quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Estatísticas mostram visitas ao blog em vários países

O Plano de Mobilização Social pela educação continua atraindo o interesse em outros países. As estatísticas consolidadas do Blog da Mobilização no  mês de fevereiro mostram 14.810 acessos, dos quais 1.740  foram provenientes de 9 países da América do Sul, da América do Norte e da Europa. 

O site mse.mec.gov.br  e o blog familiaeducadora.blogspot.com têm sido instrumentos valiosos para registrar e disseminar ações dos mobilizadores em várias partes do país. Eles constituem, hoje, importante fonte de consulta para interessados em participar da mobilização. A equipe do PMSE recebe com frequência notícias de pessoas e instituições que começaram a mobilizar suas comunidades, municípios e redes seguindo as orientações contidas no site e no blog e tendo como inspiração práticas desenvolvidas pelos voluntários da rede.

Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos é apresentada a comunidade religiosa de Ceilândia (DF)

Fiéis da Igreja Nazareno Ministério Redenção,
em Ceilândia (DF), são apresentados ao PMSE
A comunidade da Igreja Nazareno Ministério Redenção, localizada em Ceilândia, cidade satélite de Brasília (DF), participou de atividade sobre a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos no último sábado, dia 25 de fevereiro. A apresentação da cartilha e a discussão sobre suas orientações foram realizadas durante o I Encontro de Casais da Igreja, que teve como tema “O seu filho faz parte do seu time familiar”.

A atividade foi conduzida pelo mobilizador Rafael Brasileiro de Oliveira e sua esposa, Soelha Dourado Silva Brasileiro, que expuseram, além da Cartilha, apresentação em Power Point contendo panorama das ações já realizadas no âmbito do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE), bem como os objetivos e estratégias do Plano.

Encontro contou com atividades lúdicas para orientar sobre
a importância da interação família-escola
Para reforçar o tema do encontro – filho como parte do time familiar –, os mobilizadores pediram aos participantes que fossem com camisetas dos seus times de futebol ao evento. “Por meio da diversão, buscamos mostrar a eles os ensinamentos de Deus, envolvendo tanto o meio espiritual quanto o material, e enfatizando a responsabilidade que os pais têm com seus filhos no que diz respeito ao ensino de qualidade”, relatou Rafael Brasileiro.

O mobilizador destacou também aos participantes a importância de unir toda a comunidade em prol da melhoria da educação. “Com a educação, vivemos o presente e projetamos o futuro. A educação é responsabilidade de todos que estão envolvidos em uma sociedade”, complementou Rafael.

Com informações de Rafael Brasileiro de Oliveira, servidor do Ministério da Educação e mobilizador em Ceilândia (DF).

Territórios de Identidade baianos discutem políticas públicas para crianças e adolescentes

A partir desta quinta-feira, 1 de março, o Conselho Estadual da Criança e do Adolescente (CECA) e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), começam a realizar conferências nos 26 Territórios de Identidade baianos para discutir políticas públicas para crianças e adolescentes no Estado. Três cidades abrem a série de conferências: Livramento, Valença e Jaguaquara, que reunirão profissionais da área e gestores públicos dos territórios do Sertão Produtivo, Baixo Sul e Vale do Jiquiriçá.

Com o tema Mobilizando, implementando e monitorando a Política e o Plano Decenal os encontros têm como finalidade mobilizar governo e sociedade civil organizada para a implementação e monitoramento da política nacional e do plano decenal dos direitos humanos de crianças e dos adolescentes no estado. Os eventos serão preparatórios para a VIII Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, que vai acontecer em Salvador, no período de 01 a 04 de maio, no Centro de Convenções.

“O Brasil firmou sua posição ao declarar crianças e adolescentes como prioridade absoluta e o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) é o instrumento fundamental para o desencadeamento das ações necessárias ao cumprimento desse propósito” informa Angela Gonçalves, superintendente de Assistência Social da Sedes. Para ela, hoje, meninos e meninas são sujeitos de direitos prioritários nas políticas públicas e na destinação privilegiada de recursos públicos.

Na semana que vem, será a vez dos territórios Bacia do Jacuípe, Itaparica, Portal do Sertão, Bacia do Paramirim e Oeste Baiano. Na programação estão previstas apresentações culturais, palestra sobre o tema principal, grupos de trabalhos, discussão e aprovação das propostas, eleição dos delegados, dentre outras atividades.

Fonte: ASCOM/SEDES

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

BA: mobilizadores de Caetité incentivam interação família-escola-comunidade

Mobilizadores Sociais pela Educação do município de Caetité, no Sudoeste Baiano, definiram um calendário de atividades para este semestre com o objetivo de envolver pais de alunos, educadores e representantes da comunidade em ações que tenham por finalidade melhorar a qualidade do ensino público na cidade. A programação terá início no dia 08 de março, quando pais, representantes do Ministério Público e da Vara da Infância e da Juventude, conselheiros tutelares e dos Direitos da Criança e do Adolescente, entre outras lideranças, estarão reunidos para discutir a importância da interação família-escola-comunidade.

“Vamos tratar não apenas dos interesses dos alunos, da escola, mas, também, chamar a atenção da família em relação ao seu papel frente à educação”, explica a mobilizadora Katarine Oliveira que prevê, ainda para o mês de março, a formação do Comitê de Mobilização Social pela Educação que deverá atuar na cidade.



No final do mês de abril, a Mobilização Social pela Educação também será integrada aos temas de discussão do projeto Transformar, iniciativa desenvolvida em Caetité por meio de parceria entre as secretarias municipais de Educação, Ação Social e Saúde, além da empresa Bahia Mineração. Para divulgação do tema durante as ações do projeto, os mobilizadores locais articulam junto à empresa a reprodução de filipetas e de exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

Nos dias 02, 03 e 04 de maio, os voluntários de Caetité vão orientar as ações da Semana de Mobilização da Família na Escola, atividade que foi inserida pela Secretaria Municipal de Educação no calendário escolar de 2012 das unidades de ensino da rede.  

Ações orientadas em Oficina de Formação de Mobilizadores

O incentivo à interação família-escola-comunidade em Caetité foi orientado durante a Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, capacitação realizada no município, no dia 1º de dezembro de 2011, por meio de parceria entre a Secretaria de Educação local e o Ministério da Educação.

Desde a atividade formação, além de definir o calendário de atividades para o primeiro semestre de 2012, os mobilizadores de Caetité promoveram o Dia da Família na Escola em duas unidades de ensino do município.

Lições da Finlândia para melhorar a educação

Pasi Sahlberg, diretor de um centro de estudos vinculado ao Ministério da Educação da Finlândia, concedeu entrevista ao jornal O Globo, onde diz que  o magistério é a carreira mais popular entre os jovens de seu país e que é fundamental garantir o acesso de todos à educação de qualidade. Ele  teceu vários comentários sobre a reforma educacional finlandesa, que produziu como um de seus resultados a colocação da Finlândia em  3º. lugar no ranking do PISA, programa internacional que avalia estudantes de 15 anos em 65 países.

