terça-feira, 30 de novembro de 2010

Mobilizadores de Bauru (SP) reúnem-se para discutir ações do Comitê

Membros do Comitê de Mobilização Social pela Educação do município paulista de Bauru reuniram-se, nesta segunda-feira (29), para avaliar as ações desenvolvidas pelo grupo em 2010. Os integrantes do Comitê também aproveitaram a reunião a última programada para este ano para discutir sugestões e estratégias de ação para 2011.

Durante a atividade, foi destacado o empenho individual dos voluntários que atuam na região de Bauru. A reunião contou com a participação do representante da Associação de Moradores de Novo Jardim Pagani, Gilmar de Carvalho, do pastor da Igreja Presbiteriana Independente de Bocaina, Gilberto Covolan, das mobilizadoras Nádia Botter, Maria Teresa Turtelli Gil de Souza e Rosimeire de Freitas Roveda, além da representante da Secretaria Municipal do Bem-Estar Social (SEBES), Walkiria Del Guerra Valério.

Entre os assuntos constantes da pauta, os mobilizadores discutiram a importância da divulgação das ações promovidas pelo Comitê. Além das postagens no Blog da Mobilização, o artigo escrito pelo mobilizador Gilmar de Carvalho para o jornal local, enfatizando a importância da educação e da participação da família na escola e nos estudos dos filhos, também foi ressaltado durante a reunião.

Para o planejamento de ações, os mobilizadores acataram a sugestão apresentada por mães de alunos de realizar trabalho junto a escolas públicas que apresentaram mais dificuldades durante o ano letivo. Essas unidades de ensino foram tema de matérias publicadas em jornais locais. Para auxiliar essas escolas na busca por melhorias na qualidade do ensino, os membros do Comitê vão solicitar o apoio da Diretoria Regional de Ensino, cuja representação tem se manifestado favorável às ações de Mobilização.

Os membros do Comitê também vêm buscando o patrocínio de gráficas de Bauru e região para a impressão de exemplares da cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar dos seus filhos. Até a reprodução de novo material, os mobilizadores locais têm utilizado a versão anterior da publicação nas atividades desenvolvidas junto a comunidades de escolas e igrejas do município.

A primeira reunião do Comitê de Bauru em 2011 foi agendada para o dia 1º de fevereiro.

Com informações de Rosimeire de Freitas Roveda, mobilizadora em Bauru.

Portal do Professor divulga Blog da Mobilização

Entre os conteúdos e endereços eletrônicos indicados pelo Portal do Professor, área desenvolvida em parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), os educadores e demais profissionais da Educação que navegam por esse espaço podem encontrar, também, acesso para as atividades de Mobilização Social pela Educação que vêm sendo realizadas em todo o País.

O Portal do Professor disponibiliza, desde o dia 26 de novembro, link para o Blog da Mobilização. O acesso é disponibilizado na seção “Links – Portais MEC”. A divulgação tem como intuito incentivar que professores e demais trabalhadores em educação tomem conhecimento, se inspirem e repliquem, em suas localidades, as boas práticas de Mobilização Social pela Educação publicadas no Blog.

Se você conheceu o Blog da Mobilização através do Portal do Professor e quer saber como mobilizar sua comunidade, acesse o menu Como Participar.

Para enviar notícias sobre a Mobilização promovida em sua comunidade para publicação no Blog da Mobilização, encaminhe suas informações para mobilizacaosocial@mec.gov.br.

Você pode encaminhar textos e fotos e deve seguir as seguintes orientações:
  • Informe nome da atividade, data, número de participantes, de que segmento (professores, pais, comunidade...), local, objetivo.
  • Imagens sobre essas atividades são muito bem-vindas. Além de ilustrar os textos e colaborar com a estética do Blog, oferecem maior percepção de como as atividades foram desenvolvidas em determinada localidade.
  • Para encaminhamento de fotos, entretanto, anexe cada arquivo separadamente. Não envie mais de uma foto por mensagem porque a rede de internet do MEC barra esse tipo de mensagem por interpretá-la como vírus ou spam.
  • Fique atento, entretanto, a nomes completos de pessoas e cargos para que a  divulgação fique completa.
  • Lembre-se, também, de desmembrar as siglas. Exemplo: Ensino Religioso Católico (EREC). Siglas como essas são familiares aos membros do grupo que trabalham com esse tema, mas esta, especificamente, é difícil de ser encontrada até no Google.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Número de estudantes da classe D nas universidades cresce cinco vezes em sete anos

Estudo feito a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que as classes C e D respondem atualmente por 72,4% dos estudantes universitários.

Os dados da pesquisa foram destacados na edição desta segunda-feira, 29 de novembro, do jornal O Estado de São Paulo.

Confira:


Em apenas sete anos, número de estudantes da classe D se multiplicou por cinco e soma hoje 887,4 mil, ante 423,4 mil pertencentes à classe A
29 de novembro de 2010
Márcia De Chiara - O Estado de S.Paulo

A classe D já passou a classe A no número total de estudantes nas universidades brasileiras públicas e privadas. Em 2002, havia 180 mil alunos da classe D no ensino superior. Sete anos depois, em 2009, eles eram quase cinco vezes mais e somavam 887,4 mil. Em contrapartida, o total de estudantes do estrato mais rico caiu pela metade no período, de 885,6 mil para 423, 4 mil. Os dados fazem parte de um estudo do instituto Data Popular.

"Cerca de 100 mil estudantes da classe D ingressaram a cada ano nas faculdades brasileiras entre 2002 e 2009, e hoje temos a primeira geração de universitários desse estrato social", observa Renato Meirelles, sócio diretor do instituto e responsável pelo estudo.

Essa mudança de perfil deve, segundo ele, ter impactos no mercado de consumo a médio prazo. Com maior nível de escolaridade, essa população, que é a grande massa consumidora do País, deve se tornar mais exigente na hora de ir às compras.

O estudo, feito a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela também que as classes C e D respondem atualmente por 72,4% dos estudantes universitários. Em 2002, a participação dos estudantes desses dois estratos sociais somavam 45,3%.

São considerados estudantes de classe D aqueles com renda mensal familiar entre um e três salários mínimos (de R$ 510 a R$ 1.530). Os estudantes da classe C têm rendimento familiar entre três e dez salários mínimos. Já na classe A, a renda é acima de 20 salário mínimos (R$ 10.200).

