete dos
Santos; secretária de Educação de Coronel Pilar, Solange
Lazzari; e assessor da SEB, Hudson Guimarães
Além de debater sobre estratégias para ampliar a mobilização em seu município, durante o encontro, a representante da Secretaria de Educação de Coronel Pilar, Solange Lazzari, também recebeu orientações e esclarecimentos sobre o Plano de Ações Articuladas (PAR). As informações foram fornecidas pelo assessor da Secretaria de Educação Básica, Luiz Hudson Guimarães. 

A coordenadora do PMSE/MEC, Ivanete Oliveira dos Santos, agradeceu o empenho de ambos os mobilizadores para sensibilizar suas comunidades sobre a importância da participação das famílias no cotidiano escolar e reforçou a parceria com os mobilizadores. “Nossa equipe está à disposição para apoiar toda e qualquer ação que venha a fortalecer a relação entre família, escola e comunidade”, ressaltou Ivanete.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Joaquim Távora (PR) capacita voluntários e reforça incentivo à interação família-escola

A Oficina propiciou a troca de experiências entre os
participantes
A Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação realizada em Joaquim Távora (PR), nos dias 3 e 4 de outubro, reforçou a atuação dos voluntários que já atuavam no município, capacitou novos mobilizadores e conquistou parceiros para o trabalho de conscientização das famílias e da comunidade sobre a importância do envolvimento de todos para a melhoria da Educação.

Considerada bem-sucedida pelos participantes, a formação contou com exposições conduzidas pela representante do Plano de Mobilização Social pela Educação do Ministério da Educação (PMSE/MEC), Luiza Catarina de Souza Carvalhal. “A ação teve como resultados motivação, melhor preparo e integração dos participantes”, informou relatório sobre a Oficina produzido por educadores da Escola Municipal São Sebastião, que organizou o evento em parceria com o Departamento Municipal de Educação de Joaquim Távora. 

Educadores da EM São Sebastião e a representante do
PMSE/MEC, Luiza Carvalhal
Entre os 96 participantes, além de professores das redes municipal e estadual, estiveram presentes membros dos departamentos municipais de Educação, Assistência Social e Saúde, do Conselho Tutelar e de conselhos de Educação, bem como de instituições religiosas. Representantes de municípios vizinhos também marcaram presença, como o secretário municipal de Educação de Guapirama e coordenadoras do Ensino Fundamental de Jacarezinho.

Apresentações sobre as metas, estratégias e estatísticas do PMSE, bem como exemplos de sua implementação por mobilizadores em diversas regiões do País estiveram entre os tópicos abordados na Oficina, que forneceu, também, dados sobre os avanços e desafios da educação brasileira. A atividade propiciou, ainda, o debate sobre os fundamentos da interação família-escola-comunidade e ofereceu sugestões de atividades e dicas para a atuação do Comitê de Mobilização formado durante a capacitação.

Atividade também contou com apresentações culturais,
como da Fanfarra da APAE de Joaquim Távora
Ao final do evento, os mobilizadores elaboraram Plano de Ação a ser desenvolvido de acordo com a realidade socioeducacional de Joaquim Távora. Entre as metas priorizadas, estão buscar por maior abertura para a participação da comunidade nas decisões e na condução de políticas públicas municipais de Educação; dar continuidade às atividades promovidas com êxito pelos mobilizadores, como visitas às casas dos alunos; e fortalecer o comprometimento de todos para que as ações previstas sejam de fato concretizadas.

Histórico das ações de Mobilização em Joaquim Távora

Professora visita casa de aluno para falar da importância
do envolvimento dos pais no cotidiano escolar
As ações de Mobilização Social pela Educação em Joaquim Távora tiveram início em 2012, com o Projeto “Família para compartilhar, escola para aprender, juntas para viver”, desenvolvido por iniciativa da Professora Adriana Ribeiro Freirias da Silva na Escola Municipal São Sebastião. O projeto ganhou força com o apoio do Departamento Municipal de Educação, a conquista de parceiros locais e pela criação de grupo de mobilizadores para atuar na escola, com a participação de professores, funcionários e pais de alunos.