Destacamos, a seguir, os principais comentários de Pasi Sahlberg para explicar as razões que levaram seu país a mudar radicalmente o panorama da educação:

  • Igualdade de oportunidades de acesso à educação de qualidade. O compromisso da sociedade finlandesa pela igualdade de acesso a uma educação de qualidade foi decisivo. A Finlândia com seus 5 milhões de habitantes não pode perder nenhum jovem. Todos precisam ter uma educação de qualidade. Os pontos fortes do sistema finlandês são o foco nas escolas, para que elas possam ajudar as crianças a ter sucesso; educação primária de alta qualidade, que dê uma base sólida para as etapas seguintes do aprendizado; e a formação de professores em universidades de ponta, que tornaram a profissão uma das mais populares entre os jovens finlandeses.
  • A grande transformação do sistema educacional finlandês. Ela começou no início da década de 1970, quando foi criado o sistema de ensino obrigatório de nove anos. Todas as crianças do país passaram a estudar em escolas públicas parecidas e de acordo com o mesmo currículo nacional. O principal objetivo desse modelo era igualar a oportunidade de acesso a uma educação de qualidade e aumentar o nível educacional da população. A reforma educacional não foi guiada pelo sucesso escolar e, sim, pela democratização do acesso a escolas de qualidade. Esse movimento continuou nos anos 90, com a necessidade de uma população mais preparada para o mercado de trabalho.
  • Sonho finlandês. A Finlândia manteve uma política pública estável desde a década de 70. Diferentes governos nunca tocaram nos princípios que nortearam a reforma, apenas fizeram um ajuste fino em alguns pontos. Essa ideia de uma escola pública de qualidade para todos os finlandeses foi um consenso nacional construído desde a Segunda Guerra Mundial. É o que eu chamo de “sonho finlandês”.
  • A essência do bom ensino e do bom aprendizado. As crianças devem ser vistas como indivíduos que têm diferentes necessidades e interesses na escola. Ensinar deve ser uma profissão inspiradora com um grande propósito de fazer a diferença na vida dos jovens. Infelizmente, esses princípios básicos deram lugar a políticas regidas pelo mercado em vários países. Essa lógica de testar estudantes e professores direcionou os currículos e aumentou o tédio em milhões de salas de aula. A fórmula para uma reforma da educação em muitos países é entender o que é importante na educação.
  • É  importante focar no bem-estar das crianças e no aprendizado da primeira infância. A experiência da Finlândia mostrou que é possível construir um modelo alternativo àquele que predomina nos Estados Unidos, na Inglaterra e em outros países. Mostramos  que reformas guiadas pelo mercado, com foco em competição e privatizações não são a melhor maneira de melhorar a qualidade e a equidade na educação.É  importante focar no bem-estar das crianças e no aprendizado da primeira infância. Só saudáveis e felizes elas aprenderão bem. A Finlândia mostrou que igualdade de oportunidades também produz um aumento na qualidade do aprendizado. É preciso que o Brasil combata essa desigualdade de acesso. Só um plano de longo prazo para a educação e compromisso político possibilitarão que os resultados sejam alcançados.
  • Professores são profissionais de alto nível, como médicos ou economistas. Eles precisam de uma sólida formação teórica e treinamento prático. Em todos os sistemas educacionais de sucesso, professores são formados em universidades de excelência e possuem mestrado. O salário dos professores deve estar no mesmo patamar de outras profissões com o mesmo nível de formação no mercado de trabalho. Também é importante que professores tenham um plano de carreira, com perspectivas de crescimento e desenvolvimento.
  • O magistério é uma das profissões mais populares entre os jovens finlandeses. Todo ano, cerca de um a cada cinco alunos que terminam o ensino médio tem a carreira como primeira opção. Há dez vezes mais candidatos para programas de formação de docentes para educação infantil do que vagas nas universidades. A Finlândia tem o privilégio de poder controlar a qualidade dos professores na entrada e depois garantir que só os melhores e mais comprometidos serão aceitos nessa profissão nobre.
  • Tecnologia é parte das nossas vidas e é usada nas escolas finlandesas. Professores na Finlândia usam tecnologia para ensinar de maneiras muito diferentes. Alguns a utilizam muito e outros raramente. Aqui a tecnologia é uma ferramenta, mas o foco continua sendo na pedagogia entre pessoas, sem tecnologia. A tecnologia não deve guiar o desenvolvimento educacional e, sim, ser uma ferramenta como várias outras.

Piso nacional de professores tem aumento de 22,22%

O Ministério da Educação  anunciou o valor do piso nacional  para os professores,  que passará dos   atuais R$ 1.187,08 para R$ 1.451,00, o que corresponde a um aumento de  22,22%. 

O reajuste do piso está amparado no artigo 5º da Lei 11.732, de 16 de junho de 2008 e foi  calculado com base no crescimento do valor mínimo por aluno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) entre 2011 e 2012. Dessa forma, nenhum professor da educação básica, que esteja efetivamente em sala de aula e com jornada de 40 horas semanais, poderá ganhar menos do que esse valor.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Escolas de Almirante Tamandaré (PR) incentivam participação das famílias no cotidiano dos alunos

Com o intuito de conscientizar a comunidade sobre a importância da participação das famílias na vida escolar dos alunos, a Secretaria Municipal de Educação (Smec) de Almirante Tamandaré (PR) vem promovendo uma série de palestras sobre o tema “Família que protege” nas escolas da cidade. Nesta segunda-feira, 27 de fevereiro, a atividade será realizada na Escola Municipal Bortolo Lovato e contará, ainda, com a presença de familiares de alunos e educadores do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Octacília Betes Chimelli e do Colégio Estadual Professora Angela Sandri Teixeira.

Até o fim de março, a Smec programa estender o projeto a mais 12 escolas públicas da cidade. As exposições são conduzidas pela doutora em pedagogia, Ângela Mendonça, que também assessora o Centro de Apoio às Promotorias da Criança e do Adolescente do Ministério Público do Paraná.

Ainda nesta semana, as escolas municipais Ipê e Ângela Misga de Oliveira vão sediar palestras sobre o tema “Família que protege”, nos dias 29 de fevereiro e 1º de março, respectivamente. Nessas unidades de ensino, também serão envolvidos representantes das comunidades do CMEI Pequeno Principe e do Colégio Estadual Vila Ajambi.

No dia 23 de fevereiro, a exposição semelhante incentivou a aproximação entre familiares e educadores da Escola Municipal Alexandre Perussi. A atividade também contou com a participação de membros do CMEI Bonfin e da Escola Municipal Professora Mirta Naves Prodócimo.