A melhoria da condição financeira que permitiu inicialmente a compra do primeiro carro zero e do celular aos brasileiros de menor renda também abriu caminho para que eles tivesse acesso ao ensino superior. Pesquisa do Programa de Administração de Varejo (Provar) da Fundação Instituto de Administração (FIA), que mede a intenção de compra dos consumidores por classe social, revela que subiu de 15%, no terceiro trimestre, para 17%, neste trimestre, a capacidade de gasto com educação em relação à renda da classe C.

Além da renda maior, Meirelles ressalta outros fatores que provocaram essa mudança de perfil socioeconômico dos universitários. Um deles é a universalização do ensino de segundo grau. Também contribuíram as bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (ProUni) e a proliferação de universidades particulares.

Aluno passa mais tempo na escola

A informação foi destacada pelo jornal O Estado de São Paulo, na edição desta segunda-feira, 29 de novembro, que antecipou os números que seriam apresentados pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, em cerimônia no Palácio do Planalto. Ao lado do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro inaugurou 30 escolas federais de educação profissional e 25 campi de 15 universidades federais.


Confira o destaque do Estadão:

29 de novembro de 2010
Lisandra Paraguassú / BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA - Mais brasileiros estão estudando por mais tempo. Os novos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que serão divulgados hoje pelo Ministério da Educação, mostram que, entre 2002 e 2009, o número de adolescentes de 15 anos que concluíram o ensino fundamental subiu 10,3 pontos porcentuais. No ensino médio, a evolução foi ainda maior: 50,2% dos jovens de 19 anos concluíram a escola.

No entanto, os números mostram um lado ainda ruim. Apesar da evolução, apenas a metade dos brasileiros consegue completar a sua educação formal na idade correta. E boa parte não vai além dos oito primeiros anos de ensino. Aos 24 anos, 77% dos brasileiros hoje têm o ensino fundamental. Mas, nessa mesma faixa etária, apenas 58% concluíram o ensino médio.

Os números, que serão apresentados pelo Ministério da Educação no Palácio do Planalto, mostram ainda que a média de escolaridade aumentou 1,4 ano no período de 2002 a 2009 entre os brasileiros de 20 a 24 anos e 0,8 ano entre os adolescentes de 15 a 17 anos.

A taxa de analfabetismo, ainda um dos pontos fracos da educação brasileira, caiu apenas dois pontos porcentuais: são 9,7% os brasileiros que ainda não sabem ler ou escrever.

O documento preparado pelo MEC é um grande relatório da área desde 2003, quando Lula assumiu o governo. Um dos destaques do documento é a evolução dos investimentos: pela primeira vez o País alcançou uma média de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) de gasto com educação. Em 2003, esse índice era 3,9%. Apesar de as recomendações internacionais serem de um gasto de 6% do PIB e o Plano Nacional de Educação aprovado em 2001 ter previsto 7%, o valor atual é o maior que o Brasil já alcançou.

Outro destaque será a distribuição de recursos. Até 2001, o investimento público no ensino superior era 10,5 vezes maior que o da educação básica. Em 2009, essa relação caiu para menos da metade - 5,1 vezes.


Leia mais:
Lula destaca política de interiorização do ensino superior e profissional

Mobilizadores de Belém (PA) planejam ações para 2011

Nesta segunda-feira, 29 de novembro, membros do Comitê de Mobilização da capital paraense, Belém, reúnem-se na Casa da Criança Santa Inês, no Bairro Souza. A reunião será a última realizada este ano e tem como objetivo planejar estratégias de ação para 2011.

Além do planejamento, durante a reunião, os mobilizadores vão apresentar o balanço das atividades desenvolvidas pelo Comitê de Belém em 2010.

Serviço

Reunião do Comitê de Mobilização de Belém (PA)
Data: 29 de novembro
Local: Casa da Criança Santa Inês - Avenida Almirante Barroso, 3224, Bairro do Souza, Belém (PA)
Horário: a partir das 14h

Comitê de Barreirinhas (MA) leva Mobilização ao Povoado de Tabocas

Com o intuito de ampliar as ações de Mobilização Social pela Educação desenvolvidas no município maranhense de Barreirinhas, mobilizadores locais realizaram, no dia 22 de novembro, palestra sobre o tema direcionada a pais de alunos de escolas públicas do Povoado de Tabocas. A reunião teve como objetivo conscientizar as famílias sobre a importância do acompanhamento, por parte dos pais, da vida escolar dos filhos.

Durante a atividade, conduzida pelos professores Clerismar Sousa Silva, Edna Maria Almeida Nascimento e Irlan Castro Reis, os pais de alunos e demais convidados conheceram a cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar dos seus filhos. A partir da exposição sobre o conteúdo da publicação, os participantes debateram a respeito da mensagem da Cartilha, esclareceram dúvidas e receberam sugestões sobre como se envolver efetivamente no cotidiano escolar dos filhos.

De acordo com a mobilizadora Lúcia de Fátima Andrade Vidal, a reunião com os pais do Povoado de Tabocas foi muito produtiva. “A cada encontro, percebemos o quanto são importantes e gratificantes esses momentos nos quais todos se doam em prol da educação de qualidade”, avalia.




Com informações de Lúcia de Fátima Andrade Vidal, membro do Comitê de Mobilização de Barreirinhas (MA).

Pais de alunos da rede municipal de Presidente Prudente são alcançados pela Mobilização

O Centrinho de Atendimento e Avaliação (CAA) da Secretaria Municipal de Educação de Presidente Prudente, em São Paulo, promoveu atividade de Mobilização Social pela Educação, no dia 25 de novembro, durante reunião com pais dos alunos atendidos na unidade. O CAA oferece apoio especializado aos alunos da rede municipal de ensino. 


A reunião foi organizada e coordenada pela assistente social, Irani Moreira Rezende, que é mobilizadora em Presidente Prudente. Durante a atividade, os pais receberam material impresso com mensagem que destaca a importância da participação das famílias na vida escolar dos filhos para a melhoria do aprendizado.

 
 
Com informações Solange Ferreira de Jesus, mobilizadora em Presidente Prudente.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

SP: Pastoral da Educação de Osasco reúne mobilizadores em Carapicuíba

Professores, gestores, supervisores e demais interessados em contribuir para a melhoria da qualidade do ensino oferecido nas escolas públicas foram convidados pela Pastoral da Educação da Diocese de Osasco a participarem, neste sábado, 27 de novembro, do Encontro Regional sobre Mobilização Social pela Educação. A atividade será realizada no auditório da Obra Kolping da Igreja Matriz Santa Rita de Cássia, em Carapicuíba.  O Encontro tem como objetivos apresentar os trabalhos referentes à Mobilização desenvolvidos pela Pastoral e incentivar o debate acerca do tema.