Entre as principais atividades realizadas no âmbito do projeto  estiveram reuniões de pais que contaram com acolhida aos familiares pelos mobilizadores; visitas às casa dos alunos; Gincana de Pais e Filhos; a criação do Jornal Sebastional, bem como a alimentação do blog da escola e a criação de página no Facebook para a divulgação das ações mobilizadoras; apresentações de datas comemorativas e horas do conto com a presença de pais na plateia; participação de mães na sala de aula; abertura da escola à comunidade para a promoção de ações sociais e religiosas;  distribuição das cartilhas Acompanhem a vida escolar de seus filhos nas reuniões de pais; e, por fim, a conquista da criação da lei que institui o dia de Mobilização Social pela Educação no município.

Gincana de Pais e Filhos é uma das ações desenvolvidas
na EM São Sebastião para incentivar a participação dos pais
Os educadores da EM São Sebastião afirmam já ser possível observar bons resultados das ações. Fato que pode ser observado em relato da diretora da escola, Valdirene Cabrera Mendes, sobre experiência vivenciada durante a Gincana de Pais e Filhos, promovida em julho deste ano. “De mãos dadas, pais e mães participaram e colocaram um sorriso no rostinho do filho, um imenso orgulho, pois naquele momento não importava se ganhariam ou não, o mais importante eles já haviam conquistado – não apenas a presença, mas também a participação dos pais em uma atividade, juntos, na escola”, contou.

Com informações do relatório sobre a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em Joaquim Távora enviado à equipe do PMSE/MEC por educadores da Escola Municipal São Sebastião.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Interação família-escola é incentivada por educadores do Amapá e Pará

Participantes do Encontro do Some realizado em setembro
Professores do Sistema Modular de Ensino (Some), implementado nos estados do Amapá e Pará, têm buscado incentivar a participação de familiares e da comunidade no cotidiano escolar dos alunos como forma de contribuir para a melhoria do aproveitamento do ensino. A adesão dos educadores ao Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) foi reforçada em setembro, quando o PMSE foi apresentado durante o II Encontro Pará-Amapá do Some: Integração, Revitalização e Políticas Públicas para os Povos do Campo, das Águas e das Florestas, sediado em Macapá (AP).

Educadores do Amapá e do Pará trocaram experiências
durante o evento
Conduzida pela coordenadora do Plano de Mobilização Social pela Educação no Ministério da Educação (PMSE/MEC), Ivanete Oliveira dos Santos, a exposição incentivou o debate sobre a importância da participação das famílias e do envolvimento da comunidade na trajetória educacional de crianças e adolescentes e destacou os avanços e desafios da educação no Brasil, no Amapá e no Pará. Foram expostos, ainda, exemplos da atuação dos mobilizadores em diversas localidades e como essas ações têm contribuído para a melhoria da qualidade da Educação.

A ação também contou com apresentação do grupo da
Associação Cultural Berço do Marabaixo da Favela
O encontro também ofereceu espaço para que os participantes compartilhassem suas experiências, com o objetivo de fortalecer o ensino modular em ambos os estados. Além de ressaltar a importância do envolvimento de todos para a melhoria da Educação, a atividade discutiu temas relacionados à saúde e as condições de trabalho dos professores, a vulnerabilidade dos alunos e educadores diante de situações de violência nas comunidades, entre outros.

Sobre o Some

Estruturado em módulos de disciplinas, o Sistema Modular de Ensino (Some) permite aos estudantes que residem em localidades afastadas das sedes dos municípios continuarem sua formação sem precisar sair da sua região. O Some funciona em quatro módulos, com cinquenta dias letivos cada, além de blocos de disciplinas, que, durante o ano todo, são ministradas em quatro localidades, formando um circuito.

Saiba mais sobre o Some no blog Modular Notícias, mantido por educadores do polo de Santarém (PA). 