Escola Municipal Clair do Rocio Sandri

Abertura do projeto Família que Protege na
EM Clair do Rocio Sandri
O lançamento do projeto “Família que protege” foi realizado no dia 15 de fevereiro, na Escola Municipal Clair do Rocio Sandri, localizada no bairro Tanguá. 

Durante o evento, o secretário municipal de Educação de Almirante Tamandaré, Romildo de Brito, reforçou a importância da participação dos pais  na trajetória de estudos dos filhos. Ele também destacou o valor  da disseminação dos conteúdos abordados pela professora Ângela Mendonça nas palestras, como o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “Ao conhecer um pouco sobre o ECA, os pais poderão tomar consciência a respeito dos direitos e deveres contemplados no documento e sobre a importância de se tornarem parceiros da escola”, ponderou o secretário. 

O lançamento contou com a participação de pais de alunos da Escola Estadual Professor Alberto Krause e da CMEI Professora Regina Olandoski Wolf, além de representantes das secretarias municipais de Educação e Saúde.

Leia mais sobre as palestras do projeto Família que Protege de Almirante Tamandaré.

Com informações de Anna Paula Wolf Fontoura, membro do Comitê de Mobilização de Almirante Tamandaré.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

MA: Mobilizadores de Santa Inês incentivam interação família-escola em Olho d’Água das Cunhãs

Banner de divulgação da Oficina em Olho d'Água das Cunhãs
Mobilizadores Sociais pela Educação que atuam no município maranhense de Santa Inês vêm empenhando esforços para alcançar mais famílias de cidades da região com a mensagem da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos. Com esse intuito, os voluntários santa-inesenses promoveram Oficina de Formação de Mobilizadores em Olho d’Água das Cunhãs, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação local.

Educadores participaram da atividade de formação
A atividade reuniu cerca de 200 professores da rede municipal de Olho d’Água e teve como resultados a elaboração de Plano de Ação que será implementado em todas as escolas públicas da cidade e a constituição de grupo que conduzirá as ações de incentivo à interação família-escola-comunidade. A secretária de Educação de Olho d’Água das Cunhãs, Kátia Cilene, mostrou-se entusiasmada com o trabalho de mobilização das famílias. “Estamos dispostos a executar um projeto de mobilização em cada escola do município”, afirmou a secretária.

As exposições da Oficina foram conduzidas pelas mobilizadoras e professoras de Santa Inês Linete de Jesus Colares, Elisabeth Silva e Antônia Matias em parceria com a secretária de Educação de Olho d’Água das Cunhãs. A Oficina contou, também, com apresentações de professores da cidade.

Com informações de Linete de Jesus Colares Nogueira, mobilizadora em Santa Inês (MA).

Concurso Internacional de Cartas recebe inscrições até 16 de março

Podem participar estudantes de escolas públicas e privadas
 
Os Correios recebem, até 16 de março, inscrições para o 41º Concurso Internacional de Redação de Cartas, promovido pela União Postal Universal (UPU), entidade que reúne operadores postais de 191 países. O objetivo do concurso é desenvolver a habilidade de composição dos jovens de até 15 anos, contribuir para o fortalecimento das relações de amizade internacionais e aprimorar a comunicação por meio da escrita. O tema desse ano é “Escreva uma carta a um atleta ou a uma personalidade esportiva que admira para lhe dizer o que significam os Jogos Olímpicos para você”. O vencedor em nível mundial receberá o prêmio durante o 25º Congresso Postal Universal, em Doha, no Catar.

As redações precisam ser escritas em língua portuguesa, ter relação estrita com o tema e conter no máximo 800 palavras. Além disso, as cartas devem ser redigidas de próprio punho, com caneta esferográfica de tinta preta ou azul. Preferencialmente, devem ser escritas no formulário de redação do concurso, disponível para impressão no endereço www.correios.com.br. No portal dos Correios também estão disponíveis as fichas de inscrição e regulamento do Concurso. As inscrições começaram em 1º de fevereiro e vão até 16 de março e podem ser feitas apenas pelas escolas, públicas ou privadas. Cada instituição de ensino tem a possibilidade de inscrever até duas redações para participar do concurso.

Premiação
 
A realização do concurso no Brasil fica a cargo dos Correios e é desenvolvido em quatro fases: escolar, estadual, nacional e internacional. Serão premiados os três primeiros colocados nas etapas estaduais, o primeiro colocado da etapa nacional e os três primeiros colocados na etapa internacional. TV de LED de 32”, notebook, computador, impressora e som portátil são alguns dos prêmios que aluno e escola poderão ganhar. Em 2011, foram 5.563 redações inscritas de 4.365 escolas participantes.

O Brasil já venceu a fase internacional, que acontece desde 1972, em três oportunidades. Só a China, que tem cinco medalhas de ouro, está à frente dos brasileiros. O resultado do concurso será divulgado no final de abril.

Integraram a comissão julgadora nacional, além dos Correios, representantes dos Ministérios das Comunicações, da Educação, Unesco e da Universidade de Brasília.

Famílias de Serra (ES) participam de exposições sobre a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos

Reunião na CMEI Antonio Laia
A mobilizadora Márcia Saraiva Prudêncio, de Serra, no Espírito Santo, vem recebendo convites de profissionais de várias escolas públicas do município para apresentar a cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos às famílias dos alunos. No dia 3 de março, ela vai dialogar sobre o conteúdo da publicação com pais e mães na Escola Municipal de Ensino Fundamental Altair Siqueira. Ainda em março, no dia 23, exposição semelhante será realizada no Lar Batista.

As apresentações nas unidades de ensino tiveram início após outro convite feito pela juíza da 2ª Vara da Infância e Juventude, Janete Pantaleão, para que a mobilizadora expusesse a publicação durante reunião dos integrantes da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente, no dia 2 de fevereiro.

“A juíza Janete Pantaleão iniciou um trabalho, em fevereiro de 2008, denominado Rede de Proteção à Criança e ao adolescente, integrando representantes de diversas secretarias e entidades. Nessa instância, discutíamos, inicialmente, assuntos sobre menores infratores que estavam em liberdade assistida. Com o decorrer do tempo, outras pessoas começaram a compor a Rede, como professores, diretores, estudantes de Serviço Social e Psicologia. Começamos a tratar dos casos de alunos matriculados nas nossas escolas. Entendemos que várias questões contribuem para o fracasso escolar, principalmente a ausência da família”, relata Márcia Prudêncio.

A mobilizadora Márcia Saraiva Prudêncio integra várias instâncias sociais no Espírito Santo, entre elas, o Comitê Capixaba da Campanha pelo Direito à Educação. Ela programa articular, neste primeiro semestre de 2012, a formação do Comitê de Mobilização Social pela Educação em Serra, com a participação de representantes de vários segmentos organizados locais.