A programação do Encontro inclui apresentação dos representantes da Pastoral da Educação, além de exposição conduzida pela mobilizadora Izabel Arpa Gimeno sobre a importância da interação família-escola. Em roda de conversa a ser realizada após as palestras, os mobilizadores vão discutir as questões abordadas e planejar as ações a serem implementadas junto à comunidade na região.

Serviço

Encontro Regional sobre Mobilização Social pela Educação em Carapicuíba

Data: 27 de novembro
Local: Auditório da Kolping da Igreja Matriz Santa Rita de Cássia - Avenida Inocêncio Seráfico, 3850 - Vila Dirce - Carapicuíba – SP
Horário: 8h às 12h

Guia orienta pais a supervisionarem os filhos na Internet

O acompanhamento da educação dos filhos passa, também, pela supervisão dos conteúdos que crianças e adolescentes acessam na internet. Com o intuito de orientar os pais e responsáveis nessa tarefa, a Microsoft elaborou um Guia de Segurança Online, que traz sugestões de atividades e dicas de segurança para cada fase da infância e adolescência. Confira:


Independentemente de seus filhos serem novatos na Internet ou já terem bons conhecimentos da Web, você pode ajudar a orientá-los quanto ao uso da Internet à medida que eles crescem e passam por diferentes idades e estágios em suas vidas.

Imagem do site Navegue Protegido, da Microsoft
Navegue pelas seções abaixo para informar-se sobre como crianças de diferentes idades podem usar a Internet. Cada seção também oferece um link para dicas de segurança online por idade, para que você possa saber mais sobre o que pode fazer para ajudar a aumentar a segurança de seus filhos online.

De 2 a 4 anos: começando

Durante este estágio, a atividade online muito provavelmente envolverá os pais. Os pais podem segurar as crianças no colo enquanto vêem fotos de família, usam uma câmera da Web para entrar em contato com familiares ou visitam sites especiais para crianças.

Um estudo de 2003 sobre o uso da Internet pelas crianças mostrou que aquelas que se encontram em idade pré-escolar representam o segmento de usuários de Internet que cresce mais rápido. Embora as crianças nessa idade possuam um período de atenção muito limitado para as atividades online, as imagens e sons da Internet podem estimular sua imaginação e tornar sua experiência mais interessante.


De 5 a 6 anos: fazendo sozinhos

Quando chegam aos 5 anos de idade, as crianças provavelmente desejarão explorar a Web sozinhos. É importante que os pais orientem as crianças quanto a como surfar pela Internet com segurança, assim que as crianças começarem a usar a Internet sozinhas.

As crianças nessa idade são capazes de seguir os comandos do computador, usar o mouse e jogar. Entretanto, ainda dependem muito dos adultos ou dos irmãos mais velhos para ajudá-los a encontrar sites da Web, interpretar informações online ou enviar e-mails.


De 7 a 8 anos: o interesse aumenta

Parte do comportamento normal das crianças nesta faixa etária é ver de quanto eles conseguem escapar impunes. Enquanto estiver online, uma criança desta idade poderá entrar em sites ou conversar em salas de bate-papo não autorizadas por seus pais.

As crianças com idade entre sete e oito anos possuem um senso de família muito forte. Elas estão apenas começando a desenvolver um senso de moral e identidade sexual próprios, e geralmente possuem um grande interesse nas atividades das crianças mais velhas ao seu redor. Entre os 7 e 8 anos de idade, as crianças tendem a confiar nos outros com muita facilidade e geralmente não questionam autoridade.


De 9 a 12 anos: boas habilidades online

Pré-adolescentes querem saber tudo e já ouviram falar do que está disponível na Web. É normal que eles tentem ver o que há online. Para assuntos que os pais consideram censuráveis (por exemplo, conteúdo adulto sexualmente explícito ou instruções sobre como construir uma bomba), os pais podem usar filtros de conteúdo para ajudar a bloquear esse tipo de conteúdo.


De 13 a 17 anos: tecnicamente sofisticados

Ajudar os adolescentes com a segurança online é uma tarefa delicada, visto que eles geralmente sabem mais que seus pais sobre softwares da Internet. Mesmo com crianças mais velhas, é importante que os pais assumam um papel ativo na orientação do uso da Internet. Um cumprimento rigoroso das regras de segurança online com que os pais e as crianças concordaram e a frequente revisão dos relatórios de atividade online das crianças é especialmente importante. Os pais devem se lembrar de manter suas próprias senhas seguras para que os adolescentes não possam se registrar em nome dos pais.


Fonte: Microsoft

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Mobilizadores de Natal incentivam interação Família-escola

As famílias dos alunos da Escola Estadual Stella Gonçalves, localizada em Natal, no Rio Grande do Norte, foram incentivadas pelos membros do Comitê de Mobilização Social pela Educação a ter maior participação na vida escolar dos filhos. A atividade de conscientização das famílias a respeito da importância desse comportamento para melhoria do aprendizado foi realizada no dia 16 de novembro, na própria unidade de ensino.

Com a finalidade de estimular o debate sobre o tema, o Comitê de Natal reuniu pais, professores e funcionários da escola, alunos e membros do Conselho Escolar para expor o conteúdo da cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

A reunião contou com a participação do representante da secretaria estadual de educação e especialista em gestão pública, Edmilson Simplício, que falou sobre a importância da colaboração e da participação dos conselhos escolares nas ações desenvolvidas em prol da melhoria da qualidade da educação.

Estiveram presentes, ainda, o conselheiro tutelar, Pedro Gomes, os representantes da empresa Miranda Computação, Afrânio Miranda, do colégio Êxito, Elissandro Dantas Araújo, da Casa Renascer, Célia Valentim e do Projeto Mãe Luiza Educa, Adriano Costa da Silva. 

A deputada estadual Gessane Marinho foi representada na reunião por seus assessores, Bertone Marinho e Octavio Santiago. 

Parceria

Os exemplares da cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar dos seus filhos que vem sendo utilizados pelo Comitê de Mobilização de Natal no trabalho junto às famílias tiveram impressão custeada pela empresa Miranda Computação. A empresa patrocinou a impressão de quatro mil exemplares da publicação.