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Secretaria de Educação de Santa Inês (MA) incentiva interação entre familiares e educadores

Mensagem da Cartilha da Mobilização foi divulgada a
familiares e educadores de Santa Inês (MA)
A Secretaria Municipal de Educação de Santa Inês (MA), em parceria com o Comitê de Mobilização local, tem buscado incentivar a interação entre familiares de alunos, educadores e comunidade como forma de melhorar o aproveitamento do ensino oferecido nas escolas públicas da cidade. Para tanto, palestras e debates sobre a importância do envolvimento das famílias no cotidiano escolar têm sido promovidos em escolas da rede pública municipal.

Como parte das atividades do Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação – comemorado na cidade no dia 10 de setembro –, a secretária municipal de Educação, Maria da Conceição Sousa Costa, em conjunto com membros do Comitê de Santa Inês, organizaram evento que reuniu pais e mães de alunos e educadores das escolas municipais Biné Sabback, Júlia Sabback e João Alípio. Realizado no dia 11 de setembro no Ginásio Poliesportivo Zeca Belizário, o encontro contou com apresentações sobre a importância da interação família-escola conduzidas pelas professoras e integrantes do Comitê, Linete de Jesus Colares Nogueira e Maria de Jesus Rodrigues.

A ação recebeu, ainda, o apoio dos gestores das escolas participantes. Além de divulgar a mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e estimular a aproximação entre educadores e familiares, a atividade ofereceu espaço para a discussão de outros temas, como o incentivo à preservação do meio ambiente.

De acordo com a mobilizadora Linete de Jesus, como resultado do trabalho de conscientização junto à comunidade, já pode ser notado aumento na participação dos familiares no cotidiano escolar.

Com informações de Linete de Jesus Colares Nogueira, mobilizadora social pela Educação em Santa Inês (MA).

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Mobilização Social pela Educação é tema de atividades no Rio Grande do Norte nesta semana

Nesta semana, o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) será divulgado, no Rio Grande do Norte, em eventos realizados no município de São Miguel do Gostoso e na capital Natal. Em São Miguel do Gostoso, pais de alunos e professores da rede pública participam, nos dias 11 e 12 de novembro, de Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação. Natal, por sua vez, sedia o V Seminário da Educação, promovido pela União Nacional dos Dirigentes da Educação (Undime/RN) nesta quinta-feira (14), cuja programação conta com apresentação e debate sobre a necessidade de mobilizar a comunidade em prol da Educação.

Para divulgar o PMSE e conduzir as discussões sobre a importância da interação família-escola, ambos os eventos contam com participação da coordenadora do Plano de Mobilização Social pela Educação no Ministério da Educação (PMSE/MEC), Ivanete Oliveira dos Santos. 

Oficina de Formação de Mobilizadores em São Miguel do Gostoso (RN)


Organizada pelo Instituto de Ação Social e Cidadania Nilo e Isabel Neri (Iasnin), com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em São Miguel do Gostoso tem como objetivo capacitar voluntários interessados em promover ações que contribuam para a melhoria da qualidade da Educação no município e na região. A formação foi articulada junto à equipe do PMSE/MEC por iniciativa do presidente do Iasnin, Emanuel Neri, e pela professora e integrante da Diretoria do Instituto, Fátima Neri.

Durante a atividade, os participantes vão conhecer os fundamentos da interação família-escola e as orientações do Plano de Mobilização Social pela Educação, bem como exemplos de sua implementação por mobilizadores de diversas regiões do País. Serão fornecidos, ainda, dados sobre os avanços e desafios da educação brasileira.

Leia mais sobre a Oficina no Blog noBalacobaco, mantido pelo presidente do Iasnin, Emanuel Neri.

Serviço

Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em São Miguel do Gostoso (RN)

Data: 11 e 12 de novembro de 2013
Local: sede do Instituto de Ação Social e Cidadania Nilo e Isabel Neri (Iasnin) - Avenida dos Arrecifes, Centro de São Miguel do Gostoso
Horário: Dia 11/11 – 8h às 18h
Dia 12/11 – 8h às 12h

V Seminário da Educação da Undime/RN


No dia 14 de novembro, a coordenadora do PMSE/MEC, Ivanete Oliveira dos Santos, participa do V Seminário de Educação da seccional do Rio Grande do Norte da Undime. Na oportunidade, Ivanete vai divulgar o Plano de Mobilização Social pela Educação e conduzir o debate sobre a importância do envolvimento de todos – pais, mães, alunos, educadores, comunidade, lideranças sociais, entre outros – em busca de melhorias para a Educação.