As ações atuais dão continuidade ao trabalho desenvolvido pela mobilizadora no ano passado. Em cinco de novembro de 2011, ela promoveu reunião com pais no Centro Municipal de Educação Infantil Antonio Laia, no bairro Jardim Carapina. Outra exposição foi realizada na Escola Municipal de Ensino Fundamental Antonio Vieira Rezende, no bairro Central Carapina.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Dia de Mobilização vai envolver famílias de alunos em escolas públicas de Araucária (PR)

Marca do Comitë de Mobilização de Araucária
Escolas públicas de Araucária, no Paraná, serão alcançadas, a partir de 28 de fevereiro, pelas ações do Dia de Mobilização Social pela Educação. As atividades serão coordenadas por integrantes do Comitê de Mobilização Social pela Educação do município, em parceria com os profissionais da educação e a Secretaria Municipal de Educação. A programação vai envolver pais, mães e demais responsáveis pelos alunos em reuniões onde serão discutidas a importância da participação na vida escolar filhos e os reflexos dessa atenção para a melhoria do aprendizado.

No dia 28 de fevereiro, as reuniões serão promovidas nas escolas Ibraim Antonio Mansur e Irmã Elizabeth Werka. O encontro com a comunidade da escola David Carneiro será no dia 17 de março. A escola Papa Paulo VI também deverá sediar reunião semelhante em data ainda não programada.


Durante as reuniões com pais e mães, os mobilizadores vão distribuir exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos e conduzir debates sobre o conteúdo da publicação.

O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Araucária, criado pelo Consórcio Camargo Correa-Promon é composto por representantes de vários segmentos da sociedade, além de representantes da Gerdau, profissionais da Educação, membros e representantes de Secretaria Municipal de Educação. O grupo estabeleceu como uma das estratégias de trabalho para 2012 o Dia da Mobilização. Entre outros voluntários, conta com a colaboração da representante da área de Recursos Humanos – Sustentabilidade - do Consórcio CCPR-Repar, Aline Sanchonete Macedo Cury, e do gerente de Responsabilidade Social da Promon Engenharia, Fábio Risério.

Acesse aqui o conteúdo utilizado pelos voluntários de Araucária para apresentar o Comitê de Mobilização Social pela Educação às famílias de alunos.

Secretaria de Educação de Governador Nunes Freire (MA) desenvolve projeto para aproximar famílias e escolas

O projeto Coordenadores de Pais é a nova aposta da Secretaria Municipal de Educação (SME) de Governador Nunes Freire, no Maranhão, para incentivar a interação família-escola-comunidade no município. Entre outras funções, os coordenadores de pais têm como atribuições acolher os pais de alunos nas instituições de ensino, tirar dúvidas e orientar os familiares sobre como participar mais efetivamente do cotidiano escolar dos alunos.

Coordenadoras de pais que vão atuar em escolas de
 Governador Nunes Freire
Para capacitar as coordenadoras de pais contratadas pela SME de Governador Nunes Freire, a Escola Municipal Hamilton Werneck sediou, nos dias 15 e 16 de fevereiro, a I Formação de Coordenadores de Pais, organizada pela professora Maria Elenilda de Araújo Silva, educadora responsável pelo projeto. A atividade contou com participação dos gestores das escolas municipais Vitoria Silva Bastos, Governador Nunes Freire, Chapeuzinho Vermelho e Hamilton Werneck, que serão beneficiadas pelas ações dos coordenadores.

“O coordenador de pais não é professor dos alunos, mas um adulto que ajuda a escola a garantir que os alunos saibam que há muita gente prestando atenção neles”, esclarece o mobilizador Jarivânio Alencar, autor de blog sobre a cidade de Governador Nunes Freire e região. Confira, abaixo, algumas funções dos coordenadores de pais:

  • auxiliar o diretor e a escola na organização de reuniões de pais para aumentar a frequência e a participação dos familiares;
  • atender pais que procuram a escola, intermediando o contato com a diretoria da instituição;
  • conduzir visitas aos domicílios e locais de trabalho dos pais e promover encontros em espaços comunitários do bairro a fim de auxiliar pais no acompanhamento e apoio ao desempenho dos filhos e as necessidades da escola;
  • organizar eventos (oficinas, palestras) na escola com temas de interesse dos pais;
  • estar presente no portão na hora da entrada e saída dos alunos, bem como circular pela escola durante os intervalos e hora da merenda;
  • buscar identificar pais da comunidade que podem se tornar importantes voluntários e parceiros do dia a dia da escola;
  • desenvolver atividades que auxiliem diretores e professores na manutenção do espaço físico e da disciplina.

 Leia mais sobre o projeto no blog do mobilizador Jarivânio Alencar. 

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Abertas inscrições para 8ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

Estão abertas, até 30 de março, as inscrições para a 8ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). A inscrição dos estudantes deve ser feita pelas escolas. Podem participar alunos do sexto ao nono ano do ensino fundamental e das três séries do ensino médio.

Na edição deste ano serão premiados 500 estudantes com medalhas de ouro, 900 de prata, 3,1 mil de bronze, além de certificados de menção honrosa. Projeto de estímulo ao estudo da matemática, a olimpíada é voltada para as escolas públicas, estudantes e professores de todo o país.

Promovida pelos ministérios de Ciência, Tecnologia e Inovação; e da Educação, a Obmep é realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (Impa) com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática. Na 7ª edição, em 2011, a Obmep recebeu 18,7 milhões de inscrições de alunos de 44,6 mil escolas dos 26 estados e do Distrito Federal.

Leia mais sobre a Obmep no Portal do MEC.

Confira o regulamento da 8ª edição na página eletrônica da Obmep.

Smed de Presidente Prudente orienta rede de ensino a incentivar aproximação entre famílias e educadores

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) e o Comitê Mobilização Social pela Educação de Presidente Prudente, em São Paulo, orientaram as escolas da rede a promoverem ações de incentivo à interação família-escola-comunidade neste mês de fevereiro. Estimulada pela Campanha de Mobilização na volta às aulas do Ministério da Educação (MEC), a orientação às unidades de ensino foi reforçada por meio de documento encaminhado pela secretária municipal de Educação, Ondina Barbosa Gerbasi, aos diretores das escolas municipais.

A ação da Smed/Presidente Prudente neste início de ano letivo deu continuidade ao trabalho desenvolvido pelo seu Setor de Ações Complementares (SACE) nos anos anteriores e que consistiu na mobilização das famílias de alunos para a maior participação na rotina de estudos dos filhos. Essa abordagem junto aos pais e às mães tem sido apoiada no conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos.

O documento encaminhado pela Smed/Presidente Prudente ressalta aos gestores das escolas a importância da utilização dessa publicação em atividades que reúnam os responsáveis pelos estudantes. “Esse material foi elaborado pelo MEC com a finalidade de reforçar a importância dos pais participarem da vida escolar de seus filhos e foi distribuído nas oficinas de mobilização social pela educação e nos encontros de famílias e educadores realizados pelo SACE e o Comitê de Mobilização, no CEFORPE em 2011”, lembra Ondina Gerbasi no documento.