A cartilha tem subsidiado os mobilizadores em atividades realizadas com o intuito de estimular as famílias da capital e do interior do Rio Grande do Norte a se envolverem na trajetória escolar dos filhos. Parte da tiragem da cartilha tem sido utilizada em mobilizações promovidas pela própria empresa patrocinadora da impressão da cartilha. Outra parte tem sido destinada às atividades desenvolvidas pelo Comitê de Mobilização.

Com informações de Ione Campos Freitas, representante do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Natal.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Eventos de Mobilização têm repercussão positiva entre funcionários da Fíbria/Votorantim

O empenho e o envolvimento dos funcionários da Fíbria - empresa controlada pelo Grupo Votorantim -, com atividades direcionadas ao incentivo à interação Família-escola foram destacados durante os eventos sobre Mobilização Social pela Educação, atividades realizadas nos dia 11 e 12 de novembro, no Espírito Santo e na Bahia.

Os depoimentos realizados durante os eventos revelaram o importante trabalho que esses funcionários têm promovido de maneira voluntária, no próprio ambiente da empresa, com o objetivo de estimular a participação das famílias na vida escolar dos filhos e de modo a envolver os colegas na Mobilização Social pela Educação.

E a repercussão positiva sobre a temática entre os colaboradores da empresa, após a realização desses encontros, também tem demonstrado o comprometimento dos funcionários com as atividades direcionadas ao incentivo à interação Família-escola.

Os funcionários têm manifestado o entusiasmo do grupo de trabalhadores com a continuidade das atividades de Mobilização. Também reconhecem a importância de sua colaboração e das iniciativas dos representantes do segmento empresarial na busca por melhoria do aproveitamento do ensino nas escolas públicas. Por meio de suas ações, os funcionários da Fíbria têm buscado oferecer contribuição ao avanço da qualidade da Educação e, desse modo, colaborar com a elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Prefeitos e gestores educacionais do Espírito Santo e da Bahia discutem ações para melhorar educação em seus municípios

Em ambos os estados, onde a Fíbria tem unidades de negócios, os eventos da Mobilização foram realizadas em dois momentos distintos. O período da manhã foi dedicado a discussão sobre o Plano de Ações Articuladas (PAR) - um compromisso que cada município assume com o Ministério da Educação (MEC) para melhorar a qualidade da educação em sua rede.  A partir de um diagnóstico, a Secretaria de Educação, com o apoio da comunidde educacional, elabora detalhadamente seu plano de ação, indicando os responsáveis por cada atividade, o tempo de duração e os resultados esperados. Cabe à secretaria, também, monitorar, com o apoio de universidades conveniadas com o MEC, o desenvolvimento do PAR. A elaborção e o monitoramento do PAR são condições indispensável para que os estados e municípios recebam assistência técnica e financeira do MEC para a execução das atividades planejadas. O ponto central dos dois encontros foi o replanejamento das ações previstas no PAR para 2011 e o planejamento de 2012.

No Espírito Santo, a reunião com gestores foi realizada, no dia 11 de novembro, na Secretaria Municipal de Educação  de Conceição da Barra, com a participação de cerca de 40 pessoas, entre prefeitos, secretários e técnicos de educação vindos de cidades como Vila Valério, Jaguaré, Pinheiros, Boa Esperança e São Mateus, que contribuíram com o debate promovido durante a atividade, 

Na Bahia, o local escolhido para o encontro com os gestores municipais, no dia 12 de novembro, foi  a cidade de Teixeira de Freitas. Cerca de 60 pessoas, entre oito prefeitos, 14 secretários de educação e técnicos de educação, dos municípios de Nova Viçosa, Caravelas, Alcobaça, Guaratinga, Mucuri, Itamaraju, Lajedão e  Nanuque, participaram das discussões e esclareceram suas dúvidas sobre diversos pontos relacionados ao PAR.

Famílias e lideranças sociais discutem importância de parceria com as escolas

No período da tarde, foram apresentadas às famílias, às lideranças sociais e  aos professores informações sobre o estado da educação no Brasil e sobre o Ideb nas escolas dos municípios participantes. Nesse contexto, foi discutivo o Plano de Mobilização Social pela Educação, a cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar dos seus filhos, que foi distribuída aos participantes., e  as dicas e sugestões contidas nesta publicação para ajudar as famílias no acompanhamento da vida escolar dos filhos. 

A programação vespertina direcionada às famílias do  Espírito Santo, no dia 11, também foi realizada em Conceição da Barra. Na Bahia, por sua vez, a reunião com as famílias realizada na tarde do dia 12 foi promovida no município de Nova Viçosa. Estas reuniões, do mesmo modo, contaram com a participação dos prefeitos e de representantes da coordenação das secratarias de educação. Mais de 500 pessoas estiveram presentes nesses eventos.

Tanto nos encontros com os prefeitos, quanto com as famílias, a assessora especial do ministro da Educação, Linda Goulart, que coordena a Mobilização Social pela Educação no MEC, destacou a importância do envolvimento da sociedade, dos gestores, dos representantes do segmento empresarial, e das famílias, entre outras lideranças, no acompanhamento das ações promovidas pelo poder público em prol da melhoria da qualidade da educação.Ela também ressaltou a expressiva participação, nos encontros, de gestores da Educação de diversos municípios. O que segundo Linda Goulart, demonstra o compromisso assumido por eles para a melhoria da qualidade da educação.

O coordenador de Apoio aos Sistemas da Educação Básica do MEC, Luiz Hudson Guimarães, também participou dos encontros para esclarecer dúvidas dos gestores em relação ao Plano de Ações Articuladas (PAR), que é a ferramenta de gestão incorporada ao Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). Ele destacou a importância do PAR para que os municípios tenham acesso aos recursos existentes no Plano referentes à educação.

Leia mais sobre os eventos da Mobilização Social pela Educação promovidos pela Fíbria/Votorantim

No Blog Educação:

No Blog da Mobilização

Araucária (PR) sedia Encontro de Mobilizadores Sociais pela Educação

Em parceria com o Instituto Razão Social, o Consórcio CCPR – formado pela construtora Camargo Corrêa e a Promon Engenharia – realizou, em 18 de novembro, Encontro de Mobilizadores Sociais pela Educação em Araucária, Paraná. O evento teve como objetivo ampliar para todo o município paranaense as ações de Mobilização que vêm sendo desenvolvidas por iniciativa do Consórcio.