De acordo com a presidente da Undime/RN, Maria Edineide Almeida, a Mobilização Social pela Educação tem espaço garantido no evento. “A seccional do RN, comprometida com a educação com qualidade social, concede espaço para que essa ação mobilizadora seja disseminada junto aos dirigentes municipais de educação do Rio Grande do Norte”, afirmou.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

MA: Governador Nunes Freire e Maracaçumé fortalecem mobilização da comunidade pela Educação

Faixa exposta durante Oficina de Formação de
Mobilizadores em Governador Nunes Freire (MA)
As ações de mobilização das famílias e da comunidade desenvolvidas em Maracaçumé e Governador Nunes Freire, no Maranhão, têm sido reforçadas pela adesão de novos voluntários e pelo apoio de parceiros conquistados a partir das Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação realizadas nas cidades em agosto deste ano. Além de fortalecer a atuação do Comitê de Governador Nunes Freire e de formar grupo de mobilizadores em Maracaçumé, os eventos de capacitação atualizaram o conhecimento dos mobilizadores que já vinham atuando na região e estabeleceram novas estratégias e prioridades.

Entre as ações destacadas como prioritárias pelos mobilizadores maranhenses, estão o combate à evasão escolar e o acompanhamento sistemático do processo de alfabetização das crianças, auxiliando a implementação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). Os voluntários pretendem, também, reforçar as ações que incentivam a participação dos familiares no cotidiano escolar e buscar novos parceiros para as atividades de mobilização.

Governador Nunes Freire (MA)

Participantes da Oficina de Formação de Mobilizadores
em Governador Nunes Freire
A Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação sediada em Governador Nunes Freire, nos dias 21 e 22 de agosto, contou com a presença de professores e gestores das escolas municipais e estaduais, membros do Conselho Tutelar, pais e mães de alunos, entre outros interessados em contribuir para a melhoria da Educação na cidade. Estiveram presentes também o secretário municipal de Educação de Nunes Freire, João Marinho, os secretários de Educação de Boa Vista do Gurupi e Amapá do Maranhão, bem como educadores dos municípios de Maracaçumé, Centro Novo do Maranhão, Centro do Guilherme, Junco do Maranhão e Presidente Médici. 

Oficina contou com peça sobre interação família-escola
apresentada pelo grupo de teatro Tic-Tac
De acordo com a coordenadora do Plano de Mobilização Social pela Educação no Ministério da Educação, Ivanete Oliveira dos Santos – que conduziu as exposições da Oficina –, a formação em Nunes Freire contribuiu para dar prosseguimento às práticas de mobilização que já vinham sendo desenvolvidas com êxito na cidade. “A experiência local nos ensina que, com a união e esforço de todos, podemos dar continuidade ao trabalho que já vem sendo feito no município”, refletiu.
 
Como resultado do evento de capacitação, estão sendo articuladas novas Oficinas de Formação de Mobilizadores para os municípios vizinhos a Governador Nunes Freire.
 
Maracaçumé (MA)
 
Mobilizadores de Maracaçumé exibem certificado de
participação na Oficina
Em Maracaçumé, também já podem ser vistos os frutos da formação de mobilizadores realizada nos dias 18 e 19 de agosto. Articulada pela mobilizadora Anna Ramalho – que atua junto ao grupo de mobilizadores de Governador Nunes Freire – a Oficina em Maracaçumé proporcionou a instalação de Comitê local e conquistou importantes parceiros para as ações de mobilização, entre eles o secretário municipal de Educação, Givaldo Coelho de Melo Brito.
 