Acompanhe outros trechos do documento:

“Considerando que todas as unidades escolares contam com esse material, encaminharemos, via caixinha, três exemplares da cartilha para que as escolas utilizem como referencial para este trabalho.

Para o desenvolvimento dessa ação será necessário o envolvimento e apoio de todos os profissionais da escola, o que sabemos da viabilidade, haja vista o empenho de todos no ano de 2011.

A sugestão é que os gestores organizem com seus profissionais (professores, educadores, serviços de apoio) formas de trabalhar de maneira clara as dicas e sugestões propostas na cartilha, para que os familiares possam colocá-las em prática, sabendo que, quando os pais participam, os filhos aprendem mais e melhor. Lembramos que, de acordo com os artigos 55 e 129 do ECA, os pais têm o dever de matricular seus filhos e acompanhar sua freqüência e aproveitamento escolar.

Os momentos da acolhida dos alunos/pais pelos profissionais, a realização da entrevista inicial, bem como a primeira reunião de pais, são fundamentais para disseminação destas informações.

Cada unidade deverá procurar a melhor forma de orientar as famílias, esclarecendo que a escola pública é direito, mas que a parceria com as famílias é de fundamental importância.

O empenho dos familiares e da escola implicará na melhoria da qualidade da educação para nossas crianças e nossos jovens.

Ondina Barbosa Gerbasi
Secretária Municipal de Educação de Presidente Prudente”

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Educadores de Belford Roxo (RJ) discutem estratégias para incentivar a participação das famílias no cotidiano escolar

Diretores receberam exemplares da Cartilha
Acompanhem a vida escolar dos seus filhos
Realizar dinâmicas de interação com a comunidade durante reuniões bimestrais, incentivar a participação das famílias nas atividades escolares e mobilizar representantes de programas como Mais Educação e Escola Aberta, bem como membros dos conselhos escolares, foram algumas das estratégias apontadas por gestores de escolas públicas de Belford Roxo, no Rio de Janeiro, para promover a aproximação entre familiares e educadores.

Mobilizador David Arcênio apresenta o
PMSE em Belford Roxo
O encontro dos diretores belford-roxenses foi realizado no dia 31 de janeiro e contou com apresentação do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE), conduzida pelo integrante do Comitê de Mobilização do Rio de Janeiro, David Francisco Arcênio. Além de orientar os presentes a aplicarem o PMSE e a trabalharem com a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos em suas comunidades, o membro do Comitê Rio ressaltou aos participantes os benefícios da interação família-escola-comunidade.

Confira abaixo algumas vantagens de uma boa relação entre pais, educadores e comunidade apresentadas por David Arcênio em Belford Roxo:
  • melhoria na socialização e disciplina dos alunos;
  • melhor desempenho nos indicadores de aproveitamento e sucesso escolar, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb);
  • mais eficiência no trabalho do gestor escolar.

Com informações de David Francisco Arcênio, mobilizador no Rio de Janeiro.

Norte do Tocantins e Sul do Maranhão vão reforçar incentivo à interação família-escola-comunidade

Oficina de Formação de Mobilizadores em Barra do Ouro
Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação realizadas nesta semana em Darcinópolis e Barra do Ouro, na região tocantinense do Bico do Papagaio, estimularam as lideranças sociais e os gestores da educação pública de municípios do Norte do Tocantins e do Sul do Maranhão a promoverem ações direcionadas à melhoria da qualidade do ensino público em ambas as regiões. As Oficinas foram organizadas pelo Consórcio Estreito Energia (CESTE) e o Gaia Social*1, em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

Encerrada nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, a atividade de formação sediada em Barra do Ouro (TO) contou com a participação de cerca de 70 mobilizadores que representaram, além da cidade sede, os demais municípios tocantinenses Goiatins, Filadélfia, Tupiratins, Itapiratins e Palmeirante e o maranhense, Carolina. Houve colaboração, ainda, de todos os municípios na organização logística da Oficina.

Após exposições do representante do MEC, Sérgio Benedito Maia, sobre o Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) coordenado pelo ministério e a respeito das ações de incentivo à interação família-escola-comunidade que têm se desdobrado em todo País em função desse projeto, os participantes da Oficina em Barra do Ouro elaboraram uma série de propostas para reforçar, no Norte do Tocantins e no Sul do Maranhão, o incentivo ao envolvimento da sociedade e das famílias em iniciativas voltadas à garantia do direito de aprender.

Certificados de participação na Oficina
Para colocar em prática as estratégias definidas durante a Oficina, voluntários, lideranças sociais e gestores públicos de ambas as regiões vão se organizar em Comitês de Mobilização Social pela Educação para impulsionar a interação família-escola-comunidade nos sete municípios representados do evento. 

A Oficina em Barra do Ouro foi acompanhada por técnicos de prefeituras e de secretárias de Educação, secretários de Educação, professores, diretores de escola, agentes de leitura, assistentes sociais, psicólogos, conselheiros tutelares, membros da Pastoral da Criança, representantes da colônia de pescadores e de organizações não governamentais, membros de associações de produtores rurais, universitários e líderes religiosos.

*1 – O Gaia Social é uma organização não governamental que atua há mais de 22 anos na área Desenvolvimento Sustentável no Brasil.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Mobilização chega à região tocantinense do Bico do Papagaio

Participantes da Oficina em Darcinópolis (TO).
Lideranças sociais e autoridades interessadas em discutir os desafios da Educação e pensar prioridades para garantir a lógica do direito de aprender em seus territórios participaram da Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, atividade realizada nos dias 13 e 14 de fevereiro, em Darcinópolis, município tocantinense localizado na região do Bico do Papagaio.

Além do município sede do evento, a Oficina reuniu mobilizadores das cidades tocantinenses de Aguiarnópolis, Palmeiras do Tocantins e Babaçulândia e do município maranhense de Estreito.

As exposições da Oficina foram conduzidas pelo representante do MEC, Sérgio Benedito Maia, que também acompanhou as apresentações das boas práticas de Mobilização Social pela Educação desenvolvidas nos municípios representados no evento.

Representantes de secretárias de educação e de órgãos das áreas de cultura e esporte, diretores de escolas e professores, conselheiros tutelares e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), assistentes sociais, lideranças do segmento religioso e profissionais da saúde acompanharam a atividade de formação que facilitou discussões sobre a importância da Interação família-escola-comunidade para a melhoria do desempenho escolar dos alunos e da qualidade da Educação.

Atividade de planejamento da Mobilização.
“A participação de representantes de setores diversos demonstra a vontade e a força mobilizadora tocantinense”, pondera a gerente técnica do Gaia Social, Érika Pioltine Anseloni. Organização não governamental que atua há mais de 22 anos na área Desenvolvimento Sustentável no Brasil, o Gaia Social promoveu o evento em parceria com o Consórcio Estreito Energia (CESTE) e o Ministério da Educação (MEC).