O Encontro contou com a participação de representantes da Secretaria Municipal de Educação  de Araucária, de profissionais da Educação, de funcionários da Camargo Corrêa e da Promon, além de membros da direção do Consórcio CCPR e do órgão fiscalizador da obra IERP (Implementação de Empreendimentos para Repar – Refinaria Presidente Getúlio Vargas). A programação do evento incluiu palestra conduzida pela coordenadora nacional da Mobilização Social pela Educação e assessora especial do Ministério da Educação, Linda Goulart.

Em sua exposição, a assessora destacou a importância da participação dos pais na vida escolar dos filhos para a melhoria do aproveitamento do ensino e consequente melhoria de indicadores da educação brasileira, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Foram também fornecidas orientações para o trabalho dos mobilizadores da região e dados referentes à realidade educacional no Brasil.

Balanço das atividades

Durante o evento, também foram apresentados os trabalhos de Mobilização desenvolvidos pelo Comitê  que é composto por funcionários do Consórcio CCPR. Entre as ações, os mobilizadores buscaram formas de divulgar o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) dentro do Consórcio, que emprega cerca de 4 mil profissionais. Para tanto, inseriram temas referentes à Mobilização no Boletim Informativo de Sustentabilidade (BIS),  instrumento de divulgação distribuído aos funcionários. Também montaram um Plano de Comunicação, com datas e pautas para campanhas e ações.

Com o objetivo de ampliar as parcerias do Consórcio, os mobilizadores promoveram, ainda, duas Oficinas sobre o PMSE. A primeira, no dia 14 de junho, reuniu profissionais das empresas Gerdau e Fosfértil e representantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da IERP. A Oficina  contou  também com a participação de integrantes dos Institutos Razão Social, Votorantim e Paulo Montenegro, que têm contribuído intensamente no planejamento das ações desenvolvidas pelo Comitê.

Na segunda Oficina, realizada no dia 22 de julho, além dos participantes da primeira, estiveram presentes representantes da Promon Engenharia e da Escola Municipal Professora Delani Aparecida Alves. 

Para nortear as ações do Comitê, os mobilizadores elaboraram um questionário com o intuito de mapear a participação dos funcionários do Consórcio na vida escolar dos seus filhos. A partir da pesquisa, os integrantes do Comitê vão formular um Plano de Ação, levando em consideração as principais dificuldades e sugestões apontadas nos questionários.

Como resultado do Encontro, além dos voluntários que atuam junto ao CCPR,  os mobilizadores locais vem articulando a criação de  outro Comitê de Mobilização que estenderá as ações de conscientização da sociedade a respeito da importância da interação família-escola a toda a cidade de Araucária.

Sobre o Consórcio CCPR

O consórcio CCPR-Repar foi contratado pela Petrobrás para a execução do projeto Carteira de Coque na modernização e ampliação da Refinaria Presidente Getúlio Vargas – Repar, localizada no município de Araucária (PR). O projeto teve início em julho de 2008 e emprega, atualmente, 3.800 profissionais. 

Acesse aqui o relatório das atividades desenvolvidas pelos mobilizadores do CCPR apresentado durante o Encontro de Mobilizadores em Araucária.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Presidente Prudente (SP) promove capacitação de mobilizadores

A Secretaria Municipal de Educação de Presidente Prudente realiza, nesta segunda e terça-feira, 22 e 23 de novembro, Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, evento organizado em conjunto pelo Comitê de Mobilização local e o Ministério da Educação (MEC). Reunidos no Centro de Formação Permanente dos Profissionais em Educação de Presidente Prudente (Ceforppe), dirigentes educacionais de oito municípios e representantes de diversos segmentos sociais recebem, nos dois dias de evento, orientações a respeito do Plano de Mobilização Social pela Educação e informações sobre a educação no Brasil.

A programação da Oficina é direcionada a representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime), da Diretoria Regional de Ensino e dos segmentos da Saúde e de dirigentes municipais, além de membros de ONGs, de pastorais, do Ministério Público, de conselhos escolares, do Conselho Tutelar e de Associações de Moradores. Entre os municípios paulistas representados na capacitação, estão Araçatuba, Regente Feijó, Caiabu, Taciba, Euclides da Cunha Paulista, Anhumas e Piquerobi.

Além do consultor MEC/OEI, Sérgio Maia, que conduziu as apresentações na Oficina, a composição da mesa de abertura contou com a presença da secretária de Educação Ondina Barbosa Gerbasi, representando o prefeito Milton Carlos de Mello, do representante da União dos Dirigentes Municipal de Educação (Undime), Pedro Newton Rotta, de Simone Tomiazzi, representando a Secretaria Municipal de Assistência Social e  de Elenice Cacciatore, representante do Conselho Municipal de Educação. 
 
O evento de formação sediado em Presidente Prudente tem como objetivo fortalecer as atividades de mobilização desenvolvidas na região e, consequentemente, contribuir para a melhoria da qualidade do ensino oferecido nas escolas públicas locais. De acordo com a secretária municipal de Educação, Ondina Gerbasi, a Oficina marca um maior envolvimento da  comunidade no ambiente escolar. "A educação que buscamos só acontecerá com a mobilização do estado, do município e de todo o país, nos seus diferentes setores”, pondera a secretária.


Nesta terça-feira (23), segundo dia de Oficina, mobilizadores dos diversos municípios representados vão elaborar, divididos em grupos, Planos de Ação a serem aplicados  junto às suas comunidades.
 
Leia mais sobre a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação em Presidente Prudente no blog do Comitê local: Ministério da Educação e Seduc Realizam Oficina Regional de Mobilização Social Pela Educação em Presidente Prudente (SP)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Eventos sobre mobilizações realizadas no Espírito Santo e no Sul da Bahia ganham destaque em jornal local

Os eventos promovidos pelo projeto Parceria Votorantim pela Educação e pela Fibria, que reuniram mobilizadores de diversos municípios capixabas e do sul baiano, foram divulgados pelo jornal online Sul Bahia News.

Realizadas nos dias 11 e 12 de novembro, as atividades contaram  com a presença de Linda Goulart, coordenadora nacional da Mobilização Social pela Educação e assessora especial do Ministro da Educação, Fernando Haddad, e do membro da equipe técnica do Programa de Ações Articuladas (PAR) e coordenador de Apoio aos Sistemas da Educação do MEC, Luiz Hudson Guimarães.