Autoridades locais participaram da mesa de abertura do
evento de capacitação em Maracaçumé
Entre os participantes, a capacitação reuniu professores da rede pública, conselheiros tutelares, agentes municipais de Saúde e representantes da Secretaria Municipal de Educação e de outras pastas. Durante o evento, teve início também a discussão sobre Projeto de Lei para instituir o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação em Maracaçumé.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

São Luís (MA) institui em lei Dia Municipal da Mobilização Social pela Educação

https://sites.google.com/site/familiaeducadora1/foldersaoluis.pdf?attredirects=0&d=1
Folder produzido pela Semed de São Luís
para divulgar o Projeto de Mobilização
(clique na imagem para visualizar)
Como parte das ações do projeto “Mobilização Social: São Luís, uma Cidade pela Educação” – desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) – foi sancionada, no dia 6 de setembro, a Lei nº 5.791, que institui o Dia Municipal da Mobilização Social pela Educação na capital maranhense. De autoria do vereador Ivaldo Rodrigues, a Lei estabelece que o Dia da Mobilização será comemorado anualmente, no primeiro dia útil do segundo semestre letivo.

Para o prefeito Edivaldo de Holanda Braga Junior, a Lei contribui para estreitar a relação entre gestores públicos, escolas e comunidade. “Este Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação demonstra o compromisso do nosso governo em transformar para muito melhor a educação de São Luís. Com a comunidade andando junto conosco, conseguiremos a educação que todos os alunos de nossa cidade merecem”, afirmou.

Acesse aqui o conteúdo da Lei Municipal n.º 5.791 de 6 de setembro de 2013, que institui o Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação em São Luís (MA). 


Lançamento do Projeto “Mobilização Social: São Luís, uma Cidade pela Educação”


Prefeito Edivaldo de Holanda em apresentação durante
o lançamento do Projeto de Mobilização de São Luís
(foto: Honório Moreira)
O projeto “Mobilização Social: São Luís, uma Cidade pela Educação” foi lançado oficialmente no dia 16 de agosto, data em que foi celebrado o 1º Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação da cidade. Realizada na Unidade de Ensino Básico Santa Clara, o lançamento do projeto contou com a presença de autoridades locais, como o prefeito Edivaldo de Holanda, o secretário municipal de Educação, Allan Kardec Duailibe, o vereador autor da Lei que cria o Dia de Mobilização, Ivaldo Rodrigues, além de representantes de 19 unidades de ensino, lideranças sociais, professores, pais de alunos e outros membros da comunidade. 

Atividades do Dia de Mobilização em São Luís
reuniram representantes de diversos segmentos sociais
A coordenadora do Plano de Mobilização Social pela Educação no Ministério da Educação (PMSE/MEC), Ivanete Oliveira dos Santos, também participou da atividade e ressaltou, na ocasião, a importância do projeto e seu alinhamento com as metas do PMSE. “O projeto se soma aos esforços do MEC para articular a sociedade em prol da melhoria da qualidade da escola pública”, apontou Ivanete.

Além do lançamento do Projeto, a programação do Dia de Mobilização Social pela Educação incluiu encontro com diretores e diretoras de escolas de São Luís para debater as estratégias do Plano de Mobilização Social pela Educação. Para divulgar o “São Luís, uma Cidade pela Educação”, a Semed produziu folheto com informações sobre o projeto, que podem ser conferido aqui.

Leia mais sobre o evento em matérias publicadas no Blog da Mobilização e no site da Prefeitura de São Luís

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Lideranças comunitárias e religiosas são mobilizadas pela melhoria da Educação em Bragança (PA)

Marca para divulgação da Mobilização Social pela
Educação em Bragança, criada pela Semed
Profissionais da Educação, representantes de entidades religiosas, do Conselho Tutelar, da Promotoria de Justiça e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), entre outros voluntários, participam, nesta quinta e sexta-feira, 7 e 8 de novembro, de Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em Bragança (PA). Organizada pela Semed em parceria com o Ministério da Educação, a formação reúne, além de mobilizadores bragantinos, representantes dos municípios de Santa Luzia do Pará, Augusto Corrêa, Capanema, Tracuateua e Viseu.