Ao final da programação, os participantes se reuniram para planejar e, na sequência, expor as ações programadas para 2012 em seus municípios, incluindo a formação de Comitês de Mobilização Social pela Educação. O município de Estreito (MA) se comprometeu em fortalecer as ações iniciadas em 2011, após a realização da oficina na cidade no mês de junho.

Oficina em Barra do Ouro (TO)

Oficina semelhante é concluída nesta sexta-feira (16), no município de Barra do Ouro, também no Tocantins. Com atividades iniciadas na quinta-feira (15), o evento reúne mobilizadores de outras sete cidades do Tocantins e uma do Maranhão.
Com informações de Érika Pioltine Anseloni, gerente técnica do Gaia Social.

Interação família-escola-comunidade é destaque em Encontro de Educação em Uruçuca (BA)

Clique na imagem para visualizar a programação do Encontro
“Como formar uma comunidade de aprendizagem baseada na parceria entre poder público, sociedade civil organizada e comunidade, voltada para a promoção de uma escola pública de qualidade, aliada ao desenvolvimento local?”. Esse foi o principal questionamento proposto pelo II Encontro de Educação do movimento Vila Aprendiz, realizado na Vila Serra Grande, localizada no município baiano de Uruçuca (BA), nos dias 8 e 9 de fevereiro.

Organizado pelo Instituto Arapyaú, o evento contou com o apoio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação do Ministério da Educação (FNDE/MEC), da Prefeitura Municipal de Uruçuca, da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), além do Projeto Chapada do Instituto Chapada de Educação e Pesquisa (ICEP) e do Instituto Natura. Participaram da atividade, ainda, a secretária de Educação Básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda, e o idealizador da Escola da Ponte de Portugal, professor José Pacheco.

Apresentação de ações de Mobilização em Planaltino (BA)

Durante o evento, que teve como objetivo promover a discussão e a troca de conhecimentos e experiências atuais em educação, as ações de incentivo à interação família-escola-comunidade desenvolvidas pelo Comitê de Mobilização Social pela Educação de Planaltino (BA) receberam destaque. A convite da presidente da UNCME, professora Gilvânia Nascimento, o secretário municipal de Educação de Planaltino, Renê Silva, apresentou, na manhã do dia 9, atividades realizadas pelo Comitê local com o intuito de incentivar a aproximação entre famílias, educadores e comunidade, como o Mutirão de Matrículas e as visitas às casas dos alunos.

Secretário de Educação de Planaltino, Renê Silva, apresenta
as ações de mobilização no município
De acordo com Renê Silva, a exposição sobre as atividades de Mobilização em Planaltino teve bastante repercussão entre os participantes. “Muito mais do que apresentar a experiência de Planaltino, as aprendizagens compartilhadas servirão para incrementar a discussão do projeto de educação que está em curso em Planaltino”, complementou o secretário.

Ao fim de sua apresentação, o secretário de Educação de Planaltino foi convidado por lideranças regionais e pela Secretaria Municipal de Educação de Uruçuca a debater de forma mais detalhada as ações de mobilização da comunidade desenvolvidas pelo Comitê planaltinense em encontro a ser realizado ainda neste primeiro semestre de 2012.

Leia mais sobre a participação dos mobilizadores de Planaltino no encontro no blog Educa Planaltino.

Acesse aqui a programação completa do II Encontro de Educação do Vila Aprendiz.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Plano de Mobilização Social pela Educação será desenvolvido em Barro Alto (GO)

Apresentação do PMSE em Barro Alto (GO)
Representantes da Secretaria Municipal de Educação e demais autoridades municipais, diretores de escolas e professores, lideranças comunitárias, sindicais e de instituições religiosas, como membros da Pastoral da Educação, além de profissionais da imprensa e conselheiros tutelares estiveram reunidos na noite desta terça-feira, 14 de fevereiro, na atividade de lançamento do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE) em Barro Alto, Goiás. O encontro foi realizado na unidade local do Serviço Social da Indústria/Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SESI/SENAI). 


A articulação do evento e a apresentação do PMSE foram conduzidas pelo padre Francisco Agamenilton Damascena, que incentivou a colaboração e o desenvolvimento de iniciativas, por parte dos representantes dos diversos setores, direcionadas à melhoria da qualidade da educação oferecida nas escolas públicas da cidade. Ele também orientou os participantes da reunião a promoverem ações de divulgação sobre a importância da interação família-escola-comunidade e dos reflexos dessa aproximação para o bom desempenho escolar.

Agamenilton expõe os materiais de apoio à Mobilização
Padre Agamenilton ainda explicou os objetivos e a lógica do PMSE de envolver os diversos setores sociais e o poder público numa rede de proteção às crianças e aos jovens, de modo a garantir o direito de aprender. Assim, para o desenvolvimento da interação família-escola-comunidade em Barro Alto, ele também orientou que os voluntários da cidade organizem sua atuação por meio da formação de um Comitê de Mobilização Social pela Educação. 

Em razão das respostas positivas dos participantes para compor o Comitê, o grupo agendou novo encontro para o dia 27 de fevereiro, às 19:30 horas, no mesmo local, que foi disponibilizado pelo SESI/SENAI para as reuniões dos mobilizadores.

Gestores escolares de Apucarana (PR) relatam ações de mobilização da comunidade

Oficina de Formação de Mobilizadores realizada em Apucarana
Como resultado da Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação promovida no início deste mês em Apucarana, no Paraná, gestores de escolas públicas da cidade têm relatado ações realizadas com o intuito de aproximar familiares e educadores, que devem ter continuidade durante o ano letivo de 2012. Conheça abaixo alguns exemplos de atividades que já vêm sendo desenvolvidas nas escolas apucaranenses:

Escola Municipal Senador Marcos de Barros Freire

A diretora da EM Marcos de Barros Freire, Lucelene Palogan, conta que, ao assumir a gestão da escola, em 2009, fez um diagnóstico sobre a situação social da comunidade em que a unidade de ensino está inserida e pesquisou o que poderia ser feito para tornar o ambiente escolar mais atraente e acessível aos alunos e seus familiares.

Para incentivar a participação da comunidade, a diretora mudou os horários das reuniões de pais e mestres para adequá-los à rotina dos familiares, convidou especialistas para introduzir a Escola de Pais e envolveu as famílias no planejamento de atividades da escola. Lucelene ressalta, ainda, a contribuição de entidades religiosas no processo de aproximação entre escola, família e comunidade.

Escola Municipal Karel Kober

A colaboração de profissionais da Saúde foi destaque no relato da diretora da Escola Municipal Karel Kober, Iris Deid Saragoza Fermino. Durante a atividade conhecida como Dia da Saúde, Iris conta que, além de realizar exames e esclarecer dúvidas com médicos e enfermeiros, os pais e a comunidade também interagiram com educadores da instituição de ensino.