Durante os encontros, que reuniram cerca de 100 pessoas nos dois dias de evento, foram discutidos temas como os desafios para a melhoria da qualidade da educação pública na região, assim como a importância da participação dos pais na vida escolar de seus filhos.

Confira aqui a matéria publicada no site Sul Bahia News

Leia mais no Blog Educação:

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Belo Oriente (MG) promove Encontro Municipal de Mobilização

Pais, alunos, professores e funcionários de escolas públicas, empresários, comerciantes, funcionários da Prefeitura e secretários municipais participaram do Encontro Municipal de Mobilização Social pela Educação, evento realizado em Belo Oriente, Minas Gerais, para registrar a adesão do município à Mobilização. Durante a atividade também foram apresentados à comunidade os membros do Comitê de Mobilização Social pela Educação.  O evento foi realizado no dia 16 de novembro, no Ginásio Poliesportivo da Escola Municipal Francisco Gonçalves de Britto.

A atividade contou a participação da assessora especial do Ministério da Educação (MEC), Linda Goulart, que coordena as atividades da Mobilização Social pela Educação. Ela conduziu apresentação sobre os programas e ações empenhados pelo poder público em prol da melhoria da qualidade da educação pública no País. Explicou, ainda, as metas estabelecidas pelo MEC para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), ressaltando a importância da colaboração das secretarias de educação e das famílias dos alunos para o alcance dos objetivos pertinentes a esse índice.                                                                                                       Do mesmo modo, destacou a iniciativa da Prefeitura e da Secretaria de Educação de Belo Oriente, na realização de um evento que estimula a participação das famílias na vida escolar dos filhos para a melhoria do aprendizado.  

Mobilização

O Encontro realizado em Belo Oriente reuniu cerca de 1500 representantes dos diversos segmentos que compõem a comunidade escolar. A programação da atividade contou com apresentação de Teatro Arco-íris, protagonizada por alunos de escolas municipais e estaduais, e que destacou o tema Preconceito.

Estiveram presentes ao evento o prefeito de Belo Oriente, Humberto Lopes de Assis; o vice-prefeito, Gessi Gomes Ribeiro; a secretária Municipal de Educação, Ilca Maria; e o vereador, Rivaldo Martins Costa.

O prefeito e o secretário municipal de Educação de Periquito, respectivamente, Luiz Reis e José Nilson Cardeira também participaram da atividade. Do mesmo modo, compareceram ao evento a diretora da II Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano, Maria do Carmo Silva Melo e o representante da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social, Mauro Nunes.

O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Belo Oriente tem a seguinte composição

Ana Maria Nunes de Amorim – Pedagoga da Secretaria de Educação
Antônio Fernandes de Araújo – Pai de aluno
Adilson Belarmino da Cruz – Pedagogo da Escola Espirradeira
Denise Reis Morais Cardoso - Bibliotecaria
Elizângela Barbosa de Almeida Viana - Mãe de aluno
Humberto Lopes de Assis – Prefeito de Belo Oriente
Ilca Maria de Lima Viana Carvalho – Secretária de Educação
de Belo Oriente
Ionise Correa Pimenta Roveda – Pedagoga da SEMEC
João Botelho de Assis – Sindicato dos professores
Luciene Francisca de Jesus -
Márcia Rosa Silva Lopes – Secretária de Ação Social e Cidadania
Maria do Socorro Costa Fernandes -
Maria dos Reis Chaves e Sousa – Inspetora da SMEC
Rosivane Vieira Almeida Hermógenes – Mãe
Sebastião Nascimento -  Associação de Escritores de Belo Oriente
Terezinha Maria Ribeiro – Irmã de caridade
Vanessa de Morais Araújo Rodrigues -
Vânia Lúcia dos Santos Cruz - Comerciante

Com informações de Ana Maria Nunes de Amorim, mobilizadora em Belo Oriente, Periquito e Ipatinga (MG).

SP: Comitê de Bauru leva Mobilização ao município de Agudos

Membros do Comitê de Bauru apresentaram, no dia 13 de novembro, o Plano de Mobilização Social pela Educação às famílias assistidas pela Sociedade São Vicente de Paulo (SSVP) no município de Agudos, localizado a 20km de Bauru. Realizada a convite da presidente do Conselho Particular da SSVP de Agudos, a exposição incluiu o debate sobre a mensagem da cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar dos seus filhos, apresentada em versão digital.

A integrante do Comitê Rosimeire de Freitas Roveda relata que as famílias presentes na ocasião se mostraram entusiasmadas e procuraram os mobilizadores para discutir os temas abordados no encontro. “As famílias foram muito receptivas e vieram, ao final da apresentação, conversar conosco sobre alguns problemas que vêm encontrando”, descreve a mobilizadora.

Com o objetivo de auxiliar famílias de comunidades carentes, a Sociedade São Vicente de Paulo vem desenvolvendo, em Agudos, trabalho de acompanhamento da vida escolar das crianças e adolescentes que provêm dessas comunidades, além de estimular a participação dos pais no cotidiano de estudos dos filhos. A SSVP também oferece cursos com o intuito de  contribuir para a renda familiar, como crochê, bordado, manicure, entre outros.

Com informações de Rosimeire de Freitas Roveda, membro do Comitê de Mobilização de Bauru.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Famílias de alunos de escolas municipais são alcançadas pela Mobilização em Parnamirim (RN)

Mobilizadores do município potiguar de Parnamirim, na região metropolitana de Natal, têm promovido atividades direcionadas à sensibilização das famílias a respeito da importância da participação dos pais na vida escolar dos filhos. De setembro a novembro deste ano, eles vêm realizando eventos direcionados aos membros de comunidades escolares de unidades de ensino municipais.

Um desses encontros foi realizado na Escola Municipal Enedina Eduardo do Nascimento, localizada no bairro Vale do Sol. A reunião envolveu pais, mães, estudantes e profissionais da educação, que receberam exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e participaram do debate sobre o conteúdo da publicação.

Comitê de Mobilização Social pela Educação de Parnamirim divulga composição

Os Mobilizadores de Parnamirim definiram, em reunião realizada no dia 24 de setembro, a composição do Comitê local de Mobilização Social pela Educação. O encontro para formação do grupo foi realizado na Igreja Ministério Ebenezer. Além de representantes do segmento religioso, a atividade contou com a participação de educadores e pais de alunos.