Conduzido pelo representante da equipe do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE/MEC), Paulo Ronaldo dos Santos, o evento de capacitação conta com apresentações sobre as metas, estratégias e estatísticas do PMSE, bem como exemplos de sua implementação por mobilizadores em diversas regiões do País. Os participantes vão conhecer, também, os dados da educação brasileira, debater sobre os fundamentos da interação família-escola-comunidade e receber sugestões de atividades e dicas para a formação de Comitês de Mobilização. 

Professores de Ensino Religioso foram apresentados à
Cartilha da Mobilização e estarão presentes na Oficina
O secretário municipal de Educação de Bragança, Robson de Sousa Feitosa, destacou a importância da participação de voluntários de diversos setores sociais na Oficina para receber orientações sobre como incentivar a interação família-escola. “Para atrair as famílias para o ambiente escolar, a fim de que se acompanhem as atividades desenvolvidas pelos alunos, é necessário envolver vários segmentos da sociedade, lideranças e todos que buscam uma educação de qualidade”, ponderou.

Para garantir a presença na Oficina de lideranças sociais que, devido à sua atuação e influência junto à comunidade, podem fazer a diferença na divulgação da mensagem da Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, mobilizadores de Bragança fizeram uma série de visitas, nas semanas que antecederam a formação, a entidades religiosas e instituições com potencial para se tornarem parceiras do PMSE na cidade. Entre os parceiros conquistados, estão o promotor de Justiça Afonso Jofrei Macedo Ferro; a Assistente Social do programa Pro Paz na Delegacia da Criança e do adolescente, Adryelly Pires Guimarães; o coordenador do Conselho Tutelar II, Maurício Santos Alves; o pastor da Igreja Assembleia de Deus, José Guilherme Rodrigues; o bispo da Diocese de Bragança, Dom Luís Ferrando; além de professores de Ensino Religioso.

Serviço

Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em Bragança (PA)

Data: 7 e 8 de novembro de 2013
Local: Auditório do Instituto Federal do Pará (IFPA) em Bragança
Horário: 8h às 18h

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Amapá do Maranhão (MA) capacita mobilizadores sociais pela Educação

Com o intuito de capacitar voluntários para desenvolver ações de incentivo à interação família-escola-comunidade no município, a Secretaria Municipal de Educação de Amapá do Maranhão promove, nesta terça-feira, dia 5 de novembro,  Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação na cidade maranhense. Realizado em parceria com o Ministério da Educação, o evento conta com exposições conduzidas pelo representante do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE/MEC), Sérgio Benedito Maia.

Secretária de Educação de Amapá do Maranhão, Sely
Santos Vilela, e o representante do PMSE/MEC, Sérgio Maia
(foto: Blog do Marcos Leite)
Entre os participantes da Oficina, estão professores, gestores escolares, lideranças religiosas, pais e mães de alunos, conselheiros tutelares e escolares e vereadores. A secretária municipal de Educação de Amapá do Maranhão, Sely Santos Vilela, que articulou a realização da Oficina junto à equipe do PMSE/MEC, também participa da formação. Além de mobilizadores de Amapá do Maranhão, a atividade recebe voluntários de Governador Nunes Freire e Godofredo Viana (MA).

Durante a capacitação, entre outros tópicos, os participantes vão conhecer e discutir os fundamentos da interação família-escola, bem como as metas e estratégias do Plano de Mobilização Social pela Educação. Serão fornecidas também informações sobre os avanços e desafios da Educação no Brasil e apresentados exemplos de práticas exitosas de mobilização da comunidade em prol da melhoria da Educação desenvolvidas em diversas localidades. Ao fim da formação, os participantes serão orientados a elaborar Plano de Ação de acordo com a realidade socioeducacional da região.

Serviço

Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em Amapá do Maranhão (MA)
Data: 5 de novembro de 2013
Local: Centro Educacional Profa. Maria do Socorro Mendonça da Silva
Horário: 8h às 18h