Escola Municipal Fábio Henrique da Silva

Parcerias com pais, empresas, instituições religiosas, entre outros, foram enfatizadas pela diretora da Escola Municipal Fábio Henrique da Silva, Marisa Nunes Milliati, como a principal estratégia da unidade de ensino para promover o diálogo entre a escola e a comunidade e contribuir para a melhoria do ensino oferecido pela instituição.

Escola Municipal Vereador José Ramos de Oliveira

A diretora da EM Vereador José Ramos de Oliveira, Elsa Teresinha da Cunha Maranho, relatou que, por meio de mobilização da comunidade, foi possível montar uma turma de Educação de Jovens e Adultos (EJA) na unidade de ensino no ano passado. A gestora também ressaltou que a mobilização contribuiu para que os alunos se sentissem valorizados. “Os alunos da EJA perceberam a importância que eles tinham na escola, ou seja, a demonstração que eram educandos como os outros e tinham os mesmos direitos e um tratamento igualitário dentro da escola e comunidade escolar”, contou a diretora.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Apucarana (PR).

RN: mobilizadores do Seridó conquistam parceria com empresa para divulgar interação família-escola

Mobilizadores sociais pela educação de Parelhas, Currais Novos e Caicó, municípios da região do Seridó, no Rio Grande do Norte, conquistaram a parceria da Rede Seridó de Supermercados para divulgar mensagem sobre a importância da Interação família-escola à comunidade. O comunicado é inspirado no conteúdo da cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos. A mensagem foi impressa no encarte promocional de volta às aulas, com tiragem de 70 mil exemplares, que foi produzido para distribuição de casa em casa em 16 cidades da região onde a Rede possui unidades.

Entre outras informações, a mensagem destaca:

Pais e mães: sua participação na Escola de seu filho é muito importante.
 
Como participar da vida escolar do seu filho:
- visite a escola sempre que puder. Não espere ser convidado;
- procure conhecer o trabalho que é realizado com o seu filho;
- converse com os professores;
- pergunte aos professores como seus filhos estão nos estudos;
- peça orientação sobre como ajudar seu filho em casa;
- leia bilhetes e avisos e responda quando necessário;
- fiscalize a qualidade do ensino oferecido pela escola;
- compareça às reuniões.

Para a educação melhorar, todos devem participar.


Segundo os mobilizadores Geraldo Soares Wanderley e Ana Etelvina Neta de Araújo, os voluntários locais articulam outras estratégias de divulgação sobre a Mobilização Social pela Educação em parceria com a Rede para realização ainda no mês de fevereiro.

Com informações de Geraldo Wanderley e Ana Etelvina, mobilizadores sociais pela Educação na Região do Seridó.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Família que Protege é tema de palestra na volta às aulas em Almirante Tamandaré (PR)

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec) de Almirante Tamandaré, no Paraná, inicia o ano letivo com uma série de palestras nas escolas da rede direcionadas aos pais, às mães e demais responsáveis pelos estudantes sobre o tema Família que Protege. A primeira exposição será realizada a partir das 19 horas desta quarta-feira, 15 de fevereiro, na Escola Municipal Clair do Rocio Sandri, e tem como objetivo alertar os pais em relação ao seu papel na educação dos filhos e sobre a abordagem do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) referente ao compromisso de cada cidadão e das famílias na formação dos jovens.

A diretora do Departamento de Ensino da Smec/Almirante Tamandaré e membro do Comitê local de Mobilização Social pela Educação, Ângela Márcia Ferreira da Silva, explica que o tema das palestras é também o nome do projeto lançado pela Secretaria para organizar, entre outras atividades alusivas à Interação família-escola-comunidade, o circuito de exposições nas unidades de ensino. O projeto Família que Protege foi inspirado, ainda, no programa de formação Escola que Protege desenvolvido na Rede Estadual de Ensino do Paraná e direcionado aos educadores.

As palestras nas escolas municipais de Almirante Tamandaré serão conduzidas pela doutora em pedagogia, Ângela Mendonça, que também assessora o Centro de Apoio às Promotorias da Criança e do Adolescente do Ministério Público do Paraná.

Mobilização Social pela Educação


A partir do segundo semestre de 2011, a Smec/Almirante Tamandaré colocou em prática o Projeto Itinerante de Mobilização Social pela Educação. A ação foi desenvolvida por meio da organização das escolas da rede em 10 grupos de trabalho, atendendo ao critério da aproximação por bairros. Leia mais: Almirante Tamandaré (PR) incentiva Campanha de Mobilização na volta às aulas

Em 2012, as palestras do projeto Família que Protege darão continuidade a essas ações por meio de exposições individuais em cada unidade de ensino municipal. Para cada palestra, a Secretaria também convidou famílias de alunos e educadores das escolas estaduais. Assim, nesta quarta-feira, são esperados representantes das comunidades do Centro Municipal de Educação Infantil Regina Wolf, além do Colégio Estadual Alberto Krause.

As ações de incentivo à Interação família-escola-comunidade em Almirante Tamandaré contam, ainda, com a colaboração dos membros do Comitê local de Mobilização Social pela Educação. Confira a seguir a relação dos integrantes:

Comitê Municipal de Mobilização Social pela Educação de Almirante Tamandaré (PR)

Professores/educadores:
Ângela Márcia Ferreira da Silva - educar.afeto.ler@hotmail.com  / ferreira_angel@yahoo.com.br
Anna Paula Olandoski Wolf Fontoura – annapaulawolf@hotmail.com
Divina Aparecida de Laura Pinto
Dulce Vieira – dulcevieira7@hotmail.com
Nilcélia Gonçalves Rosa – nil_maris@hotmail.com
Roseli Holoth - roseliholoth@uol.com.br
Suelen Aparecida Serpa
Kellen Wanderlei Santos – kellen_santos@hotmail.com
Bióloga:
Elizabeth Godke - bethgodke@yahoo.com.br
Assistentes sociais:
Vanilda Fernandes de Oliveira - vanildasfoliveira2000@yahoo.com.br
Veridiane de Fatima Rodrigues Topel - veridianetoppel@hotmail.com
Entidades religiosas:
Rubens Batista dos Santos – Pastor Igreja Batista
Cleberson Adriano Evangelista – Padre Igreja Anjo da Guarda
Abigail Oliveira Karpinski – Igreja ABBA biacarpinski@yahoo.com.br
Liderança social:
Darclê Westphal da Cunha - Associação Dorcas – dadi@modu.com.br
Representante do Conselho do Fundeb:
Nailton de Oliveira Santa Bárbara – E.M. Coronel João C. de Oliveira
Representantes da Apmf:
José Daniel Dornelas E.M Ipê
Fabiana Cristina Stival Lopes - E.M. José Antoniacomi
Imprensa:Alessandro de Sales de Lara – Comunicação – tudotamandare@gmail.com
Empresário: Clóvis Fretta – Relevo Artefatos de Papel Ltda

Secretaria de Educação do Estado da Bahia incentiva participação dos pais na volta às aulas

Outdoor de divulgação da campanha de volta às aulas na Bahia
Com o lema “Educação é um compromisso de todos – volte às aulas com seu filho”, a Secretaria de Educação do Estado da Bahia vem desenvolvendo campanha de incentivo à aproximação entre familiares e educadores neste período de volta às aulas. A ação está sendo realizada em todas as escolas estaduais da Bahia e conta com divulgação via outdoors, vídeo, jingle e spot para rádio.