“Promover e apoiar projeto educacionais que contribuam para a melhoria da qualidade da educação são os principais objetivos das primeiras atividades programadas pelo Comitê”, explica o pastor da Igreja Ministério Ebenezer, José Jair da Silva que coordenou a reunião de formação do Comitê de Mobilização.

Entre as ações planejadas na reunião do dia 24 de setembro pelo Comitê de Parnamirim e colocadas em prática nos últimos meses constam: o cadastramento de idosos que não sabem ler para participar de um projeto de alfabetização que será desenvolvido na igreja; a continuidade da divulgação da cartilha da Mobilização; e a participação do grupo no projeto de arrecadação de livros e brinquedos que serão doados a bibliotecas e brinquedotecas de unidades de ensino da rede municipal.


O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Parnamirim tem a seguinte composição:

José Jair da Silva – pastor e radialista - evangelistajairbala@gmail.com
Genian Gonçalves – empresário - geniangoncalves@hotmail.com
Adenildes Oliveira – pastora do Ministério Ebenezer - pra.aderildes@hotmail.com
Robenilda França Machado – vendedora -  robenildagoncalves@hotmail.com
Eligênia Gonçalves e Silva – Secretaria de Saúde - eligeniabala@gmail.com

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Bagé (RS) envolve comunidade escolar e famílias em ações de Mobilização

Mães de Bagé divulgam a Mobilização durante o desfile de 7 de Setembro
Mobilizadores do município gaúcho de Bagé têm inserido a abordagem sobre a Interação Família-escola na programação de atividades realizadas na cidade direcionadas a representantes de diversos segmentos sociais. Por meio do debate sobre o conteúdo da cartilha Famílias, acompanhem a vida escolar dos seus filhos promovido em reuniões nas escolas e em encontros realizados por entidades religiosas, a comunidade tem sido conscientizada a respeito da importância do envolvimento dos pais nos estudos dos filhos para a melhoria do aproveitamento do ensino.
Desde o lançamento do Plano de Mobilização Social pela Educação em Bagé - em 16 de junho de 2010, com cerca de 500 participantes e com a presença da assessora especial do Ministério da Educação e coordenadora nacional da Mobilização, Linda Goulart -, os mobilizadores da cidade vêm empenhando esforços para inserir o Plano nas atividades cotidianas e datas comemorativas no município.  

Os mobilizadores de Bagé também têm incentivado a inserção da abordagem sobre a Interação Família-escola na capacitação dos profissionais da educação. O tema integrou a pauta do evento de formação promovido pela Secretaria Municipal de Educação nos dias 21 e 22 de setembro. Aberta à comunidade, a atividade foi direcionada a orientadores e supervisores educacionais.
Com o objetivo oferecer orientação à ação dos voluntários de Bagé, o município sediou, ainda em setembro, Oficina de Formação de Mobilizadores. A atividade foi realizada nos dias 13 e 14, no teatro do Colégio Auxiliadora. Com exposições conduzidas pelo consultor MEC/OEI Sérgio Maia, a programação da Oficina disponibilizou aos participantes informações sobre como aplicar o Plano de Mobilização Social pela Educação na comunidade, além de dados sobre a educação brasileira e o papel dos pais e da sociedade para melhorar a qualidade do ensino oferecido nas escolas públicas.

O evento contou com a participação de pais de alunos, professores, representantes de associações de bairros, de entidades religiosas e da equipe diretiva das escolas.
Para o desfile realizado em comemoração ao dia 7 de setembro de 2010, os mobilizadores de Bagé convidaram mães de alunos das escolas públicas para colaborar na divulgação da Mobilização Social pela Educação à comunidade. Na “ala das mães”, as participantes da atividade trajaram camisetas com identificação e dizeres alusivos à Interação Família-escola.

Com informações de Maria Inez Dias Ferreira, mobilizadora em Bagé.

MEC e Instituto Crescer mobilizam sociedade em prol da Educação Pública

O Ministério da Educação (MEC), em parceria com o Instituto Crescer, promove, neste mês de novembro, duas atividades de formação direcionadas a educadores sociais, professores de escolas públicas e representantes de segmentos sociais diversos. A capacitação tem como objetivos preparar e incentivar os participantes dessas atividades para que atuem como Mobilizadores Sociais pela Educação, sensibilizando as famílias de alunos de redes públicas sobre a importância do acompanhamento da vida escolar dos filhos para a melhoria do aprendizado.

A formação desses mobilizadores será realizada em dois municípios. No dia 20 de novembro, a capacitação será promovida na cidade de Macaé, no Estado do Rio de Janeiro, e deverá envolver 200 participantes, entre voluntários do Projeto Escola em Ação e professores da rede municipal. Em São Paulo (SP), formação semelhante será desenvolvida no dia 26 de novembro, direcionada a 80 jovens do Projeto Organismo Comunicação e Arte (OCA), além de líderes comunitários do Jardim Pantanal, distrito de São Miguel.

As duas atividades serão coordenadas por Linda Goulart, assessora especial do Ministro da Educação, Fernando Haddad e coordenadora da Mobilização Social pela Educação no MEC. Os 280 participantes das atividades de formação vão receber orientações sobre como alcançar as famílias de alunos de escolas públicas das proximidades de suas áreas de atuação, por meio da divulgação e discussão sobre o conteúdo da cartilha “Famílias: acompanhem a vida escolar dos filhos”.

“Nossa experiência no setor da Educação mostra que o acompanhamento e a participação dos pais, na vida escolar de seus filhos trazem bons resultados no processo de aprendizagem. Toda a família, gestores e educadores podem formar uma rede de proteção integral em torno dos alunos, para a garantia do direito de aprender”, explica Luciana Allan, diretora técnica do Instituto Crescer.

“A construção de parcerias entre as ações da Mobilização Social pela Educação e o trabalho desenvolvido por organizações como o Instituto Crescer é de fundamental importância para a ampliação das atividades desenvolvidas com a finalidade de garantir a todos e a cada um dos brasileiros o direito de aprender. E assegurar a contribuição da família nesse processo é a essência do nosso trabalho”, pondera Linda Goulart.

Sobre o Instituto Crescer

O Instituto Crescer é uma ONG fundada em 2000, com foco em desenvolvimento humano, ampliação da cidadania e responsabilidade social. Desenvolve diferentes projetos nas áreas socioambientais, sociodigitais, de qualificação profissional e participação social. Seus principais parceiros são Microsoft, VALE, Odebrecht Óleo & Gás, Instituto Alana, Instituto Votorantim, Votorantim Metais, Conselho Britânico e EDP Energias do Brasil.

Mais Informações para imprensa
FirstCom Comunicação (www.firstcom.com.br)
Luis Claudio Allan (luisclaudio@firstcom.com.br)
Rodrigo Capella (capella@firstcom.com.br)
Marcelo Volpato (marcelo@firstcom.com.br)
Susana Byun (susana@firstcom.com.br)
Tel.: (11) 3034-4662 / 4652

Com informações do Instituto Crescer

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Conselheiros escolares de Jacareí (SP) são convidados a integrar a Mobilização

Participantes do II Encontro Municipal de Conselhos Escolares de Jacareí, no estado de São Paulo, foram convidados a promover ações de Mobilização Social pela Educação no município. O objetivo do convite é manter a superação das metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) que a rede municipal de ensino vem registrando. O Encontro foi realizado no dia 11 de novembro, no auditório da Secretaria Municipal de Educação.

O convite para Mobilização foi feito pela consultora MEC/OEI, Maisa Cardoso, que também expôs aos participantes do Encontro dados sobre a educação pública no Brasil e apresentou aos conselheiros sugestões de como discutir o conteúdo da Cartilha Família: acompanhem a vida escolar dos seus filhos com pais e mães de alunos de unidades públicas de ensino.

Além de exemplares da cartilha, os conselheiros receberam um folder explicativo que cita os setores organizados da sociedade envolvidos na Mobilização Social pela Educação.  Foram distribuídas, ainda, cópias do Plano de Mobibilização que reúne entre outras informações, dicas sobre como cada segmento da sociedade pode promover a mobilização.

Durante a exposição, os conselheiros escolares também foram orientados a conhecer o Ideb das escolas em que atuam para que possam direcionar seu trabalho em busca da garantia da qualidade da educação oferecida nestas unidades e do aproveitamento do ensino por parte dos alunos. Para isso, deverão estimular o acompanhamento, por parte dos pais, na trajetória escolar dos filhos.

II Encontro Municipal de Conselhos Escolares de Jacareí

O II Encontro Municipal de Conselhos Escolares – Gestão Democrática e Participativa foi promovido pela Secretaria Municipal de Educação de Jacareí, por meio da Assessoria Comunitária, em parceria com o Conselho Municipal de Educação.

O evento reuniu cerca de 250 participantes para discutir, entre outros temas, a inclusão, na Lei Municipal n.º 4708/2003 que trata dos Conselhos Escolares, da eleição direta para escolha dos conselheiros.


O assessor comunitário da Secretaria Municipal de Educação, Almir Santos Gonçalves, conta que nos dias 03 e 04 de março de 2010, a Secretaria promoveu a primeira eleição dos atuais conselheiros com ampla participação da comunidade escolar. Agora, cada segmento representado nos Conselhos Escolares – pais, professores, alunos e funcionários das escolas – busca institucionalizar o pleito de modo a garantir a continuidade desse processo.

A proposta deliberada e aprovada nesta quinta-feira será encaminhada à Câmara de Vereadores e inclui a indicação de mandato de dois anos para os conselheiros e nova eleição ao final de cada período.

Ao final do Encontro, cada segmento representado nos conselhos escolares expôs suas perspectivas em relação à continuidade da participação da comunidade nas decisões referentes à educação nas unidades municipais de ensino. Com os estudantes não foi diferente. Uma representantes dos alunos resumiu o sentimento do grupo: “Muitas vezes, os alunos são os últimos a serem ouvidos. No conselho podemos dizer o que pensamos. Temos conhecimento sobre o que os alunos pensam para melhorar a escola”.


Clique na imagem ao lado para conferir a evolução do Ideb nas escolas municipais de Jacareí.


Aprender a ler transforma o cérebro

É o que revela pesquisa internacional que teve a participação do Brasil. O estudo demonstra que o aprendizado da leitura causa profundas mudanças mentais. Aponta, ainda, evidências de que o processo de alfabetização estimula a reciclagem de regiões do cérebro destinadas a outras funções, como a fala e a visão.

O assunto teve destaque na edição desta sexta-feira, 12 de novembro, do jornal Correio Braziliense. Acesse aqui a íntegra da publicação.


Belo Oriente (MG) adere à Mobilização Social pela Educação

A Secretaria Municipal de Educação de Belo Oriente (MG) promove, nesta terça-feira, 16 de novembro, evento que marca a adesão do município à Mobilização Social pela Educação. Para a atividade, a ser realizada no Ginásio Poliesportivo da Escola Municipal Francisco Gonçalves de Britto, são esperados cerca de 1200 participantes, entre representantes da Secretaria de Educação, educadores, lideranças religiosas, empresários locais e pais de alunos.

A programação da atividade contará com palestra conduzida por Linda Goulart, coordenadora nacional da Mobilização e assessora especial do ministro da Educação, Fernando Haddad. Em sua exposição, a assessora apresentará os fundamentos do Plano de Mobilização, sua lógica e os principais pontos a serem abordados nos contatos com as famílias e comunidades, além de orientar os pais e mães presentes sobre como podem participar mais e melhor da vida escolar dos filhos. Os participantes também vão receber informações sobre a Educação no Brasil e tomar conhecimento sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Durante o evento, serão apresentados à comunidade os membros do Comitê de Mobilização de Belo Oriente, que vêm atuando desde agosto, nas escolas da rede pública e junto a comerciários e líderes religiosos da cidade. As ações de Mobilização no município são apoiadas pelo prefeito, Humberto Lopes de Assis, e pela secretária municipal de Educação, Ilca Maria de Lima, que também integram o Comitê.

Além do prefeito e da secretária, atuaram na organização do evento as representantes da Secretaria Municipal de Educação de Belo Oriente Ana Maria Nunes de Amorim, Ionise Correia, Maria dos Reis Chaves e Rosivane Vieira.

Serviço
Palestra sobre Mobilização Social pela Educação em Belo Oriente (MG)
Data
: 16 de novembro de 2010
Local: Ginásio Poliesportivo da Escola Municipal Francisco Gonçalves Britto
Horário: 18:30


Com informações de Ana Maria Nunes de Amorim, mobilizadora em Belo Oriente e Periquito (MG).