Os materiais de divulgação, bem como notícias e depoimentos sobre a campanha de volta às aulas na Bahia, podem ser encontrados no site do programa “Todos pela Escola”, mantido pela Secretaria Estadual de Educação. As atividades da Campanha também estão sendo disseminadas pelo twitter @todospelaescola.

Todos pela Escola
Marca do Programa

O programa Todos pela Escola, desenvolvido pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia, busca envolver o Governo da Bahia, prefeituras, gestores e educadores e conquistar a parceria das famílias para garantir a todos os estudantes das escolas públicas baianas o direito de aprender. 

Por ter proposta muito semelhante à do Plano de Mobilização Social pela Educação do MEC, a página que introduz o programa da secretaria baiana divulga, na lista de links (à direita), o site da Mobilização.

Conheça os resultados do estudo do Todos pela Educação sobre educação brasileira em 2011

O Todos pela Educação, parceiro da mobilização social, publicou recentemente a quarta edição do relatório que apresenta o resultado do monitoramento para 2011.
Vale a pena conferir o estudo De Olho nas Metas e os dados que ele traz sobre a situação em cada estado brasileiro.

Instituto Votorantim define estratégias de mobilização para 2012

Imã de geladeira com dicas para  famílias
acompanharem a vida escolar dos filhos
Empregados de empresas do Grupo Votorantim, voluntários do Parcerias Votorantim pela Educação, criado pelo Instituto Votorantim para promover a interação família-escola-comunidade, participam de oficina em São Paulo para traçar estratégias de atuação para 2012. Na oficina, que começou ontem, dia 13,   mobilizadores apresentam experiências que vêm realizando em seus municípios e os impactos provocados pelo programa nas escolas  e na comunidade.

Um dos destaques das apresentações é o concurso Tempos de Escola, que premia as melhore redações escritas pelos alunos das escolas desses municípios. Esse concurso tem movimentado as redes das cidades participantes, com grande adesão por parte das escolas. Os eventos de premiação têm sido momentos de reunião das escolas e das famílias, com o reconhecimento do valor e do esforço feito pelos estudantes e seus professores para a produção de textos originais, contando  estórias e reflexões  de membros da comunidade em seus tempos de escola.

O Plano de Mobilização Social pela Educação foi tema de palestra, com a discussão entre Linda Goulart. do MEC, e os participantes, sobre formas de se aproximar da comunidade, da família e da escola e exemplos de abordagens e ações que os voluntários do PMSE têm desenvolvido em suas regiões. Muitos dos presentes participavam pela primeira vez dessas oficinas, pois vêm de municípios que aderiram este ano à mobilização.

Em 2012, a Parcerias Votorantim pela Educação estará presente em 35 municípios, atuando fortemente junto às escolas, às comunidades e às famílias. Um dos materiais preparados especialmente pelo Instituto para que  os voluntários entreguem às famílias, junto com as cartilhas são imãs de geladeira com dicas para o acompanhamento da vida escolar dos filhos e dependentes. 

Em julho vamos fazer outra oficina para um balanço geral, troca de experiências e mobilização dos nossos mobilizadores", diz Rafael Gioielli, Gerente do Instituto Votorantim e responsável pelo programa.   

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Mobilizadores de Pindamonhangaba divulgam Cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos em Potim (SP)

Dando continuidade às ações da Campanha de Mobilização das famílias neste período de volta às aulas, membros do Comitê de Mobilização de Pindamonhangaba, em São Paulo, vão apresentar, nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, a mensagem da Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos a familiares de alunos das escolas públicas de Potim, cidade vizinha a Pindamonhangaba. A atividade  será realizada na Câmara Municipal de Potim e receberá o apoio de agentes de saúde que atuam no município.

De acordo com a mobilizadora Doris Bertolino, a articulação da reunião com os pais de Potim surgiu durante contato com integrantes da Coalizão Pinda, movimento que reúne representantes de diversos segmentos sociais para a promoção de ações antidrogas. “Durante encontro regional dos agentes de saúde, uma das representantes da Coalizão Pinda, que também atua como agente, ouvindo as dificuldades relatadas por suas colegas nas escolas de Potim, recordou-se das orientações da cartilha e fez o convite aos mobilizadores pindamonhangabenses”, conta Doris.

Serviço

Apresentação da Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos às famílias de alunos de escolas pública de Potim (SP)
Local: Câmara Municipal de Potim (SP)
Data: 16 de fevereiro de 2012
Horário: 19h

Barro Alto (GO) lança Plano de Mobilização Social pela Educação

O município goiano de Barro Alto dará início nesta terça-feira, 14 de fevereiro, às atividades do Plano de Mobilização Social pela Educação (PMSE). O evento de lançamento da ação no município, localizado na região central do estado, será realizado na unidade local do Serviço Social da Indústria/Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SESI/SENAI), a partir das 19:30 horas.

O lançamento do PMSE é organizado em Barro Alto pelo padre Francisco Agamenilton Damascena, pároco da igreja de Nossa Senhora D’Abadia e integrante do primeiro grupo de lideranças da Mobilização Social pela Educação. Para a apresentação desta terça-feira ele convidou professores e demais funcionários das escolas públicas da cidade, representantes da Secretaria Municipal de Educação, empresários, lideranças de instituições religiosas como as igrejas Presbiteriana, Assembléia de Deus e Congregação Cristã no Brasil, além de profissionais de veículos de comunicação.

“Montei a Pastoral da Educação, que será o grupo de base da mobilização. Faremos agora a apresentação para aproveitar o início do ano letivo”, explica o padre Agamenilton sobre como pretende orientar a Campanha de Mobilização na volta às aulas em Barro Alto.

Ele ainda programa, por meio do lançamento do PMSE, incentivar a formação do Comitê de Mobilização Social pela Educação na cidade, garantindo a representação e participação dos diversos setores organizados nas atividades desenvolvidas em prol da melhoria da qualidade do ensino público local.

Em Barro Alto, o padre Agamenilton replica a prática de Mobilização Social pela Educação desenvolvida em Uruaçu (GO), quando atuava naquele município. Lá, ele também estimulou a formação do Comitê de Mobilização para conduzir as iniciativas de interação família-escola-comunidade, sendo o responsável, ainda, pelo incentivo à formação de grupos de mobilizadores em outros municípios goianos como Ceres, Pirenópolis, Rialma, Nova Glória e Campinorte.